domingo, 20 de outubro de 2019

PAPA NO ANGELUS: A ORAÇÃO: E CONDIÇÃO INDISPENSÁVEL PARA A MISSÃO



A oração, aquela "fervorosa e incessante, segundo o ensinamento de Jesus", é indispensável para os missionários do Evangelho, disse o Papa Francisco na alocução que precedeu a Oração Mariana do Angelus neste domingo (20), na Praça São Pedro.
Andressa Collet – Cidade do Vaticano
A mensagem do Papa Francisco que precedeu a Oração Mariana do Angelus deste domingo (20), Dia Mundial das Missões, assim como a homilia na Santa Missa durante a manhã na Basílica de São Pedro, insistiu no comprometimento em anunciar a Palavra. Por ocasião especial da data que recorda milhares de missionários atuando no mundo, o Pontífice exortou “que todo batizado tome uma viva consciência da necessidade de cooperar no anúncio do Reino de Deus por meio de um compromisso renovado”.
Essa responsabilidade missionária de toda a Igreja foi enfatizada inclusive 100 anos atrás, lembrou Francisco, com a Carta Apostólica Maximum Illud do Papa Bento XV. O documento tinha o objetivo de “requalificar evangelicamente a missão no mundo”.
“No contexto transformado de hoje, a mensagem de Bento XV é ainda atual e nos estimula a superar a tentação de qualquer fechamento autorreferencial e de toda forma de pessimismo pastoral para nos abrirmos à alegre novidade do Evangelho. Em nosso tempo, marcado por uma globalização que deveria ser solidária e respeitosa com a particularidade dos povos e que, ao invés disso, sofre ainda da homologação e dos velhos conflitos de poder que alimentam guerras e arruínam o planeta, nesse tempo que é assim, os crentes são chamados a levar a todos os lugares, com novo ímpeto, a boa nova de que em Jesus a misericórdia vence o pecado, a esperança vence o medo, a fraternidade vence a hostilidade. Cristo é a nossa paz e n’Ele toda divisão é superada, n’Ele só tem a salvação de todo homem e de todo povo.”

Eu rezo para os missionários?

O Papa continuou encorajando os missionários do Evangelho e finalizou:
“ Para viver em plenitude a missão, há uma condição indispensável: a oração, uma oração fervorosa e incessante, segundo o ensinamento de Jesus proclamado também no Evangelho de hoje, em que ele conta uma parábola «sobre a necessidade de rezar sempre, sem nunca se cansar" (Lc 18: 1). Hoje também é uma boa oportunidade para nos perguntar: eu rezo para os missionários? Rezo por aqueles que vão para longe levar a Palavra de Deus com o testemunho? Vamos pensar. ”
Fonte: Vatican News

PAPA: A MISSÃO NÃO PODE SER UM PESO, MAS UM DOM PARA OFERECER




No Dia Mundial das Missões, celebrado neste domingo (20) no âmbito do Mês Extraordinário Missionário, o Papa Francisco presidiu a Santa Missa na Basílica de São Pedro. O Pontífice usou o substantivo 'monte', o verbo 'subir' e o pronome 'todos' para encorajar o testemunho de milhares de missionários no mundo.
Andressa Collet – Cidade do Vaticano
Uma celebração eucarística caracterizada pela comunhão dos povos na Basílica de São Pedro. Na manhã deste domingo (20), o Papa Francisco presidiu uma missa, por ocasião do Dia Mundial das Missões no âmbito do Mês Missionário Extraordinário. A cerimônia foi especialmente animada pela genuína participação do coro e orquestra “Palmarito e Urubichà”, da Bolívia.
Na homilia, o Papa usou o substantivo monte, o verbo subir e o pronome todos, extraídos das leituras do dia, para encorajar o testemunho de milhares de missionários no mundo.

monte, lugar de grandes encontros

Ao iniciar falando do monte, Francisco indicou aquele da Galileia, mas que poderia o do Sinai, do Tabor ou das Oliveiras, mas sempre “o monte parece ser o lugar onde Deus gosta de marcar encontro com toda a humanidade”.
“A nós, o que nos diz o monte? Que somos chamados a nos aproximar de Deus e dos outros: nos aproximar de Deus, o Altíssimo, no silêncio, na oração, nos afastando das maledicências e boatos que poluem; e nos aproximar também dos outros.”
Francisco então falou da importância de olhar o outro de uma outra perspectiva, do alto do monte, onde descobrimos que “a harmonia da beleza só é dada pelo conjunto”.
“O monte nos lembra que os irmãos e as irmãs não devem ser selecionados, mas abraçados com o olhar e sobretudo com a vida. O monte liga Deus e os irmãos num único abraço, o da oração. O monte nos leva para o alto, longe de tantas coisas materiais que passam; nos convida a redescobrir o essencial, o que permanece: Deus e os irmãos. A missão começa no monte: lá se descobre aquilo que conta. No coração deste mês missionário, vamos nos interrogar: para mim, o que é que conta na vida? Quais são as altitudes para onde vou?”

subir, um êxodo do próprio eu

O Papa partiu para o verbo que acompanhe o substantivo monte: o subir, já que “nascemos, não para ficar em terra nos contentando com coisas triviais, mas para chegar às alturas encontrando Deus e os irmãos”.
“ Para isso, porém, é preciso subir: é preciso deixar uma vida horizontal, lutar contra a força de gravidade do egoísmo, realizar um êxodo do próprio eu. Por isso, subir requer esforço, mas é a única maneira para ver tudo melhor, como o panorama mais bonito ao escalar a montanha só se vê no cimo. ”
O Papa recordou que a subida muitas vezes não é fácil, pois estamos carregados de coisas e é preciso deixar de lado o que não serve:
“É também o segredo da missão: para partir é preciso deixar, para anunciar é preciso renunciar. O anúncio credível é feito, não de bonitas palavras, mas de vida boa: uma vida de serviço, que sabe renunciar a tantas coisas materiais que empequenecem o coração, tornam as pessoas indiferentes e as fecham em si mesmas; uma vida que se separa das inutilidades que enchem o coração e encontra tempo para Deus e para os outros. Podemos nos interrogar: Como procede a minha subida? Sei renunciar às bagagens pesadas e inúteis do mundanismo para subir ao monte do Senhor?”

O pronome todos, a missão de todos

O que prevalece, porém, nas leituras, é o pronome todos, disse Francisco, repetido várias vezes: todos os povos, todas as nações, todos os homens.
“O Senhor Se obstina a repetir esse «todos». Sabe que somos teimosos a repetir «meu» e «nosso»: as minhas coisas, a nossa nação, a nossa comunidade... e Ele não Se cansa de repetir «todos». Todos, porque ninguém está excluído do seu coração, da sua salvação; todos, para que o nosso coração ultrapasse as alfândegas humanas, os particularismos baseados nos egoísmos que não agradam a Deus. Todos, porque cada qual é um tesouro precioso e o sentido da vida é dar aos outros este tesouro. Eis a missão: subir ao monte para rezar por todos, e descer do monte para se doar a todos.”
“Subir e descer… assim o cristão está sempre em movimento, em saída”, e “ao encontro de todos, não apenas dos seus e do seu grupinho”, enfatizou o Papa, que provocou mais questionamentos a todos: “assumimos o convite de Jesus ou nos ocupamos apenas das nossas coisas?”.
A missão, disse Francisco, é “mostrar, com a vida e mesmo com palavras, que Deus ama a todos e não se cansa jamais de ninguém”. E o Papa finalizou afirmando que “cada um de nós é uma missão nesta terra”.
“ Vai com amor ao encontro de todos, porque a tua vida é uma missão preciosa: não é um peso a suportar, mas um dom a oferecer. Coragem! Sem medo, vamos ao encontro de todos! ”

Fonte: Vatican News

HORÁRIO DE MISSAS



Paróquia São Vicente de Paulo, à Avenida Desembargador Moreira, 2211, no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza.

*Diariamente: 6h30 e 17h30
* De 3ª a 6ª: 11h30 e 19 horas
*Sábado: 6h30, 12 horas e 17h30
* Domingo: 6h30, 8h30, 11h30, 17h30 e 19h30

Comunidade Face de Cristo, à Rua Edmilson Barros de Oliveira, 191, no bairro Cocó, em Fortaleza
* De segunda à quinta-feira, às18 horas
* De segunda à sexta-feira: 7 horas.
* Domingo: às 8 e 18h30

 Paróquia São João Eudes:

Na Igreja  Menino Deus, à Rua Jaime Leonel, s/n, no bairro Luciano Cavalcante, nas proximidades da Câmara Municipal de Fortaleza

* De segunda à sexta-feira: 6h30min
* Às 3ªs e 5ªs feiras, às 19 horas
* Domingo: às 7 e 19 horas.

Na Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, à rua Albert Sabin, s/n, no bairro Cocó/Guararapes.

* Às  4ªs feiras, às 18h30, novena de Nossa Senhor do Perpétuo Socorro, às 19 horas, missa e, às sextas-feiras, às 18h30, Adoração ao Santíssimo Sacramento e, logo em seguida, missa.
* Domingo: às 9, 17 e 19 horas.

Paróquia Nossa Senhora da Assunção (Santuário), no bairro Barra do Ceará

* De terça-feira a sábado, as 6 e 19horas.
*Domingo : às 7, 9, 17, 18h30 e 20horas.

Paróquia Nossa Senhora Aparecida, à Avenida Gomes de Matos, no bairro Montese.

*De 2ª à sexta-feiras, às 18h30, exceto nas terças-feiras.
*Domingo: às 7, 9,17 e 19 horas;*Nos dias 12, Missa em honra a Nossa Senhora Aparecida; dia 13, Nossa Senhora de Fátima, e dia19, Santo Expedito. E toda 1ª terça-feira do mês, Missa de Cura.

Paróquia do Coração de Jesus, no Centro de Fortaleza, na Praça do Coração de Jesus.

*Diariamente, de segunda-feira a domingo, às 7 horas.
* Domingo: às 7,8,30, 16 e 18 horas.

Paróquia de Cristo Rei, à Rua Nogueira Acioli, 263, na Aldeota.

De segunda-feira à sexta-feira, às 6h30 e às 17 horas
Sábado, às 6h30, 17 e 19 horas.
Domingo, 6h30, 9, 11, 17 e 19 horas
Últimas terças-feiras: “Noite da Misericórdia”. Observação: não há missa das 17 horas.
Dia 13 – Missa Mariana: às 12 horas, na Igreja Matriz e às 18 horas, na Praça Ceart.

Paróquia Nossa Senhora do Carmo, na Avenida Duque de Caxias, no Centro de Fortaleza

Domingo, às 8, 10, 17 e 18h30
Sábado, às 7h30, 17h30 e 17h30
De 3ª A 6ª feira, às 7h30 e 17 horas.     

Paróquia de Santa Luzia,  Rua Tenente Benévolo esquina com Rua Antônio Augusto

Diàriamente, às 17 horas
Sábado, às 17 e 19 horas.
Domingo, às 8, 10 (missa das crianças), 17 e 19 horas (missa dos jovens)
Todo dia 13 de cada mês, missa às 12 horas, em honra a Nossa Senhora de Fátima.

Paróquia de São Gonçalo do Amarante, a 57 quilômetros distante de Fortaleza

De terça-feira à sexta-feira, às 18 horas.
Domingo, às 19 horas.

Igreja Matriz de São José - Lagoa Redonda (Avenida Recreio, 1815)
- Sábado, 20 horas
- Domingo, 7 e 17h30

Capela de Santa Edwiges, Conjunto Curió Lagoa Redonda (Rua Isabel Ferreira, 1001)
- Domingo às 9 horas

Igreja dos Remédios – Benfica – na Avenida da Universidade
- Às segundas e quartas-feiras, às 6h30m.
- Às terças, quintas e sextas-feiras, às 17h30min.
- Aos sábados – 15h30min e 17 horas.
- Aos domingos, às 7, 17 e 19 horas.
- Domingos, ás 9horas, Missa com crianças (exceto no 1. domingo de cada mês, dia dos batizados)
- No primeiro sábado, missa pela saúde e todo o dia 13, às 12 horas, celebração em honra a Nossa Senhora. Mais informações pelo telefone (85) 3223.5644.

Envie-nos os horários de Missa de sua Paróquia ou Comunidade para o e-mailvaivém@secrel.com.br

EVANGELHO DO DIA

 Lucas 18,1-8


+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 18,1-8

Naquele tempo: 1Jesus contou aos discípulos uma parábola,
para mostrar-lhes a necessidade de rezar sempre, e nunca desistir, dizendo: 2'Numa cidade havia um juiz que não temia a Deus, e não respeitava homem algum. 3Na mesma cidade havia uma viúva, que vinha à procura do juiz, pedindo: `Faze-me justiça contra o meu adversário!' 4Durante muito tempo, o juiz se recusou. Por fim, ele pensou: 'Eu não temo a Deus, e não respeito homem algum. 5Mas esta viúva já me está aborrecendo. Vou fazer-lhe justiça,  para que ela não venha a agredir-me!'' 6E o Senhor acrescentou:
'Escutai o que diz este juiz injusto. 7E Deus, não fará justiça aos seus escolhidos, que dia e noite gritam por ele? Será que vai fazê-los esperar? 8Eu vos digo que Deus lhes fará justiça bem depressa.
Mas o Filho do homem, quando vier, será que ainda vai encontrar fé sobre a terra?' Palavra da Salvação.

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE


20 DE OUTUBRO DE 2019

DOMINGO DA XXIX SEMANA DO

TEMPO COMUM

Cor Verde

1ª Leitura - Ex 17,8-13


Leitura do Livro do Êxodo 17,8-13

Naqueles dias: 8Os amalecitas vieram atacar Israel em Rafidim.
9Moisés disse a Josué: 'Escolhe alguns homens e vai combater
contra os amalecitas. Amanhã estarei, de pé, no alto da colina,
com a vara de Deus na mão'. 10Josué fez o que Moisés lhe tinha mandado e combateu os amalecitas. Moisés, Aarão e Ur subiram ao topo da colina. 11E, enquanto Moisés conservava a mão levantada,
Israel vencia; quando abaixava a mão, vencia Amalec.
12Ora, as mãos de Moisés tornaram-se pesadas. Pegando então uma pedra, colocaram-na debaixo dele para que se sentasse,
e Aarão e Ur, um de cada lado sustentavam as mãos de Moisés.
Assim, suas mãos não se fatigaram até ao pôr do sol, 13e Josué derrotou Amalec e sua gente a fio de espada. Palavra do Senhor.

Reflexão - "Vencendo os inimigos pela oração"  

A luta do nosso dia a dia é constante e quanto maiores forem as dificuldades, mais nós precisamos perseverar na oração. Nesta leitura vemos que, enquanto Moisés orava, Josué vencia a luta e, quando Moisés desanimava, venciam os inimigos. Mas, quando Moisés cansava, seus amigos o ajudavam a perseverar na oração e, por isso, o povo de Israel venceu a batalha final. Assim também acontece na nossa vida. A nossa vida espiritual acontece de maneira muito sutil e nós não a enxergamos nem a tocamos. Mas percebemos que, quando baixamos a guarda, quando nos afastamos da fonte do Amor, quando nos entregamos às nossas próprias sugestões e não pedimos ajuda aos céus nem aos irmãos, nós começamos a entrar em desarmonia conosco mesmos (as). E o inimigo aparentemente está ganhando a batalha para se apossar da nossa alma. Se, ficarmos sozinhos (as), com certeza, perderemos a batalha. Porém, quando vivemos dentro de uma comunidade, ou mesmo dentro de uma família cristã, nós contamos com a ajuda de verdadeiros irmãos e irmãs e, com certeza, podemos nos apossar da vitória. A perseverança é um dom de Deus, mas precisa ser exercitado e regado para poder permanecer. Portanto, a oração perseverante nos leva à vitória. O desejo de orar, a vontade de continuar em comunhão com Deus já é um grande passo que damos em direção a uma vida de oração. Assim sendo, que nós possamos nos ajudar mutuamente, em comunidade, incentivando-nos uns aos outros, sustentando-nos e, juntos em oração, intercedermos a Deus que vence por nós os nossos inimigos. - Você já experimentou a força da oração? - Você tem pedido a ajuda de alguém quando se encontra desanimado (a) na sua oração? - Você é perseverante na sua oração pessoal? - Você intercede por alguém ou você só se preocupa com os seus pedidos pessoais? - Você já tentou rezar junto com a sua família para vencer as dificuldades? Experimente a partir de hoje




Salmo - Sl 120,1-2.3-4.5-6.7-8 (R. Cf. 2)

R.Do Senhor é que me vem o meu socorro,
do Senhor que fez o céu e fez a terra. 

1Eu levanto os meus olhos para os montes:*
de onde pode vir o meu socorro?
2'Do Senhor é que me vem o meu socorro,*
do Senhor que fez o céu e fez a terra!' R.

3Ele não deixa tropeçarem os meus pés,*
e não dorme quem te guarda e te vigia.
4Oh! não! ele não dorme nem cochila,*
aquele que é o guarda de Israel! R.

5O Senhor é o teu guarda, o teu vigia,*
é uma sombra protetora à tua direita.
6Não vai ferir-te o sol durante o dia,*
nem a lua através de toda a noite. R.

7O Senhor te guardará de todo o mal,*
ele mesmo vai cuidar da tua vida!
8Deus te guarda na partida e na chegada.*
Ele te guarda desde agora e para sempre! R.

Reflexão - O monte é o nosso próprio coração onde Deus habita. É de lá que nos vem o socorro para as nossas aflições. O Deus que fez o céu e a terra é o mesmo que nos criou. Ele não dorme nem cochila, está atento como um guarda para nos proteger das ciladas do inimigo. É Ele quem nos guarda, quem nos abriga sob a sua sombra protetora. Basta que nós nos voltemos confiantes para Ele e aí não tropeçaremos nem o mal poderá atingir a nossa alma. Na partida e na chegada, agora e para sempre , peçamos que o Senhor nos guarde.

2ª Leitura - 2Tm 3,14 - 4,2


Leitura da Segunda Carta de São Paulo a Timóteo 3,14 - 4,2

Caríssimo: 14Permanece firme naquilo que aprendeste e aceitaste como verdade; tu sabes de quem o aprendeste. 15Desde a infância conheces as Sagradas Escrituras: elas têm o poder de te comunicar a sabedoria que conduz à salvação pela fé em Cristo Jesus. 16Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para ensinar, para argumentar, para corrigir e para educar na justiça, 17a fim de que o homem de Deus seja perfeito e qualificado para toda boa obra.
4,1Diante de Deus e de Cristo Jesus, que há de vir a julgar os vivos e os mortos, e em virtude da sua manifestação gloriosa e do seu Reino, eu te peço com insistência: 2proclama a palavra, insiste oportuna ou importunamente, argumenta, repreende, aconselha,
com toda paciência e doutrina. Palavra do Senhor.

Reflexão – “tempo de conscientização “

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para ensinar, para argumentar, para corrigir e para educar na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e qualificado para toda boa obra.”  Deus tem um plano de Amor para cada um de nós e quer nos formar, nos direcionar e nos ensinar a dar os passos firmes na direção correta, no caminho certo. É por meio da Sua Palavra que Ele nos revela o itinerário para a conquista do estado da perfeição. Somos Seus filhos, adotados por Jesus Cristo, portanto, objeto da benevolência divina, isto é, amados e escolhidos para viver em harmonia com Ele, na intimidade da Sua Santidade. Todavia, Ele não quer que alcancemos sozinhos este clima de felicidade, pois deseja salvar a todos. Por isso, é que São Paulo nos manda ir mais além: “Proclama a palavra, insiste oportuna ou importunamente, argumenta, repreende, aconselha, com toda a paciência e doutrina”. Este mandato é para nós, hoje não podemos nos calar e deixar que as coisas aconteçam à mercê da mentalidade do mundo. Mesmo que sejamos considerados impertinentes, fanáticos e alienados, Deus nos convoca a ir em frente e não desistir. Assim sendo, os conselhos de São Paulo a Timóteo são de grande valia para a nossa vivência de seguidores de Jesus Cristo. A maioria de nós, também, desde a infância conhece as Sagradas Escrituras ou pelo menos teve uma formação embasada na doutrina de Jesus Cristo, no entanto, poucos de nós temos a convicção do poder que a Palavra de Deus pode ter na nossa vida. Hoje, porém, é tempo de conscientização e de assumir compromisso com a Palavra que o Senhor nos dirige. – Você tem proclamado a Palavra de Deus? – Você tem sido impertinente e insistente para falar das coisas de Deus? – Você tem se conformado com o pensamento do mundo? -       Você acha que o mundo está numa boa? – O que você tem falado às pessoas que lhe estão mais próximas?

 

Evangelho - Lc 18,1-8


+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 18,1-8

Naquele tempo: 1Jesus contou aos discípulos uma parábola,
para mostrar-lhes a necessidade de rezar sempre, e nunca desistir, dizendo: 2'Numa cidade havia um juiz que não temia a Deus, e não respeitava homem algum. 3Na mesma cidade havia uma viúva, que vinha à procura do juiz, pedindo: `Faze-me justiça contra o meu adversário!' 4Durante muito tempo, o juiz se recusou. Por fim, ele pensou: 'Eu não temo a Deus, e não respeito homem algum. 5Mas esta viúva já me está aborrecendo. Vou fazer-lhe justiça,  para que ela não venha a agredir-me!'' 6E o Senhor acrescentou:
'Escutai o que diz este juiz injusto. 7E Deus, não fará justiça aos seus escolhidos, que dia e noite gritam por ele? Será que vai fazê-los esperar? 8Eu vos digo que Deus lhes fará justiça bem depressa.
Mas o Filho do homem, quando vier, será que ainda vai encontrar fé sobre a terra?' Palavra da Salvação.

Reflexão - "A perseverança fortalece a nossa alma ".

Neste Evangelho Jesus nos instrui dizendo que a insistência da nossa oração exercitará em nós a perseverança e a certeza do que pleiteamos diante do Pai. Quando desistimos com facilidade dos nossos pleitos diante de Deus é porque não temos muita segurança de que o que pedimos é o mesmo de que necessitamos. A perseverança torna mais forte a nossa alma, porém, deve estar de braços dados com ela, a esperança, que significa, esperar com confiança. O juiz injusto atendeu pedido da viúva por causa da sua insistência e persistência. Quanto mais não o fará o justo juiz quando com perseverança nós batermos à sua porta, em oração, pedindo aquilo que for justo para nós! A viúva pediu ao juiz para fazer-lhe justiça   contra o seu adversário, assim também nós devemos pedir ao Senhor que a Sua vontade se realize na nossa vida, porque justo para nós é tudo o que o Senhor nos conceder. Não tenhamos receio de bater à porta do Pai para pedir tudo o quanto desejamos, porém, nos contentemos com tudo quanto Ele nos conceder porque Ele conhece as nossas necessidades e sabe de que nós precisamos para ser feliz. A fidelidade da nossa oração é uma prova da nossa fé. Jesus mesmo dá uma dica para que possamos refletir: "o Filho do homem quando vier, será que ainda vai encontrar fé sobre a terra?" A qualidade da nossa fé, é para o mundo um testemunho vivo capaz de atrair muitas pessoas a também abraçar a causa de Jesus e, assim fazer com que Ele, quando voltar ainda encontre fé sobre a terra.

 - O que significa para você a justiça de Deus?
 - Qual é a diferença da justiça dos homens?
 - Você tem convicção dos pedidos que tem feito a Deus na sua oração?
 - Como é a sua fé? Pelo menos do tamanho de um grão de mostarda? 
- Você está disposto (a) a ajudar com que a fé permaneça na terra até Jesus voltar?

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho







SANTO DO DIA - SÃO PEDRO DE ALCÂNTARA

“Aqueles que são de Cristo crucificaram a própria carne com os seus vícios e concupiscências” (Gal 5,24)
Esta Palavra do Senhor se aplica muito bem a São Pedro de Alcântara, o qual lembramos hoje, pois soube vencer o corpo do pecado através de muita oração e mortificações. Pedro nasceu em Alcântara, na Espanha, em 1499.
Menino simples, orante e de bom comportamento, estudou na universidade ainda novo, mas soube, igualmente, destacar-se no cultivo das virtudes cristãs, até que, obediente ao Mestre, o casto e caridoso jovem entrou para a Ordem de São Francisco, embora seu pai quisesse para ele o Direito. Pedro foi ordenado sacerdote e tornou-se modelo de perfeição monástica e ocupante de altos cargos, o qual administrou até chegar, com vinte anos, a superior do convento e, mais tarde, eleito provincial da Ordem.
Franciscano de espírito e convicção, era sempre de oração e jejum, poucas horas de sono, hábito surrado, grande pregador e companheiro das viagens. Como provincial, visitou todos os conventos da sua jurisdição, promovendo uma reforma de acordo com a regra primeira de São Francisco, da qual era testemunhção vivo. Conhecido, sem desejar, em toda a Europa, foi conselheiro do imperador Carlos V e do rei João III, além de amigo dos santos e diretor espiritual de Santa Teresa de Ávila; esta, sobre ele, atestou depois da morte do santo: “Pedro viveu e morreu como um santo e, por sua intercessão, conseguiu muitas graças de Deus”.
Considerado um dos grandes místicos espanhóis do séc. XVI e dos que levaram a austeridade até um grau sobre-humano, entrou no Céu com 63 anos, em 1562, após sofrer muito e receber os últimos Sinais do Amor (Sacramentos), que o preparou para um lindo encontro com Cristo.
São Pedro de Alcântara, rogai por nós!
Fonte: Canção Nova Notícias

sábado, 19 de outubro de 2019

CONGRESSO LOTA FACE DE CRISTO


 
Com pregações dos padres Sostenes, da Congregação Sagrada Família, e Johnja Lopez, formador dos padres eudistas, foi realizado, hoje, dia 19 de outubro, o 1º dia do Congresso da Família, promovido pela Comunidade Católica Face de Cristo, na Rua Dr. Edmilson Barros de Oliveira, 191, no bairro Cocó.

O dia foi iniciado com muito louvor e terminou com uma celebração eucarística, presidida por Dom Juarez Sousa da Silva, bispo de Parnaíba, Piauí, depois de pregações do padre Johnja Lopez, que agradou o grande número pessoas que lotaram a Capela Sagrada Família, bem como o salão de recepção.

O Congresso tem sequência amanhã, a partir de 8 horas, com louvor do Ministério de Música da Face de Cristo.

FESTA DE SÃO JUDAS TADEU, NO TIMBÓ

das Tadeu, no Timbó, realiza de 17 a 28 de outubro os Festejos de São Judas Tadeu com tema “Com São Judas, somos Igreja permanente em Missão.


Na programação

Às 18h45min, Novena; às 19h, Santa Missa com padres convidados terminando com a Parte Social. Pe. Robério Queiroz (Pároco) convida todas as comunidades e fiéis para este momento. Informações pelo telefone (85) 3382-1114.

Programação

Dia 19 de outubro, santa missa presidida pelo Mons. João Jorge (Vigário Geral da Arquidiocese). Parte Social com Noite do Flashback (Dj WLS).
Dia 20 de outubro, santa missa presidida pelo Pe. Madson (Jereissati / Timbó). Parte Social com Forró de Carlos.
Dia 21 de outubro, santa missa presidida pelo Pe. Alexandre (Guanacés). Parte Social com Noite do Karaokê.
Dia 22 de outubro, santa missa presidida pelo Pe. Antônio Carlos (Pio X). Parte Social com Noite Encantada das Crianças.
Dia 23 de outubro, santa missa presidida pelo Frei Edson. Parte Social Karaokê.
Dia 24 de outubro, santa missa presidida pelo Pe. Luiz Furtado. Parte Social Som Mecânico.
Dia 25 de outubro, santa missa presidida pelo Pe. Daniel (Mondubim). Parte Social MPB e Pagode ao vivo.
Dia 26 de outubro, santa missa presidida pelo Pe. Luiz Paulo (Pajuçara). Parte Social Padre Luís Furtado.
Dia 27 de outubro, santa missa presidida por Dom Valdemir (Bispo Auxiliar de Fortaleza). Parte Social Banda Versum.
Dia 28 de outubro, santa missa presidida pelo Pe. Robério Queiroz (Pároco Jereissati / Timbó) – Encerramento da Festa.