domingo, 4 de dezembro de 2016

HORÁRIO DE MISSAS


Paróquia São Vicente de Paulo, à Avenida Desembargador Moreira, 2211, no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza.

*Diariamente: 6h30 e 17h30
* De 3ª a 6ª: 11h30 e 19 horas
*Sábado: 6h30, 12 horas e 17h30
* Domingo: 6h30, 8h30, 11h30, 17h30 e 19h30

Comunidade Face de Cristo, à Rua Edmilson Barros de Oliveira, 191, no bairro Cocó, em Fortaleza
* De segunda à quinta-feira, às18 horas
* De segunda à sexta-feira: 7 horas.
* Domingo: às 8 e 18h30

 Paróquia São João Eudes:

Na Igreja  Menino Deus, à Rua Jaime Leonel, s/n, no bairro Luciano Cavalcante

* Às 3ªs e 5ªs feiras, às 19 horas
* Domingo: às 7 e 19 horas.

Na Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, à rua Albert Sabin, s/n, no bairro Cocó/Guararapes.

* Às  4ªs feiras, às 18h30, novena de Nossa Senhor do Perpétuo Socorro, às 19 horas, missa e, às sextas-feiras, às 18h30, Adoração ao Santíssimo Sacramento e, logo em seguida, missa.
* Domingo: às 9, 17 e 19 horas.

Paróquia Nossa Senhora da Assunção (Santuário), no bairro Barra do Ceará

* De terça-feira a sábado, as 6 e 19horas.
*Domingo : às 7, 9, 17, 18h30 e 20horas.

Paróquia Nossa Senhora Aparecida, à Avenida Gomes de Matos, no bairro Montese.

*De 2ª à sexta-feiras, às 18h30, exceto nas terças-feiras.
*Domingo: às 7, 9,17 e 19 horas;*Nos dias 12, Missa em honra a Nossa Senhora Aparecida; dia 13, Nossa Senhora de Fátima, e dia19, Santo Expedito. E toda 1ª terça-feira do mês, Missa de Cura.

Paróquia do Coração de Jesus, no Centro de Fortaleza, na Praça do Coração de Jesus.

*Diariamente, de segunda-feira a domingo, às 7 horas.
* Domingo: às 7,8,30, 16 e 18 horas.

Paróquia de Cristo Rei, à Rua Nogueira Acioli, 263, na Aldeota.

De segunda-feira à sexta-feira, às 6h30 e às 17 horas
Sábado, às 6h30, 17 e 19 horas.
Domingo, 6h30, 9, 11, 17 e 19 horas
Últimas terças-feiras: “Noite da Misericórdia”. Observação: não há missa das 17 horas.
Dia 13 – Missa Mariana: às 12 horas, na Igreja Matriz e às 18 horas, na Praça Ceart.

Paróquia Nossa Senhora do Carmo, na Avenida Duque de Caxias, no Centro de Fortaleza

Domingo, às 8, 10, 17 e 18h30
Sábado, às 7h30, 17h30 e 17h30
De 3ª A 6ª feira, às 7h30 e 17 horas.     

Paróquia de Santa Luzia,  Rua Tenente Benévolo esquina com Rua Antônio Augusto

Diàriamente, às 17 horas
Sábado, às 17 e 19 horas.
Domingo, às 8, 10 (missa das crianças), 17 e 19 horas (missa dos jovens)
Todo dia 13 de cada mês, missa às 12 horas, em honra a Nossa Senhora de Fátima.

Paróquia de São Gonçalo do Amarante, a 57 quilômetros distante de Fortaleza

De terça-feira à sexta-feira, às 18 horas.
Domingo, às 19 horas.

Igreja Matriz de São José - Lagoa Redonda (Avenida Recreio, 1815)
- Sábado, 20 horas
- Domingo, 7 e 17h30

Capela de Santa Edwiges, Conjunto Curió Lagoa Redonda (Rua Isabel Ferreira, 1001)
- Domingo às 9 horas

Igreja dos Remédios – Benfica – na Avenida da Universidade
- Às segundas e quartas-feiras, às 6h30m.
- Às terças, quintas e sextas-feiras, às 17h30min.
- Aos sábados – 15h30min e 17 horas.
- Aos domingos, às 7, 17 e 19 horas.
- Domingos, ás 9horas, Missa com crianças (exceto no 1. domingo de cada mês, dia dos batizados)
- No primeiro sábado, missa pela saúde e todo o dia 13, às 12 horas, celebração em honra a Nossa Senhora. Mais informações pelo telefone (85) 3223.5644.

Envie-nos os horários de Missa de sua Paróquia ou Comunidade para o e-mailvaivém@secrel.com.br

EVANGELHO DO DIA


Mt 3,1-12)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus. Glória a vós, Senhor. Naqueles dias, apareceu João Batista, pregando no deserto da Judeia:2“Convertei-vos, porque o Reino dos Céus está próximo”.3João foi anunciado pelo profeta Isaías, que disse: “Esta é a voz daquele que grita no deserto: preparai o caminho do Senhor, endireitai suas veredas!”4João usava uma roupa feita de pelos de camelo e um cinturão de couro em torno dos rins; comia gafanhotos e mel do campo.5Os moradores de Jerusalém, de toda a Judeia e de todos os lugares em volta do rio Jordão vinham ao encontro de João. 6Confessavam seus pecados e João os batizava no rio Jordão. 7Quando viu muitos fariseus e saduceus vindo para o batismo, João disse-lhes: “Raça de cobras venenosas, quem vos ensinou a fugir da ira que vai chegar? 8Produzi frutos que provem a vossa conversão. 9Não penseis que basta dizer: ‘Abraão é nosso pai’, porque eu vos digo: até mesmo destas pedras Deus pode fazer nascer filhos de Abraão.10O machado já está na raiz das árvores, e toda árvore que não der bom fruto será cortada e jogada no fogo.11Eu vos batizo com água para a conversão, mas aquele que vem depois de mim é mais forte do que eu. Eu nem sou digno de carregar suas sandálias. Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.12Ele está com a pá na mão; ele vai limpar sua eira e recolher seu trigo no celeiro; mas a palha ele a queimará no fogo que não se apaga”.— Palavra da Salvação.

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE




04/12/2016 – II Domingo do Advento

- Isaías 11, 1-10 – “esperança de dias melhores”

Mais uma vez, neste tempo do Advento, somos chamados a refletir sobre a profecia de Isaías que prediz a vinda de Jesus, rebento de uma flor, que é Maria e sobre quem repousará o Espírito de Deus e trará justiça para os humildes e pacíficos. O profeta destaca a harmonia entre lobo e cordeiro, bezerro e o leão, a cobra e o menino desmamado, significando dizer que quando estamos cheios do Espírito Santo e dos seus dons, nós, homens e mulheres vivenciamos relacionamentos harmoniosos e contribuímos para que o reino dos céus já aconteça na nossa vida. Quando vivenciamos os dons do Espírito Santo estamos contribuindo para que o plano de Deus se realiza em nós e por meio de nós, pois podemos colocar em prática as ações a que Jesus nos convida a operar e assim, nos tornarmos santos como Ele é Santo. – Você tem esperança de dias melhores para a humanidade? – Você já experimentou o reino de Deus, reino de justiça? – O que origina as suas ações no mundo? – Você põe em prática o Evangelho e vivencia os dons do Espírito Santo? – Você já está contribuindo para que o reino de Deus aconteça aqui na terra? – Você tem praticado ações de justiça?

Salmo 71 – “Nos seus dias, a justiça florirá” mudar

O salmista anuncia a justiça e a paz que reinará quando o Rei vier para governar a terra. Libertará o indigente que suplica e o pobre que ninguém quer ajudar. Assim todos poderão bendizer o Seu Nome para sempre. Todos os povos serão abençoados e cantarão o Se louvor! O Rei já está no meio de nós e, desde já, podemos exaltar os Seus grandes feitos com cânticos e louvores. Amem!

2ª. leitura – Romanos 15, 4-9 – “a graça da harmonia e da concórdia”

Nesta carta São Paulo nos convida a exercitar a harmonia e a concórdia uns com os outros, como Jesus Cristo nos ensina. Cultivando um só coração e uma só voz e, assim, glorificando a Deus Pai pela Sua misericórdia. Conscientes da nossa miséria, da nossa incapacidade e do nosso ser pecador, podemos abraçar a misericórdia de Deus e acolher a Sua Palavra que confirma as Suas promessas. Pela nossa constância e pelo conforto espiritual das Escrituras nós podemos manter firme a esperança de que poderemos mesmo aqui na terra viver em harmonia com todos os que convivem conosco. – Você tem exercitado a harmonia e a concórdia nos seus relacionamentos? – Você sabe conviver bem com as diferenças? – Você tem pedido ao Espírito Santo que cure os seus relacionamentos? – Você tem mágoa de alguém. Este é um tempo de conversão e de perdão!

 Evangelho – Mateus 3, 1-12 –“o machado já está na raiz das árvores”

João Batista neste Evangelho fala aos judeus daquela época como emissário da Salvação de Jesus, dando testemunho de conversão e de fidelidade ao Projeto do Pai. As mesmas palavras hoje, ressoam nos nossos ouvidos e nos levam a refletir sobre o tempo em que estamos vivendo e quais são os frutos de conversão que temos para apresentar a Jesus quando Ele voltar. Assim João Batista nos alerta: “O machado já está na raiz das árvores, e toda árvore que não der bom fruto será cortada e jogada no fogo.” Às vezes, estamos vivendo nesse mundo, meio anestesiados e adormecidos por causa das nossas preocupações de trabalho, de família e esquecemos de que somos também responsáveis pela construção do reino de Deus aqui na terra e chamados a abrir caminhos para o Senhor. Estamos muito ligados no ter, no possuir, no prazer, no poder e fazemos tudo de acordo com os nossos interesses. Esquecemo-nos também que os frutos que produzimos servirão para matar a fome de outros e não de nós mesmos. Somos aqui na terra como uma árvore que ocupa espaço e precisa ter serventia. Do contrário, como prediz São João Batista, iremos ser cortadas quando vier o agricultor. – Você tem consciência dos frutos que produz? – Você está vivendo somente em função da sua vida ou está alimentando a alguém? – Você percebe se está num processo de conversão? – Alguma coisa tem mudado nas suas ações?

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho

REFLETINDO SOBRE O EVANGELHO



Mateus 3,1-12

SEGUNDO DOMINGO DO ADVENTO

               No evangelho de hoje (Mt. 3,1-12), aparece a segunda figura do Advento: João batista, que vem se unir à do profeta Isaias de quem recebe a inspiração por ser a voz de Deus que grita no deserto.

               A personalidade de João Batista, que S. Mateus descreve em breves traços, nos mostra uma figura impressionante, como a de todo profeta autêntico. Seu poder de fascinação e encantamento sobre o povo não consiste num estilo doce, lisonjeiro ou adulador, mais sim no seu porte austero, penitente, radical, de servidor insuperável da verdade, sincero e até com dureza e falta de diplomacia.

               Sua linguagem, seu aparato, sua alimentação e seu habitat demonstram um homem carismático e superior, que, como primeiro, vive a mensagem de conversão que proclama.

               A mensagem de João batista é uma mensagem de conversão. Ele herda, em sua pregação, a mensagem de conversão dos profetas do Antigo Testamento. Uma só frase condensa todo o seu magistério profético: Convertam-se, porque o Reino dos céus está próximo. O conteúdo central de sua pregação é claro e taxativo: a conversão.

              Nós sabemos que a terminologia bíblica de conversão é variada. No hebreu – arameu, original do evangelho de São Mateus, já se expressa pela palavra SHUB que significa retornar, voltar sobre seus passos, desandar o caminho. No grego se chama METANÓIA – mudança interior, mudança de mentalidade, de critérios. No latim, da Vulgata, se traduziu por penitência. A penitência é, portanto, a conversão que passa do coração às obras e, consequentemente, à vida interior de Cristo.

              Para nós, hoje, atualizando a mensagem do Evangelho deste 2ª Domingo do Advento, a conversão deve ser contínua em nossa vida. É um processo que se dá no dia-a-dia. Não pensemos que a conversão é só para os grandes pecadores ou para os pagãos que não conhecem a Cristo. A conversão é para todos nós batizados. A conversão bíblica e cristã é trabalho contínuo de toda existência, tarefa silenciosa de cada dia. Nunca estaremos suficientemente convertidos porque o amor não tem fim de meta. A meta está sempre além. Muitos chegam até perguntar: mas converter-se de quê? Do pecado profundo que faz ninho em nosso coração e tem múltiplas manifestações: egoísmo, soberba, agressividade, violência, mentira etc.

              Neste domingo da conversão, preparemo-nos Cristãmente para o Natal, sem nos deixar alucinar com a alegria superficial do consumismo. Devemo-nos conduzir pela luz de Jesus que irá, mias uma vez, brilhar neste Natal. Na nossa caminhada espiritual para o Natal de Jesus, esteja sempre em alta a busca do amor fraterno, da solidariedade e da sensibilidade em levar harmonia que vem de Deus para todos indistintamente.


Pe. Raimundo Neto

Pároco de São Vicente


   

SANTO DO DIA - SÃO JOÃO DAMASCENO

Lembramos São João Damasceno, um santo Padre e Doutor da Igreja de Cristo. Nasceu em 675, em Damasco (Síria) num período em que o Cristianismo tinha uma certa liberdade, tanto assim que o pai de João era muito cristão e amigo dos Sarracenos, que naquela época eram senhores do país. Esta estima estendia-se também ao filho. Os raros talentos e merecimentos deste levaram o Califa a distingui-lo com a sua confiança e nomeá-lo prefeito (mansur) de Damasco.
João Damasceno ainda jovem e ajudante do pai gozava de muitos privilégios financeiros, mas ao crescer no amor ao Cristo pobre, deu atenção a Palavra que mostra a dificuldade dos ricos (apegados) para entrarem no Reino dos Céus. Assim, num impulso para a santidade, renunciou todos os bens e deu aos pobres. Preferiu São João uma vida de maus tratos ao se entregar as “delícias venenosas” do pecado.
Retirou-se para um convento de São Sabas perto de Jerusalém e passou a viver na humildade, caridade e alegria. Escreveu inúmeras obras tratando de vários assuntos sobre teologia, dogmática, apologética e outros campos que fizeram de São João digno do título de Doutor da Igreja. Com escritos defendeu principalmente a Igreja contra os iconoclastas, que condenavam o uso de imagens nas Igrejas.
Certa vez, os hereges prenderam São João e cortaram-lhe a mão direita a fim de não mais escrever, mas por intervenção de Nossa Senhora foi curado. Seu amor a Mãe de Jesus foi tão concreto que foi São João quem tornou presente a doutrina sobre a Imaculada Conceição, Maternidade divina, Virgindade perpétua e Assunção de corpo e alma de Maria. Este filho predileto da Mãe faleceu em 749, quase centenário.
Foi declarado Doutor da Igreja pelo Papa Leão XIII em 1890.
São João Damasceno, rogai por nós!
 Fonte: Canção Nova Notícias

sábado, 3 de dezembro de 2016

FÓRUM SOCIAL FORTUNE-TIME:"CRIAR UM NOVO PACTO SOCIAL E MODELOS ECONÔMICOS"



Cidade do Vaticano (RV) – O Santo Padre concluiu suas atividades, na manhã deste sábado (03/12), recebendo em audiência, na Sala Clementina, cerca de 400 Empresários participantes no Encontro promovido pela Time-Life.
O Papa iniciou seu discurso aos presentes, partindo do tema que abordaram nestes dois dias de trabalhos: “O desafio do século XXI: criar um novo pacto social”.
Trata-se de um tema bastante oportuno, disse Francisco, que visa a necessidade urgente de modelos econômicos mais inclusivos e justos:
“O mais se requer, no momento, não é um novo acordo social abstrato, mas ideias concretas e ações eficazes em prol de todos, em resposta às prementes questões do nosso tempo”. Agradeço-lhes pelo que estão fazendo para promover a centralidade da dignidade da pessoa humana no âmbito das instituições e da economia e para atrair a atenção para a chaga dos pobres e refugiados, muitas vezes esquecidos pela sociedade”.
“Quando ignoramos o grito de tantos nossos irmãos e irmãs no mundo, afirmou o Papa , não só negamos os seus direitos e valores recebidos de Deus, mas também rejeitamos a sua sabedoria e talentos, tradições e culturas”. Esta atitude faz aumentar o sofrimento dos pobres e marginalizados e nós mesmos nos tornamos mais pobres, não só materialmente, mas moral e espiritualmente:
“O nosso mundo, hoje, é marcado por grande inquietação. A desigualdade entre os povos continua a aumentar e muitas comunidades são atingidas pela guerra, pobreza ou crescente número de migrantes e refugiados. Apesar disso, estamos vivendo um momento de esperança”.
A própria presença dos empresários aqui, hoje, constatou Francisco, é sinal de esperança, ao reconhecer os problemas e agir com decisão. Esta estratégia de renovação, porém, requer uma conversão institucional e pessoal, uma mudança de coração. Tal renovação fundamental não deve se referir apenas à economia de mercado:
“Estamos falando do bem comum da humanidade, do direito de cada pessoa de participar dos recursos deste mundo e de ter a oportunidade de realizar as suas potencialidades, que se baseiam na dignidade dos filhos de Deus, criados à sua imagem e semelhança”.
Na conclusão do seu discurso, Francisco reafirmou: “Nosso grande desafio é responder aos níveis globais de injustiça promovendo um sentido de responsabilidade local e individual, de modo que ninguém seja excluído da vida social. A renovação, a purificação e a solidez dos modelos econômicos depende da nossa conversão pessoal e generosidade com os necessitados. E o Papa terminou, dizendo:
“Encorajo-os a continuar o trabalho que vocês iniciaram neste Fórum e a buscar meios, cada vez mais criativos, para transformar as instituições e as estruturas econômicas; estejam sempre a serviço da pessoa humana, especialmente dos marginalizados e excluídos, dando-lhes voz, ouvindo as suas histórias e compreendendo as suas necessidades”.
O Santo Padre se despediu dos empresários da Time-Life prometendo-lhes suas orações “para que seus esforços possam produzir muitos frutos”. (MT)(from Vatican Radio)
Fonte: Rádio Vaticano

MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO AOS PADRES ESCOLÁPIOS PELO ANO JUBILAR CALASANZIANO






Cidade do Vaticano (RV) – O Santo Padre enviou uma Mensagem ao Padre Pedro Aguado Cuesta, Prepósito Geral dos Padres Escolápios, por ocasião dos 400 anos de fundação da Congregação das Escolas Pias e dos 250 aniversário de Canonização de São José de Calasanz.
 
José Calasanz nasceu no ano de 1557, em Aragão, Espanha. Ordenou-se sacerdote em 1583 e, em 1592, transferiu-se para Roma, onde iniciou as primeiras Escolas para crianças pobres e abandonadas. Junto com alguns sacerdotes, fundou a Ordem Religiosa das Escolas Pias. Estes sacerdotes foram chamados Escolápios e se dedicam à educação da juventude.
Em sua Mensagem, o Papa encoraja toda a Congregação das Escolas Pias e continuar, com entusiasmo, dedicação e esperança, o carisma deixado pelo seu fundador, São José de Calasanz: “Fazer tudo pela glória de Deus e a utilidade do próximo”.
Hoje, como no tempo de Calasanz, disse Francisco, “as crianças e os jovens continuam a precisar do pão da piedade e do saber; os pobres continuam a apelar-nos e a convocar-nos; a sociedade pede para ser transformada, segundo os valores do Evangelho e o anúncio de Jesus, que deve ser levado a todos os povos e nações”.
Nestes quatro séculos, recordou o Pontífice, as Escolas Pias se mantiveram em contínua abertura à realidade e de saída pelo mundo.
Por isso, o Papa convida os filhos e filhas de São José Calasanz a viverem este Ano Jubilar, que tem como tema “Educar, anunciar e transformar”, como um novo “Pentecostes dos Escolápios”.
São José de Calasanz morreu em 25 de agosto de 1648, aos 91 anos. Em 1948, o Papa Pio XII atribuiu-lhe o título de “Padroeiro universal das Escolas Populares Cristãs”, com as seguintes palavras: “O que São José de Calasanz sofreu nos últimos anos de sua longa vida, o que suportou com heróica virtude, resplandece como uma das mais preciosas relíquias da história”.
São José de Calasanz foi um “Grande Profeta de Deus entre os pequenos”. (MT)(from Vatican Radio)
Fonte: Rádio Vaticano

GRANDRE CONCERTO DE NATAL NA CATEDRAL



Amanhã, domingo, 4 de dezembro de 2016, a Catedral Metropolitana de Fortaleza sediará mais uma vez o Grande Concerto de Natal – Domingo de Luz. O concerto que está em sua nona edição é um evento musical e religioso, aberto ao público e gratuito, reunindo as mais belas canções natalinas interpretadas pelo Coral Noite de Belém, Vozes dos Meninos de Jesus e Orquestra.


A Banda de Música da 10ª Região Militar dará as boas vindas no patamar da Catedral.


O evento é gratuito e os organizadores pedem a generosidade de doações de latas de leite para as crianças do Iprede.


Informações na Secretaria da Catedral (85) 3231.4196 ou (85) 98657.9622.

CURIA ARQUIDIOCESANA DE FORTALEZA INFORMA QUE NÃO HAVERÁ EXPEDIENTE DIA 8 DE DEZEMBRO




O Setor de Recursos Humanos da Mitra Arquidiocesana de Fortaleza comunica que não haverá expediente na Cúria, no Secretariado de Pastoral e Centro de Pastoral Maria Mãe da Igreja no próximo dia 8 de dezembro de 2016 (quinta – feira), por ocasião da Solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora.

PARÓQUIA SÃO FRANCISCO LANÇA PROGRAMAÇÃO DO NATAL FELIZ CIDADE FRANCISCANA 2016



“Deixai descer a Vossa paz / Deixai brilhar a Vossa luz / Deixai que ouçamos a Vossa voz / Deixai que venha a nós Jesus.” (Canto de Advento – Autoria: Frei João Pinto)
anexo-sem-titulo-00016
O Santuário e Paróquia de São Francisco das Chagas de Canindé se prepara para realizar mais um ano a programação do Natal FelizCidade Franciscana 2016, para celebrarmos o nascimento de Jesus Cristo, no Natal do Senhor.
A cidade de Canindé recebe um grande número de devotos neste período, que visitam o Santuário para vivenciar a alegria que São Francisco sentiu ao celebrar o nascimento do Menino Jesus.
A programação terá início no dia 18 de Dezembro, às 18h, com Santa Missa e Abertura Festiva na Basílica de São Francisco.


São Francisco de Assis tem uma forte ligação com o Natal, pois foi ele quem celebrou e proclamou o Evangelho solenemente, em 1223, em Greccio, quando ainda diácono, e assim, o sacerdote, os frades, o povo celebrou de uma maneira nova e toda especial da noite santa do nascimento de Jesus.
Confira mais informações em nosso site na internet: www.santuariodecaninde.com, e ainda em nossa página oficial do Canindé Natal FelizCidade Franciscana: www.santuariodecaninde.com/natal.

Deixe Jesus nascer em seu coração!

Fonte: Equipe de Comunicação de Mídias Digitais do Santuário de Canindé (www.santuariodecaninde.com)

 

IMACULADA CONCEIÇÃO



No dia 8 de dezembro, A Igreja Católica celebra a festa da Imaculada Conceição de Maria. O privilégio da Imaculada Conceição não se refere ao fato de Maria de Nazaré ter sido virgem antes, durante e depois do parto de Jesus. Não se refere ao fato de ter ela concebido seu filho Jesus sem ter relacionamento sexual com José seu esposo, mas por obra e graça do Espírito Santo. Não se refere ao fato de Maria não ter cometido nenhum dos pecados que nós costumamos cometer. A Imaculada Conceição de Maria se refere ao dogma da Igreja Católica que declara a isenção da Virgem Maria de toda mancha do pecado original.conceição
A teologia católica preocupa-se em esclarecer a realidade do pecado original, para melhor compreender a fé e a moral. Para a Igreja, a culpa não é um pecado pessoal, mas um estado culpável, que é intimamente ligado à natureza humana, sendo-lhe transmitido em sentido espiritual e moral. Suas conseqüências são a perda da vida sobrenatural e dos dons preternaturais. Os dons preternaturais são os que Deus concedeu aos nossos primeiros pais: integridade, que é a perfeita sujeição dos sentidos à razão; imunidade de todas as dores e doenças; imortalidade do corpo, e ciência moral infusa proporcionada ao seu estado (cf. CIC 374-421). Todos os homens são implicados no pecado de Adão. São Paulo o afirma: “Pela desobediência de um só homem, todos se tornaram pecadores” (Rm 5, 19).
Um fato curioso é que nas Igrejas Orientais Maria sempre foi exaltada com expressões que a colocou acima do pecado original, por exemplo, “a mais pura que os anjos” ou “intemerata” etc. Na Igreja Ocidental, a doutrina da Imaculada Conceição encontrou certa resistência para salvaguardar a doutrina da redenção operada por Cristo em favor de todas as criaturas. Foi o teólogo Duns Scoto que encontrou no século Xlll, uma solução para o problema. Ele disse que Maria era preservada do pecado original, “em previsão dos méritos de Cristo, com antecipada aplicação da redenção universal de Jesus”. Com essa sutil argumentação os teólogos  concordaram em aceitar esta doutrina. Obviamente era conveniente que Deus preservasse Maria do pecado original, pois ela era destinada a ser a mãe de seu Filho.
A Imaculada Conceição de Maria foi declarada dogma de fé pelo papa Pio lX em 1854. Em 1830 Nossa Senhora havia pedido a Catarina Labouré para cunhar uma medalha com a efígie da Imaculada e as palavras: “Maria concebida sem pecado, rogai por nós”. Esta medalha, conhecida como “a medalha milagrosa” foi difundida aos milhões em todo o mundo, causando uma incrível devoção a Imaculada Conceição.
Pe. Dr. Brendan Coleman Mc Donald
Redentorista e Assessor da CNBB Reg.NE1

PALAVRA DO PASTOR

ARCEBISPO CONVOCA TODA IGREJA PARA AS FESTIVIDADES DE NATAL, ENCONTRO, ORDENAÇÕES E RETIRO DE PRESBÍTEROS



O arcebispo Metropolitano de Fortaleza, dom José Antonio Aparecido Tosi Marques, convoca o povo de Deus da Arquidiocese para  a confraternização Natalina do Clero, Ordenações Presbiterais, Encontro de Formação do Clero – Janeiro 2017. Diz o arcebispo em um trecho de sua Carta:25
“Caríssimos Irmãos Presbíteros e Diáconos, 
Alegria e Paz no Senhor que vem! 
Celebraremos no dia 22 de dezembro, quinta-feira, o Aniversário de Dedicação de nossa Igreja Catedral.” Em outro trecho fala do “Encontro de Confraternização do Clero, a partir das 09h00min no Seminário da Prainha; e pela Concelebração às 18h30min horas na Catedral Metropolitana, oportunidade em que serão realizadas as Ordenações Presbiterais, conforme convites enviados.  Para tal contamos com sua presença e com a participação de representação de sua Comunidade”.
Mais adiante o arcebispo reforça o convite a todos os presbíteros para o encontro anual do padres. Diz o arcebispo:
Encontro Anual de Formação do Clero. Neste, estaremos estudando a Carta Juvenescit Ecclesia – da Congregação para a Doutrina da Fé, que apresenta o relacionamento entre as dimensões hierárquica e carismática da Igreja e sua importância pastoral. Será assessor o Dr. Pe. Carlos Rodrigo Euzébio Bertozo; Virgario Judicial da Arquidiocese de Palmas. Também teremos um estudo sobre as novas determinações do Santo Padre Papa Francisco no Motu Proprio Mites Judex Dominus Jesus sobre os processos de nulidade matrimonial e seu novo tratamento. Será assessor o Pe. Antonio Carlos Nascimento, Vigário Judicial da Arquidiocese de Fortaleza“.

PAPA FRANCISCO RECEBE PRESIDENTE DO URUGUAI: SITUAÇÃO REGIONAL NA PAUTA



Cidade do Vaticano (RV) – A situação política nacional e regional - com especial referência ao desenvolvimento das instituições democráticas e a situação social e humanitária da América Latina – pautou o encontro de 40 minutos do Papa Francisco com o Presidente da República do Uruguai, Tabaré Ramion Vázquez Rosas na manhã desta sexta-feira, no Vaticano. A seguir, o mandatário uruguaio manteve conversações com o Cardeal Secretário de Estado Pietro Parolin.
Os cordiais colóquios evidenciaram as boas relações existentes entre a Santa Sé e o Uruguai e o comum interesse pelo desenvolvimento integral da pessoa, o respeito dos direitos humanos e a paz social. Em tal contexto, foi evidenciado o papel e a contribuição positiva das instituições católicas na sociedade uruguaia, especialmente na promoção humana, na formação e na assistência aos mais necessitados.
O Presidente uruguaio chegou ao Vaticano acompanhado de sua esposa, María Auxiliadora Delgado, e um de seus filhos, Alvaro, assim como dos Secretários.
 
Durante a troca de dons, Francisco recebeu do Presidente uma típica ametista do país sul-americano, enquanto entregou a ele uma medalha de bronze e uma cópia de três documentos por ele escritos: Laudato Sii, Amoris laetitia  e Evangelii Gaudium.
Enquanto entregava a Rosas este que é o conteúdo programático de seu pontificado, Francisco exclamou, com um tom de surpresa: “Ouvi que o Mujica falava na rádio da Evangelii Gaudium”. O Papa, de fato, encontrou o ex-Presidente Mujica – com quem mantém relações de cordialidade e respeito -  durante a audiência com os Movimentos Populares realizada recentemente no Vaticano.(JE)(from Vatican Radio)
Fonte: Rádio Vaticano

EVANGELHO DO DIA


Mateus 9,35–10,1.6-8

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.Glória a vós, Senhor. Naquele tempo, 35Jesus percorria todas as cidades e povoados, ensinando em suas sinagogas, pregando o evangelho do Reino, e curando todo tipo de doença e enfermidade.36Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor. Então disse a seus discípulos: 37“A Messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. 38Pedi pois ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!”10,1E, chamando os seus doze discípulos deu-lhes poder para expulsarem os espíritos maus  para curarem todo tipo de doença e enfermidade.Enviou-os com as seguintes recomendações: 6“Ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel! 7Em vosso caminho, anunciai: ‘O Reino dos Céus está próximo’. 8Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça deveis dar!”— Palavra da Salvação.

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOOJE




03/12/2016 - Sábado – I Semana do Advento

- Isaías 30, 19-21.23-26 – “o único Caminho é Jesus”

O profeta Isaías anuncia dias melhores para o povo que fora ferido no exílio da Babilônia e que sofrera as consequências dessa ferida. Este povo significa para nós o povo que está perto de Deus e que espera d’Ele a Salvação prometida. Ele aponta-lhe o único Caminho que o leva a encontrar conforto para as suas dores. Hoje somos nós esse povo que foi ferido pelo pecado e que nos sentimos fracos, desanimados e indignos por causa da nossa culpa. Só existe um Caminho que nos levará ao refrigério para os nossos males: Jesus Cristo é o Caminho! Se o seguirmos sem nos desviar nem para a direita nem para a esquerda receberemos
as bênçãos prometidas nesta profecia: chuva para regar a semente do amor que foi plantado na nossa terra, pastagem e alimento abundante para a nossa alma, luz para iluminar os nossos dias escuros e cura para os nossos males físicos e espirituais. A Palavra de Deus abre os nossos olhos e ouvidos para que possamos enxergar a Luz que ilumina a nossa caminhada. Por isso, não temos mais motivos para chorar e mesmo que caiam mil à nossa direita e mil à nossa esquerda nós continuaremos firmes. – Você já está seguindo pelo caminho que o (a) levará a libertação? – Você tem encontrado muitos desvios nesse caminho? – Como você tem conseguido manter-se firme nessa caminhada? – Você já sente a Luz de Jesus iluminando os seus passos?

Salmo 146 – “Felizes são aqueles que esperam no Senhor”


Experimente rezar este salmo hoje com bastante disposição e você já sentirá o conforto para o seu coração ferido. Saber que o Senhor está a postos para enfaixar as nossas feridas e nos curar, saber que Ele é poderoso e assim como conhece todas as estrelas e as chama pelo nome, conhece também a nós e o Seu amor por nós é ilimitado, nos apascentará o coração e nos fará cantar louvores porque assim Ele é digno.

Evangelho - Mateus 9, 35 –10, 1.6-8 – “ trabalhadores da messe de Jesus”

Jesus também se compadece do povo de hoje, que rasteja pelo mundo, sofrendo as consequências do pecado e não tem quem lhe dê a mão. Mesmo sendo, muitas vezes ovelhas desanimadas e cansadas, o Senhor nos convoca, nos alenta e nos dá poder para anunciar a proximidade do reino que já está acontecendo na nossa vida. Os doentes serão curados e os mortos ressuscitarão na medida em que atendermos ao pedido de Jesus. Em Sua peregrinação aqui na terra Ele não se preocupou apenas com as curas e milagres que as pessoas buscavam, mas tinha um cuidado todo especial em promove-las e suprir as suas necessidades vitais. Olhava as multidões e se compadecia das pessoas porque vivam abandonadas, cansadas e abatidas sem perspectivas. Jesus veio inaugurar o tempo da misericórdia e, para isso, conclamava os seus discípulos a serem trabalhadores da messe. Hoje, também, as pessoas continuam como ovelhas sem pastor, abatidas, cansadas, desanimadas, sem esperança, até dentro das nossas casas e Jesus nos chama a ser operários da Sua colheita e nos diz: “a messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. ” Por isso, ele nos recomenda: “Pedi, pois, ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita.” Somos trabalhadores fieis da messe de Cristo quando fazemos tudo por amor. A vivência do amor anima as pessoas abatidas, cansadas e sem esperança. O amor vence o ódio e expulsa dos corações a intriga, a divisão, a incompreensão. Se fizermos como Jesus fez, estaremos sendo trabalhadores da Sua messe e seremos os primeiros a experimentar a cura e a libertação para as nossas enfermidades. – Você tem retribuído a Deus o que tem recebido de graça? – Você já é um (a) trabalhador (a) da messe do Senhor? - Você conhece quando as pessoas à sua volta estão desanimadas e sem esperança? – O que você diz a elas? – Como está você atualmente: como ovelha sem pastor ou como alguém que anuncia às ovelhas a existência do Pastor? - Em que você tem empregado o seu tempo livre?

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho