segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

CONGRESSO CONTINENTAL DE VOCAÇÕES DA AMÉRICA LATINA ACONTECE NA COSTA RICA


Teve início no dia 31 e segue até o próximo sábado, 5 de fevereiro, o 2º Congresso Continental de Vocações da América Latina, realizado em Cartago, na Costa Rica. O objetivo central do encontro é reforçar a cultura de vocações para o batizado ser incentivado a buscar ... Leia mais...

JUAZEIRO: ROMARIA DE NOSSA SENHORA DAS CANDEIAS MOVIMENTA A CIDADE



Uma Missa campal, na Praça dos Romeiros, no último sábado, iniciou as comemorações à N. Sra das Candeias (foto: Elizângela Santos)



Milhares de romeiros chegaram a Juazeiro do Norte para homenagear N. Sra. das Candeias. A festa segue até o dia 2




Juazeiro do Norte - Intensificada a chegada de romeiros neste Município, para participar da festa de Nossa Senhora das Candeias. A abertura aconteceu com missa campal na Praça do Romeiro, na noite de sábado, em missa presidida pelo pároco, Joaquim Cláudio. Mesmo à noite, dezenas de caminhões paus-de-arara, já chegavam à cidade para participar da romaria, que terá continuidade até a próxima quarta-feira. O encerramento será a grande procissão, com imagem da santa, que deu origem a uma das mais belas festas religiosas do Nordeste. Milhares de participantes seguem pelas ruas com velas acesas para reverenciar N. Senhora das Candeias.Fiéis de Estados como Alagoas, Pernambuco e Paraíba, já se encontram em Juazeiro. A maioria se despede ao meio-dia de 2 de fevereiro ou após a procissão. A cidade nos últimos dias tem recebido muitas chuvas e pode ser um motivo de redução dos visitantes, mas a expectativa inicial é que 200 mil romeiros circulem pela cidade desde o dia da abertura da festa.

Fonte: Diário do Nordeste

Comentário (tradução )
BASTANTE agradável seu blog. EU só queria dizer que tenho realmente gostado dele. Espero voltar a escrever em breve!.

REFLEXÕES SOBFRE AS LEITURAS DE HOJE

31/01/11 – 2ª. feira –IV Semana comum

Reflexão Pessoal – Hebreus 11, 32-40 – “ testemunhos de fé!”

A leitura se refere ao testemunho de homens e mulheres da Bíblia que venceram barreiras e dificuldades confiando nas promessas de Deus, mas mesmo assim, seus olhos não viram, aqui, a Salvação de Jesus. Nós, porém, vivemos na plenitude dos tempos e já experimentamos a salvação desde agora. Deus previu para nós algo melhor, por isso, somos privilegiados, deste modo, o nosso testemunho tem ainda mais força e poder. Temos em nós o Espírito Santo de Deus que luta por nós e, assim, somos mais que vencedores, em Nome de Jesus Cristo! Por isso, cheios de fé nós poderemos desbravar montanhas, abrir novos caminhos e desvendar os mistérios do reino tendo a certeza absoluta de que temos um intercessor diante do Pai. Vivemos no tempo da graça e da misericórdia e o nosso testemunho é a grande arma que temos para provarmos a nossa fidelidade a Deus. - O Espírito Santo tem lhe dado ousadia para testemunhar a Salvação de Jesus? – O que você está esperando mais para fazê-lo? – Você tem certeza absoluta que Jesus já lhe salvou?

Salmo 30 – “Fortalecei os corações, vós que ao Senhor vos confiais!”

A confiança no Senhor nos encaminha para a Sua proteção. Só quem confia em Deus poderá sentir a Sua presença protetora e o Seu amparo. Isso acontece quando nós cessamos de nos lamentar e ficamos firmes, certos (as) de que o Senhor sempre ouve a nossa súplica. Fortalecer o coração é saber confiar no amor de Deus que nos guarda com carinho em Sua tenda.

Evangelho Marcos 5, 1-20 – “ junto da nossa família”

Jesus nos cura, nos tira da morte, da convivência com os mortos, como fez com esse homem, para que nós possamos cumprir na nossa casa, no meio em que vivemos a missão de amar. Muitas vezes estamos também perambulando no mundo como quem caminha dentro de um cemitério, são os mortos que nos cercam, porém Jesus nos ressuscita e nos tira do sepulcro jogando para longe de nós os espíritos que nos prendiam: orgulho, autossuficiência, egoísmo, amor próprio. Quando temos um encontro pessoal com Jesus e sentimos a Sua ação libertadora, nós como aquele endemoninhado, queremos segui-Lo literalmente, no entanto, Jesus nos liberta do mal e apenas uma coisa Ele quer de nós: que possamos ir para nossa casa, para junto da nossa família anunciar as maravilhas que Ele fez em nós. A nossa boca fala do que o nosso coração está cheio. Se no nosso coração agora, existe o amor e a misericórdia de Deus, é isto que vamos expressar dentro da nossa casa e por onde andarmos. Jesus só nos pede que sejamos Suas testemunhas. – Você já teve um encontro pessoal com Jesus? - Você ainda se vê caminhando entre os mortos ou já se sente capaz de amar na sua própria casa? - O que Jesus quer de você? – O que Ele lhe pede?

EVANGELHO DO DIA

Marcos 5,1-20

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Marcos.— Glória a vós, Senhor.Naquele tempo, 1Jesus e seus discípulos chegaram à outra margem do mar, na região dos gerasenos. 2Logo que saiu da barca, um homem possuído por um espírito impuro, saindo de um cemitério, foi a seu encontro. 3Esse homem morava no meio dos túmulos e ninguém conseguia amarrá-lo, nem mesmo com correntes. 4Muitas vezes tinha sido amarrado com algemas e correntes, mas ele arrebentava as correntes e quebrava as algemas. E ninguém era capaz de dominá-lo. 5Dia e noite ele vagava entre os túmulos e pelos montes, gritando e ferindo-se com pedras. 6Vendo Jesus de longe, o endemoninhado correu, caiu de joelhos diante dele 7e gritou bem alto: “Que tens a ver comigo, Jesus, Filho do Deus altíssimo? Eu te conjuro por Deus, não me atormentes!” 8Com efeito, Jesus lhe dizia: “Espírito impuro, sai desse homem!” 9Então Jesus perguntou: “Qual é o teu nome?” O homem respondeu: “Meu nome é ‘Legião’, porque somos muitos”. 10E pedia com insistência para que Jesus não o expulsasse da região. 11Havia aí perto uma grande manada de porcos, pastando na montanha. 12O espírito impuro suplicou, então: “Manda-nos para os porcos, para que entremos neles”. 13Jesus permitiu. Os espíritos impuros saíram do homem e entraram nos porcos. E toda a manada — mais ou menos uns dois mil porcos — atirou-se monte abaixo para dentro do mar, onde se afogou. 14Os homens que guardavam os porcos saíram correndo e espalharam a notícia na cidade e nos campos. E as pessoas foram ver o que havia acontecido. 15Elas foram até Jesus e viram o endemoninhado sentado, vestido e no seu perfeito juízo, aquele mesmo que antes estava possuído por Legião. E ficaram com medo. 16Os que tinham presenciado o fato explicaram-lhes o que havia acontecido com o endemoninhado e com os porcos. 17Então começaram a pedir que Jesus fosse embora da região deles. 18Enquanto Jesus entrava de novo na barca, o homem que tinha sido endemoninhado pediu-lhe que o deixasse ficar com ele. 19Jesus, porém, não permitiu. Entretanto, lhe disse: “Vai para casa, para junto dos teus e anuncia-lhes tudo o que o Senhor, em sua misericórdia, fez por ti”. 20E o homem foi embora e começou a pregar na Decápole tudo o que Jesus tinha feito por ele. E todos ficavam admirados. - Palavra da Salvação.

SANTO DO DIA - SÃO JOÃO BOSCO

Nasceu perto de Turim, na Itália, em 1815. Muito cedo conheceu o que significava a palavra sofrimento, pois perdeu o pai tendo apenas 2 anos. Sofreu incompreensões por causa de um irmão muito violento que teve. Dom Bosco quis ser sacerdote, mas sua mãe o alertava: “Se você quer ser padre para ser rico, eu não vou visitá-lo, porque nasci na pobreza e quero morrer nela”. Logo, Dom Bosco foi crescendo diante do testemunho de sua mãe Margarida, uma mulher de oração e discernimento. Ele teve que sair muito cedo de casa, mas aquele seu desejo de ser padre o acompanhou. Com 26 anos de idade, ele recebeu a graça da ordenação sacerdotal. Um homem carismático, Dom Bosco sofreu. Desde cedo, ele foi visitado por sonhos proféticos que só vieram a se realizar ao longo dos anos. Um homem sensível, de caridade com os jovens, se fez tudo para todos. Dom Bosco foi ao encontro da necessidade e da realidade daqueles jovens que não tinham onde viver, necessitavam de uma nova evangelização, de acolhimento. Um sacerdote corajoso, mas muito incompreendido. Foi chamado de louco por muitos devido à sua ousadia e à sua docilidade ao Divino Espírito Santo. Dom Bosco, criador dos oratórios. Catequeses e orientações profissionais foram surgindo para os jovens. Enfim, Dom Bosco era um homem voltado para o céu e, por isso, enraizado com o sofrimento humano, especialmente, dos jovens. Grande devoto da Santíssima Virgem Auxiliadora, foi um homem de trabalho e oração. Exemplo para os jovens, foi pai e mestre, como encontramos citado na liturgia de hoje. São João Bosco foi modelo, mas também soube observar tantos outros exemplos. Fundou a Congregação dos Salesianos dedicada à proteção de São Francisco de Sales, que foi o santo da mansidão. Isso que Dom Bosco foi também para aqueles jovens e para muitos, inclusive aqueles que não o compreendiam.Para a Canção Nova, para a Igreja e para todos nós, é um grande intercessor, porque viveu a intimidade com Nosso Senhor. Homem orante, de um trabalho santificado, em tudo viveu a inspiração de Deus. Deixou uma grande família, um grande exemplo de como viver na graça, fiel a Nosso Senhor Jesus Cristo.Em 31 de janeiro de 1888, tendo se desgastado por amor a Deus e pela salvação das almas, ele partiu. Mas está conosco no seu testemunho e na sua intercessão.

São João Bosco, rogai por nós!

domingo, 30 de janeiro de 2011

"BEM-AVENTURANÇAS" NOS LIBERTAM DOS FALSOS VALORES, DIZ BENTO XVI


Papa saúda fiéis presentes na Praça São Pedro, no Vaticano

"As bem-aventuranças são dons de Deus, e nós temos que ser muito agradecidos por isso e pelas recompensas dele recebidas". Foi o que afirmou o Papa Bento XVI na mensagem que antecedeu a oração do Ângelus deste domingo, 30, no Vaticano. Ao refletir sobre o Evangelho deste domingo, o Santo Padre explica que a liturgia nos apresenta o "primeiro grande discurso que o Senhor fala ao povo sobre as colinas ao redor do Mar da Galiléia". Jesus na "'cátedra' da montanha" proclama "bem-aventurados" os pobres de espírito, os aflitos, os misericordiosos, os que tem fome de justiça, os puros de coração e os perseguidos. "A mensagem que Cristo lança na montanha (...) é dirigida ao mundo inteiro no presente e no futuro e pode ser compreendida e vivida somente seguindo Jesus", explicou Bento XVI."Não se trata de uma nova ideologia, mas de um ensinamento que vem do alto e toca a condição humana, justamente aquela que o Senhor, encarnando-se, quis assumir para salvá-la", destacou. O Santo Padre explicou ainda que "as Bem-aventuranças são um novo programa de vida, para libertar-se dos falsos valores do mundo e abrir-se aos verdadeiros bens, presentes e futuros. De fato, quando Deus consola, sacia a fome de justiça, enxuga as lágrimas dos aflitos, significa que, além de recompensar cada um de modo sensível, abre o Reino dos Céus."E acrescentou: "as Bem-aventuranças são a transposição da cruz e da ressurreição na existência dos discípulos. Eles refletem a vida do Filho de Deus que se deixa perseguir, desprezar até a morte, a fim de que a salvação seja concedida aos homens". Segundo Bento XVI, tal atitude incidiu profundamente nos dois mil anos de história da Igreja. "O Evangelho das Bem-aventuranças se comenta com a própria história da Igreja, a história da santidade cristã, porque – como escreve São Paulo – 'o que é fraqueza no mundo, Deus o escolheu para confundir o que é forte; o que é vil e desprezado para o mundo, o que não é, Deus escolheu para reduzir a nada o que é' (1 Cor 1,27-28). Por isso a Igreja não teme a pobreza, o desprezo, a perseguição numa sociedade muitas vezes atraída pelo bem-estar material e pelo poder mundano".Ao final da oração do Ângelus, o Papa recordou o Dia mundial de luta contra a hanseníase e o "Dia internacional de intercessão pela paz na Terra Santa". Acompanhado por dois adolescentes da Ação Católica Italiana da Diocese de Roma, o Santo Padre concluiu soltando duas pombas da janela de seus aposentos.


Canção Nova Notícias, com Rádio Vaticano/AP

PAPA SOLTA POMBAS EM FAVOR DA PAZ E LEMBRA VÍTIMAS DA LEPRA


Papa solta pomba da janela dos seus aposentos, após o Ângelus deste domingo

Após o Ângelus deste domingo, 30, o Papa Bento XVI recordou o "Dia internacional de intercessão pela paz na Terra Santa" e o "Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase". Cerca de cinco mil jovens e adolescentes da Ação Católica Italiana da Diocese de Roma percorreram as ruas de Roma na tradicional "Caravana da Paz", e se reuniram na Praça de São Pedro para ouvir a mensagem do Papa. O Santo Padre cedeu o microfone a um dos jovens que citou os projetos de solidariedade promovidos pela ação católica e lançou um apelo em favor da paz: "Ouvimos ultimamente muitas notícias ruins. Muitas pessoas decidem usar a violência para impor suas idéias políticas e religiosas. Todas as vezes que brigamos com os companheiros, os adultos sempre nos dizem que devemos fazer as pazes, que devemos conversar e caminhar concordes. E nós hoje queremos dizer a mesma coisa a todos: devemos nos querer bem como irmãos, independentemente da religião ou cultura à qual pertencemos!"Em seguida, os dois jovens soltaram pombas, junto com o Santo Padre, na janela de seus aposentos. Combate à hanseníase e Oriente MédioO Papa recordou também neste domingo, o Dia Mundial de Combate à Hanseníase, e saudou a Associação Italiana Amigos de Raul Follereau – que este ano completa 50 anos de atividades. Além da saudação, o Santo Padre acrescentou uma mensagem a todos que ainda hoje são vítimas da lepra:"A lepra, embora em diminuição, infelizmente ainda atinge muitas pessoas em condições de grave miséria. Asseguro a todos os doentes uma oração especial, que estendo àqueles que os assistem e, de diferentes modos, se prodigalizam para debelar o morbo de Hansen."Por fim, Bento XVI fez votos de "serenidade e prosperidade" aos países do Extremo Oriente que nos próximos dias celebrarão o final do ano lunar. E concedeu a todos a sua Benção Apostólica.


Canção Nova Notícas, com Rádio Vaticano/Reuters

SHALOM PROMOVE SEMINARIO DE VIDA NO ESPÍRITO SANTO PARA CASAIS

A comunidade católica Shalom promove, de 18 a 10 de fevereiro, no setor Fátima, mais um seminário de vida no Espírito Santo para Casais, que terá como tema “Só haverá um mundo novo, se houver famílias novos”. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (85) 3489.6811/8880.9884/8792.1257 ou pelo site www.comshalom.org/projetofamilia/fatima

SEMINÁRIO DE COMUNICAÇÃO PARA OS BISPOS DO BRASIL ACONTECE EM JULHO


O 1º Seminário de Comunicação para os Bispos do Brasil já tem data marcada. Será entre os dias 12 e 16 de julho no Centro de Estudos do Sumaré no Rio de Janeiro. Organizado pelo Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais, a Conferência Nacional dos Bispos do Bras... Leia mais...

CEARÁ ACOLHE ASSEMBLEIA DE LITURGISTAS

Crato (ZENIT.org) – A cidade de Crato (Ceará, nordeste do Brasil) acolhe de hoje, dia 30 de janeiro a 4 de fevereiro, a 22ª Assembleia Nacional da ASLI (Associação dos Liturgistas do Brasil).
A ASLI tem programado um caminho em três etapas de aproximação ao 50° aniversário da Constituição Sacrosanctum Concilium, do Concilio Vaticano II.
Neste primeiro evento, se buscará refletir sobre as raízes históricas, culturais, teológicas e pastorais da Sacrosanctum Concilium. Em 2012, se resgatarão os eixos essenciais da SC em conexão com os outros documentos conciliares. E em 2013, se fará uma releitura crítica de todo o processo da receptio da SC, apontando desafios para o futuro na vida da Igreja.
O evento dos próximos dias, intitulado A caminho dos 50 anos da Sacrosanctum Concilium: raízes históricas e teológicas da Constituição, tem assessoria de Dom Emanuele Bargellini, osb cam, e Frei José Ariovaldo da Silva, ofm.

MAIS INICIATIVAS DA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Abertas a costureiros, avós, cantores e outros colaboradores do mundo inteiro

Madri, domingo, 30 de janeiro de 2011 (ZENIT.org) - A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de 2011 continua a sua preparação para o encontro de 16 a 21 de agosto. No dia 25 de janeiro, foram apresentadas várias iniciativas, em Madri.
Na República Checa, lançou-se uma campanha de angariação de fundos por parte de jovens cristãos, cuja principal dificuldade é o idioma.
O dinheiro será coletado até o final de setembro e será utilizado para reembolsar os peregrinos. Os jovens também recolhem fundos através da venda de suvenires da Jornada Mundial da Juventude. E buscam patrocinadores em suas paróquias.
Nas últimas semanas, a partir de Madri, foram lançadas várias iniciativas abertas a todos para ajudar a organizar a JMJ, segundo informam os organizadores.
O ciclo de shows (como uma forma de colaborar com o Fundo de Solidariedade), o Clube dos Avós (que envolve os idosos nos preparativos) e a iniciativa "Costurar e cantar" (por meio da qual milhares de pessoas confeccionarão os lenços das cerimônias) são algumas das formas concretas de colaborar com a JMJ.
A Organização Nacional de Cegos da Espanha (ONCE) e sua Fundação assinaram um acordo com a JMJ pelo qual se oferecem para treinar voluntários no atendimento das pessoas com deficiência, além de incentivar a participação dos seus próprios voluntários na organização da Jornada.
Por outro lado, continua o concurso de canções da JMJ. Ele está aberto à participação de todos, em todos os idiomas.
As regras podem ser consultadas em www.madridmeencanta.org, onde já é possível ouvir algumas das criações enviadas pelos seguidores da JMJ.
Para saber mais: www.jmj2011madrid.com.

HORÁRIO DE MISSAS

Paróquia São Vicente de Paulo, à Avenida Desembargador Moreira, 2211, no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza.

*Diariamente: 6h30 e 17h30
* De 3ª a 6ª: 11h30 e 19 horas
*Sábado: 6h30, 12 horas e 17h30
* Domingo: 6h30, 8h30, 11h30, 17h30 e 19h30

Comunidade Face de Cristo, à Rua Edmilson Barros de Oliveira, 191, no bairro Cocó, em Fortaleza

* De segunda à sexta-feiras: 7 horas.
* Domingo: 18h30

Paróquia Menino Deus, à Rua Jaime Leonel, s/n, no bairro Luciano Cavalcante

* Às 3ªs e 5ªs feiras, às 19 horas
* Domingo: às 7 e 19 horas.

Na Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, à rua Albert Sabin, s/n, no bairro Cocó/Guararapes.

* Às 4ªs e 6ªs feiras, às 19 horas
* Domingo: às 9 e 18h30.

Paróquia Nossa Senhora da Assunção (Santuário), no bairro Barra do Ceará

* De terça-feira a sábado, as 6 e 19horas.
*Domingo : às 7, 9, 17, 18h30 e 20horas.

Paróquia Nossa Senhora Aparecida, à Avenida Gomes de Matos, no bairro Montese.

*De 2ª à sexta-feiras, às 18h30, exceto nas terças-feiras.
*Domingo: às 7, 9,17 e 19 horas;*Nos dias 12, Missa em honra a Nossa Senhora Aparecida; dia 13, Nossa Senhora de Fátima, e dia19, Santo Expedito. E toda 1ª terça-feira do mês, Missa de Cura.

Paróquia do Coração de Jesus, no Centro de Fortaleza, na Praça do Coração de Jesus.

*Diariamente, de segunda-feira a domingo, às 7 horas.
* Domingo: às 7,8,30, 16 e 18 horas.

Paróquia de Cristo Rei, à Rua Nogueira Acioli, 263, na Aldeota.

De segunda-feira à sexta-feira, às 6h30 e às 17 horas
Sábado, às 6h30, 17 e 19 horas.
Domingo, 6h30, 9, 11, 17 e 19 horas
Últimas terças-feiras: “Noite da Misericórdia”. Observação: não há missa das 17 horas.
Dia 13 – Missa Mariana: às 12 horas, na Igreja Matriz e às 18 horas, na Praça Ceart.


Paróquia de Santa Luzia, Rua Tenente Benévolo esquina com Rua Antôno Augusto

Diàriamente, às 17 horas
Sábado, às 17 e 19 horas.
Domingo, às 8, 10 (missa das crianças), 17 e 19 horas (missa dos jovens)
Todo dia 13 de cada mês, missa às 12 horas, em honra a Nossa Senhora de Fátima.
Paróquia de São Gonçalo do Amarante, a 57 quilômetros distante de Fortaleza

De terça-feira à sexta-feira, às 18 horas.
Domingo, às 19 horas

Envie-nos os horários de Missa de sua Paróquia ou Comunidade para que sejam divulgados no Blog.

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE

30/01/11 – IV Domingo do tempo comum

Reflexão Pessoal - 1ª leitura – Sofonias 2, 3; 3,12-13 –“os humildes da terra conhecem a justiça”

Quem busca a humildade encontra refúgio no Senhor para os dias maus. Sentir-se necessitado (a), carente e dependente de Deus nos faz viver em sintonia com Ele. Nem todos conseguem essa proeza, por isso, a Palavra nos fala que somente um resto, compreenderá o significado do chamado que Deus nos faz. Na maioria das vezes, nos tornamos pretensiosos, soberbos e cheios de “sabedoria humana” e por isso, não conseguimos ver a Deus nem receber suas bênçãos. Quando, porém, nós nos conscientizamos da nossa incapacidade e conseguimos nos entregar ao Senhor, vemos enfim brilhar em nós a estrela da esperança, pois justo é o Senhor nos seus desígnios e nos seus mandamentos. Precisamos nos fazer incluir nesse povo humilde e pobre que ficará, porque somos Sua criação e fomos feitos para viver a santidade desde já. Ser santo (a) é, pois ser separado (a) e consagrado (a). O Senhor hoje nos convoca a deixar cair por terra toda a nossa pretensão e, simplesmente, nos deixar ser conduzidos pelos Seus preceitos. – Será que você faz parte do povo pobre que conhece a justiça de Deus? – Você confia na sua própria sabedoria ou tem se deixado conduzir pelo Senhor?

Salmo 145 – “Felizes os pobres em espírito porque deles é o reino dos céus!”

Todos nós que nos sentimos necessitados e dependentes do Senhor somos testemunhas da Sua justiça e da sua proteção. Quando nós conseguimos reconhecer a nossa limitação, a nossa carência e indigência, a misericórdia do Senhor se manifesta vivamente no nosso coração. Aí então, nós experimentamos toda a verdade que o salmista proclama. Somos nós, os oprimidos, os famintos, os cativos, os cegos, a viúva e o órfão, portanto somos felizes.

2ª. leitura – 1 Coríntios 1, 26-31 “sabedoria de Deus, loucura para o mundo”

Deus escolheu o que o mundo considera estúpido, fraco, sem importância e desprezado para confundir os “sábios”, os “fortes” e os “importantes”. Com efeito, somente entende o chamado de Deus o homem e a mulher que não se consideram sábios, fortes e importantes à moda do mundo. São Paulo chama a atenção de todos nós que nos dizemos seguidores de Jesus Cristo, isto é, batizados em Seu Nome para que sejamos verdadeiros filhos de Deus Pai. Tudo o que o mundo valoriza e considera inteligente, contradiz o pensamento de Deus. Jesus Cristo é, para nós, a sabedoria, justiça, santificação e libertação que vêm de Deus, por isso, a nossa única glória é a de sermos herdeiros da Sua promessa de salvação. O Senhor, portanto, é a nossa glória e a nossa sabedoria. “Quem se gloria, glorie-se no Senhor”, diz São Paulo. Seguindo o Seus passos nós vivemos, respiramos e caminhamos para a santidade. – Você se considera uma pessoa muito sábia e inteligente para as coisas do mundo? – Você é muito entendido (a) nas coisas de Deus? – A quem você tem dado glória pelos sucessos que você tem alcançado? – Qual é o conceito que você faz de si mesmo (a)?

Evangelho – Mateus 5, 1-12 – “novo conceito de felicidade”

A mensagem que nós podemos tirar deste Evangelho já tão conhecido de todos, é que o conceito de felicidade que o mundo prega é completamente diferente da felicidade que Deus planejou para a nossa vida. Os nossos planos humanos atrapalham a vivência das bem aventuranças e nos impedem de ser feliz. O possuir, o prazer e o poder são desejos que nos aprisionam. Os nossos objetivos dão o norte para a nossa vivência. Se tivermos em mente que queremos ser ricos e poderosos, lógicos que a nossa vida será pautada nisso. Assim sendo, nós estamos perseguindo um ideal e não a felicidade. Ser pobre, aflito, manso, faminto, misericordioso, puro de coração, promotor da paz, perseguido, insultado, na concepção humana é, na realidade, uma infelicidade. Porém, se nos aprofundarmos na sabedoria de Deus, o Espírito nos convencerá de que tudo isso é inerente à nossa condição humana. Quando nos reconhecemos completamente dependentes da misericórdia do nosso Pai, todas essas dificuldades transformam-se em ocasiões para que experimentemos o Seu Amor infinito, e aí então, seremos realmente felizes. A nossa felicidade aqui na terra está condicionada à nossa experiência pessoal com o Amor de Deus. Ela foi conquistada por Jesus, porém, para que nós nos apossemos dela, precisamos também enfrentar uma grande batalha entre nós e nós mesmos. Não é passe de mágica. É uma caminhada íngreme e que exige perseverança. Consequentemente, todas as ocasiões em que formos mais provados serão justamente os momentos em que mais teremos a amostra da ação de Deus na nossa vida e sentiremos Sua graça se manifestar. - Você já experimentou alguma vez a felicidade nessa perspectiva? – Para você o que significa ser feliz? – Você já foi perseguido (a) por causa do reino de Deus? - Você já sentiu a graça de Deus se manifestando dentro do Seu coração?

EVANGELHO DO DIA

Mateus 5,1-12a

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, † segundo Mateus.— Glória a vós, Senhor!— Naquele tempo, 1Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se. Os discípulos aproximaram-se, 2e Jesus começou a ensiná-los:3”Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus.4Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados.5Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra.6Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.7Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.8Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.9Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. 10Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus. 11Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e mentindo disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim. 12aAlegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus.- Palavra da Salvação.

REFLETINDO SOBRE O EVANGELHO


Mateus 5,1-12

Quarto domingo do Tempo Comum

As Bem-aventuranças (Mt. 5,1-12), lidas neste Domingo como Evangelho, são o prólogo do Sermão Evangélico da montanha, que é a grande composição literária em que Mateus recompilou e sistematizou para o discípulo, como um breve catecismo em diversos temas da pregação de Jesus apresentadas em ocasiões diferentes. Essa preciosa coleção de ditos de Jesus, agrupados menos por motivo cronológico e mais por motivo de sistematização – tanto que se encontram dispersos em capítulos diferentes nos outros Evangelhos – constitui um dos mais belos discursos jamais pronunciados na superfície da terra em todos os tempos da História. É chamada a “Constituição” do cristianismo, a “carta magna” do Evangelho. E começa com as bem-aventuranças, isto é, com sábias normas para se atingir a felicidade. Bem-aventurados em grego = makários. Em latim = beatus, significa – feliz. E aqueles que atingiram a felicidade definitiva, na casa do Pai na eternidade, são, por excelência, “os bem-aventurados”.
Não há nesse mundo quem não queira ser feliz. O desejo de felicidade está plantado no mais profundo do ser humano. E, de mil maneiras, todos tendem a atingir a satisfação desse desejo inato. Nem era preciso dizer que a verdadeira felicidade só se realiza no nosso encontro com Deus. E tudo o que de Deus nos afasta, afasta-nos da felicidade. É o que disse Sto. Agostinho: “Senhor, fizestes-nos para vós; e o nosso coração vive inquieto, enquanto não descansar em vós”.
Lamentavelmente o ser humano não sabe procurar a felicidade onde ela está. E a procura onde ela não está. Muitas vezes a procura nas ilusões deste mundo. Uns a colocam no dinheiro, outros no poder, outros no prazer. E há até os que a colocam naquele prazer depravado de se vingar de seus inimigos, de denegrir a fama alheia, de humilhar seus adversários. Jesus veio ensinar o verdadeiro caminho da felicidade expressa nas bem-aventuranças. Mas ensinou coisas bem diferentes da filosofia imperante no mundo. Ele nos faz descobrir que é feliz o pobre, que, desprovido da fortuna dos bens da terra, vive na fé e na confiança total em Deus que não o desampara. É feliz o homem que guarda puro o coração, e pode assim ter olhos abertos para ver Deus. É feliz quem é capaz de sofrer por causa da justiça. A ele pertence o Reino de Deus.
Em síntese: as Bem-aventuranças são, na boca de Jesus, a proclamação profética do espírito e atitudes próprias dos que optam pelo Reino de Deus que Ele inaugurou no mundo dos homens. Elas são, nos lábios de Jesus, um convite e um indicativo, não um imperativo, mas um indicativo de tal alcance e categoria que constituem a norma básica de conduta moral, o programa de vida autêntica para o cristão. Nas bem-aventuranças de Jesus, um feliz domingo a todos!

Pe. Raimundo Neto
Pároco de São Vicente de Paulo

SANTO DO DIA - SANTA JACINTA MARESCOTTI

Em Roma, em 1585, nasceu Jacinta, dentro de uma família muito nobre, religiosa, com posses, mas que possuía, principalmente, a devoção, o amor acima de tudo. Seus pais faziam de tudo para que os filhos conhecessem Jesus e recebessem uma ótima educação.Jacinta Marescotti que, então, tinha como nome de batismo Clarisse, foi colocada num convento para a sua educação, numa escola franciscana, juntamente com as irmãs. Uma das irmãs dela já era religiosa franciscana.Crescendo na educação religiosa, com valores. No entanto, a boa formação sempre respeita a liberdade. Já moça e distante daqueles valores por opção, ela quis casar-se. Saiu da vida religiosa, começou a percorrer caminhos numa vida de pecados, entregue à vaidade, à formosura e aos prazeres. Enfim, ia se esvaziando. Até que outra irmã sua veio a se casar. Sua reação não foi de alegria ou de festa, pelo contrário, com inveja e revolta ela resolveu entrar novamente na vida religiosa. A consequência foi muito linda, porque ao entrar nesse segundo tempo, ela voltou como estava: vazia, empurrada por ela própria, pela revolta. Lá dentro, ela foi visitada por sofrimentos. Seu pai, que tanto ela amava e que lhe dava respaldo material, faleceu, foi assassinado. Ela pegou uma enfermidade que a levou à beira da morte. Naquele momento de dor, ela pôde rever a sua vida e perceber o quanto Deus a amava e o quanto ela não correspondia a esse amor. Arrependeu-se, quis confessar-se e o sacerdote foi muito firme, inspirado naquele momento a dizer: “Eu só entro para o sacramento da reconciliação se sair, do quarto dela, tudo aquilo que está marcado pelo luxo e pela vaidade”. Até as suas vestes eram de seda, diferente das outras irmãs. Ela aceitou, pois já estava num processo de conversão. Arrependeu-se, confessou-se e, dentro do convento, começou a converter-se.Jacinta Marescotti de tal forma empenhou-se na vida de oração, de pobreza, de castidade e vivência da regra que tornou-se, mais tarde, mestra de noviças e superiora do convento.Deus faz maravilhas na vida de quem se deixa converter pelo Seu amor.

Santa Jacinta Marescotti, rogai por nós!

sábado, 29 de janeiro de 2011

SANTIDADE É VOCAÇÃO A QUAL TODOS SOMOS CHAMADOS, DIZ PAPA

"Trilhem com determinação o caminho da santidade", exortou o Papa Bento XVI, neste sábado, 29, no encontro com sacerdotes e seminaristas, ao receber a Comunidade do Colégio Etíop,e no Vaticano. A instituição recorda os 150 anos da morte do seu padroeiro, São Justino De Jacobis. O Santo Padre destacou que a comunidade é "sinal dos antigos e profundos laços de comunhão que unem a Igreja na Etiópia e na Eritreia à Sé Apostólica". "Vocês são um sinal de esperança, especialmente para a Igreja em seus países de origem. Estou certo de que a experiência de comunhão vivida aqui em Roma os ajudará também a dar uma preciosa contribuição para o crescimento e para a pacífica convivência de suas amadas nações."Bento XVI ressaltou o exemplo de São Justino que dedicou toda a sua vida a serviço do povo abissínio, e em particular à formação dos padres etíopes:"Justino intuiu com visão de futuro que a atenção ao contexto cultural deveria ser um caminho privilegiado no qual a graça do Senhor formaria novas gerações de cristãos. Aprendendo a língua local e favorecendo a multissecular tradição litúrgica do rito próprio daquelas comunidades, ele trabalhou também por uma eficaz obra ecumênica."Bento XVI deteve-se sobre a atividade do Pontifício Colégio que ajuda os seminaristas "em seu compromisso de preparação teológica, espiritual e pastoral". E exortou os sacerdotes formados em Roma a "suscitarem em cada um o amor a Deus e à Igreja", uma vez retornados à comunidade de origem ou quando acompanham os compatriotas emigrados para o exterior. Seguindo o exemplo de São Justino – acrescentou – saibam que para vocês sacerdotes e seminaristas "é traçado o caminho da santidade":"A santidade se coloca, portanto, no coração do próprio mistério eclesial e é a vocação a qual todos somos chamados. Os Santos não são um ornamento que reveste a Igreja a partir de fora, mas são como as flores de uma árvore que revelam a inexorável vitalidade da linfa que a percorre.""Apesar do caráter próprio da vocação de cada um, não somos separados entre nós; somos, ao invés, solidários na comunhão interna de um único organismo espiritual, observou o Pontífice.Cristo, disse ainda, "conquistou" a nossa vida. E, todavia, "não suprime as qualidades características da pessoa". Pelo contrário, "as eleva, as nobilita e, fazendo-as suas, as chama a servirem ao seu mistério e à sua obra", concluiu Bento XVI.

Kelen Galvan/Canção Nova Notícias, com Rádio Vaticano

COMUNIDADE TERÁ RECONHECIMENTO DO VATICANO



Dom Adélio Tomasin, o "bispo operário", celebra ato na comunidade em Quixadá, que receberá das mãos do Papa Bento XVI o título da Igreja Católica pelo trabalho beneficente e cristão (foto: Alex Pimentel)

Católicos da Novos Horizontes estão em festa pela decisão da Igreja Católica em prol de seu reconhecimento




Quixadá - Doze membros da Comunidade Novos Horizontes viajam para Roma na próxima quarta-feira, 2 de fevereiro. Em nome da congregação leiga religiosa voltada à assistência a crianças de rua, vítimas da violência, e dependentes químicos na cidade de Quixadá, a comitiva vai receber das mãos do Papa Bento XVI o reconhecimento da Igreja Católica como entidade cristã voltada às obras de Deus. No Brasil, apenas o Shalom e a Canção Nova receberam esse título do pontifício.A conquista é comemorada com orgulho pela fundadora da Novos Horizontes, a italiana Chiara Amirante, e pela equipe de Quixadá, formada por missionários, voluntários e ex-dependentes de drogas. A coordenadora geral da instituição no Brasil, psicóloga Sandra Taranto, divide sua alegria com os coordenadores da Cidadela Rainha do Sertão, como o abrigo das crianças e adultos erguido ao lado do Santuário de Nossa Senhora Imaculada Rainha do Sertão, na Serra do Urucu, já conhecido mundo afora.

Fonte: Diário do Nordeste

PASTORAL UNIVERSITÁRIA DEVE FORMAR PROTAGONISTAS

Congresso Europeu em Munique sobre a ação da Igreja na Universidade

Por Roberta Sciamplicotti

Roma (ZENIT.org) - A pastoral universitária é um âmbito decisivo da pastoral da Igreja e deve ajudar a formar os verdadeiros protagonistas da sociedade.
É o que demonstram as primeiras intervenções pronunciadas durante o Congresso europeu sobre a pastoral universitária, organizado pelo Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE), em Munique, de ontem a domingo.
Em sua saudação inicial, o moderador padre Duarte da Cunha, secretário geral do CCEE, sublinhou que a pastoral universitária "é um ponto fundamental da pastoral da Igreja": "não só porque oferece a possibilidade de acompanhar os estudantes em uma fase decisiva de sua vida, mas também por essa particular convicção da Igreja segundo a qual a ciência, a arte e a cultura são um campo privilegiado para semear o Evangelho".
"Precisamos conduzir uma reflexão sobre o homem e sobre as diversas dimensões da vida aberta à Verdade e apoiada na Caridade, e a Universidade é um lugar adequado para esta tarefa".
"Trata-se de gerar gente comprometida e não resignada, gente que está unida e que através da amizade reforça sua consciência da vida e o valor de fazer grandes coisas, uma companhia que desperta em cada um o desejo de mudança, contrariando o que os diversos poderes buscam quando querem pessoas sem grandes desejos de mudança, automáticas e mecânicas."
Serão "pessoas que rezam e que compreendem como a fé tem a ver com tudo na vida e portanto também com a ciência e com a política", pessoas que "aprendem a olhar com inteligência e com o coração a realidade segundo a totalidade dos fatores que a constituem".
Serão também "pessoas alegres, cuja paixão pela vida será sinal de sua fé e convite a todos para se abrir à Verdade e à Bondade de Deus", concluiu, desejando que o Congresso represente "um impulso para a formação de verdadeiros protagonistas na vida da sociedade".
Exemplo de Newman
O arcebispo de Westminster (Grã-Bretanha), Dom Vincent Nichols, presidente da Comissão CCEE para Catequese, Escola e Universidade, falou sobre beato John Henry Newman e a Universidade.
Para Newman, eram fundamentais para a instrução universitária o estudo dos clássicos, a filosofia e a teologia, mas sobretudo "o princípio de cultivar uma mente holística, aberta ao mais amplo corpo de conhecimentos e unida à visão integrada da humanidade em sua relação com Deus".
"O princípio na base de sua visão pode-se descrever talvez como ‘a Verdade que unifica'", afirmou. "Ele estava muito preocupado com a fragmentação da instrução universitária, entendendo não a proliferação das disciplinas, mas a ausência de um princípio integrador".
Para Newman, "o verdadeiro objetivo da instrução era partilhar a capacidade de alcançar uma compreensão unida à realidade", o que chamava de "intelecto imperial".
As ideias de Newman, afirmou o arcebispo, foram retomadas tanto por João Paulo II como por Bento XVI, vista a "alta consideração" de ambos pelo novo beato.
Recordando a visita à Inglaterra de Bento XVI, Dom Nichols afirmou que "sem dúvida a união de fé e razão é fundamental para o bem-estar de nossa sociedade, então é justo pensar que seja igualmente fundamental para o bem-estar da Universidade".
"Nossas universidades podem se compreender como a serviço da verdade, inflamadas pela convicção de que a razão, entendida como capacidade de cada ser humano de transcender o empírico, pode nos levar além não só na busca da verdade, mas também em nossa resposta a essa verdade no amor?", perguntou.

NICARÁGUA: IGREJA É CONTRA REELEIÇÃO ILEGAL DE ORTEGA

Critica Corte Suprema por apoiar violação da Constituição

Manágua (ZENIT.org) - A Igreja Católica reiterou a sua firme postura em oposição às tentativas do atual presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, para perpetuar-se no poder. O bispo auxiliar de Manágua, Dom Silvio José Báez, denunciou a omissão de outros partidos diante das manipulações do partido governante Frente Sandinista, que controla o Supremo Tribunal de Justiça (CSJ).
Conforme relatado pela Conferência Episcopal da Nicarágua em 24 de janeiro, Dom Báez explicou que a Igreja tem sido clara e que a Conferência Episcopal insiste que ela deve respeitar a Constituição da República, que proíbe a reeleição contínua e após dois mandatos. Os dois casos se aplicam a Ortega.
Dom Baez, em uma procissão eucarística em Masaya, em 16 de janeiro, que contou com a participação de fiéis de todas as paróquias e municípios do Distrito de Masaya, disse: "Queremos mostrar à sociedade que o lugar de Cristo não é somente o templo; que nós acreditamos e estamos comprometidos a levar Cristo para fora do templo, para habitar, caminhar e reinar também na cidade."
Ele observou que hoje se usam outras palavras, tiradas das ciências sociais e jurídicas, para nomear o pecado. E, assim, fala-se em "tráfico de armas, drogas, imoralidade, abuso infantil, pobreza extrema, corrupção política e social, abusos contra a Constituição e as leis do país", explicitou.
Recordou que os bispos da Nicarágua pediram sobretudo "oração, pois "orando, damos o nosso primeiro contributo para a transformação do mundo, abrindo o coração e a história ao poder do Senhor ressuscitado".
Mas acrescentou: "Também precisamos identificar o ‘pecado do mundo' e não ser indiferentes a ele, mas sim, com inteligência crítica e com a coragem dos primeiros cristãos, saber denunciar tudo o que cria e nutre o pecado do mundo em nossa sociedade".
Ele alertou sobre o "perigo terrível" de que a sociedade nicaraguense se acostume a ver como normais tantas manifestações do "pecado do mundo".
"Não nos acostumemos com o pecado social. Com a nossa palavra de denúncia, devemos superar a nossa indiferença e comprometer-nos, não só como cidadãos, mas como crentes e em nome de Cristo", exortou.
"Podemos mudar nossa sociedade e construir uma Nicarágua melhor, mais justa, mais democrática, mais pacífica e mais desenvolvida. Comecemos este novo ano em nome do Senhor, para, com o poder da fé, construir uma Nicarágua melhor."
(Nieves San Martín)

IGREJA PEDE JUSTIÇA E AMOR PARA OS ENFERMOS DE LEPRA

Dom Zimowski defende “provas urgentes de diagnóstico” para todos

Cidade do Vaticano (ZENIT.org) – A justiça e o amor são dois conceitos chave para lutar contra a lepra, afirma a Santa Sé em vista do Dia Mundial de Luta contra a Lepra 2011, que se celebrará neste domingo.
Em sua mensagem para esta ocasião, o presidente do Conselho Pontifício para a Pastoral no Campo da Saúde, arcebispo Zygmunt Zimowski, convida a “unir nossos esforços para expressar melhor a justiça e o amor aos afetados por esta enfermidade”.
A jornada foi proposta há 58 anos pelo jornalista e poeta francês Raoul Follereau. A fundação que leva seu nome promove a data.
O evento, destaca Dom Zimowski, continua tendo “uma enorme importância, não obstante os grandes progressos obtidos graças a ótimas terapias farmacológicas”.
“Em primeiro lugar – afirma o arcebispo – é ainda gravemente insuficiente o acesso a diagnósticos precoces”.
A falta de uma intervenção oportuna faz que a lepra destrua o corpo do enfermo, desfigurando-o de maneira evidente e irreversível. Isso traz frequentemente discriminação da pessoa, condenada à exclusão social.
Quando a pessoa se cura e já não é contagiosa, não é automática sua reinserção no tecido social. Com frequência não consegue encontrar trabalho e, portanto, não pode garantir o sustento de si e de sua família.
Segundo o presidente do dicastério vaticano, a lepra é um exemplo paradigmático de como “em nossa época se assiste, por um lado, a uma atenção à saúde que pode implicar um consumismo farmacológico, médico e cirúrgico, convertendo-se quase em um culto ao corpo”.
Por outro lado, vê-se “a dificuldade de milhões de pessoas para aceder a condições mínimas de subsistência e a fármacos indispensáveis para se curar”. Neste contexto, estão chamados a intervir os cristãos e todos os homens de boa vontade.
O arcebispo indica a “ser como o bom samaritano, que se ajoelhou junto ao homem ferido, abandonado no caminho, cumprindo a maior justiça que Jesus pede a seus discípulos, e que dá testemunho com sua vida, pois o cumprimento da lei é o amor”.

SANTO AFONSO, NOSSO PADROEIRO


Quando uma pessoa é amada por Deus, leva em si mesmo, uma vontade misteriosa de sair do próprio egoísmo e experimentar a alegria servir e de amar os irmãos e irmãs. Santo Afonso Maria de Ligório viveu deste modo, soube corresponder, com sua inteligência raríssima, privilegiada, o coração cheio de fé e de bondade, primogênito de uma família numerosa, da nobreza italiana, da cidade de Nápoles; recebendo uma esmerada educação e formação, no campo das ciências humanas, línguas clássicas e modernas, pintura e música, conseguindo nos seus estudos rápidos e surpreendentes progressos, tornando-se advogado bem jovem, logo colhendo os frutos no fórum de Nápoles.
É importante destacar no jovem uma profunda e intensa vida de oração, fazendo cada ano o seu ret...[+] LEIA MAIS
Pe Geovane Saraiva

COLÔMBIA CELEBRA 25 ANOS DA VISITA DE JOÃO PAULO II

Cidade do Vaticano (ZENIT.org) – O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, instalará no dia 3 de maio o primeiro fórum em honra do novo beato João Paulo II e em celebração pelos 25 anos de sua visita ao país.
A Embaixada da Colômbia na Santa Sé organiza este fórum, do qual participará o ex-presidente Belisario Betancur, que há 25 anos recebeu João Paulo II em Bogotá.
O evento, “João Paulo II e suas pegadas na Colômbia, 25 anos depois”, se converterá em um encontro acadêmico no qual participarão representantes de seis universidades de Bogotá e fundações sociais.
O embaixador da Colômbia na Santa Sé, César Mauricio Velásquez Ossa, explica que "a beatificação de João Paulo II e a celebração dos 25 anos de sua visita despertaram muita admiração e carinho”.
“Chegaram à embaixada muitas expressões de admiração. Um jornalista recorda que durante a visita do Papa, de 1 a 7 de julho, houve redução do índice de violência e até a guerrilha decretou uma trégua de sete dias. Outras pessoas narram graças recebidas”, afirma o embaixador.
Velásquez Ossa afirma que Wojtyla é um exemplo de “lealdade, fortaleza e alegria. Um fiel servidor, que nunca deixou de ser sacerdote exemplar”.

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE

29/01/11 – Sábado III semana comum

Reflexão Pessoal – Hebreus 11, 1-2.8-19 – “testemunhas da fé”

O fundamento da fé é a esperança de possuirmos o que ainda estamos esperando e ver o que ainda não enxergamos! Os nossos antepassados da Bíblia nos deram um bom testemunho de fé. Enquanto aqui estavam eles esperaram, no entanto, morreram na fé e não viram a salvação, isto é, a realização da promessa de Deus. Mesmo assim, eles foram salvos porque Jesus Cristo veio para salvar os vivos e os mortos. Pela fé, nós, como Abraão, saímos da nossa terra e buscamos uma terra prometida. Sair da nossa terra é sair da nossa vida velha e dar o passo em busca de uma nova maneira de viver. Enquanto aqui estamos a nossa alma anseia por uma pátria melhor, pela cidade que Deus preparou para vivermos a felicidade plena, porém a nossa caminhada aqui na terra já nos dá a certeza da pertença a este mundo celeste. Agora, neste momento, nós já podemos viver as primícias do reino de Deus, dentro de nós! Que nós possamos nos guiar pelo exemplo de fé de Abraão que entregou o seu filho único para ser sacrificado, pois estava convencido de que Deus tem poder até de ressuscitar os mortos. Não podemos desanimar diante das situações de morte, miséria e sofrimento que presenciamos hoje no mundo, mas manter a esperança como bandeira para dar testemunho de fé àqueles que ainda não têm consciência da verdade de Cristo. Somos, hoje, as testemunhas da fé, do século XXI! Na nossa vida também acontecem os milagres, todos os dias. Precisamos testemunhá-los no mundo. – Você confia que Deus pode lhe dar uma vida nova? – Você sabia que a sua vida está escondida em Cristo? – Você sabia que mesmo estando aqui na terra você já é cidadão (ã) do céu? – O que você acha da fé de Abraão? – O que lhe marcou nessa narrativa?

Salmo – Lucas 1 – “Bendito seja o Senhor Deus de Israel, porque a seu povo visitou e libertou!”

Este é o canto que Zacarias, pai de São João Batista, cheio do Espírito Santo entoou quando na sua velhice Deus lhe concedeu um filho! Ele se reporta ao juramento que Deus fez a Abraão e aos seus descendentes os quais esperaram a realização das promessas de Deus. A promessa do Pai se concretiza através de todas as gerações e no tempo devido. Por isso, nós também podemos já cantar glórias ao Senhor e proclamá-Lo bendito pelas graças que esperamos e que ainda tornar-se-á realidade na nossa vida.

Evangelho Marcos 4, 35-41 – “ por que temos medo?”

Assim como fez com Seus discípulos, Jesus também nos chama para a outra margem, isto é, para um lugar mais próximo Dele, longe do mundo e das suas concepções. Os discípulos tiveram medo mesmo sabendo que Jesus estava presente na barca. Nós também, quando entramos na Barca de Jesus, isto é, quando assumimos o serviço do reino, na Igreja, dentro da comunidade e na nossa família, nós começamos a temer, porque nos achamos entregues à nossa própria limitação e incapacidade. Dizemos também como aqueles: “Mestre, estamos perecendo e tu não te importas?” O medo é consequência da falta de Fé! Às vezes na nossa vida nas horas de tempestade e tribulação nós temos a sensação de que Jesus não está nem aí para nós. Quantas crises nós também, como Igreja, povo de Deus, como família e como comunidade experimentamos pela nossa falta de fé?
Os momentos de dificuldade, de sofrimento, de sufoco são ocasiões propícias para que possamos exercitar a nossa fé. Ainda que a barca de Jesus balance ao sabor dos ventos contrários, nós, que confiamos no poder do Espírito Santo, não poderemos nos atemorizar. Jesus Cristo tem poder para ordenar ao vento que estremece o mar o da nossa existência: “Silêncio! Cala-te!” Eis que tudo fica calmo quando nós confiamos em Jesus: os nossos medos se tornam fumaça e nós conseguimos atravessar as tempestades, certos de que Jesus não está dormindo, ele apenas espera a manifestação da nossa fé!” – Como você tem atravessado as tempestades da sua vida? – Você tem sido exercitado (a) na sua fé? - O que lhe dá medo? – Você já apelou para Jesus ou tenta vencer a tempestade sozinho (a)? Por que você tem medo? - Você tem consciência de que Jesus está presente na sua vida?

EVANGELHO DO DIA

Marcos 4,35-41

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Marcos.— Glória a vós, Senhor.35Naquele dia, ao cair da tarde, Jesus disse a seus discípulos: “Vamos para a outra margem!” 36Eles despediram a multidão e levaram Jesus consigo, assim como estava na barca. Havia ainda outras barcas com ele. 37Começou a soprar uma ventania muito forte e as ondas se lançavam dentro da barca, de modo que a barca já começava a se encher. 38Jesus estava na parte de trás, dormindo sobre um travesseiro. Os discípulos o acordaram e disseram: “Mestre, estamos perecendo e tu não te importas?” 39Ele se levantou e ordenou ao vento e ao mar: “Silêncio! Cala-te!” O vento cessou e houve uma grande calmaria. 40Então Jesus perguntou aos discípulos: “Por que sois tão medrosos? Ainda não tendes fé?” 41Eles sentiram um grande medo e diziam uns aos outros: “Quem é este, a quem até o vento e o mar obedecem?” - Palavra da Salvação.

SANTO DO DIA - SÃO PEDRO NOLASCO

No século XII, uma família francesa teve a graça de ter como filho o pequeno Pedro Nolasco que, desde jovem, já dava sinais de sensibilidade com o sofrimento alheio. Foi crescendo, formando-se, entrou em seus estudos humanísticos e, ao término deles, numa vida de oração, penitência e caridade ativa, São Pedro Nolasco sempre buscou viver aquilo que está na Palavra de Deus.Desde pequeno, um homem centrado no essencial, na pessoa de Nosso Senhor Jesus Cristo; um homem devoto da Santíssima Virgem. No período de São Pedro Nolasco, muitos cristãos eram presos, feitos escravos por povos não-cristãos. Eles não só viviam uma outra religião – ou religião nenhuma –, como atrapalhavam os cristãos. São Pedro Nolasco, tendo terminado os estudos humanísticos e ficando órfão, herdou uma grande herança. Ao ir para a Espanha, deparou-se com aquele sofrimento moral e também físico de muitos cristãos que foram presos e feitos escravos. Então, deu toda a sua herança para o resgate de 300 deles. Mais do que um ato de caridade, ali já estava nascendo uma nova ordem; um carisma estava surgindo para corresponder àquela necessidade da Igreja e dos cristãos. Mais tarde, fez o voto de castidade, de pobreza e obediência; foi quando nasceu a ordem dedicada à Santíssima Virgem das Mercês para resgatar os escravos, ir ao encontro daqueles filhos de Deus que estavam sofrendo incompreensões e perseguições.Em 1256, ele partiu para a glória sabendo que ele, seus filhos espirituais e sua ordem – que foi abençoada pela Igreja e reconhecida pelo rei – já tinham resgatado muitos cristãos da escravidão. Peçamos a intercessão deste santo para que estejamos atentos à vontade de Deus e ao que Ele quer fazer através de nós.

São Pedro Nolasco, rogai por nós!

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Padre Fábio de Melo e Celina Borges - Tudo Posso - Vídeo da Semana



DOM DIMAS CELEBRARÁ MISSA PELO DIA DE COMBATE À HANSENÍASE


Cartaz de divulgação da campanha de combate à hanseníase

O dia 30 de janeiro é o Dia Mundial da Luta contra a Hanseníase. E para ressaltar a campanha, o Secretário Geral da CNBB, Dom Dimas Lara Barbosa presidirá a Missa dos aposentados no Santuário Nacional de Aparecida (SP), às 8 horas. A Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas (COBAP) também apóia a campanha na luta contra a Hanseníase.Acesse.: CNBB oferece apoio para divulgar ações do Ministério da Saúde
“Espero, durante a missa e na coletiva de imprensa, poder falar de todos esses temas que estão interligados. A Hanseníase, por ocasião do dia mundial de luta contra a doença, a campanha contra o trabalho escravo e o apoio que a CNBB dá aos aposentados e pensionistas”, disse dom Dimas.

Após a Missa, haverá o relançamento da Campanha “Hanseníase tem cura”, com a presença do ministro da saúde, Alexandre Padilha.
De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil ocupa o segundo lugar no ranking mundial em número de portadores de Hanseníase, perdendo apenas para a Índia. A CNBB, em parceria com a Pastoral da Criança, Pastoral da Saúde, Franciscanos, Movimento de reintegração das pessoas atingidas pela hanseníase (Morhan), Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Saúde e Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC) está, desde outubro do ano passado na Campanha Nacional de Combate a Hanseníase.Diagnóstico da doença

A Hanseníase, também conhecida como Lepra, é uma doença infecciosa causada pelo bacilo Mycobacterium leprae que afeta os nervos e a pele, provocando danos severos à saúde do portador. Em 2008, foram detectados quase 40 mil casos da doença, dos quais 2.913 eram crianças e adolescentes menores de 15 anos. A maior incidência concentra-se nos estados de Tocantins, Mato Grosso, Rondônia, Maranhão e Piauí.
A dermatologista Maria Aparecida explicou também como diagnosticar a doença. “A hanseníase é detectada na pele das pessoas geralmente através de manchas. No local da mancha a pessoa não sente diferença entre o quente e o frio, a ponta e a cabeça do alfinete; não sente o tato. Esses casos devem procurar o serviço de saúde para que se tenha possibilidade do tratamento precoce”, explicou a especialista.


Canção Nova Notícias, com CNBB/Ministério da Saúde

CATÓLICOS E ORTODOXOS DEVEM CAMINHAR PARA PLENA UNIDADE, DIZ PAPA

Ao receber, na manhã desta sexta-feira, 28, no Palácio Apostólico Vaticano, os membros da Comissão Mista Internacional para o Diálogo Teológico entre a Igreja Católica e as Igrejas Ortodoxas Orientais, o Papa Bento XVI ressaltou que os fiéis católicos e ortodoxos devem se aprofundar na consciência recíproca visando a plena unidade. Acesse.: Saudação do Papa à Comissão para o diálogo entre a Igreja Católico e as Igrejas Ortodóxas Orientais “Nós devemos estar confiantes que suas reflexões teológicas levarão nossas Igrejas, não só a compreender mais profundamente uma a outra, mas resultará na continuidade da nossa viagem rumo á plena comunhão com a qual somos chamados pela vontade de Cristo”, enfatizou o Pontífice aos estudiosos ortodoxos e católicos que participam de um encontro nesta semana. Durante este evento, os membros se aprofundam nos estudos sobre a comunhão e a comunicação que existia entre as Igrejas até meados do século V da era cristã, bem como o papel desempenhado pela monastia na vida da Igreja primitiva. O Santo Padre disse que rezou, durante a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, por este importante encontro de diálogo entre cristão e ortodoxos orientais. Recordando que muitos desses membros ortodoxos são de regiões que enfrentam provações e dificuldades, Bento XVI demonstrou sua profunda preocupação. “Que a intercessão e o exemplo dos muitos mártires e santos, que deram o corajoso testemunho de Cristo em todas as nossas Igrejas, sustentem e fortaleaçam vocês e suas comunidades cristãs”, expressou o Papa. Bento XVI salientou ainda que cristãos devem trabalhar em conjunto na aceitação e na confiança mútua, a fim de servir à causa da paz e da justiça. Caminho de diálogoO trabalho da Comissão teve início em janeiro de 2003 como uma iniciativa partilhada das autoridades das Igrejas Ortodoxas Orientais e do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos. A primeira fase do diálogo, de 2003 a 2009, resultou no texto comum intitulado “Natureza, Constituição e Missão da Igreja”. O documento descrevia os aspectos dos princípios eclesiais fundamentais compartilhados e identificados que exigia uma reflexão mais aprofundada nas fases subsequentes do diálogo.“Nós só podemos ser gratos que após quase 1500 anos de separação, nós ainda chegamos a um acordo sobre a natureza sacramental da Igreja, sobre a sucessão apostólica no serviço sacerdotal e sobre a necessidade de impulsionar o testemunho do Evangelho de Nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo, no mundo”, enfatizou o Papa. O encontro desta semana faz parte dessa segunda fase, em que a Comissão tem refletido, a partir de uma perspectiva histórica, sobre as maneiras pelas quais as Igrejas manifestaram a sua comunhão através dos tempos.

Nicole Melhado/Canção Nova Notícias

CÂMARA MUNICIPAL CONCEDERÁ TÍTULO DE CIDADÃO DE FORTALEZA AO PADRE REGINALDO MANZOTTI


O padre Reginaldo Manzotti, que tem um programa diário de grande audiência na Rádio Dom Bosco e celebra missa aos sábados, transmitida para o nosso Estado pela TV Diário, receberá, ainda neste semestre, o título de “Cidadão de Fortaleza”, graças à uma propositura do vereador Walter Cavalcanti (foto), que está conversando com o sacerdote sobre a data.

QUEM É

Padre Reginaldo Manzotti, 38 anos. Criador da Associação Evangelizar é Preciso, fundada em 2003, e diretor da Rádio Evangelizar AM 1060, de Curitiba (PR). O projeto tem como objetivo despertar o interesse religioso de maneira autêntica, em um processo de aprendizagem e amadurecimento pessoal, familiar e social. Diariamente padre Reginaldo comanda uma jornada de evangelização através da televisão e emissoras de rádio espalhadas pelo Brasil e exterior, unindo milhares de fiéis em oração. Atualmente, seus programas são retransmitidos por mais de 280 emissoras de rádio e 22 emissoras de televisão. Um dos diferenciais está na maneira como padre Reginaldo se comunica com o público. De maneira eficiente e direta, ele utiliza a música para interpretar orações, passando mensagens de esperança em seus shows. Padre Reginaldo Manzotti já lançou quatro CD’s e no final de 2008 recebeu Disco Duplo de Ouro pela produção dos CD’s "Deus é Presença Real" e "A Tempestade Vai Passar".
Ele esteve várias vezes em Fortaleza e se apresenta sempre no Aterro da Praia de Iracema, para onde leva multidões, com o seu “Evangelizar é Preciso”.
MONUMENTOS
Além do título ao padre Reginaldo Manzotti, o vereador Walter Cavalcante tem destinado verbas (de suas emendas) para a construção de monumentos (imagens de santos e santas) nas paróquias de Fortaleza, como as de Nosssa Senhora de Fátima, em frente ao santuário dela e de nossa Senhora da Assunção, na Barra do Ceará. Os monumentos foram projetados pelo artista Franciné Diniz.

COLETA DO PRÓXIMO DOMINGO EM TODAS AS IGREJAS SERÁ PARA AS VÍTIMAS DA TRAGÉDIA DO RIO DE JANEIRO

A Arquidiocese de Fortaleza enviou carta à todas as paróquias informando que, a coleta do próximo domingo, dia 30, será em favor das vítimas da tragédia do Rio de Janeiro, onde já morreram mais de 800 pessoas e uma grande parte desaparecida.

A CARTA

Fortaleza, 18 de janeiro de 2011Aos Vigários Episcopais, Párocos e Padres responsáveis por áreas pastorais, aos Coordenadores arquidiocesanos de pastorais, movimentos, associações, serviços e comunidades.O Secretariado de Pastoral da Arquidiocese, a Cáritas Arquidiocesana e a Equipe Arquidiocesana de Campanhas, em comunhão com nossas irmãs e irmãos do Sudeste, neste tempo de tanto sofrimento por que estão passando, com eles nos solidarizamos e propomos a todos que fazem a Arquidiocese de Fortaleza gestos reveladores da Caridade.1. Doação de alimentos imediatamente comestíveis, material de limpeza e higiene, água, a serem entregues diretamente na Defesa Civil de Fortaleza, cujo endereço é: Rua Delmiro de Farias, 1900, bairro Rodolfo Teófilo, Fortaleza. Tel. 3066 2336 e 3066 2329.2. Doação em dinheiro para as contas da Campanha SOS SUDESTE, que a CNBB, juntamente com a Cáritas Brasileira, acaba de lançar 3. Coleta no próximo dia 30 em todas as igrejas da Arquidiocese, em favor das vítimas dessa tragédia, atendendo à sugestão de Dom Demétrio Valentini, presidente da Caritas Brasileira.A doação em dinheiro, seja pessoal, seja a das coletas, deve ser depositada diretamente nas contas da Cáritas Brasileira, abertas com esta finalidade.Conta 1490-8, Agência 1041 - OP. 003 – Caixa Econômica FederalConta 32.000-5, Agência 3475-4, Banco do Brasil.Fraternalmente,Pe. Francisco Ivan de Souza – Coordenador Arquidiocesano de PastoralPe. Luiz Sartorel – pela Cáritas ArquidiocesanaRosélia Follmann – pela equipe arquidiocesana de CampanhasMarta Andrade – pelo Setor de ComunicaçãoMiguel Brandão – pelo Secretariado de Pastoral

Fonte: Pascom da Arquidiocese de Fortaleza

PADRES QUE DERAM FORMAÇÕES AO CLERO E AOS LEIGOS RETORNAM

Os padres Eduardo Calandro e Jordélio Siles Ledo, assessores para a catequese em várias regiões do Brasil deixaram Fortaleza, depois de darem formações para sacerdotes e leigos de nossa Capital, com o padre Gilson Soares, no aeroporto, conferindo o embarque.
O curso teve início no dia 24 e terminou ontem, no Centro Pastoral da Paróquia São Gerardo para 75 sacerdotes e na Faculdade Católica de Fortaleza para mais de quatrocentos (as) catequistas.

PADRE DUARTE ASSUME A PARÓQUIA DO CONJUNTO ALTO ALEGRE, EM MESSEJANA, EM SUBSTITUÍÇÃO AO PADRE JOSENIR

A Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro vivencia momentos de alegria e ansiedade com a chegada de seu novo pároco Padre Francisco José Duarte de Medeiros, 31 anos. Ordenado em novembro de 2009, Padre Duarte estava assumindo a Paróquia de São João de Aruaru e amanhã, dia 29, será empossado Pároco da Igreja Matriz do Conjunto Alto Alegre I, em Messejana.
Padre Duarte vai dar continuidade aos trabalhos iniciados e idealizados por padre Josenir Moraes falecido no final do ano passado.
A Comunidade da Igreja matriz e suas capelas estão se empenhando para que tudo esteja pronto para a chegada desse novo pastor. E, convida á todos para a participação da celebração da Santa Missa, amanhã, dia 29, ás 19 horas, na Igreja Matriz.

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE

28/01/11 – 6ª. Feira III semana comum

Reflexão Pessoal – Hebreus 10, 32-39 – “homens, da fé, para a salvação da alma”

A provação é uma característica própria da vida de quem se envolve com as coisas de Deus. Por isso, muitas vezes, como nos fala a leitura, nós poderemos ser atribulados, presos em armadilhas, ver confiscados os nossos bens, destruído os nossos sonhos, porém, a perseverança na fé será a arma para que alcancemos o livramento. Quando nós perseguimos a justiça e resolvemos abraçar a vivência dos ensinamentos do Senhor são muitas as dificuldades que temos de enfrentar. As palavras que nós lemos aqui são destinadas, justamente, a todas as pessoas que já começaram a sua caminhada espiritual e que, às vezes, sentem-se desestimuladas a continuar trilhando o caminho proposto por Deus, em vista das perseguições. “O meu justo viverá por causa da fé”, diz o Senhor, “mas se esmorecer não encontrarei mais satisfação nele”! Portanto, a nossa fidelidade e a nossa constância manifestam ao mundo a satisfação de Deus por causa de nós. Se, perdermos o alento e desistirmos de buscar “as coisas do alto”, por causa das dificuldades perderemos também o brilho e a luz. A nossa coragem, portanto, merece grande recompensa e o Senhor deseja ardentemente fazê-lo. Que nós possamos também afirmar constantemente e incentivar a todos os que estão conosco nessa caminhada: “Nós não somos desertores, para a perdição. Somos homens, da fé, para a salvação da alma”. – Você é uma pessoa fiel a Deus? – Você tem momentos de desânimo por causa de perseguições? – Como você se mantém firme no caminho? – Você confia no Plano de Deus para a sua vida?

Salmo 36 – “A salvação de quem é justo vem de Deus!”

O salmo nos ensina a nos mantermos firmes no caminho do Senhor. A confiança que tivermos em Deus e o bem que fazemos sobre a terra são meios eficazes para que conservemos a alegria e recebamos do Senhor tudo o que o nosso coração anseia. O Senhor é o justo juiz que diante dos homens fará brilhar a nossa luz. É ele quem nos sustenta pela mão e nos protege nos momentos de aflição. Justo é, portanto, que esperemos Nele e nos apoiemos nas Suas promessas para nós. Não precisamos desanimar nem perder a coragem porque a nossa salvação vem do Senhor.

Evangelho – Marcos 4, 26-34 “ o reino de Deus dentro de nós”

Jesus usa a figura da semente que germina e dar frutos para nos conscientizar de como é que o reino de Deus cresce dentro de nós. O reino dos céus é plantado no interior do nosso coração como uma semente que é plantada na terra. Vai crescendo de mansinho sem que nós mesmos (as) percebamos. Assim como a planta em que aparecem, primeiro as folhas, depois, as espigas e por fim, os grãos que enchem as espigas, o reino vai aumentando aos pouco e mudando a nossa mentalidade, os nossos pensamentos, sentimentos e as nossas ações. O reino de Deus é plantado em nós pela Palavra que nós acolhemos e apreendemos de coração. Quando a terra do nosso coração acolhe a semente da Palavra e do Amor de Deus e nós a deixamos germinar nós teremos como consequência, uma vida frutuosa, plena de abundante utilidade. Mesmo que tenhamos pouca fé, mesmo que às vezes nem entendamos muito, Deus vai realizando em nós o grande milagre do amor. E ninguém que haja sido tocado pelo Amor de Deus, poderá ficar estagnado, infeliz e descrente. A Palavra de Deus nos fará ser árvore que dá abrigo a muitas pessoas e a nossa luz brilhará nas trevas do mundo. Assim nós haveremos de sair semeando a semente do amor por onde passarmos e exalando o seu perfume onde estivermos. - Você tem notado o crescimento do reino de Deus em você? - Quais as mudanças que aconteceram em você? – Você se sente mais feliz, hoje do que antes? – Você já está sendo árvore que dá sombra? – Você exala um perfume de aroma agradável por onde passa?

PARÓQUIA DA PAZ COMEMORA OS SEUS 50 ANOS NO DIA 2

A Paróquia de Nossa Senhora da Paz completará no dia 02 de fevereiro de 2011, 50 anos de sua fundação.
A abertura do Ano Jubilar ocorreu no mês de outubro de 2010, por ocasião da Festa da Padroeira, Nossa Senhora da Paz e se estenderá até outubro de 2011.
A cada mês, uma programação alusiva ao Jubileu é realizada pela Comunidade Paroquial.
No dia 02 de fevereiro, uma programação especial marcará o grande dia comemorativo do cinqüentenário da paróquia:
6:30 horas - Hasteamento da Bandeira e Alvorada Musical
7:00 horas - Celebração Eucarística
8:00 horas - Café comunitário
12:00 horas - Celebração Eucarística
16:00 horas - Adoração ao Santíssimo Sacramento
18:00 horas - Solene Celebração Eucarística
19:00 horas - Jantar com música ao vivo
O Pároco e todos os paroquianos, convidam, os amigos e devotos, para participarem deste momento histórico da vida da paróquia, louvando e agradecendo a Deus por todas as bênçãos e graças recebidas ao longo desses 50 anos da sua existência.

ADIADA A ASSEMBLEIA DA CÁRITAS ARQUIDIOCESANA DE FORTALEZA

A Cáritas Arquidiocesana de Fortaleza comunica que foi adiada a sua Assembléia para os dias 18 e 19 de fevereiro e terá a seguinte pauta: 1. Vivência da espiritualidade e mística da Cáritas;
2. Síntese das avaliações realizadas com os grupos/associações/comunidades referente a 2010/revisão e possíveis acréscimos;
3. Realização do POA - Plano Operativo Anual 2011 (Planejamento);
4. Assinaturas conjuntas em bancos;
5. Recadastramento de associados/as;
6. Regimento Interno;
7. Relatório financeiro.

EVANGELHO DO DIA

Marcos 4,26-34

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Marcos.— Glória a vós, Senhor.Naquele tempo, 26Jesus disse à multidão: “O Reino de Deus é como quando alguém espalha a semente na terra. 27Ele vai dormir e acorda, noite e dia, e a semente vai germinando e crescendo, mas ele não sabe como isso acontece. 28A terra, por si mesma, produz o fruto: primeiro aparecem as folhas, depois vem a espiga e, por fim, os grãos que enchem a espiga. 29Quando as espigas estão maduras, o homem mete logo a foice, porque o tempo da colheita chegou”. 30E Jesus continuou: “Com que mais poderemos comparar o Reino de Deus? Que parábola usaremos para representá-lo? 31O Reino de Deus é como um grão de mostarda que, ao ser semeado na terra, é a menor de todas as sementes da terra. 32Quando é semeado, cresce e se torna maior do que todas as hortaliças, e estende ramos tão grandes, que os pássaros do céu podem abrigar-se à sua sombra”. 33Jesus anunciava a Palavra usando muitas parábolas como estas, conforme eles podiam compreender. 34E só lhes falava por meio de parábolas, mas, quando estava sozinho com os discípulos, explicava tudo. - Palavra da Salvação.

SANTO DO DIA - SANTO TOMÁS DE AQUINO

Neste dia lembramos uma das maiores figuras da teologia católica: Santo Tomás de Aquino. Conta-se que, quando criança, com cinco anos, Tomás, ao ouvir os monges cantando louvores a Deus, cheio de admiração perguntou: "Quem é Deus?". A vida de santidade de Santo Tomás foi caracterizada pelo esforço em responder, inspiradamente para si, para os gentios e a todos sobre os Mistérios de Deus. Nasceu em 1225 numa nobre família, a qual lhe proporcionou ótima formação, porém, visando a honra e a riqueza do inteligente jovem, e não a Ordem Dominicana, que pobre e mendicante atraia o coração de Aquino. Diante da oposição familiar, principalmente da mãe condessa, Tomás chegou a viajar às escondidas para Roma com dezenove anos, para um mosteiro dominicano. No entanto, ao ser enviado a Paris, foi preso pelos irmãos servidores do Império. Levado ao lar paterno, ficou, ordenado pela mãe, um tempo detido. Tudo isto com a finalidade de fazê-lo desistir da vocação, mas nada adiantou. Livre e obediente à voz do Senhor, prosseguiu nos estudos sendo discípulo do mestre Alberto Magno. A vida de Santo Tomás de Aquino foi tomada por uma forte espiritualidade eucarística, na arte de pesquisar, elaborar, aprender e ensinar pela Filosofia e Teologia os Mistérios do Amor de Deus. Pregador oficial, professor e consultor da Ordem, Santo Tomás escreveu, dentre tantas obras, a Suma Teológica e a Suma contra os gentios. Chamado "Doutor Angélico", Tomás faleceu em 1274, deixando para a Igreja o testemunho e, praticamente, a síntese do pensamento católico.

Santo Tomás de Aquino, rogai por nós!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

FALECEU A IRMÃ MARIA DA PAZ DA CONGREGAÇÃO DAS FILHAS DO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA (CORDIMARIANAS

É com grande pesar, que o Setor Juventude da Região Episcopal Nossa Senhora dos Prazeres comunica o falecimento da tão querida " Irmã Maria da Paz" da Congregação das Filhas do Imaculado Coração de Maria – conhecida como Cordimarianas.
Irmã Maria da Paz era a grande missionária e amiga da grande cidade de Caucaia, pessoa que dedicou toda a sua vida a causa do evangelho. Fundou na Paróquia de Caucaia o Encontro de Casais com Cristo, Encontro de Jovens com cristo, Círculo Bíblico, e amante da Juventude. A religiosa até no seu último momento ela intercedia a Deus. Irmã Maria da Paz faleceu rezando o terço mariano.

DIA NACIONAL DE COMBATE AO TRABALHO ESCRAVO É COMEMORADO NESTA SEXTA-FEIRA



Nesta sexta-feira, 28, o Brasil comemora o Dia de Combate ao Trabalho Escravo, data que teve início em 2004, após o assassinato de quatro funcionários do Ministério do Trabalho, quando apuravam denúncia de trabalho escravo na zona rural de Unaí, Minas Gerais. No Brasil este... Leia mais...

ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE VAI COMPLETAR 90 ANOS

A arquidiocese de Belo Horizonte (MG) completará 90 anos no próximo dia 11 de fevereiro. Para comemorar a data, a arquidiocese está promovendo uma Missa no Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua, Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem, que será presidida pelo arcebispo emérito de Belo Horizonte, cardeal Dom Serafim Fernandes de Araújo.A celebração acontecerá no dia 11, às 20h. A diocese de Belo Horizonte foi efetivamente criada em 11 de fevereiro de 1921 pelo Papa Bento XV. Em 1º de fevereiro de 1924, o Papa Pio XI, através da bula "Amunus nobis ab Aeterno Pastorum Príncipe", elevou Belo Horizonte à categoria de Arquidiocese e seu bispo a arcebispo. Na época, foi a terceira província eclesiástica de Minas Gerais.Desde a sua criação, estiveram à frente da Arquidiocese os arcebispos: Dom Antônio dos Santos Cabral, Dom João Resende Costa, Dom Serafim Fernandes de Araújo e, atualmente, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, que assumiu a Arquidiocese no dia 26 de março de 2004.

CNBB

BENTO XVI RECORDA TRAGÉDIA DO HOLOCAUSTO JUDEU


Papa Bento XVI em visita ao Campo de Concentração de Auschwitz, em 28 de maio de 2006
Nesta quinta-feira, 27, o mundo recorda um dos momentos mais trágicos do século XX: o holocausto de milhares de judeus nos campos de concentração nazista. O Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto foi instituido pelas Nações Unidas em 2005. “O drama singular e perturbador do holocausto representa, de qualquer modo, o ponto no caminho do ódio que nasce quando um homem esquece seu Criador e coloca si mesmo ao centro do universo”, salientou o Papa Bento XVI durante sua visita ao Campo de Concentração de Auschwitz, em 28 de maio de 2006. Acesse.: Veja fotos do Campo de Concentração em Auschwitz no Flickr Não é possível esquecer o holocausto de milhões de vítimas inocentes, por isso o Santo Padre ressaltou que a Igreja não deixou de lamentar o erro de seus filhos e filhas, pedindo perdão por tudo aquilo que favoreceu, de algum modo, as feridas do anti-semitismo e do anti-judaísmo. Ao homenagear todos os “judeus romanos arrancados” de suas famílias e casas, e com “enorme brutalidade foram mortos”, o Pontífice disse que “infelizmente, muitos permaneceram indiferentes, mas muitos, também entre os católicos italianos, sustentaram sua fé e os ensinamentos cristãos, reagindo com coragem, abrindo os braços para socorrer os judeus perseguidos e fugitivos, arriscando muitas vezes a própria vida”. Em “clima de grande respeito e de diálogo” e em sinal de empenho comum ao valorizar a fé em Deus, Bento XVI visitou a Sinagoga de Roma, em 17 de janeiro do ano passado. Uma visita inserida no novo caminho aberto pelo Concílio Vaticano II e pela decisiva contribuição dos bons relacionamentos consolidados entre as duas comunidades a partir do Papa João Paulo II.O ano passado, o Papa Bento XVI percorreu novamente os passos de seu predecessor, abraçando o rabino emérito de Roma, Elio Toaff, encontrado pouco antes da entrada da Sinagoga. As impressões de Bento XVI foram as mesmas em suas visitas aos templos judeus da Colômbia, em 19 de agosto de 2005, e de Park East, em Nova York, no dia 18 de abril de 2008. Na visita ao Campo de Concentração de Auschwitz , Bento XVI exortou a continuidade do diálogo entre católicos e judeus. “Nesta direção podemos caminhar juntos, reconhecendo as diferenças que existem entre nós, mas também se unirmos nossos corações e nossas mãos para responder o chamado do Senhor, a sua luz se fará mais perto para iluminar os povos da terra”, enfatizou.


Nicole Melhado/Canção Nova Notícias, com Rádio Vaticano

PAPA VAI SOLTAR POMBAS BRANCAS EM PROL DA PAZ

No próximo domingo, 30, o Papa Bento XVI vai realizar um gesto em prol da paz: irá soltar duas pombas brancas, na Praça São Pedro, durante a oração do Ângelus.
As pombas serão liberadas durante a celebração da oração do Ângelus, que contará com a presença de centenas de crianças e estudantes italianos que estão promovendo a Caravana da Paz. Dentre os participantes, destacam-se ainda os membros da Ação Católica de Roma (ACR).
A Caravana da Paz terá início às 8h30, na Praça Navona, no centro da capital italiana, onde se situa a Embaixada do Brasil junto ao governo da Itália. Às 12h, os jovens estarão na Praça São Pedro, para participar do oração do Ângelus.

Canção Nova Notícias

CURSOS DE BISPOS, PROPOSTO POR BENTO XVI, SERÁ REALIZADO NO RIO

A Arquidiocese do Rio de Janeiro irá realizar durante a próxima semana, de 31 de janeiro a 03 de fevereiro, no Centro de Estudos, no Sumaré, a 20ª edição do Curso dos Bispos. O evento nasceu na década 1990. a partir de uma proposta do então cardeal Joseph Ratzinger, de dar aos bispos uma visão problemática do mundo atual, gerando debates e reflexões sobre como tornar presente o anúncio da fé em Deus.Entre os conferencistas estão o Patriarca de Veneza, na Itália, Cardeal Angelo Scola; o Bispo de Ratisbona, na Alemanha, Dom Gebhard Müller; monsenhor Gabriel Müller, de Madri; e o Arcebispo emérito de São Paulo, Cardeal Dom Claudio Hummes.
Dando continuidade a esta proposta, a 20ª edição do curso terá como tema central os 50 anos do Concílio Vaticano II. "O objetivo é levantar aspectos essenciais do Concílio, sua doutrina, as transformações e a reação da Igreja", explica o religioso organizador do evento e Arcebispo emérito do Rio de Janeiro, Dom Karl Romer.
Segundo o prelado, trata-se de um tema essencial, pois faz exatos 50 anos que o então Papa da época, João XXIII, convocou a reunião, que só aconteceria efetivamente um ano depois. De fato, explica Dom Romer, o jubileu do Concílio será comemorado em 2012, "mas nós já estamos nos preparando para a data", comenta.
Dom Romer destaca também o caráter de atualidade do Concílio Vaticano II. Conforme o bispo, apesar ter sido convocada há cinco décadas, o evento se mantém presente na vida de Igreja, porque se trata da reflexão da Igreja sobre si mesma e sobre a atuação no mundo. "A Igreja é a luz dos povos e ela deve ser o reflexo de Jesus Cristo", afirma.

Canção Nova Notícias, com Gaudium Press

VATICANO ORGANIZA ENCONTRO ENTRE CRENTES E DESCRENTES

O Pontifício Conselho para a Cultura, que tem como presidente o Cardeal Gianfranco Ravasi, organizará, de 24 a 25 de março, o lançamento do "Pátio dos Gentios" (Cortile di Gentili), nova estrutura vaticana permanente destinada a favorecer o encontro entre crentes e descrentes. Segundo o comunicado deste Pontifício Conselho, haverão diálogos sobre o tema "Religião, luz e razão comum", que se desenvolverá na tarde de quinta-feira, 24 de março, na sede da UNESCO, na manhã da sexta-feira, 25 de março, na Universidade de Sorbona e a tarde, no Instituto Frances. A conclusão desse encontro será no Colégio Bernardino com uma mesa redonda. Na noite do dia 25 de março está prevista uma festa para todos, especialmente para os jovens, com o tema: “O átrio do Desconhecido", que acontecerá na Catedral de Notre Dame, em Paris, com apresentações musicais e um encontro de reflexão.Depois das apresentações, a catedral parisiense permanecerá aberta para aqueles que desejarem participar de uma vigília de oração e medidação.

Nicole Melhado/Canção Nova Noticias, com Vatican Information Service (tradução de CN Notícias)

CAPACITAÇÃO PARA LÍDER NA BARRA DO CEARÁ E EM REDENÇÃO

A Pastoral da Pessoa Idosa realizará nos dias 29 e 30, uma capacitação para lider da pastoral na comunidade de São Pedro da Area Pastoral Barra do Ceara, das 8 às 17 horas. E nos dias 5 e 6 de fevereiro, na paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição na cidade de Redenção, a 63 quilômetros distante de Fortaleza. No dia 12 de fevereiro acontecerá o primeiro encontro do ano dos coordenadores paroquiais e comunitários,além dos capacitadores da pastoral, onde será realizada Assembléia Eletiva.

PAULINAS EDITORA PROMOVE CURSOS NO MÊS DE FEVEREIRO

Com uma Mesa Redonda sobre os “50 Anos do Concícilio Vaticano II”, a Paulinas Editora dá inicio, dia 12 de fevereiro, os seus cursos gratuitos, no auditório à Rua Major Facundo, 332, no Centro de Fortaleza. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (85) 3326.7544.
A Paulinas Editora programou ainda para o dia 19 de fevereiro, das 9 às 12 horas, um fórum sobre a “Campanha da Fraternidade 2011”, que tem como tema “Fraternidade e a vida no Planeta” e como lema “A Criação geme em dores de parto”, à Rua Major Facundo, 332 – Centro de Fortaleza.

DIA 5 DE MARÇO, INICIO DA 3ª ETAPA DO CURSO BÍBLICO NA FACULDADE CATÓLICA DE FORTALEZA

A 3º etapa do Curso Bíblico - Cartas aos Romanos e Apocalipse, na Faculdade Católica de Fortaleza em parceria com a Região Episcopal Metropolitana São José, será iniciada no 1º sábado de março, dia 5, às 8 horas. Faça logo sua inscrição na Faculdade Católica de Fortaleza (Seminário da Prainha, entrada pela a rua Tenente Benévolo).

A ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA PROMOVE VÁRIOS CURSOS

A Escola de Pastoral Catequética está com a seguinte programação para 2011:

- Curso Sistemático de Pastoral Catequética
Período: março a novembro
Dias: terças, quartas e quintas-feiras.

- Curso Básico de Bíblia
Período: março a novembro
Dias: quintas-feiras.

- Curso de Aprofundamento Bíblico
Período: março a novembro
Dias: terças-feiras.

- Curso de Liturgia
Período: março a novembro
Dias: quartas-feiras.

Investimento por curso: matrícula no valor de R$ 30,00 e nove mensalidades de 30,00.
Informações na secretaria da ESPAC, das 15h às 19h, tel. (85) 3219 6445.

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE

27/01/11 – 5ª. Feira III semana comum

Reflexão Pessoal – Hebreus 10, 19-25 – “um novo caminho ”

Pelo sangue de Jesus nós temos acesso a um caminho novo e vivo e tudo o que era velho na nossa vida não tem mais razão de ser. O tempo da ignorância, isto é, quando não conhecíamos a Cristo, não conta. Este caminho nos leva a uma vida santa e tudo isto nós podemos vivenciar no agora da nossa história com um coração sincero e cheio de fé, procurando purificar a nossa consciência das coisas que mancharam a nossa alma. Esta leitura nos exorta a que estejamos atentos uns aos outros para não desanimar nem perder a esperança confiando na fidelidade de Deus que nos prometeu salvação. Que não abandonemos as nossas assembleias, isto é, as nossas orações comunitárias e nos animemos mutuamente com atos de caridade e boas ações. Que nós possamos cada dia mais nos aproximar do Senhor e usufruir de tudo quanto Ele nos presenteia: vida, saúde, família, amigos, trabalho, casa, comida, enquanto aqui estamos e a vida eterna que teremos, finalmente, no dia que se aproxima. Enquanto aqui vivemos que nós demos graças a Deus por todas as coisas. – Você já começou a dar os primeiros passos nesse Novo Caminho? – Você tem tentado animar as pessoas que o (a) rodeiam mostrando as coisas boas que elas possuem? - Você ainda é ligado (a) às suas faltas do passado? – Você é perseverante na oração em Comunidade?

Salmo 23 – “É assim a geração dos que buscam vossa face, ó Senhor, Deus de Israel.

O Senhor Deus criou o céu e a terra com tudo o que ela encerra e assim Ele a sustem firme sobre os mares. No entanto, o homem, objeto de toda a criação, só encontra estabilidade e segurança quando busca a Sua face. Nós só podemos encontrar o rosto do Senhor quando nós nos dispomos a entrar em comunhão com Ele de coração puro e inocente afastando para longe os nossos pensamentos vãos e deixando-nos purificar das nossas faltas. Assim nós estamos prontos (as) para receber a Sua bênção especial para cada momento da nossa existência.

Evangelho – Marcos 4, 21-25 – “lâmpadas acesas”

As nossas ações devem ser produtos dos nossos pensamentos e também dos nossos sentimentos. Nesta leitura Jesus nos exorta para que as nossas ações sejam como lâmpadas acesas colocadas em lugar alto a fim de que todas as pessoas que as vejam sejam iluminadas, isto é, tenham conhecimento e possam usufruir. Portanto, as nossas ações devem revelar o que nós cultivamos dentro de nós mesmos (as). Se, cultivamos em nós bons pensamentos e regamos os nossos bons sentimentos nós poderemos também realizar boas obras as quais são como lâmpadas acesas que podem ser vistas por todas as pessoas. Quando nós falseamos, quando nós blefamos e escondemos as nossas reais intenções nós também somos capazes de praticar ações duvidosas que por mais que aparentem bondade, são, no entanto, arapucas que nós armamos para que outros caiam. Aí, nós revelamos apenas a escuridão que há dentro do nosso coração. Jesus continua nos advertindo em relação às nossas ações e, agora também, quanto aos nossos julgamentos quando diz: “com a mesma medida com que medirdes também vós sereis medidos”. Muitas vezes nós usamos critérios muito exigentes para com o nosso próximo e não nos apercebemos de que com o mesmo rigor nós também seremos julgados (as), e … por nós mesmos (as)! A medida, então, é a que nós usamos, isto é, a nossa medida. Existe um ditado popular que expressa muito bem o que o Senhor nos fala: “quem disto usa, disto cuida”. Portanto, que nós tenhamos o cuidado de purificar os nossos pensamentos e sentimentos a fim de que possamos atuar com sinceridade e com transparência irradiando ao mundo a Luz que vem do Senhor. E que as nossas ações e os nossos julgamentos para com os nossos irmãos (ãs) sejam feitos com uma medida ajustada à nossa própria fraqueza, portanto, cheios de misericórdia e compaixão. – Você é uma pessoa transparente e sincera? – As suas ações acompanham os seus sentimentos e pensamentos ou você consegue camuflá-las? – Você é muito rigoroso (a) com os erros das pessoas? – E com os seus? – Você é uma pessoa que se impacienta por qualquer coisa? – Qual é a sua medida?

Helena Colares Serpa,
Fundadora da Comunidade Missisonária Um Novo Caminho

EVANGELHO DO DIA

Marcos 4,21-25

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Marcos.— Glória a vós, Senhor.Naquele tempo, Jesus disse à multidão: 21“Quem é que traz uma lâmpada para colocá-la debaixo de um caixote, ou debaixo da cama? Ao contrário, não a põe num candeeiro? 22Assim, tudo o que está escondido deverá tornar-se manifesto, e tudo o que está em segredo deverá ser descoberto. 23Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça”. 24Jesus dizia ainda: “Pres­tai atenção no que ouvis: com a mesma medida com que medirdes, também vós sereis medidos; e vos será dado ainda mais. 25Ao que tem alguma coisa, será dado ainda mais; do que não tem, será tirado até mesmo o que ele tem”. - Palavra da Salvação.

SANTO DO DIA - SANTA ÂNGELA MÉRICI

Nasceu no ano de 1474 no norte da Itália. De uma família muito honesta, materialmente pobre, mas espiritualmente riquíssima, amava muito Cristo e sua Igreja. Os filhos foram crescendo assim, com o testemunho dos pais, inclusive Santa Ângela que, desde pequenina, já tinha vida de oração e penitência, buscava amar, cada vez mais, Deus.Ela teve uma irmã e, com o tempo, seus pais vieram a falecer. Os filhos tiveram que sair de sua terra e morar com um tio. Ali, a irmã faleceu e, mais tarde, o tio. Quantas perdas! Mas Santa Ângela, mulher de oração, nunca acusou Deus, nunca se revoltou. Isso não quer dizer que não sentiu, não sofreu. Até Nosso Senhor, verdadeiro Deus, verdadeiro homem sofreu.Inspirada pelo Espírito Santo, retornou para a sua terra natal e ali começou a fazer um trabalho muito providencial, confirmado pelo céu, porque teve um sonho de ver jovens com coroas de lírios caminhando para o céu. Naquele discernimento, ela agarrou a inspiração e foi trabalhar servindo jovens que corriam riscos morais.O grupo daquele que se dedicavam a Deus foi crescendo, servindo no resgate à evangelização dos jovens e também na restauração das famílias. Ela foi com o coração aberto, cheio de amor para auxiliar, com as outras jovens, as famílias. Promoveu a restauração das jovens, das famílias, também foi ao encontro dos pobres e enfermos.O Papa aprovou esta nova congregação que foi consagrada a Santa Úrsula, por isso, eram chamadas ursulinas, pois a própria Santa Úrsula apareceu para Santa Ângela. Ela que, aos 66 anos, partiu para o céu, hoje intercede não só pelas ursulinas, mas por todos que são Igreja.

Santa Ângela Mérici, rogai por nós!

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

COMEÇOU A II AMPLIADA NACIONAL DAS CEBs

Acontece até domingo, dia 30, no Centro de Expansão Dom Vicente de Matos, a II Ampliada Nacional das CEBs tendo por objetivo a organização do 13º Intereclesial das CEBs que será realizado na Diocese de Crato - CE em julho de 2013 tendo como tema “Justiça e Profecia a Serviço da Vida” e como lema: “Cebs Romeiras do Reino no campo e na cidade”.

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS REALIZA TRÍDUO

A Paróquia Nossa Senhora das Graças, no bairro Santa Maria, em Fortaleza, realizará de amanhã, dia 27, 28 e 29, um tríduo em homenagem ao primeiro aniversário da Paróquia. Contato: Pe. Denis Acácio, tel. (85) 3274 3083 e (85) 8833 7761.

JOANA D'ARC É EXEMPLO DE SANTIDADE NA POLÍTICA, DESTACA BENTO XVI



Bento XVI destacou a figura de Joana D'Arc e o ''mistério da caridade'' vivido pela santa
Ao dedicar a Catequese desta quarta-feira, 26, a Joana D’Arc, o Papa Bento XVI destacou seu “belo exemplo de santidade para os leigos empenhados na vida política, sobretudo nas situações de maior dificuldade”.
Catarina de Siena, patrona da Europa, e Joana D’Arc são as figuras mais características daquelas “mulheres fortes” que, no fim da Idade Média, levaram sem medo a grande luz do Evangelho nos momentos complexos da história. Salientando a força das mulheres, o Santo Padre recordou também o exemplo da Virgem Maria e Maria Madalena. “Podemos escutar as santas mulheres que permaneceram no Calvário, próximas a Jesus crucificado e a Maria, Sua mãe, enquanto os apóstolos fugiram e o próprio Pedro negou Jesus três vezes.


Nicole Melhado/Canção Nova Notícias, com Rádio Vaticano (Tradução equipe CN Notícias)Montagem sobre fotos / Reuters


PAPA ACEITA RENÚNCIA DE BISPO AUXILIAR DO RIO DE JANEIRO POR LIMITE DE IDADE

O Papa Bento XVI aceitou nesta quarta-feira, 26, o pedido de renúncia do bispo auxiliar de São Sebastião do Rio de Janeiro, dom Assis Lopes, em conformidade com o cânon 401, parágrafo 1º do Código de Direito Canônico, que diz: "O bispo diocesano que tiver completado setenta e cinco anos de idade é solicitado a apresentar a renúncia do ofício ao Sumo Pontífice, que, ponderando todas as circunstâncias, tomará providências" (CDC, pág 128).
Dom Assis nasceu no Rio de Janeiro em 1934, onde foi ordenado padre em 1968 e nomeado bispo em 2003, tendo atuado durante vários anos como moderador na cúria da arquidiocese do Rio.
Antes, dom Assis estudou Filosofia no Grand Seminar de Saint-Boniface, no Canadá, e Teologia no Avec-Grand Distintion pela Universidade de Montreal, também no Canadá. Dom Assis também é mestre em Direito Canônico, pelo instituto de Direito Canônico do Rio de Janeiro.
O bispo auxiliar do Rio de Janeiro atuou na vida religiosa durante 77 anos. Quando padre, exerceu diversas atividades na arquidiocese. Foi pároco da Paróquia da Candelária, da Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso, da Paróquia de São Cosme e Damião, pároquia de São José Operário, entre outras, e prefeito geral do Seminário São José (RJ), onde anos depois tornou-se reitor.
Em carta endereçada a dom Assis, o arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta expressou sua admiração pela “disponibilidade e amor à Igreja”, bem como o desejo de continuar contando com sua “amizade e fraternidade”. Ao agora bispo auxiliar emérito, dom Orani invocou as bênçãos de Deus e a maternal intercessão de Maria.

CNBB

FRATERNIDADE E A VIDA NO PLANETA É O TEMA DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE DESTE ANO

Com o tema “Fraternidade e a vida no planeta” e o lema “A criação geme como em dores de parto”, a “Campanha da Fraternidade deste ano (2011) reflete a questão ecológica, com foco, sobretudo, no problema das mudanças climáticas. Ela se coloca em sintonia com uma cultura que está se expandindo cada vez mais, em todo o mundo, de respeito pelo meio ambiente e do lugar em que Deus nos coloca, não só para vivermos e convivermos, mas também para fazer deste o paraíso com o qual tanto sonhamos” (Dom Dimas de Lara, presidente da CNBB).
É uma grande responsabilidade e desafio para todos estudar, conhecer, vivenciar e divulgar este tema e causa, é a vida no planeta e do planeta que pede socorro. Existem muitas ações de cuidado e defesa da vida, mas é preciso fazer muito mais, é urgente.
É importante que cada Região Episcopal favoreça e promova seus próprios momentos de estudo e aprofundamento do tema e de animação da Campanha da Fraternidade. A Equipe Arquidiocesana de Campanhas também realizará um dia de estudo sobre a CF 2011. Será no dia 5 de fevereiro, sábado, das 8 às 16 horas, no Centro de Pastoral Maria Mãe da Igreja.
Convidamos três representantes das equipes de Campanha de cada paróquia ou área pastoral. Caso a paróquia ou área pastoral ainda não tenha uma equipe organizada, pode enviar até três representantes que poderão dar inicio à constituição de uma equipe e animar a CF no âmbito paroquial.
Solicitamos a colaboração de R$ 7,00 por pessoa para alimentação e material didático. Pedimos confirmar presença até dia 28 de janeiro pelos telefones do Secretariado de Pastoral: 3388 8701 e 3388 8703.