sábado, 30 de novembro de 2013

NO ANIVERSÁRIO DO PADRE LUÍS GABRIEL PAROQUIANOS PROMOVEM JANTAR


Mais de um centena de paroquianos, membros de pastorais, convidados especiais e amigos compareceram à casa de formação dos padres eudistas, no bairro Luciano Cavalcante, para participarem de um jantar e cantar “Parabéns pra você”, para o padre Luís Gabriel, pároco de São João Eudes.

Antes de acender a vela e do jantar, muitas pessoas prestaram homenagem ao aniversariante, com discursos que tocaram no coração do padre Luís Gabriel, especialmente o do padre Amado, que é o diretor geral da congregação no Brasil.

Em duas ocasiões, o padre Luís Gabriel agradeceu a todos os  presentes e fez um relato completo de sua estada em Fortaleza, com ele começando dizendo que “vim para o Brasil, ou melhor, para Fortaleza, com apenas seis dias de ordenado”, com o padre Amado agradecendo a sua vinda para cá, “porque me deu uma grande ajuda no Seminário”. Pouca gente sabe, que os padres eudistas, durante muitos anos ficaram com a responsabilidade de administrar o Seminário São José, no bairro Castelão, da Arquidiocese de Fortaleza.   





MENSAGEM DE "PAZ E FRATERNIDADE" DO PAPA A BARTOLOMEU I



Cidade do Vaticano (RV) – O Papa Francisco enviou uma Mensagem ao Patriarca Ecumênico, Bartolomeu I, por ocasião da festa de Santo André Apóstolo, irmão de São Pedro, que se celebra neste sábado, 30.
Em sua Mensagem a Bartolomeu I, o Santo Padre destaca o “diálogo, perdão e reconciliação como meios possíveis para resolver o conflito no Oriente Médio”, como também a dramática situação de tantas pessoas, que sofrem por causa da violência, da guerra, da fome, da pobreza e de desastres naturais, e o direito dos cristãos médio-orientais de permanecer na própria pátria.
Por isso, o Bispo de Roma faz seu premente apelo “a rezar pela paz na região” e insiste para que “se continue a trabalhar pela reconciliação e o justo reconhecimento dos direitos dos povos”.
Dirigindo, depois, seu pensamento ao martírio de Santo André, irmão de São Pedro, o Pontífice recorda “todos aqueles cristãos que, no mundo, sofrem por tantas formas de discriminação e, às vezes, até pagam com o próprio sangue o alto preço da sua profissão de fé”.
Como o Edito de Constantino, que há 1.700 anos pôs um ponto final à perseguição religiosa no Império Romano do Oriente e do Ocidente, também hoje, frisa o Papa, “os cristãos do Oriente e do Ocidente devem dar testemunho comum, para difundir a mensagem da salvação do Evangelho ao mundo inteiro”.
Logo, torna-se urgente e necessária “uma cooperação eficaz e diligente entre os cristãos, a fim de tutelar, por toda a parte, o direito de manifestar a própria fé, publicamente”, e ainda para que os cristãos “sejam tratados com igualdade, ao propagarem o cristianismo na sociedade e na cultura contemporânea”.
A seguir, o Papa Francisco fala, em sua Mensagem a Bartolomeu I, sobre o caminho ecumênico, que, no próximo ano, 2014, comemora o 50° aniversário do encontro histórico, em Jerusalém, entre Paulo VI e o Patriarca Ecumênico, Atenágoras.
O Pontífice frisa que “os cristãos são membros de uma mesma família, experimentam a alegria da autêntica fraternidade em Cristo”, apesar de estarem cientes de que “a plena comunhão ainda não foi plenamente atingida”. Neste sentido, o Papa chama a atenção dos cristãos, “a fim de se preparar para receber este dom de Deus mediante a oração, a conversão interior, a renovação da vida e o diálogo fraterno”.
Por fim, o Bispo de Roma confirma a intenção de “prosseguir as relações fraternas entre a Igreja de Roma e o Patriarcado Ecumênico de Constantinopla”; e concluiu sua Mensagem com palavras de “profunda estima e calorosa amizade, em Cristo, enviando a Bartolomeu I um abraço fraterno de paz”! (MT).
Fonte: Rádio Vaticano

ADQUIRA A CAMISETA DA 5ª FESTA DA VIDA


festa-da-vida30As camisetas da Festa da Vida estão disponíveis no Secretariado Arquidiocesano de Pastoral, na Avenida Dom Manoel, 339 – Centro, ou Rodrigues Junior, 300. A camiseta custa apenas R$ 12, 00. Além do Secretariado de Pastoral os interessados podem adquirir a camiseta nos seguintes locais: Paróquia Nossa Senhora da Saúde – Mucuripe, Paróquia Nossa Senhora de Fátima – Bairro de Fátima, Paróquia Nossa Senhora das Dores – Otávio Bonfim.
Neste ano de 2013 a Festa da Vida será realizada na Paróquia Nossa Senhora da Saúde – Mucuripe, no terceiro domingo do advento, 15 de dezembro, das 10 às 16 hs.
A Festa da Vida na Arquidiocese de Fortaleza nasceu em 2008, a partir da Campanha da Fraternidade: “Fraternidade e Defesa da Vida”, com o lema “Escolhe, pois, a Vida”. Nasceu para ser espaço de identificação, visibilização e celebração de todas as ações realizadas pelas várias entidades religiosas e civis, em defesa da vida. É também espaço privilegiado de conhecimento, diálogo, testemunho profecia e confraternização das pessoas cuidadoras da vida.
Na Festa da Vida os grupos se organizam através de tendas temáticas, troca de experiências, apresentação dos trabalhos realizados em defesa da vida, apresentações artísticas, culturais e artesanais.
Sempre ligada a Campanha da Fraternidade do ano em curso, em 2013 a Festa da Vida traz como tema a juventude: “Juventude encontro, esperança e profecia”. É um forte convite para que todos, especialmente os jovens assumam com empenho e convicção, seu protagonismo na sociedade, na Igreja e no mundo, assim como o foi a Jornada Mundial da Juventude, em julho último, no Rio de Janeiro.
Informações: (85) 3388 8701; 3388 8714 – Secretariado de Pastoral.
(85) 3263 1538; Paróquia N. Sra. Da Saúde.
(85) 3227 5215; Paróquia Nossa Senhora de Fátima
(85) 3243 6280; Paróquia Nossa Senhora das Dores.

COMEÇA HOJE, DIA 30, A FESTA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO EM LAGOA DOS VEADORES, ACARAPE


imagesconceição230A Comunidade Nossa Senhora da Conceição, Lagoa dos Veados, Paróquia de Acarape, realiza a festa de sua padroeira de hoje, dia 30 de novembro a 7 de dezembro. O tema da festa é “Deus nos ensina a crer naquele que ele enviou, Maria é testemunha de fé”. Padre Abner celebrará a abertura e encerramento da festa às 19 horas. Durante os festejos também acontecerá novena. Os dias serão animados pelas comunidades de Canta Galo, Carro Atolado, Barro Vermelho, Amargoso, Tamanduá, Poço Escuro, Eréré I, Pascoal, Batalha, Arisco, Curimatã I, Paulicéia, Pascoalzinho, Garapa II, Terço dos Homens de Acarape, Terço das Mulheres de Acarape e Comunidade Luz de Deus. Barracas com comidas tipicas estarão abertas todas as noites. No dia 7 acontece um rifão.
Informações com Marcio pelo telefone (85) 86679063 ou na Paróquia de Acarape (85) 3373 1387.

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE

30/11/2013 – sábado - Santo André, apóstolo

- Romanos 10, 9-18 – “A fé vem da pregação“

A fé na ressurreição de Jesus Cristo é a condição para que sejamos 
salvos, não importando a qual raça pertençamos nem tampouco qual a 
religião que professamos. “Se com tua boca, confessares Jesus como 
Senhor e, no teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, 
serás salvo”, diz São Paulo. Em outras palavras, São Paulo nos afirma 
que todo aquele (a) que declarar com os lábios, aceitar no coração e 
testemunhar com a vida, que Jesus Cristo é o seu Senhor, será salvo. Em 
todos os momentos e em qualquer situação que nos encontremos teremos a 
garantia da proteção do Senhor que é “generoso para com todos os que o 
invocam”. Para que sejamos salvos temos que crer e invocar o nome do 
Senhor e espalhar esta verdade por toda a terra. A salvação de Jesus 
corre o mundo através do testemunho de homens e mulheres que tiveram uma 
experiência com Ela. Acreditar, confiar e depender de Jesus é o tripé da 
fé. A Salvação é o próprio Jesus agindo na nossa vida, tomando conta de 
nós e regendo os nossos passos. No entanto, muitas pessoas ainda 
permanecem “surdas” porque nós ainda permanecemos “mudos”. A fé vem da 
pregação, por isso, somos também enviados ao mundo para anunciar a boa 
nova e, mesmo que não deem ouvido à nossa pregação, mesmo que às vezes 
tenhamos a impressão de que o nosso esforço não está valendo a pena por 
causa das dificuldades, as palavra do profeta nos alentam: “Quão belos 
são os pés dos que anunciam o bem”. Precisamos noticiar ao mundo que 
todos aqueles (aa) que crerem em Jesus Cristo, não serão confundidos 
(as). – Você tem anunciado ao mundo a sua experiência com Jesus Cristo? 
–- Como você tem expressado ao mundo a sua fé em Jesus Cristo?- A sua 
vida tem sido uma demonstração de que você é filho (a) de Deus?- As 
outras pessoas notam que a sua vida tem coerência com a sua fé?- Qual é 
o “mundo” a quem você precisa noticiar a sua fé com a sua vida?

Salmo 18 – “Seu som ressoa e se espalha em toda a terra

A ação poderosa do Senhor se faz notar pelas obras que nós contemplamos. 
Tudo nos fala de Deus, os céus, o firmamento, o dia e a noite. A obra de 
Deus se manifesta através de tudo o que nós vemos, tocamos e sentimos. 
Assim também as nossas ações falam mais do que os nossos discursos. O 
bem que nós fazemos em Nome de Deus soa firme no coração do mundo e, 
enquanto mais nós nos elevamos o mundo também se eleva por causa de nós 
A nossa própria existência já é uma prova do poder de Deus e, nem 
precisamos de frases nem palavras bonitas para fazer ressoar nos confins 
da terra, a Palavra de Deus.

Evangelho - Mateus 4, 18-22 – “os primeiros apóstolos”

Nesta leitura nós vemos como Jesus chama os Seus primeiros apóstolos, 
Simão e André, Tiago e João. Eram irmãos, trabalhavam juntos em família, 
eram pescadores e estavam em plena atividade na sua ocupação. Tinham uma 
profissão, tinham uma história, entretanto, “imediatamente deixaram as 
redes, a barca e o pai e O seguiram!” Podemos, hoje, também concluir 
como Jesus deseja atrair para si as famílias. As famílias onde os 
membros convivem juntos têm a mesma história, os mesmos problemas e 
dificuldades precisam ser fortalecidas espiritualmente a fim de dar 
testemunho ao mundo que seguir a Jesus é condição primordial para que se 
cumpra desígnio de Deus nas suas vidas. O exemplo dos primeiros 
apóstolos nos mostra que o nosso trabalho, a nossa ocupação, a rotina da 
nossa existência não são impedimento para que sigamos a Jesus e vivamos 
os Seus ensinamentos. Deixar imediatamente, as redes, a barca e o pai, 
significa que Jesus nos chama com a autoridade de quem sabe o que é 
melhor para cada um de nós, e por isso, Ele tem a primazia nas nossas 
eleições. Jesus nos chama a ser “pescadores de homens” por meio do nosso 
testemunho de fidelidade a Deus e aos irmãos. O Seu chamado é 
irrevogável e intransferível, por isso, outra pessoa não poderá assumir 
o nosso lugar. É necessário, porém, que estejamos livres de qualquer 
empecilho, desapegados (as) de tudo quanto nos prende, mesmo que seja o 
trabalho, a profissão, a família ou os bens. Às vezes nos desculpamos 
porque somos muito ocupados (as), mas Jesus veio chamar justamente 
àqueles que se comprometem e que têm que renunciar a alguma coisa. Ele 
deseja que o nosso coração esteja livre de tudo e de todos para que 
possamos segui-Lo, vivendo a Lei do amor. – Você já se sente chamado (a) 
por Jesus? – Você acha que Ele já o (a) viu e o (a) notou? – Qual tem 
sido a sua reação ao chamado de Jesus no serviço do reino? – Será que 
você tem dado desculpas esfarrapadas? – Aproveite o tempo de agora, não 
perca as oportunidades!

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho

EVANGELHO DO DIA

Mateus 4,18-22
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.— Glória a vós, Senhor. Naquele tempo, 18quando Jesus andava à beira do mar da Galileia, viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André. Estavam lançando a rede ao mar, pois eram pescadores. 19Jesus disse a eles: “Segui-me, e eu farei de vós pescadores de homens”. 20Eles imediatamente deixaram as redes e o seguiram. 21Caminhando um pouco mais, Jesus viu outros dois irmãos: Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João. Estavam na barca com seu pai Zebedeu, consertando as redes. Jesus os chamou.22Eles, imediatamente deixaram a barca e o pai, e o seguiram. Palavra da Salvação.

SANTO DO DIA - SANTO ANDRÉ APÓSTOLO


Hoje a Igreja está em festa, pois celebramos a vida de um escolhido do Senhor para pertencer ao número dos Apóstolos.
Santo André nasceu em Betsaida, no tempo de Jesus, e de início foi discípulo de João Batista até que aproximou-se do Cordeiro de Deus e com São João, começou a segui-lo, por isso André é reconhecido pela Liturgia como o “protocleto”, ou seja, o primeiro chamado: “Primeiro a escutar o apelo, ao Mestre, Pedro conduzes; possamos ao céu chegar, guiados por tuas luzes!”
Santo André se expressa no Evangelho como “ponte do Salvador”, porque é ele que se colocou entre seu irmão Simão Pedro e Jesus; entre o menino do milagre da multiplicação dos pães e Cristo; e, por fim, entre os gentios (gregos) e Jesus Cristo. Conta-nos a Tradição que depois do Batismo no Espírito Santo em Pentecostes, Santo André teria ido pregar o Evangelho na região dos mares Cáspio e Negro.
Apóstolo da coragem e alegria, Santo André foi fundador das igrejas na Acaia, onde testemunhou Jesus com o seu próprio sangue, já que foi martirizado numa cruz em forma de X, a qual recebeu do santo este elogio: “Salve Santa Cruz, tão desejada, tão amada. Tira-me do meio dos homens e entrega-me ao meu Mestre e Senhor, para que eu de ti receba o que por ti me salvou!”
Santo André Apóstolo, rogai por nós!

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

PRESÉPIO DESTE ANO NA PRAÇA DE SÃO PEDRO É NAPOLITANO

Doada pelo cardeal Sepe, a obra em estilo do Settecento traz pastores criados por um artista da célebre rua San Gregorio Armeno
Por Redacao

ROMA, 29 de Novembro de 2013 (Zenit.org) - É napolitano o presépio a ser montado este ano na Praça de São Pedro. Presente do cardeal Crescenzio Sepe, a obra terá o estilo artístico da Nápoles do século XVIII. O responsável será Antonio Di Tuoro, que há anos cuida dos presépios da diocese de Nápoles.
Os pastores, por sua vez, foram criados por Antonio Canton, artista de San Gregorio Armeno, a rua conhecida internacionalmente por suas barracas de figuras e elementos tradicionais para presépios.
Canton é o criador de um presépio de cerca de 4 metros, todo construído com material reciclado, feito de acordo com a tradição do Settecento napolitano. Exposta na Igreja de San Domenico Maggiore, a obra recebeu a bênção do cardeal Sepe.
Destaque especial merece a legenda da obra: "1223-2013: Em 1223, São Francisco cria o primeiro presépio; em 2013, Francisco é o primeiro papa que recebe em Roma o presépio napolitano".

SEMINÁRIO PROPEDÊUTICO LANÇA O CD "TE DEUM"


Na noite de ontem, dia 28 de novembro, o Seminário Propedêutico da Arquidiocese de Fortaleza, encerrou o ano letivo com Missa presidida pelo Arcebispo Dom José Antonio e ao mesmo tempo fez o lançamento do CD "Te Deum", com 10 faixas contendo Salmos e Hinos litúrgicos.

O CD é uma iniciativa dos próprios seminaristas, que doaram seu trabalho para a Igreja.

Toda a renda arrecadada com a venda deste CD será revestida para a manutenção da Pastoral Vocacional da Arquidiocese de Fortaleza e para custear uma parte da reforma do Seminário Propedêutico.

Neste Natal adquira o "Te Deum" e presentei seus amigos!!!


Contatos para aquisição: Seminário Propedêutico > 3290.1045 / 9956.7034
                                          Pe. Roberto > 8835.8406
                                          Casa de Missão da Comunidade Recado


Seminaristas que participaram cantando nas faixas do CD: (da esquerda para a direita) Luan Araruna, Ednaldo Mercês, Diêgo Juaçaba, Thiago Emanuel, Jairo Nascimento e Antônio Lima. Última faixa cantada pelo padre Rafhael.

'






























FESTA DE SANTA LUZIA NO MEIRELES


Luzia_Santa1A Paróquia Santa Luzia, no bairro Meireles, realiza de 3 a 13 de dezembro a festa da sua padroeira com “Com Santa Luzia Confessemos a Nossa Fé”. Antecedendo a festa, amanhã, 30 de novembro, acontece o Dia da Luz, das 8 às 17 horas, Dia de Ação Social para a Comunidade, no Mercado dos Pinhões. E no dia 1º de dezembro, das 10 às 15 horas, no Salão Paroquial, Feijoada da Festa e das 16 às 18 horas, Passeio Ciclístico com concentração no patamar da Igreja com saída após a bênção. A Paróquia Santa Luzia fica na Rua João Cordeiro, 679 – Meireles.
Informações pelo telefone 3254 144, na Secretaria Paroquial.
Fonte:Site da Arquidiocese de Fortaleza

PAPA FRANCISCO ANUNCIA QUE O ANO DE 2015 SERÁ DEDICADO À VIDA CONSAGRADA

ir

«Homens e mulheres que despertam o mundo»: para descrever a missão dos religiosos no mundo contemporâneo o Papa Francisco escolheu esta imagem significativa, anunciando que o ano de 2015 será dedicado à vida consagrada. Foi anunciado por um comunicado da União dos superiores gerais (Usg), no final da audiência pontifícia que teve lugar na manhã de sexta-feira, 29 de Novembro, na Sala do Sínodo.
O Santo Padre encontrou-se por três horas com os 120 participantes na 82ª assembleia geral, realizada nos dias 27 a 29 no Salesianum. Caracterizou o encontro um longo diálogo fraterno e cordial feito de perguntas e respostas. O primeiro grupo de respostas referiu-se à identidade e à missão da vida consagrada. A radicalidade é exigida a todos os cristãos, afirmou o Pontífice, mas os religiosos são chamados a seguir o Senhor de modo especial: «são homens e mulheres que podem despertar o mundo. A vida consagrada é profecia. Deus pede-nos para sair do nicho que nos contém para irmos às fronteiras do mundo, evitando a tentação de as domesticar. É este o modo mais concreto de imitar o Senhor.
À pergunta sobre a situação das vocações, o Papa sublinhou que existem Igrejas jovens que estão a dar frutos renovados. Isto obriga a reconsiderar a inculturação do carisma. A Igreja deve pedir perdão e olhar com muita vergonha para os insucessos apostólicos devidos aos desentendimentos neste campo, como no caso de Matteo Ricci. O diálogo intercultural deve estimular a introduzir no governo das instituições religiosas pessoas de várias culturas que expressem modos diversos de viver o carisma.
Por conseguinte, o Papa insistiu sobre a formação que a seu parecer se baseia em quatro pilares fundamentais: formação espiritual, intelectual, comunitária e apostólica. É imprescindível evitar qualquer forma de hipocrisia e clericalismo através de um diálogo sincero e aberto sobre todos os aspectos da vida: «a formação é uma obra artesanal, não policial – afirmou – e o objectivo é formar religiosos que tenham um coração terno e não azedo como o vinagre. Todos somos pecadores, mas não corruptos. Aceitem-se os pecadores, mas não os corruptos».
Questionado sobre a fraternidade, o Pontífice afirmou que ela tem uma grande força de atracção. Supõe a aceitação das diferenças e dos conflitos. Por vezes é difícil vivê-la, mas se não a vivermos não seremos fecundos. Contudo «nunca devemos comportar-nos como gerentes face a um conflito de um irmão: é preciso acariciar o conflito.
Por fim foram feitas algumas perguntas sobre as relações entre os religiosos e as Igrejas particulares nas quais eles estão inseridos. O Santo Padre afirmou que conhece por experiência os possíveis problemas: «nós, bispos, devemos compreender que as pessoas consagradas não são material de ajuda, mas são carismas que enriquecem as dioceses».
As últimas perguntas referiram-se às fronteiras da missão dos consagrados. «Elas devem ser procuradas com base nos carismas», respondeu o Papa. Em paralelo com estes desafios citou o cultural e o educativo nas escolas e nas universidades. Por fim, deixando a sala o Pontífice afirmou: «Obrigado pelo vosso testemunho e também pelas humilhações que sofreis».
 Fonte: L’Osservatore Romano

ASSEMBLEIA DE PASTORAL PAROQUIAL 2013 EM CANINDÉ


Baner---Assembleia_de_Pastoral_Paroquial_Canindé600
Fonte:Site da Arquidiocese de Fortaleza
Leia mais...

MISSÃO DA VIDA RELIGIOSA E CONSAGRADA É DISCUTIDA NO CONGRESSO AMERICANO MISSIONÁRIO


A Vida Religiosa e Consagrada foi tema da conferência proferida pelo brasileiro Irmão Israel José Nery, no dia 28 de novembro, terceiro dia do 4º Congresso Americano Missionário (CAM 4 - Comla 9), que acontece em Maracaibo, na Venezuela. Irmão Nery dividiu seu tempo com a teóloga colombiana Olga Consuelo Vélez, que o antecedeu com a palestra sobre a Igreja em estado permanente de missão.
O religioso da Congregação Lassalista defendeu que a missão Vida da Religiosa e Consagrada está na sua própria identidade. “A missão primeira da vida religiosa consiste essencialmente em seu ser carismático e, obviamente, não em sua atividade apostólica, em sua tarefa, por mais importante, necessária e urgente que seja”, disse.
Segundo Nery, o fundamento da vida religiosa é Jesus Cristo e deve explicitar as características próprias da vida do Cristo histórico que foi “pobre, casto, obediente, orante, comunitário, missionário, peregrino, encarnado no meio dos pobres e entregue à construção do Reino de Deus”.
O religioso recordou os conflitos que surgiram quando, inspirados no Concílio Vaticano II, muitos religiosos buscaram a vida inserida no meio popular e comprometida com a vida dos pobres. Ele cobrou o mesmo comprometimento com os pobres para os dias de hoje. “Não pode haver vida religiosa autêntica que não seja conflitiva”, observou.
Irmão Nery acentuou ainda que a Vida Religiosa e Consagrada “é essencialmente uma missão mística, simbólica e profética”. “Esta missão consiste em testemunhar, ativar e articular os valores arquetípicos de toda religião e de toda cultura”, explicou. “Estes são valores que afetam os estratos mais profundos de todo ser humano”.
O compromisso com a justiça foi outro valor da Vida Religiosa apontado pelo Irmão Nery. Isso implica, segundo o religioso, fazer a opção preferencial pelos pobres, que não pode ser esquecida pela Igreja. “Se a Igreja esqueceu a opção pelos pobres é porque já esqueceu o evangelho”, disse, citando o bispo emérito de São Felix do Araguaia (MT), dom Pedro Casaldáliga.
Igreja em estado permanente de missão
Antes do Irmão Nery, a colombiana Olga Consuelo Vélez destacou, em sua conferência, o caráter missionário da Igreja. “A Igreja não tem uma missão; a Igreja é missão”, disse. “Mas quem é a Igreja? Somos nós. Então, podemos dizer que não temos uma missão, mas temos que ser missionários”, completou.
A conferencista contou sua experiência com alguns alunos em curso à distância aos quais pediu que descrevessem com símbolos como definiam quem é a Igreja. “70% dos alunos usaram imagens do Vaticano, do papa e de padres para falar de Igreja”, disse com ar de espanto.
Segundo Olga é urgente que a missão recupere a centralidade cristológica sem deixar de ser trinitária. “A Trindade é o testemunho de que Deus é comunhão”, sublinhou.
Chamou a atenção também para a opção pelos pobres e para o protagonismo da missão. “A opção preferencial pelos pobres é essencial ao anúncio missionário. Os destinatários prioritários da missão são os pobres”, disse. Em seguida, completou: “Não somos protagonistas da missão. A missão é de Deus, que é seu protagonista”.
O Congresso, que reúne três mil participantes, realizou na tarde desta quinta-feira os fóruns que discutem 21 temas. No final da tarde, os missionários participaram de missa nas paróquias que os acolheram para hospedagem. Os brasileiros foram acolhidos pelas famílias das paróquias Nossa Senhora de Fátima e São Miguel Arcanjo.
Fonte: CNBB/POM

HOMILIA DO PAPA EM SANTA MARTA: O PENSAMENTO DO CRISTÃO É LIVRE E UNIFORME


Cidade do Vaticano (RV) – O Santo Padre celebrou Missa, na manhã desta sexta-feira, na Capela da Casa Santa Marta no Vaticano, onde reside.
Partindo da Liturgia do dia, o Papa explicou qual deve ser “o modo de pensar de um cristão”. O cristão, disse, deve pensar segundo Deus e, por isso, rejeitar um pensamento frágil e uniforme. Quem segue Jesus, não pensa só com a própria cabeça, mas com o coração e o espírito, dentro de si, para poder entender a ação de Deus na história.
Jesus ensina seus discípulos a compreender os sinais dos tempos, que os fariseus não conseguiam. Ele quer que entendamos o que realmente acontece no coração, na vida, no mundo, na história. Eis os sinais dos tempos! Pelo contrário, o espírito do mundo nos faz outras propostas e nos sugere seguir o caminho da uniformidade, sem pensamento e sem liberdade. E o Papa continuou:
“O pensamento uniforme, o pensamento igual e frágil é um pensamento difundido... O espírito deste mundo tenta impedir o que Jesus nos pede: um pensamento livre por parte do homem, que faz parte do Povo de Deus. Eis o significado da salvação: ser povo, ser povo de Deus, viver na liberdade”.
Com efeito, recordou o Pontífice, Jesus quer que pensemos livremente, para entender o que acontece em nós e ao nosso redor. Devemos saber qual é a verdade. Para que isto aconteça, não podemos agir sozinhos, mas precisamos da ajuda do Senhor. Somente assim podemos entender os sinais dos tempos, sobretudo através da inteligência, que nos foi dada como dom do Espírito Santo. Então, qual o meio que o Senhor nos propõe? E o Papa respondeu:
“Sempre através do espírito de inteligência, para entender os sinais dos tempos. É belo pedir ao Senhor Jesus esta graça: que nos envie o seu espírito de inteligência, afim de que não tenhamos um pensamento frágil, um pensamento uniforme... mas um pensamento que brota da alma, do coração e que dá o verdadeiro sentido dos sinais dos tempos”. (MT). 

Fonte: Rádio Vaticano

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE

29/11/13 – 6ª.feira XXXIV semana comum

– Daniel 7, 2-14 – “o Reino dos Céus é Eterno ”

Nesta leitura o profeta Daniel usando de alegorias anuncia a vinda do 
Filho do homem como Rei do Universo. Por meio de figuras de animais ele 
descreve o que se passará no céu e na terra. Os quatro animais 
representam os reinos da: Babilônia (leão) de 606 a 539 a.C.); 
Medo-Pérsia (urso) de 539 a 330 a.C.; Grécia (leopardo) de 330 a 65 a.C. 
e Roma a partir de 65 a.C. Esses reinos terrenos serão desmoronados e o 
Reino Eterno dos Céus se estabelecerá definitivamente aqui na terra. No 
céu, e na terra Deus é adorado e assistido por milhões e milhões de 
santos. O próprio Jesus em figura de homem é conduzido à presença de 
Deus e recebe poder, glória e realeza. O Seu poder é eterno e a Sua 
glória para sempre. Tudo é narrado com muita simbologia, mas a mensagem 
que fica é que os reis da terra passam e UM só REI permanece pelos 
séculos dos séculos: JESUS CRISTO, O FILHO DE DEUS!- Você se acha 
preparado (a) para a vinda do Senhor? - Você tem feito mais reverência 
aos reis da terra ou ao REI dos céus? Como? -
Você reconhece Jesus como Rei do céu e da terra?

Salmo – Daniel 3 – Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!

O canto de Daniel exalta o poder de Deus por meio das grandes coisas que 
existem na natureza: plantas, mares, rios, fontes, baleias, peixes, 
pássaros do céu, feras e rebanhos. Assim nós podemos imaginar que toda a 
criação louva o Senhor Deus do Universo e a Ele presta culto. Nós somos 
ápice da Criação do Senhor, por isso, devemos a Ele um louvor ainda mais 
intenso e perene. Fomos criados por amor e para o amor.

Evangelho – Lucas 21,29-33 – “os sinais do reino de Deus”.

Jesus no dá o exemplo da figueira para que não nos deixemos ficar 
alienados (as), mas alertas e atentos aos sinais do reino de Deus. O 
reino dos céus é construído sutilmente dentro de nós, no nosso dia a 
dia, na nossa caminhada com Jesus apesar de quase não percebermos. Por 
isso, Jesus nos ensina a compreendermos os sinais do reino de Deus assim 
como compreendemos o aspecto das coisas que vivenciamos. Há certos 
sinais que são visíveis para nós aqui na terra: ventania, nuvens 
carregadas de chuvas, calor forte, o tempo propício para colher os 
frutos etc., etc. Assim também há os sinais de que o reino dos céus está 
próximo. Estes sinais se manifestam dentro de nós e cada um de nós pode 
perceber: coração grato, alegre, em paz, amor aos irmãos, desejo de 
santidade, misericórdia, perdão. Quando você percebê-los em si mesmo, 
saiba que o reino de Deus está próximo, isto é, Jesus está em você, 
agindo, atuando e o Espírito Santo se manifesta no seu coração. Um novo 
céu e uma nova terra começam a acontecer em nós, hoje, quando praticamos 
a Palavra do Senhor. Pela Sua Palavra Jesus vem nos dar nova direção 
para que possamos desde já, viver o Seu reino aqui na terra. O céu e a 
terra visíveis, um dia passarão. O mundo será renovado e o reino de Deus 
definitivamente será estabelecido quando Jesus voltar, porém, desde já, 
agora, nós podemos “ver” os seus sinais dentro do nosso coração. - Você 
sabe diagnosticar o que se passa dentro do seu coração? - Quais os 
sentimentos que mais fazem vida em você? – Onde está o reino de Deus? – 
Quais são os sinais de que o reino de Deus está perto de você? – Como o 
reino de Deus pode acontecer dentro do coração do homem?

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho

EVANGELHO DO DIA

Lucas 21,29-33
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas. Glória a vós, Senhor.  Naquele tempo, 29Jesus contou-lhes uma parábola: “Olhai a figueira e todas as árvores. 30Quando vedes que elas estão dando brotos, logo sabeis que o verão está perto. 31Vós também, quando virdes acontecer essas coisas, ficai sabendo que o Reino de Deus está perto. 32Em verdade, eu vos digo: tudo isso vai acontecer antes que passe esta geração. 33O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar. Palavra da Salvação.

SANTO DO DIA - SÃO FRANCISCO ANTÔNIO FASANI


O santo de hoje nasceu em Lucera (Itália), a 6 de agosto de 1681, e lá morreu a 29 de novembro de 1742. Foi beatificado no dia 15 de abril de 1951 e canonizado a 13 de abril de 1986 pelo Papa João Paulo II. Fez os estudos no convento dos Frades Menores Conventuais. Sentindo o chamamento divino, ingressou no noviciado da mesma Ordem. Fez a profissão em 1696 e a 19 de setembro de 1705 recebeu a Ordenação Sacerdotal. Doutorou-se em Teologia e tornou-se exímio pregador e diretor de almas. Exerceu os cargos de Superior do convento de Lucera e de Ministro Provincial.
“Ele fez do amor, que nos foi ensinado por Cristo, o parâmetro fundamental da sua existência. O critério basilar do seu pensamento e da sua ação. O vértice supremo das suas aspirações”, afirmou o Papa João Paulo II a respeito de São Fasani.
São Fasani apresenta-se-nos de modo especial como modelo perfeito de Sacerdote e Pastor de almas. Por mais de 35 anos, no início do século XVIII, São Francisco Fasani dedicou-se, em Lucera, e também nos territórios ao redor, às mais diversificadas formas de ministério e do apostolado sacerdotal.
Verdadeiro amigo do seu povo, ele foi para todos irmão e pai, eminente mestre de vida, por todos procurado como conselheiro iluminado e prudente, guia sábio e seguro nos caminhos do Espírito, defensor dos humildes e dos pobres. Disto é testemunho o reverente e afetuoso título com que o saudaram os seus contemporâneos e que ainda hoje é familiar ao povo de Lucera: ele, outrora como hoje, é sempre para eles o “Pai Mestre”.
Como Religioso, foi um verdadeiro “ministro” no sentido franciscano, ou seja, o servo de todos os frades: caridoso e compreensivo, mas santamente exigente quanto à observância da Regra, e de modo particular em relação à prática da pobreza, dando ele mesmo incensurável exemplo de regular observância e de austeridade de vida.
São Francisco Antônio Fasani, rogai por nós!

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

FACE DE CRISTO E PAROQUIANOS DE SÃO JOÃO EUDES COMEMORAM ANIVERSÁRIO DO PADRE LUÍS GABRIEL


A Comunidade Católica Face de Cristo comemorou, na manhã de hoje, no seu salão de recepção, que fica ao lado da Capela Sagrada Família, o aniversário do padre Luís Gabriel, seu celebrante das quintas-feiras, às 7 horas.

A comemoração constou de um café comunitário, que contou com a presença do padre Raphael, reitor do Seminário Propedêutico e de fiéis católicos, que participaram da celebração eucarística, presidida pelo aniversariante. Os presentes cantaram o tradicional “Parabéns pra você”, logo depois da missa e antes do café. Recebeu muitos abraços e votos de muita saúde.

JANTAR

Os paroquianos de São João Eudes também programaram uma comemoração para hoje, que constará de um jantar na Casa de Formação dos padres Eudistas, no bairro Luciano Cavalcante, a partir das 19h30.

DOM HELDER, FASCÍNIO NO MINISTÉRIO SACERDOTAL


Padre Geovane Saraiva*
ffoto.JPG“O justo medita a sabedoria e sua palavra ensina a justiça, pois traz no coração a lei de seu Deus” (Sl 36, 30). Dom Helder Câmara, durante sua vida e seu ministério sacerdotal (1931-1999), alimentou-se e nutriu-se do pão do céu, do pão dos anjos, o qual compreendeu em profundidade, já na frase em latim no santinho de ordenação: “Angelorum esca nutrivisti populorum Tuum”.  Na serenidade do amor que Deus lhe reservara por toda eternidade, cita também São Boaventura, o místico de palavras tranquilizadoras e motivadoras: “Te semper ambiat, ad te tendat, ad te perveniat, te meditetur, te loquatur...”, sem esquecer aquela que iria marcar sua maravilhosa caminhada sacerdotal: “Mãe Santíssima, abençoe o meu sacerdócio!”.
A partir de 1931, o projeto e o grande sonho do Pai, que é o da vida fraterna e solidária, tornou-se um obstinado desiderato perseguido pelo pastor dos empobrecidos, no qual todas as pessoas do mundo possam viver a vida de filhos de Deus e irmãos uns dos outros, sentando-se na mesma mesa e alimentados do mesmo pão. Dom Helder encarnou em sua própria vida esse projeto de amor, na total e absoluta disponibilidade, unindo-se ao Filho de Deus, pelos laços mais fortes, os laços da caridade e da comunhão, que foram traduzidos na sua vida de compromisso, no sentido de que na mesa todos pudessem se sentar e em volta da mesma, partilhar o mesmo alimento, ensinando-nos que a vida, “bem certinha”, dos fariseus e doutores da lei, excluía os convidados do banquete: pobre, deserdados e pecadores, estando assim, bem distante do projeto do Pai.
Uma canção, por ocasião do centenário de nascimento de Dom Helder Câmara (1909-2009), falava assim sobre o querido artesão da paz: “o dom da paz, tu és muito mais, és um dom do céu!”. Que bela e maravilhosa afirmação! Ele foi uma obra preciosa, criada por Deus e marcada com o selo de sua graça, presente no coração do povo, com a missão de transformar vidas, consciências e de semear a bondade por toda parte.
Suas ideias e todo seu trabalho e realizações, concretizado em toda sua plenitude na vida de oração, contemplação e na sua ação pastoral, totalmente encarda na vida dos seus semelhantes, especialmente nos empobrecidos, enche-nos de esperança e nos leva crer que Dom Helder se imortalizará, jamais morrerá.
O teólogo, Padre José Comblin, com a grande sabedoria de que lhe foi peculiar, quis imprimir na nossa mente e no nosso coração a imortalidade de Dom Helder, ao afirmar: “Eu sou daqueles que tem a convicção de que os escritos de Dom Helder ainda serão fonte de inspiração na América Latina, daqui a mil anos. Ele lançou sementes destinadas a produzir uma messe abundante nesta época do cristianismo que está começando agora. Suas sucessivas conversões, sinalizando de certa maneira, a futura trajetória da Igreja neste momento da história da humanidade”. Na caminhada do povo de Deus tivemos figuras exemplares, que marcaram em profundidade a história, as quais foram geniais, e por isso mesmo, exerceram uma decisiva influência sobre a nossa civilização cristã.
Gostaria de me deter um pouco sobre Martinho Lutero, que viveu entre 1483-1546. Ele foi uma dessas pessoas, que durante alguns séculos significou para a grande maioria dos católicos um rebelde, um herege, o herege por excelência, aquele que provocou, na Igreja, o cisma do Ocidente e levou, com suas heresias, muitas almas à perdição. Mas para os protestantes, pelo contrário, ele foi um “segundo Paulo”, que redescobriu o Evangelho de Nosso senhor Jesus Cristo, tirando-o de baixo da mesa e colocando-o em um lugar de destaque, em lugar bem alto e elevado.
Os protestantes acentuam a profunda religiosidade do reformador. Em 1970, chegou-se a dizer que “Lutero era mais católico do que se imaginavam...”. Estava longe dele a ideia de uma separação da Igreja. Na luta em favor do Evangelho, não só contribuiu substancialmente para a purificação da Igreja Católica, mas também para o aprofundamento das questões básicas, as da Sagrada Escritura, da fé, da consciência e da existência cristã.
Depois do Concílio Vaticano II (1962-1965), num desejo de encontrar a unidade, o bispo católico de Copenhagen (Dinamarca), Hans L. Martensen, em uma Conferência sobre “Lutero e Ecumenismo hoje”, declarou também que os “católicos reconhecem hoje que Lutero, como poucos outros, foi um teólogo genial e de grande influência na história”.
 Dom Helder trabalhou incansavelmente pela unidade e foi considerado um “santo rebelde”, ao mesmo tempo ensinou que a pessoa humana é sagrada, porque ela é imagem e semelhança de Deus. O sonho carregado ao longo da vida e acalentado no seu coração foi o de colocar a criatura humana em um lugar de destaque, também num lugar bem elevado. Marcou profundamente uma época e nos deixou um grande legado e lição: a lição de que o deserto da nossa vida tem que ser fertilizado pela Palavra de Deus e que a vida está acima de tudo, que ela é mais forte do que tudo, mais forte do que a morte.
Quando no Brasil, em 1964, procuravam-se navegar nas águas e nas tempestades do regime militar, foi aí que entrou Dom Helder Câmara, o grande irmão e amigo, ensinando-nos a dizer não ao governo que se instalava, ensinando com grande sabedoria, a navegar nas águas da vida, da esperança e da liberdade – É o deserto que se torna santo, abençoado e sagrado! É essa a imagem do homem de Deus, do dom da paz, tu és muito mais, um dom do céu! Guardemos a imagem do homem de Deus e patrimônio da humanidade, que jamais morrerá, conforme seu desejo: “A imagem que gostaria que ficasse de mim é a imagem de um irmão”.

*Padre da Arquidiocese de Fortaleza, escritor, articulista, blogueiro, membro da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza, da Academia de Letras dos Municípios do Estado Ceará (ALMECE) e Vice-Presidente da Previdência Sacerdotal - Pároco de Santo Afonso - geovanesaraiva@gmail.com

Autor dos livros:
“O peregrino da Paz” e “Nascido Para as Coisas Maiores” (centenário de Dom Helder Câmara);
“A Ternura de um Pastor” - 2ª Edição (homenagem ao Cardeal Lorscheider);
“A Esperança Tem Nome” (espiritualidade e compromisso);
"Dom Helder: sonhos e utopias" (o pastor dos empobrecidos);
"25 Anos sobre Águas Sagradas (coletânea de artigos e fotos).


NÃO À HOMOLOGAÇÃO DE UM PENSAMENTO ÚNICO PRETENSAMENTE NEUTRO: PAPA À PLENÁRIA DO CONSELHO PARA O DIÁLOGO INTER-RELIGIOSO




O Papa observou que o nosso mundo se tem tornado, num certo sentido, cada vez “mais pequeno”. De fato, o fenômeno das migrações aumenta os contatos entre pessoas e comunidades de tradição, cultura e religião diversa.
“Esta realidade interpela a nossa consciência de cristãos, é um desafio para a compreensão da fé e para a vida concreta das Igrejas locais, das paróquias e de muitíssimos crentes”.
O Papa Francisco evocou mesmo algumas passagens da sua Exortação Apostólica ontem mesmo publicada e em que considera que há-de ser “uma atitude de abertura na verdade e no amor “ a “caracterizar o diálogo com os crentes das várias religiões não cristãs, e isso não obstante diversos obstáculos e dificuldades, particularmente os fundamentalismos de ambas as partes”.
“O encontro com quem é diverso de nós pode ser ocasião de crescimento na fraternidade, de enriquecimento e de testemunho. É por isso que diálogo inter-religioso e evangelização não se excluem, mas se alimentam reciprocamente”.
O Santo Padre advertiu para o facto de hoje em dia, nas sociedades fortemente secularizadas, “a religião é vista como algo de inútil ou mesmo perigoso”. Por vezes, pretende-se que os cristãos renunciem às próprias convicções religiosas e morais, no exercício da profissão” e difunde-se a mentalidade segunda a qual a convivência só seria possível dissimulando a própria pertença religiosa, encontrando-se (todos) numa espécie de espaço neutro, isento de referências à transcendência”. Uma atitude que precisa de ser revista e superada.
Se “é necessário que tudo ocorra no respeito pelas convicções dos outros, mesmo de quem não crê”, em todo o caso, “precisamos de ter a coragem e a paciência de irmos ao encontro uns dos outros com aquilo que somos”.
“O futuro está na convivência respeitadora das diversidades, não na homologação de um pensamento único teoricamente neutro. É imprescindível o reconhecimento do direito fundamental à liberdade religiosa”.
“Temos a convicção de que é por este caminho que passa a edificação da paz do mundo”.
Fonte: Rádio Vaticano

PARÓQUIA DE SANTA LUZIA PROMOVE DIA DE AÇÃO SOCIAL


santaluzia

No próximo sábado, dia  30 de novembro, das 8 às 17 horas, no Mercado dos Pinhões, a Paróquia de Santa Luzia promove um dia de Ação Social no Mercado dos Pinhões com prestação de serviços, como corte de cabelo, emissão de documentos, serviços básicos de saúde, atividades para crianças e idosos, palestras, oficinas e atrações culturais.
Informações com Tânia Morais (85) 8756-2346 ou Paulo Rodrigues (85) 9760-7812.

COALIZÃO DEMOCRÁTICA PROMOVE MARCHA EM PROL DA REFORMA POLÍTICA

O arcebispo de Aparecida (SP) e presidente da CNBB, cardeal Raymundo Damasceno Assis, e o bispo auxiliar de Belo Horizonte (MG) e presidente da Comissão de Acompanhamento da Reforma Política, dom Joaquim Mol, participaram da marcha em defesa da Reforma Política Democrática e Eleições Limpas, realizada no final da tarde desta quarta-feira, 27 de novembro, em Brasília (DF). O evento foi o marco do “Dia Nacional de Coleta de Assinaturas” e reuniu representantes de aproximadamente 60 entidades da sociedade civil que apoiam o projeto de lei de iniciativa popular.


Fonte: CNBB