domingo, 15 de setembro de 2019

PAPA: NINGUÉM PODE NOS SUBSTITUIR NO CORAÇÃO DE DEUS





"Mas esse amor infinito de Deus por nós pecadores, que é o coração do Evangelho, pode ser rejeitado. É o que faz o filho mais velho da parábola. Ele tem em mente mais um patrão do que um pai. É um risco também para nós: acreditar em um deus mais rigoroso do que misericordioso, um deus que derrota o mal com o poder antes que com o perdão", disse o Santo Padre em sua alocução.
Jackson Erpen - Cidade do Vaticano
Três parábolas narradas no Evangelho de São Lucas, capítulo 15, para falar do quanto somos amados por um Deus que é misericórdia. “Três parábolas maravilhosas, que mostram a sua predileção por aqueles que se sentem distantes dele.”
Em duas oportunidades em sua alocução, antes de rezar o Angelus com os milhares peregrinos e turistas reunidos na Praça São Pedro, o Papa Francisco recomendou que as lêssemos: “Fará bem a vocês, será saúde para vocês.” Mas qual a mensagem tão especial que nos traz o Evangelho de hoje, narrado por São Lucas?
O Evangelho do dia - explicou o Papa - começa narrando a reação de alguns que, escandalizados, criticavam Jesus, dizendo com desdém: "Ele recebe os pecadores e come com eles".

Jesus acolhe os pecadores e os convida à sua mesa

 

Uma frase, chama a atenção Francisco, que “acaba se revelando como um anúncio maravilhoso. Jesus acolhe os pecadores e come com eles”, como “acontece conosco, em cada Missa, em cada igreja”:
“Jesus está contente em nos acolher em sua mesa, onde se oferece por nós. É a frase que poderíamos escrever nas portas de nossas igrejas: "Aqui Jesus acolhe os pecadores e os convida à sua mesa".
Para responder aos seus críticos, Jesus conta três parábolas, “três parábolas maravilhosas, que mostram a sua predileção por aqueles que se sentem distantes dele”.

A ovelha perdida

 

Começando pela Parábola da ovelha perdida, o Papa observa que “uma pessoa sensata” não deixaria as 99 no deserto para buscar aquela que se perdeu. Fazendo os cálculos, chegaria à conclusão que valeria mais a pena sacrificar uma, mantendo as outras 99 a salvo. Mas Deus – frisou o Pontífice – faz o contrário:
 
Deus, ao invés disso, não se resigna, a ele importa precisamente tu que ainda não conheces a beleza de seu amor, tu que ainda não acolhestes Jesus no centro de tua vida, tu que não consegues superar teu pecado, tu que talvez, pelas coisas ruins que aconteceram na tua vida, não acreditas no amor.”

Únicos e insubstituíveis no coração de Deus

 

Na segunda parábola, cada um de nós é aquela pequena moeda que o Senhor não quer perder e a procura incessantemente:
Ele quer te dizer que és precioso aos seus olhos, que és único. Ninguém pode te substituir no coração de Deus. Tu tens um lugar, és tu, e ninguém pode substituir-te. E também eu, ninguém pode substituir-me no coração de Deus.”

Deus não se cansa de nos esperar

 

Um Deus paciente, que não desanima, não se cansa e aguarda o retorno do filho pródigo. Este é o nosso Deus, que nos abraça novamente, nos acaricia e nos coloca em seus ombros. “Ele espera a cada dia que percebamos este seu amor”:
E tu dizes: "Mas eu aprontei tantas, aprontei muito!" Não tenhas medo: Deus te ama, te ama como és e sabe que somente o seu amor pode mudar a tua vida”.

A rejeição ao amor infinito de Deus

 

Mas o Santo Padre chama a atenção para o fato de que “esse amor infinito de Deus por nós pecadores, que é o coração do Evangelho, pode ser rejeitado”, como fez o filho mais velho da parábola:
Ele não entende o amor naquele momento e tem em mente mais um patrão do que um pai. É um risco também para nós: acreditar em um deus mais rigoroso do que misericordioso, um deus que derrota o mal com o poder antes que com o perdão.”
Mas com Deus, não é assim, reitera o Papa, que explica:
“Deus salva com o amor, não com a força, nos propondo, não impondo. Mas o filho mais velho, que não aceita a misericórdia do pai, se fecha, comete um erro pior: presume-se justo, presume-se traído e julga tudo com base ao seu pensamento de justiça. Assim, fica bravo com o irmão e censura o pai: "Tu matastes o novilho gordo agora que este teu filho voltou". Este 'teu filho': não o chama “meu irmão”, mas teu filho. Sente-se filho único”.

Sem a ajuda de Deus não sabemos vencer o mal

 

Também nós muitas vezes agimos como o filho mais velho, “quando acreditamos ser os justos, quando pensamos que os maus são os outros”. Mas, recordou Francisco, “não nos acreditemos bons, porque sozinhos, sem a ajuda de Deus que é bom, não sabemos vencer o mal”.  
“E como se faz para derrotar o mal?”, perguntou:
Acolhendo o perdão de Deus e o perdão dos irmãos. Acontece cada vez que vamos nos confessar: lá recebemos o amor do Pai que vence o nosso pecado: não existe mais, Deus o esquece. Quando Deus perdoa, perde a memória, esquece os nossos pecados, esquece. Deus é tão bom conosco!”
Deus esquece, reiterou o Papa, diferentemente de nós, que mesmo dizendo que “está tudo certo”, na primeira oportunidade nos recordamos dos ferimentos sofridos:
“Não, Deus apaga o mal, nos faz novos por dentro e, assim faz renascer em nós a alegria, não a tristeza, não a obscuridade no coração, não a suspeita, mas a alegria”.

Nenhum pecado tem a última palavra

 

“Coragem!”, foi a exortação do Santo Padre ao concluir. “Com Deus nenhum pecado tem a última palavra. Que Nossa Senhora, que desata os nós da vida, nos liberte da pretensão de acreditar que somos justos e nos faça sentir a necessidade de ir até o Senhor, que nos espera sempre para nos abraçar, para nos perdoar.

Fonte: Vatican News

CALENDÁRIO DAS CELEBRAÇÕES PRESIDIDAS PELO SANTO PADRE EM SETEMBRO E OUTUBRO




Entre as celebrações mais esperadas para os brasileiros, a Missa com a canonização de Irmã Dulce Lopes Pontes, no dia 13 de outubro.
Cidade do Vaticano
O Mestre das Celebrações Litúrgicas Pontifícias, Monsenhor Guido Marini,  publicou neste sábado, 14, o Calendário das Celebrações a serem presididas pelo Santo Padre noes meses de setembro e outubro. Os horários indicados correspondem ao horário italiano, +5 em relação ao Brasil, +1 em relação a Portugal:
Setembro

Dia 29, domingo, às 10.30 na Praça São Pedro, Santa Missa por ocasião do “Dia Mundial dos Migrantes e Refugiados”.
Outubro

- Dia 1°, terça-feira, às 18:00, na Basílica Vaticana: celebração das Vésperas pelo início do Mês Missionário.
- Dia 4, sexta-feira, às 17:00 na Basílica Vaticana, Ordenação episcopal.
- Dia 5, sábado, às 16:00, na Basílica Vaticana: Consistório Ordinário Público para a Criação de novos Cardeais.
- Dia 6, domingo, às 10:00, na Basílica de São Pedro: Santa Missa Solene de abertura do Sínodo dos Bispos para a Amazônia.
- Dia 13, domingo, às 10:15, na Praça de São Pedro, Santa Missa com a Canonização de 5 Beatos: João Henrique Newman, Josefina Vannini, Maria Teresa Chiramel Mankidiyan, Irmã Dulce Lopes Pontes e Margarida Bays.
- Dia 20,  às 10:30, na Praça de São Pedro, Santa Missa pelo “Dia Mundial das Missões”.
- Dia 27, às 10:00,  na Basílica Vaticana, Santa Missa de Conclusão do Sínodo dos Bispos para a Amazônia.
Fonte: Vatican News

INSTITUIÇÕES NO HAITI SERÃO BENEFICIADAS COM LEILÃO DE CARRO DE LUXO DOADO AO PAPA

O carro que foi a leilão recebeu um autografo do papa em 15 de novembro de 2017


OO carro  carO carro que foi a leilão recebeu um autógrafo do Papa em 15 de novembro de 2017 ro que foi a leilão recebeu um autógrafo do Papa em 15 de novembro de 2017 


A última parte da soma obtida com o leilão da Lamborghini doada ao Papa em 2017 vai ao Haiti para a reconstrução de uma escola infantil e de um seminário, destruídos pelo terremoto de 2010. As outras partes da quantia irão beneficiar entidades beneficentes italianas que também atendem outros países. Nesta sexta-feira (13), o Papa Francisco recebeu um cheque simbólico da operação no valor de cerca de 900 mil euros.
Andressa Collet – Cidade do Vaticano
Na tarde desta sexta-feira (13), o Papa Francisco encontrou o presidente da Lamborghini, uma fabricante italiana de automóveis desportivos de luxo, e os responsáveis da Fundação OMAZE, que organizou a venda em leilão de um carro que o Pontífice ganhou em doação, para fins de beneficência. O modelo “Huracan Lamborghini”, colocado à disposição pela empresa, ganhou autógrafo do Papa em 15 de novembro de 2017.
Segundo informações divulgadas pelo diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Matteo Bruni, o vencedor do leilão do carro, também presente no encontro, foi um cidadão da República Tcheca. Na ocasião foi entregue ao Papa Francisco um cheque simbólico da operação no valor de cerca de 900 mil euros.
O Pontífice citou o Evangelho de Mateus, capítulo 25, sublinhando como a generosidade desse gesto de caridade, que alcança diretamente os mais pobres, corresponde às palavras da passagem evangélico.
Para onde vai o dinheiro
De fato, a última parte do dinheiro recebido, cerca de 200 mil euros, será destinada à reconstrução de um seminário e de uma escola infantil no Haiti, espaços que foram destruídos pelo terremoto de 2010.
Os valores precedentemente depositados foram destinados a diferentes instituições:
- à Comunidade Papa João XXIII, que atende mulheres vítimas do tráfico e da prostituição, foram destinados 300 mil euros;
- à Fundação “Ajuda à Igreja que Sofre”, em especial, para a reconstrução da Planície de Nínive, foram 200 mil euros;
- e a duas associações indicadas pela empresa Lamborghini, ONG Amigos Centrafrica e GICAM, foram destinados 160 mil euros.
Fonte: Vatican News

HORÁRIO DE MISSAS



Paróquia São Vicente de Paulo, à Avenida Desembargador Moreira, 2211, no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza.

*Diariamente: 6h30 e 17h30
* De 3ª a 6ª: 11h30 e 19 horas
*Sábado: 6h30, 12 horas e 17h30
* Domingo: 6h30, 8h30, 11h30, 17h30 e 19h30

Comunidade Face de Cristo, à Rua Edmilson Barros de Oliveira, 191, no bairro Cocó, em Fortaleza
* De segunda à quinta-feira, às18 horas
* De segunda à sexta-feira: 7 horas.
* Domingo: às 8 e 18h30

 Paróquia São João Eudes:

Na Igreja  Menino Deus, à Rua Jaime Leonel, s/n, no bairro Luciano Cavalcante, nas proximidades da Câmara Municipal de Fortaleza

* De segunda à sexta-feira: 6h30min
* Às 3ªs e 5ªs feiras, às 19 horas
* Domingo: às 7 e 19 horas.

Na Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, à rua Albert Sabin, s/n, no bairro Cocó/Guararapes.

* Às  4ªs feiras, às 18h30, novena de Nossa Senhor do Perpétuo Socorro, às 19 horas, missa e, às sextas-feiras, às 18h30, Adoração ao Santíssimo Sacramento e, logo em seguida, missa.
* Domingo: às 9, 17 e 19 horas.

Paróquia Nossa Senhora da Assunção (Santuário), no bairro Barra do Ceará

* De terça-feira a sábado, as 6 e 19horas.
*Domingo : às 7, 9, 17, 18h30 e 20horas.

Paróquia Nossa Senhora Aparecida, à Avenida Gomes de Matos, no bairro Montese.

*De 2ª à sexta-feiras, às 18h30, exceto nas terças-feiras.
*Domingo: às 7, 9,17 e 19 horas;*Nos dias 12, Missa em honra a Nossa Senhora Aparecida; dia 13, Nossa Senhora de Fátima, e dia19, Santo Expedito. E toda 1ª terça-feira do mês, Missa de Cura.

Paróquia do Coração de Jesus, no Centro de Fortaleza, na Praça do Coração de Jesus.

*Diariamente, de segunda-feira a domingo, às 7 horas.
* Domingo: às 7,8,30, 16 e 18 horas.

Paróquia de Cristo Rei, à Rua Nogueira Acioli, 263, na Aldeota.

De segunda-feira à sexta-feira, às 6h30 e às 17 horas
Sábado, às 6h30, 17 e 19 horas.
Domingo, 6h30, 9, 11, 17 e 19 horas
Últimas terças-feiras: “Noite da Misericórdia”. Observação: não há missa das 17 horas.
Dia 13 – Missa Mariana: às 12 horas, na Igreja Matriz e às 18 horas, na Praça Ceart.

Paróquia Nossa Senhora do Carmo, na Avenida Duque de Caxias, no Centro de Fortaleza

Domingo, às 8, 10, 17 e 18h30
Sábado, às 7h30, 17h30 e 17h30
De 3ª A 6ª feira, às 7h30 e 17 horas.     

Paróquia de Santa Luzia,  Rua Tenente Benévolo esquina com Rua Antônio Augusto

Diàriamente, às 17 horas
Sábado, às 17 e 19 horas.
Domingo, às 8, 10 (missa das crianças), 17 e 19 horas (missa dos jovens)
Todo dia 13 de cada mês, missa às 12 horas, em honra a Nossa Senhora de Fátima.

Paróquia de São Gonçalo do Amarante, a 57 quilômetros distante de Fortaleza

De terça-feira à sexta-feira, às 18 horas.
Domingo, às 19 horas.

Igreja Matriz de São José - Lagoa Redonda (Avenida Recreio, 1815)
- Sábado, 20 horas
- Domingo, 7 e 17h30

Capela de Santa Edwiges, Conjunto Curió Lagoa Redonda (Rua Isabel Ferreira, 1001)
- Domingo às 9 horas

Igreja dos Remédios – Benfica – na Avenida da Universidade
- Às segundas e quartas-feiras, às 6h30m.
- Às terças, quintas e sextas-feiras, às 17h30min.
- Aos sábados – 15h30min e 17 horas.
- Aos domingos, às 7, 17 e 19 horas.
- Domingos, ás 9horas, Missa com crianças (exceto no 1. domingo de cada mês, dia dos batizados)
- No primeiro sábado, missa pela saúde e todo o dia 13, às 12 horas, celebração em honra a Nossa Senhora. Mais informações pelo telefone (85) 3223.5644.

Envie-nos os horários de Missa de sua Paróquia ou Comunidade para o e-mailvaivém@secrel.com.br

EVANGELHO DO DIA


Lucas 15,1-32

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 15,1-32

Naquele tempo:1Os publicanos e pecadores aproximavam-se de Jesus para o escutar. 2Os fariseus, porém, e os mestres da Lei criticavam Jesus. 'Este homem acolhe os pecadores e faz refeição com eles.' 3Então Jesus contou-lhes esta parábola: 4'Se um de vós tem cem ovelhas e perde uma, não deixa as noventa e nove no deserto, e vai atrás daquela que se perdeu, até encontrá-la? 5Quando a encontra, coloca-a nos ombros com alegria, 6e, chegando a casa, reúne os amigos e vizinhos, e diz: `Alegrai-vos comigo! Encontrei a minha ovelha que estava perdida!' 7Eu vos digo: Assim haverá no céu mais alegria por um só pecador que se converte, do que por noventa e nove justos que não precisam de conversão. 8E se uma mulher tem dez moedas de prata e perde uma, não acende uma lâmpada, varre a casa e a procura cuidadosamente, até encontrá-la? 9Quando a encontra, reúne as amigas e vizinhas, e diz: 'Alegrai-vos comigo! Encontrei a moeda que tinha perdido!' 10Por isso, eu vos digo, haverá alegria entre os anjos de Deus por um só pecador que se converte.' 11 "Disse também: “Um homem tinha dois filhos. 12.O mais moço disse a seu pai: Meu pai, dá-me a parte da herança que me toca. O pai então repartiu entre eles os haveres. 13.Poucos dias depois, ajuntando tudo o que lhe pertencia, partiu o filho mais moço para um país muito distante, e lá dissipou a sua fortuna, vivendo dissolutamente. 14.Depois de ter esbanjado tudo, sobreveio àquela região uma grande fome e ele começou a passar penúria. 15.Foi pôr-se a serviço de um dos habitantes daquela região, que o mandou para os seus campos guardar os porcos. 16.Desejava ele fartar-se das vagens que os porcos comiam, mas ninguém lhas dava. 17.Entrou então em si e refletiu: Quantos empregados há na casa de meu pai que têm pão em abundância... e eu, aqui, estou a morrer de fome! 18.Vou me levantar e irei a meu pai, e lhe direi: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; 19.já não sou digno de ser chamado teu filho. Trata-me como a um dos teus empregados. 20.Levantou-se, pois, e foi ter com seu pai. Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, o abraçou e o beijou. 21.O filho lhe disse, então: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. 22.Mas o pai falou aos servos: Trazei-me depressa a melhor veste e vesti-lha, e ponde-lhe um anel no dedo e calçado nos pés. 23.Trazei também um novilho gordo e matai-o; comamos e façamos uma festa. 24.Este meu filho estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado. E começaram a festa. 25.O filho mais velho estava no campo. Ao voltar e aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças. 26.Chamou um servo e perguntou-lhe o que havia. 27.Ele lhe explicou: Voltou teu irmão. E teu pai mandou matar um novilho gordo, porque o reencontrou são e salvo. 28.Encolerizou-se ele e não queria entrar, mas seu pai saiu e insistiu com ele. 29.Ele, então, respondeu ao pai: Há tantos anos que te sirvo, sem jamais transgredir ordem alguma tua, e nunca me deste um cabrito para festejar com os meus amigos. 30.E agora, que voltou este teu filho, que gastou os teus bens com as meretrizes, logo lhe mandaste matar um novilho gordo! 31.Explicou-lhe o pai: Filho, tu estás sempre comigo, e tudo o que é meu é teu. 32.Convinha, porém, fazermos festa, pois este teu irmão estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado”." Palavra da Salvação

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE


15 DE SETEMBRO DE 2019

DOMINGO DA XXIV SEMANA DO

TEMPO COMUM

Cor Verde


1ª Leitura - Ex 32,7-11.13-14


Leitura do Livro do Êxodo 32,7-11.13-14

Naqueles dias: 7O Senhor falou a Moisés: 'Vai, desce, pois corrompeu-se o teu povo, que tiraste da terra do Egito. 8Bem depressa desviaram-se do caminho que lhes prescrevi. Fizeram para si um bezerro de metal fundido, inclinaram-se em adoração diante dele e ofereceram-lhe sacrifícios, dizendo: `Estes são os teus deuses, Israel, que te fizeram sair do Egito!' ' 9E o Senhor disse ainda a Moisés: 'Vejo que este é um povo de cabeça dura.
10Deixa que minha cólera se inflame contra eles e que eu os extermine. Mas de ti farei uma grande nação'. 11Moisés, porém, suplicava ao Senhor seu Deus, dizendo: 'Por que, ó Senhor,
se inflama a tua cólera contra o teu povo, que fizeste sair do Egito
com grande poder e mão forte? 13Lembra-te de teus servos Abraão, Isaac e Israel, com os quais te comprometeste, por juramento, dizendo: 'Tornarei os vossos descendentes tão numerosos como as estrelas do céu; e toda esta terra de que vos falei, eu a darei aos vossos descendentes como herança para sempre' '. 14E o Senhor desistiu do mal que havia ameaçado fazer ao seu povo. Palavra do Senhor.

Reflexão - “Deus nunca desiste do pecador

Dialogando com Deus no deserto para defender o povo que conduzia, Moisés nos dá exemplo de como deve ser o verdadeiro intercessor.  O verdadeiro intercessor é aquele que não desiste de pedir e suplicar ao Pai por alguém, mesmo que este não seja merecedor. Assim, ele prefigura Jesus Cristo o mediador da Nova Aliança de Deus com os homens. O povo “de cabeça dura” é o mesmo povo que hoje também, caminha em busca de santidade, mas, por qualquer motivo se corrompe e se desvia do caminho.   Nesta leitura nós percebemos que o Senhor Deus fez um teste com Moisés, acenando com a salvação somente para ele, e, com o extermínio para o povo rebelde que ele conduzia no deserto. Porém, Moisés, fiel ao próprio Deus, sabendo que a salvação daquele povo era desejo do Senhor, permaneceu firme como intercessor e argumentou até que Ele desistiu do que ameaçava realizar contra o povo, como revela a própria palavra: “E o Senhor desistiu do mal que havia ameaçado fazer ao seu povo!”  Jesus Cristo é o perfeito Mediador e também intercede por nós diante do Pai, mesmo que não tenhamos mérito nenhum, porque Ele é Aquele que o próprio Deus nos mandou para nos livrar do mal. Deus nunca desiste do pecador, e nunca tem o propósito de nos condenar, por mais pecadores que sejamos. Como intercessores também nós não podemos desistir das pessoas pelas quais nós suplicamos as graças de Deus. Às vezes, entendemos que é mais fácil interceder por alguém quando ele é uma pessoa de Deus, ou mais aberta às Suas mensagens. Temos dificuldades de interceder pelo “povo de cabeça dura”, porque achamos que o Senhor nos irá atender olhando para o nosso merecimento ou para o merecimento do outro. O dom de Deus é gratuito, portanto, continuemos intercedendo por todos, mesmo aqueles a quem consideramos “um caso liquidado.” - Você costuma interceder por alguém de “cabeça dura”? - Você já desistiu de interceder por alguém? - Você se acha uma pessoa merecedora de receber as graças de Deus?- Você sabia que Jesus Cristo é quem o (a) justifica perante o Pai? 

Salmo - Sl 50, 3-4.12-13.17.19 (R. Lc 15,18)


R.Vou agora, levantar-me, volto à casa do meu pai. 

3Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia!*
Na imensidão de vosso amor, purificai-me!
4Lavai-me todo inteiro do pecado,*
e apagai completamente a minha culpa! R.

12Criai em mim um coração que seja puro,*
dai-me de novo um espírito decidido.
13ó Senhor, não me afasteis de vossa face,*
nem retireis de mim o vosso Santo Espírito! R.

17Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar,*
e minha boca anunciará vosso louvor!
19Meu sacrifício é minha alma penitente,*
não desprezeis um coração arrependido! R.


Reflexão - O salmo 50 é conhecido como o salmo da misericórdia. Com ele nós podemos orar ao Senhor com o coração arrependido reconhecendo o nosso ser pecador. Que o Senhor crie em nós um coração que seja puro, visto que por mais que nós tentemos o nosso pecado mora sempre do nosso lado. O coração arrependido é acolhido pelo Senhor com misericórdia. E o Espírito Santo habita no interior de quem se reconhece pecador e aceita Jesus Cristo como Senhor e Salvador!


2ª Leitura - 1Tm 1,12-17

Leitura da Carta de São Paulo a Timóteo 1,12-17

Caríssimo: 12Agradeço àquele que me deu força, Cristo Jesus, nosso Senhor, pela confiança que teve em mim ao designar-me para o seu serviço, 13a mim, que antes blasfemava, perseguia e insultava. Mas encontrei misericórdia, porque agia com a ignorância de quem não tem fé. 14Transbordou a graça de nosso Senhor com a fé e o amor que há em Cristo Jesus. 15Segura e digna de ser acolhida por todos é esta palavra: Cristo veio ao mundo para salvar os pecadores. E eu sou o primeiro deles!
16Por isso encontrei misericórdia, para que em mim, como primeiro, Cristo Jesus demonstrasse toda a grandeza de seu coração; ele fez de mim um modelo de todos os que crerem nele
para alcançar a vida eterna. 17Ao Rei dos séculos, ao único Deus, imortal e invisível, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amém! Palavra do Senhor.

Reflexão - “Não podemos nos esconder por detrás dos nossos pecados

Escrevendo a Timóteo São Paulo dá graças a Deus pela Sua Misericórdia em tê-lo designado para o serviço do reino, mesmo tendo sido ele ferrenho opositor do cristianismo. Pela graça de Deus São Paulo deixou de ser perseguidor de Cristo para ser modelo dos que creem em Jesus e, por isso alcançam a vida eterna. É pela fé e pelo amor que a graça do Senhor transborda em nós, mesmo que tenhamos sido os maiores traidores. Assim sendo, o Senhor também nos designa para o seu serviço, não importando os nossos pecados, nem as nossas fraquezas, mas sim, pela fé que nos tira da ignorância e nos anima a caminhar. A Palavra de Deus esclarece e abre os nossos olhos, nos purificando o coração e nos tornando aptos a também, como São Paulo, pregar a boa nova de Jesus Cristo aqui na terra. Não podemos mais nos esconder por detrás dos nossos pecados e fraquezas argumentando que não somos dignos de proclamar o Evangelho de Jesus Cristo. Somos sim, pecadores, infiéis e traidores, mas a misericórdia de Deus nos faz favoráveis para, pelo poder do Espírito Santo consagrar a nossa vida em favor do reino dos céus, aqui na terra. A Misericórdia de Deus não leva em conta o tempo da ignorância, e a Sua Palavra nos orienta a fim de que sejamos modelo para todos os que precisam crer e alcançar a vida eterna. -  Qual a desculpa que você tem dado para não servir ao reino de Deus aqui na terra?- Será que você está esperando ser perfeito (a) para servir ao Senhor?- Você tem acolhido a misericórdia de Deus?- Você acha que o Senhor tem confiança em você?
 
Evangelho - Lc 15,1-32

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 15,1-32

Naquele tempo:1Os publicanos e pecadores aproximavam-se de Jesus para o escutar. 2Os fariseus, porém, e os mestres da Lei criticavam Jesus. 'Este homem acolhe os pecadores e faz refeição com eles.' 3Então Jesus contou-lhes esta parábola: 4'Se um de vós tem cem ovelhas e perde uma, não deixa as noventa e nove no deserto, e vai atrás daquela que se perdeu, até encontrá-la? 5Quando a encontra, coloca-a nos ombros com alegria, 6e, chegando a casa, reúne os amigos e vizinhos, e diz: `Alegrai-vos comigo! Encontrei a minha ovelha que estava perdida!' 7Eu vos digo: Assim haverá no céu mais alegria por um só pecador que se converte, do que por noventa e nove justos que não precisam de conversão. 8E se uma mulher tem dez moedas de prata e perde uma, não acende uma lâmpada, varre a casa e a procura cuidadosamente, até encontrá-la? 9Quando a encontra, reúne as amigas e vizinhas, e diz: 'Alegrai-vos comigo! Encontrei a moeda que tinha perdido!' 10Por isso, eu vos digo, haverá alegria entre os anjos de Deus por um só pecador que se converte.' 11 "Disse também: “Um homem tinha dois filhos. 12.O mais moço disse a seu pai: Meu pai, dá-me a parte da herança que me toca. O pai então repartiu entre eles os haveres. 13.Poucos dias depois, ajuntando tudo o que lhe pertencia, partiu o filho mais moço para um país muito distante, e lá dissipou a sua fortuna, vivendo dissolutamente. 14.Depois de ter esbanjado tudo, sobreveio àquela região uma grande fome e ele começou a passar penúria. 15.Foi pôr-se a serviço de um dos habitantes daquela região, que o mandou para os seus campos guardar os porcos. 16.Desejava ele fartar-se das vagens que os porcos comiam, mas ninguém lhas dava. 17.Entrou então em si e refletiu: Quantos empregados há na casa de meu pai que têm pão em abundância... e eu, aqui, estou a morrer de fome! 18.Vou me levantar e irei a meu pai, e lhe direi: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; 19.já não sou digno de ser chamado teu filho. Trata-me como a um dos teus empregados. 20.Levantou-se, pois, e foi ter com seu pai. Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, o abraçou e o beijou. 21.O filho lhe disse, então: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. 22.Mas o pai falou aos servos: Trazei-me depressa a melhor veste e vesti-lha, e ponde-lhe um anel no dedo e calçado nos pés. 23.Trazei também um novilho gordo e matai-o; comamos e façamos uma festa. 24.Este meu filho estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado. E começaram a festa. 25.O filho mais velho estava no campo. Ao voltar e aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças. 26.Chamou um servo e perguntou-lhe o que havia. 27.Ele lhe explicou: Voltou teu irmão. E teu pai mandou matar um novilho gordo, porque o reencontrou são e salvo. 28.Encolerizou-se ele e não queria entrar, mas seu pai saiu e insistiu com ele. 29.Ele, então, respondeu ao pai: Há tantos anos que te sirvo, sem jamais transgredir ordem alguma tua, e nunca me deste um cabrito para festejar com os meus amigos. 30.E agora, que voltou este teu filho, que gastou os teus bens com as meretrizes, logo lhe mandaste matar um novilho gordo! 31.Explicou-lhe o pai: Filho, tu estás sempre comigo, e tudo o que é meu é teu. 32.Convinha, porém, fazermos festa, pois este teu irmão estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado”." Palavra da Salvação

Reflexão - “A Misericórdia é Alegria!”

Nos relatos de Jesus neste trecho do Evangelho percebemos que a Misericórdia de Deus está sempre acompanhada com a palavra ALEGRIA.  No céu há mais alegria por um pecador que se converte do que por aqueles que não “precisam de conversão”. A alegria é uma prerrogativa de quem tem o coração pacificado, purificado, arrependido. Jesus nos mostra que o Pai está sempre de braços abertos para acolher o nosso arrependimento e, espera por nós a cada instante da nossa vida, mesmo que seja no último minuto e quando nos encontra festeja com Alegria. Jesus nos acena com o perdão e a reconciliação e nos aponta o caminho de volta para a Casa do Pai, o arrependimento sincero. O processo da volta começa com a nossa contrição e o nosso propósito de não mais nos afastar de Deus. Nunca será tarde para nós, mesmo que muito tempo já tenha passado e que tenhamos acabado toda a nossa “fortuna”, isto é, a nossa intelectualidade, o nosso dinheiro, a saúde, os bens, etc...  Todos nós também recebemos a parte da nossa herança para bem vivermos aqui na terra. Gastar a herança aqui é direito que temos, no entanto, o modo como consumimos o nosso espólio é o que faz toda a diferença. Quando nos afastamos de Deus e queremos ser donos da nossa vida, ter “liberdade”, viver sem restrições e fazer o que nos dá na telha, estamos desperdiçando o que recebemos de Deus e sofremos as consequências, por isso, nos sentimos perdidos, afundados na lama, famintos e humilhados. O Senhor, porém, está atento e nos espera para também dizer: “Alegrai-vos comigo!  Por isso, ao invés de jogar pedras nos homens e mulheres pecadores nós também devemos nos alegrar, porque todo pecador que se converte é uma alma que se salva e eleva o mundo. - Quando você erra volta-se para Deus com o coração de filho (a) ou de empregado (a)? 
  - E quando você não se arrepende, embora saiba que não fez certo, como você se sente? 
– Você acha que será bem recebido (a) nos tabernáculos eternos?

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho