terça-feira, 31 de julho de 2012

TUDO PARA A MAIOR GLÓRIA DE DEUS










Padre Geovane saraiva*





A palavra de Deus nos ensina a descobrir o sentido da vida, em tudo aquilo de que necessitamos para viver, colocando dentro de nós, no nosso interior a luz Cristo, no caminho que temos que percorrer. Neste dia 31 de julho comemoramos Santo Inácio de Loyola, grande mestre de oração, fundador da Companhia de Jesus, pregador e pastor do povo de Deus, que nos ajuda a recordar que é importante uma fé confiante e absoluta, ensinando-nos também a compreender que a graça de Deus nos torna pessoas livres diante do projeto que Deus Pai coloca em nossas mãos como missão, para o bem do próximo. E ainda mais, que na sua condição de pai espiritual, nos mostra que a misericórdia divina caminha ao encontro daqueles que buscam o conhecimento de Deus, contemplação, na oração e na meditação.
As pessoas, ávidas de querer saber o sentido do bem e do mal, alegria e tristeza, bem estar e sofrimento, vida e morte, muitas vezes se sentem perdidas, mesmo nos dias atuais, e não encontram uma explicação plausível, nesta vida, tão marcada pelo inseparável dualismo. Mas o próprio Deus, que suscitou em sua Igreja a figura de Inácio de Loyola, para propagar a glória de seu nome, e ao mesmo tempo, ensinar combater as ciladas do inimigo e ultrapassar os desafios, sofrimentos e dúvida, nos ajuda a encontrar respostas para tais interrogações.
Porque poucos homens de Deus tiveram uma influência tão vasta e gigantesca no decorrer da história da Igreja e da sociedade em geral, de maneira luminosa, colocando suas inteligências e projetos de vida a serviço da humanidade, como Santo Inácio de Loyola. Ele que nasceu na Espanha e viveu de (1491-1556), primeiramente na corte e no seguimento da carreira militar. Depois, enquanto se restabelecia dos sofrimentos de uma batalha, dedicou-se à leitura da vida do Filho de Deus, que o seduziu, a ponto de tomar a decisão de consagrar-se, viver totalmente para ele, escolhendo como lema e projeto de vida: – Ad maiorem Dei gloriam – “Tudo para a maior glória de Deus” (1Cr 10, 31).
Foi por ocasião de uma peregrinação à terra santa, viagem profundamente abençoada, num clima a lhe favorecer a penitência, que ao voltar à Espanha, sua terra natal, percebeu sua utilidade na construção do Reino de Deus. Já com trinta anos, entregou-se aos estudos das línguas, da Filosofia e da Teologia, primeiro em sua própria pátria. E em seguida, foi ao maior centro cultural de seu tempo, a França, estudar na Universidade de Paris.
O jovem Inácio de Loyola voltou-se para Deus, na meditação dos Mistérios Divinos, também na solidão, privações, angústias e, consequentemente, no sofrimento, procurou traçar as linhas gerais de seu livro de oração, os “Exercícios Espirituais”, tornando-o depois, o código de ascese e de austeridade dos cristãos em todo mundo.
Em Paris reuniu os seis primeiros companheiros e mais tarde, em 1534, fundou a Companhia de Jesus (os padres jesuítas), para a maior glória de Deus e o serviço da Igreja, em obediência ao Sucessor de Pedro. Promoveu a catequese e o apostolado missionário e teve entre seus seguidores São Francisco Xavier, apóstolo do Oriente e padroeiro das missões. Aqui entre nós, tivemos o grande apóstolo e maior literato XVII, Padre Antônio Vieira, que já comemoramos o seu quarto século de existência (1608-2008), entre outros.
A companhia de Jesus, fiel ao Evangelho e acima de tudo, movida pela ação do Espírito Santo, com aquela força, mística e energia divina, floresceu e sua influência foi grandiosa na caminhada da Igreja e no processo histórico da civilização humana, dentro do ideal e do espírito de seu fundador, Santo Inácio de Loyola, marcando a nossa história, seja pelos seus escritos ou pela sua intensa atividade apostólica, muito contribuindo na instauração do Reino de Deus, na Reforma da Igreja.
Inácio de Loyola abriu novos caminhos, levando a boa notícia da Salvação por toda extensão da terra, procurando ser fiel ao Apóstolo dos gentios: “Ao nome de Jesus todo joelho se dobre no céu, na terra e abaixo da terra, e toda língua proclame bem alto, para glória de Deus Pai, que Jesus Cristo é o Senhor” (Fl 2, 10-11). O Brasil começou a colher os frutos do seu trabalho, através dos missionários jesuítas, com ele ainda vivo, na catequese e do apostolado missionário.
A Companhia de Jesus, no seu compromisso de fidelidade a Jesus Cristo, no anúncio do Evangelho, passou por perseguições no século XVII, culminando, por razões ideológicas e políticas, com a decisão de Marquês de Pombal, no ano de 1759, ao decretar a expulsão dos Jesuítas de todos os territórios portugueses, mas apesar de tudo, superou as adversidades. Eles foram e continuam sendo um grupo de homens corajosos e determinados na fé - religiosos e apóstolos, filhos de Santo Inácio, que se encantaram no serviço do Reino, como Deus Nosso Senhor mesmo disse: “Vim trazer fogo à terra; só desejo que se acenda” (Lc 12, 49). O grande sonho e desejo de Inácio de Loyola se concretizou, no maravilhoso e belo trabalho, de levar a boa nova da salvação as mais longínquas regiões do planeta, a partir do seu lema: “Tudo para maior glória de Deus”.
Eis um “projeto”, diferenciado dos nossos projetos. Não raras vezes, nossas decisões e projetos, simplesmente, estão acompanhados de egoísmo, com a finalidade de enaltecer a nossa própria auto-suficiência e vaidade. Para vivermos bem a vida e motivados, no seguimento de Jesus de Nazaré, há sim, renúncias e exigências que nascem de Deus, no seu projeto de amor para conosco. A exemplo de Santo Inácio, ao abraçar ou renunciar algo na vida, o façamos por amor. Que Deus seja louvado pelo edificante trabalho dos Jesuítas, presença que marcou profundamente o povo brasileiro.

* Pe. Geovane Saraiva, padre da Arquidiocese de Fortaleza, Escritor, Membro da Academia de Letras dos Municípios do Estado Ceará (ALMECE), e da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza
Pároco de Santo Afonso
pegeovane@paroquiasantoafonso.org.br

COORDENADOR INTERNACIONAL DAS EQUIPES DE NOSSA SENHORA EM FORTALEZA



Desembarcou ontem, no Aeroporto Internacional Pinto Martins, vindo de Brasília, o casal To e Zemoura, que assumiu a coordenação internacional das Equipes de Nossa Senhora, na semana passada no Distrito Federal, onde se realizou o Congresso, com a participação de 54 paíes, que enviaram para o Brasil 7.500 devotos da Mãe de Jesus, entre eles 384 sacerdotes.O casal foi convidado ´por um grupo de membros da Equipe de Nossa Senhora para conhecer Fortaleza e esse grupo compareceu ao desembarque para recepcioná-lo. Entre os que foram receber To e Zé Moura, Rômulo e Vanessa, Brandão e Ivanilde, Álvaro e Eneida, Augusto e Elanie e e Emília. O José Roberto não pode comparecer. Um dos membros do grupo de Fortaleza, Rômulo, ficou impressionado com a presença do número de sacerdotes (384), isto sem falar em bispos, cardeais e o Núncio Apostólico, dom Giovanni d'Aniello, que durante o encontro parafraseou Santo Agostinho: "Tarde conheci as equipes de Nossa Senhora, tarde de amei". As equipes de Nossa Senhora foram criadas pelo Pe. Cafarel, durante a II Guerra Mundial, na França.

AS EQUIPES DE NOSSA SENHORA REUNIRAM 7500 EQUIPISTAS EM BRASÍLIA

Entrevista com Casal responsável da Super-região Brasil, Cida e Raimundo
Por Thácio Siqueira

Brasília (ZENIT.org) - Aconteceu na cidade de Brasília, do 20 ao 26 de Julho, o XI Encontro Internacional das Equipes de Nossa Senhora.
O Movimento conhecido como “Equipes de Nossa Senhora”, é uma Associação Internacional Católica de Leigos, reconhecida pelo Decreto 650/92/AIC-18, do 26 de Julho de 2002, do Pontifício Conselho para os Leigos. Tem como carisma a Espiritualidade Conjugal e a sua mística se resume nesse tripé: Reunidos em nome de Cristo, Auxílio mútuo e Testemunho.
Cada país conta com um casal responsável, denominado “Super-Regional”. ZENIT esteve no local do XI Encontro Internacional, em Brasília, entrevistando o casal responsável das Equipes de Nossa Senhora da Super-Região Brasil, Cida e Raimundo.
Apresentamos na íntegra a entrevista:
ZENIT: Por que o XI Encontro internacional das Equipes de Nossa Senhora está sendo realizado no Brasil?
CIDA E RAIMUNDO: As Equipes de Nossa Senhora fazem parte de um Movimento Internacional, logo para concretizar esta internacionalidade a Equipe Responsável Internacional (ERI), após escolha em votação definiu que o XI Encontro ocorresse no Brasil.
E por que na cidade de Brasília?
CIDA E RAIMUNDO: Pelas condições favoráveis: o período (as pessoas saem de férias), a excelente rede hoteleira, o espaço físico para realizar um evento desta magnitude.
ZENIT: Há membros equipistas das mais diversas realidades sociais no Brasil: desde Ministros à humildes pescadores. Qual é o motivo desse leque tão grande de aceitação?
CIDA E RAIMUNDO: A explicação para esta aceitação de todos é muito simples: Somos todos filhos de Deus, sendo filhos de Deus, somos todos irmãos e entre irmãos não podemos ter distinções de classe, raça. Só estamos nos comportando com Jesus nos ordenou. “amem uns aos outros como Eu vos amei”.
ZENIT: O Movimento chegou ao Brasil há muito tempo? Como?
CIDA E RAIMUNDO: Sim, há 62 anos. Um casal brasileiro, Nancy e Pedro Moncau, tendo ouvido falar desse Movimento existente na França, entrou em contato com o Pe. Henri Caffarel, seu fundador, e, em maio de 1950, foi criada a primeira equipe.
ZENIT: Vocês são o casal responsável da Super-Regional Brasil. O que significa isso?
CIDA E RAIMUNDO: Significa colocar-se a serviço da Igreja e dos irmãos em uma missão espiritual.
ZENIT: Qual é o papel de vocês no Movimento?
CIDA E RAIMUNDO: Animar os membros para que eles acreditem que é possível fazermos uma caminhada rumo à santidade em casal. Zelar pelo Carisma, Mística, Pedagogia e Unidade do Movimento.
ZENIT: A organização do XI Encontro esteve a cargo de vocês? Contou com quantos participantes?
CIDA E RAIMUNDO: A organização desse Encontro Internacional coube ao casal Graça e Roberto Rocha sob a responsabilidade da ERI. Importa salientar que Graça e Roberto coordenaram várias equipes de trabalho, os quais, com dedicação e muito esforço e eficiência fizeram o Encontro acontecer. Participaram do Encontro mais de 7.500 pessoas, fora as equipes de trabalho.
ZENIT: O nome faz referência à Nossa Senhora. A espiritualidade de um equipista é somente mariana?
CIDA E RAIMUNDO: Maria é a inspiradora e aponta o caminho que nos leva a Cristo. Portanto, o Movimento é Cristocêntrico.
ZENIT: Como é que um casal entra no Movimento?
CIDA E RAIMUNDO: Normalmente os casais entram no Movimento indicado por padres, amigos.
ZENIT: Os participantes do XI Encontro Internacional fizeram um ato público na esplanada dos ministérios em Brasília. Uma média de 8.000 equipistas reunidos na esplanada, para refletirem e rezarem. Qual foi a mensagem principal que o Movimento quis passar com esse ato público?
CIDA E RAIMUNDO: Mostrar à sociedade que a família faz parte do projeto de Deus para a humanidade e que ela não é uma instituição falida, que “o futuro da humanidade passa pela família”, segundo o João Paulo II. A família está presente em todas as camadas da sociedade e merece respeito e cuidados.
ZENIT: Em vista da triste realidade das propostas contrárias à vida e à família que estão tramitando no Congresso, principalmente todo o tema da revisão do código penal Brasileiro – que contemplará alguns pontos contrários à moral católica, como a descriminalização do aborto, a liberação das drogas, a legalização da prostituição como sendo um trabalho com carteira assinada, etc – o que é que as Equipes de Nossa Senhora estão fazendo, a nível nacional, para frear tais propostas contrárias à família e à sociedade?
CIDA E RAIMUNDO: Existem casais equipistas em todos os cantos deste Brasil engajados em projetos em prol da família, junto à Pastoral Familiar nos âmbitos das dioceses e das paróquias. O ponto alto das ENS é o testemunho coerente dos casais, que acreditamos ser um caminho para se retomarem os valores humanos e cristãos, em especial no tocante à defesa da VIDA.

Envie a um amigo Imprima esta notícia

FORÇA MISSIONÁRIA DOS JOVENS NA CAMINHADA DO BOTE FÉ SURPREENDE



Quem saiu de casa para participar da Caminhada Bote Fé na Vida e até quem foi ao terminal da Lagoa com outros objetivos, mudou sua rota para o Bairro João XXIII graças à força da juventude. Ainda na parada de ônibus do terminal, oito jovens orientavam como chegar na Igreja de Nossa Senhora da Conceição, ponto de partida do evento, mas faziam questão de cantar músicas de louvor com perucas coloridas e placas indicando “Eu Sou um Jovem que Caminha na Fé”.
Na rota do ônibus Lagoa/João XXIII, havia jovens na rua com faixas e bandeiras, até o ponto de ônibus onde uma equipe formada pelos Grupos Bom Samaritano, Iesus e pelo EJC da paróquia recebiam cada pessoa que chegava. Logo mostravam a criatividade e o amor com que prepararam tudo apontando para o chão onde havia um caminho de setas indicando o caminho que se deveria seguir. “Os jovens vem para um evento como esse pela alegria e pela animação, mas, principalmente, porque estão buscando a fé. Aqui eles vão encontrar!”, partilhou Samuel componente da equipe.
Ao entrar na Igreja, logo se percebia o clima de JMJ, bem ao estilo Brasil de ser com muita música, festa e acolhimento a cada um eu chegada e via a cruz quadricolor da Jornada afixada no centro do santuário. Aliás, todo ele respirava o evento que terá início há exatos 358 dias, contando a partir da Caminhada, com fotos do Papa Bento XVI, bandeiras do Brasil sob os pés de Nossa Senhora e o principal, jovens cheios do espírito missionário.
Dom Vasconcelos, bispo auxiliar de Fortaleza, foi recebido ao som da música “Sou Bom Pastor”. O Exmo. Revmo. disse que esperava mais jovens no local, mas tinha a alegria de saber que aqueles poucos que chegaram eram missionários que recebiam o mandato de conquistar toda nossa Arquidiocese para Deus. “Não vos peço muita coisa, peço transbordem a alegria de serem jovens de Deus, para isso vos envio”, ressaltou lembrando que tudo isso começou com o espírito jovem do Beato João Paulo II.
Quando questionado por nossa equipe de qual teria sido seu primeiro impacto ao encontrar a juventude de Fortaleza, Dom Vasconcelos se mostrou feliz por encontrar jovens que não estão presentes apenas em grandes eventos e shows, mas na vida da Igreja. “Nossa Igreja sofre ao ver jovens mergulhados no vício, outros na desilusão e no desespero. Para trazê-los de volta à fé, é preciso outros jovens indo ao encontro deles”.
Logo na saída do trio elétrico, dois jovens educadores físicos, Priscilla e Pedro, conduziram um alongamento e aquecimento para os quase 200 jovens presentes de diversos movimentos como a Juventude Mariana Vicentina, Juventude Missionária da Regional CNBB Nordeste I, Obra Lúmen, Comunidade Recado e Comunidade Canção Nova, além da presença marcante da Região Bom Jesus dos Aflitos. Às 16h50min a caminhada saiu fazendo paradas apenas para reflexão e oração no Hospital da Mulher e na Capela São Francisco do Jardim Iracema.
Chegando à Igreja de Bom Jesus dos Aflitos às 18h20min, tiveram 40 minutos para descansar um pouco, tomar água e preparar-se para a santa missa no espaço montado pelo Setor Juventude da Região Episcopal Bom Jesus dos Aflitos. No início da celebração, já eram aproximadamente 800 pessoas que foram aderindo ao movimento no percurso e outros que foram direto ao ponto de chegada. Era possível ver a concentração e participação atenta de cada um ao sacrifício eucarístico presidido por Dom Vasconcelos, aclamado ao final da celebração com palmas e homenagens que o chamaram de “mais um grande bispo da Juventude em Fortaleza”.

Marcos Pavel – Representante PASCOM e FM Dom Bosco

FOTOS – Joca, Caravana da Amizade






Fonte: Site da Arquidiocese de Fortaleza

TERCEIRA ROMARIA DOS CATEQUISTAS DO REGIONAL NORDESTE I

Acontecerá nos dias 25 e 26 de agosto a III Romaria dos Catequistas do Regional Nordeste 1, na cidade de Sobral. A Comissão de Catequese do Regional preparou um subsídio de reflexão para motivar a participação de todos os catequistas.
As nove dioceses que formam o Regional Nordeste estarão presente e identificadas por cores. A cor definida para a Arquidiocese de Fortaleza é o vermelho.
Subsídio de reflexão
Contato Hilda – (85) 3388-8701

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO TEM ENCONTRO MARCADO COM O NOVO BISPO AUXILIAR

O setor de Comunicação da Arquidiocese de Fortaleza promoverá na próxima sexta-feira, dia 3 de agosto de 2012, no Centro de Pastoral Maria, Mãe da Igreja, a partir das 17h30min, o encontro com os participantes da Pastoral da Comunicação (PASCOM) de nossas paróquias, comunidades, movimentos, comentaristas e corais da missa da TV. O encontro visa a apresentar um pouco da caminhada da PASCOM e de suas atividades para o novo bispo auxiliar de Fortaleza, Dom José Luiz Vasconcelos.
Contaremos também com a presença amiga dos representantes e dos parceiros que nos ajudam na missão de anunciar Jesus Cristo e seu projeto, são eles: Paulinas livraria, Paulus, Ave Maria, Vozes, Livraria da Imaculada, Rádio Dom Bosco, Canção nova e Comunidade Shalom.
Informações no Setor de Comunicação através do telefone (85) 3388.8703 com Marta Andrade ou Janayna Gomes.

Fonte: Site da Arquidiocese de Fortaleza

RETORNO DOS SEMINARISTAS PARA O SEGUNDO SEMESTRE DO ANO LETIVO

Na última sexta-feira, dia 27 de julho, teve início o segundo semestre letivo do Ano Propedêutico 2012. Foi um final de semana bastante intenso. Abertura foi marcada com a Celebração Eucarística, seguida da Assembleia de Planejamento e organização da Casa. A partir de hoje, dia 30 de julho ao dia 1º de agosto, retiro espiritual com a pregação do Pe. José Duarte.
As outras Casas de Formação da Arquidiocese de Fortaleza estão retornando às suas atividades nesta semana, 30 de julho, retorno dos seminaristas de Teologia, e amanhã, dia 31 de julho, retorno dos seminaristas de Filosofia.
Informações: (85) 3290-1045.

REFLEXÕES DAS LEITURAS DE HOJE

31/07/12 - 3ª. Feira - XVII semana do tempo comum

– Jeremias 14,17-22 – “tempo de vida nova”

O profeta Jeremias descreve o quadro de miséria, violência e sofrimento que circunda o povo de Judá e clama a Deus por clemência cobrando o cumprimento da aliança que Moisés fizera com Ele. Se prestarmos atenção à paisagem pintada por Jeremias é idêntica a que nós hoje presenciamos. Se, sairmos, hoje também ao “campo” ou à “cidade”, nós veremos “cadáveres abatidos à espada”, nos “deparamos com gente consumida de fome” e, até na Igreja, nós também escutamos falar que “profetas e sacerdotes andam à toa”. É o caos que também se instala no nosso mundo, nos dias atuais. Até o povo que diz ser de Deus e ter uma religião, “espera a paz e a felicidade não vêm”, “conta com o tempo de cura” e nada acontece. E, como naquele tempo, hoje também nós só temos um caminho: reconhecer a nossa impiedade e os nossos pecados, pedir clemência ao Juiz e interceder pela reconstrução da humanidade. Entretanto, há uma grande diferença entre nós e o povo do tempo de Jeremias. Aquele povo vivia a Antiga Aliança que fora feita com Moisés no deserto, hoje, nós vivemos a Nova Aliança, materializada na Cruz e firmada pelo Sangue de Jesus. Por isso, diante do quadro negro que presenciamos no mundo, hoje, nós podemos fazer a nossa parte quando reconhecemos as nossas transgressões e, arrependidos, nos apossamos da vida nova no Espírito Santo, que Jesus Cristo veio nos dar. Sabemos que a Aliança firmada por Jesus é eterna e tem poder para nos fazer recomeçar a viver em qualquer momento em que nos dispusermos. Uma alma que se eleva, eleva o mundo, porém, uma alma que se abate diante do pecado faz com que o mundo enfraqueça e vá se tornando cruel. Somos os construtores do reino de Deus enquanto aqui estamos e, como Jeremias, nós também podemos clamar ao Senhor que venha em nosso auxílio, pois assim como somente Ele pode fazer chover, também só Ele pode realizar em nós todas as coisas pelas quais nós esperamos. – Qual é a sua reação diante das desgraças que acontecem no mundo? – O que você tem feito para tentar mudar essa situação? – Você já se apossou da vida nova que Jesus Cristo lhe dá por meio do Espírito Santo? – A sua conduta está erguendo o mundo ou está ajudando a que ele se enfraqueça?

Salmo 78 – “Por vosso nome e vossa glória, libertai-nos!”

O Senhor esquece o nosso passado de pecado quando nós nos reconhecemos necessitados da Sua misericórdia. Porém, nós só nos sentimos verdadeiramente assim, quando também somos humilhados ao extremo. Muitas vezes, só quando estamos encarcerados, presos e acorrentados pelas nossas próprias escolhas é que nós levantamos a Deus o nosso gemido de cativos. O Senhor escuta o nosso brado sincero e logo nós podemos sentir o Seu amor e a Sua bondade que nos libertam.

Evangelho – Mateus 13,36-43 – “o joio ou o trigo?”

Neste Evangelho Jesus nos dá perfeito entendimento da parábola do joio e do trigo. Deste modo Ele explica que o campo onde um homem plantou a boa semente é o mundo, o Homem, é Ele, a boa semente são os que pertencem ao reino, o joio são os que pertencem ao maligno e o inimigo é o diabo, a colheita é o fim dos tempos e os ceifadores são os anjos. Podemos entender então, que quando Jesus nos fala de um mundo material que espiritual, povoado de entes que têm em si a material que produz frutos bons ou maus, Ele também abrange uma dimensão espiritual, pessoal e nos leva a meditar que também esta realidade acontece dentro de nós. Assim sendo, podemos fazer uma avaliação da nossa situação neste mundo, para que percebamos em que contexto nós estamos inseridos, e assim, ajuizarmos se, somos trigo ou somos joio. Cada um de nós é um ser com corpo, alma e espírito, portanto, pensamos, refletimos, maquinamos e agimos contribuindo ou não para que aconteça, desde já, o reino de Deus aqui no mundo e, depois, no fim dos tempos conquistarmos o reino definitivo no céu. O homem material é um ser fadado à morte, no entanto, o nosso homem espiritual tem um desígnio de eternidade. Todavia podemos aquilatar que se o nosso homem material for semente do mal que é o joio e se praticarmos o mal e fizermos com que os outros pequem, com certeza, o nosso homem espiritual estará também fadado à morte eterna, e seremos “jogados na fornalha de fogo”. Do contrário, se o nosso homem material estiver em unidade com o nosso ser espiritual, somos o trigo que brilha como o sol no reino de Deus. As obras da carne nós já sabemos, são ódio, divisões, ciúmes, contendas, paixões desenfreadas, maus escrúpulos, roubos, assassinatos, adultério, fornicação, impurezas, mentira, corrupção e outras mais. No entanto, o espírito que age sob a luz do Espírito Santo, produz frutos de santidade e justiça, como, amor, perdão, mansidão, acolhimento, bondade, solidariedade, generosidade, compreensão, pureza, piedade e outras ações que produzem o bem. – PARE UM POUCO E REFLITA: Se os ceifadores chegassem hoje para fazer a colheita para onde você seria levado (a)?

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho

EVANGELHO DO DIA

Mateus 13,36-43

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus. — Glória a vós, Senhor.Naquele tempo, 36Jesus deixou as multidões e foi para casa. Seus discípulos aproximaram-se dele e disseram: “Explica-nos a parábola do joio!” 37Jesus respondeu: “Aquele que semeia a boa semente é o Filho do Homem. 38O campo é o mundo. A boa semente são os que pertencem ao Reino. O joio são os que pertencem ao Maligno. 39O inimigo que semeou o joio é o diabo. A colheita é o fim dos tempos. Os ceifadores são os anjos. 40Como o joio é recolhido e queimado ao fogo, assim também acontecerá no fim dos tempos: 41o Filho do Homem enviará os seus anjos e eles retirarão do seu Reino todos os que fazem outros pecar e os que praticam o mal; 42e depois os lançarão na fornalha de fogo. Ali haverá choro e ranger de dentes. 43Então os justos brilharão como o sol no Reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça”. - Palavra da Salvação. -

SANTO DO DIA - SANTO INÁCIO DE LOYOLA

Neste dia celebramos a memória deste santo que, em sua bula de canonização, foi reconhecido como tendo "uma alma maior que o mundo".Inácio nasceu em Loyola na Espanha, no ano de 1491, e pertenceu a uma nobre e numerosa família religiosa (era o mais novo de doze irmãos), ao ponto de receber com 14 anos a tonsura, mas preferiu a carreira militar e assim como jovem valente entregou-se às ambições e às aventuras das armas e dos amores. Aconteceu que, durante a defesa do castelo de Pamplona, Inácio quebrou uma perna, precisando assim ficar paralisado por um tempo; desse mal Deus tirou o bem da sua conversão, já que depois de ler a vida de Jesus e alguns livros da vida dos santos concluiu: "São Francisco fez isso, pois eu tenho de fazer o mesmo. São Domingos isso, pois eu tenho também de o fazer".Realmente ele fez, como os santos o fizeram, e levou muitos a fazerem "tudo para a maior glória de Deus", pois pendurou sua espada aos pés da imagem de Nossa Senhora de Montserrat, entregou-se à vida eremítica, na qual viveu seus "famosos" Exercícios Espirituais, e logo depois de estudar Filosofia e Teologia lançou os fundamentos da Companhia de Jesus. A instituição de Inácio iniciada em 1534 era algo novo e original, além de providencial para os tempos da Contra-Reforma. Ele mesmo esclarece: "O fim desta Companhia não é somente ocupar-se com a graça divina, da salvação e perfeição da alma própria, mas, com a mesma graça, esforçar-se intensamente por ajudar a salvação e perfeição da alma do próximo". Com Deus, Santo Inácio de Loyola conseguiu testemunhar sua paixão convertida, pois sua ambição única tornou-se a aventura do salvar almas e o seu amor a Jesus. Foi para o céu com 65 anos e lá intercede para que nós façamos o mesmo agora "com todo o coração, com toda a alma, com toda a vontade", repetia.

Santo Inácio de Loyola, rogai por nós!

segunda-feira, 30 de julho de 2012

REFLEXÕES DAS LEITURAS DE HOJE

30/07/12 - 2ª. Feira XVII Semana Comum

– Jeremias 13, 1-11 – “fiéis a Deus e aos seus ensinamentos”

Unidos a Deus teremos sucesso, sozinhos, apodreceremos, é o que nos fala o profeta Jeremias. Quando nos afastamos de Deus, nos enterramos nas nossas próprias convicções, na areia dos nossos conceitos e não acolhemos ao Senhor como o Único que tem poder para realizar em nós a obra de restauração da qual precisamos, somos como um cinto enterrado na areia na beira de um rio: apodrecemos e não temos serventia para nada. “Pois assim como o cinto se une à cintura do homem, assim quis eu que toda a casa de Israel e Judá se unissem a mim, diz o Senhor. O Senhor quer nos ter colados a Ele, da mesma forma que o cinto se cola à nossa cintura. Permanecendo juntos ao Senhor nós receberemos a honra do Seu Nome e participaremos da Sua glória. Porém, a maioria dos homens e mulheres do mundo prefere se afundar na areia do seu próprio pensar e não consegue se safar da sua própria humanidade que tem a soberba da vida e, por isso, quer ela própria, comandar a sua existência. O resultado, se faz notar ao longo do caminho, quando os homens voluntariosos já não têm mais força nem poder para ter o controle de tudo e se submetem à ação do tempo e do mundo vegetando sem terem encontrado a felicidade para a qual foram criados. Somos inteligentes à medida em que conseguimos nos manter fiéis a Deus e aos seus ensinamentos de coração aberto para receber a Sua instrução que nos conduz ao nosso desígnio final: justiça e santidade. – Você entende agora a diferença que existe em estar perto ou longe de Deus? – Você se sente como um cinto apodrecido ou como um cinto colado à cintura de Deus?

Salmo – Deuteronômio 32 – “Esqueceram o Deus que os gerou"

O Salmo é uma constatação de tudo que acontece com aquele que se esquece de Deus: terá a Sua indiferença e é chamado de filho sem fidelidade. Assim sendo, o rosto de Deus se esconde dele, por isso sofrerá a consequência do seu afastamento da fonte do amor.

Evangelho – Mateus 13, 31-35 – “ semente em terreno escondido”

Jesus veio nos contar o segredo do reino dos céus: Ele cresce dentro de nós devagarzinho, de mansinho. O reino é consequência do acolhimento à semente da palavra e dos ensinamentos de Deus, do estar ligado (a) a Deus na oração, na meditação. O Reino dos céus age em nós como uma semente em terreno escondido que aos pouco se revela ao mundo gerando uma árvore que abriga pássaros cansados e famintos. Assim, um dia nós percebemos que estamos acolhendo mais às pessoas, que compreendemos melhor os seus motivos e que já não é tão difícil suportar aquele ou aquele que é tão diferente de nós. Isto é o reino de Deus acontecendo no nosso coração e se manifestando por meio das nossas atitudes coerentes com o amor e a fraternidade que o seguimento de Jesus nos propõe. – Você sente o olhar de Deus em você? – Você já está dando sombra a pássaros que se aproximam de você? Quais as coisas escondidas que Deus revelou hoje a você nesta meditação? – Você conhece alguém que é como árvore que dá sombra? – Você já procurou se aproximar dele (a) para pedir ajuda? – Você se basta a si mesmo (a) ou precisa da ajuda de alguém?

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho

EVANGELHO DO DIA

Mateus 13,31-35


Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.— Glória a vós, Senhor.Naquele tempo, 31Jesus contou-lhes outra parábola: “O Reino dos Céus é como uma semente de mostarda que um homem pega e semeia no seu campo. 32Embora ela seja a menor de todas as sementes, quando cresce, fica maior do que as outras plantas. E torna-se uma árvore, de modo que os pássaros vêm e fazem ninhos em seus ramos”. 33Jesus contou-lhes ainda uma outra parábola: “O Reino dos Céus é como fermento que uma mulher pega e mistura com três porções de farinha, até que tudo fique fermentado”. 34Tudo isso Jesus falava em parábolas às multidões. Nada lhes falava sem usar parábolas, 35para se cumprir o que foi dito pelo profeta: ‘Abrirei a boca para falar em parábolas; vou proclamar coisas escondidas desde a criação do mundo’. - Palavra da Salvação.

SANTO DO DIA - SÃO PEDRO CRISÓLOGO

O santo deste dia nasceu em Ímola, na Itália, no ano de 380 e "aproveitou" sua vida, gastando-se totalmente pelo Evangelho, a ponto de ser reconhecido pela Igreja como Doutor da Igreja (isto se deu em 1729, pelo Papa Bento XIII). São Pedro Crisólogo tinha este nome por ter se destacado principalmente pelo dom da pregação - Crisólogo significa 'O homem da palavra de ouro' (este cognome lhe foi dado a partir do séc IX).Diante da morte do bispo de Ravena, o escolhido para substituí-lo foi Pedro, que neste tempo vivia num convento, aonde queria oferecer-se como vítima no silêncio; mas os planos do Senhor fizeram dele bispo. Pastor prudente e zeloso da Igreja usou do dom da pregação como instrumento do Espírito para a conversão de pagãos, hereges e cristãos indiferentes na vivência da própria fé.São Pedro Crisólogo, com o seu testemunho de santidade, conhecimento das ciências teológicas e dom de comunicação venceu a heresia do Monofisismo, a qual afirmava Jesus ter apenas uma só natureza, e não a misteriosa união da natureza divina e humana como o próprio nos revelou. Um homem que tinha o pecado no coração, porém, Pedro lutou com as armas da oração, jejum e mortificações para assim desfrutar e transmitir pela Palavra o tesouro da graça, isto até entrar na Glória Celeste em 450.

São Pedro Crisólogo, rogai por nós!

domingo, 29 de julho de 2012

"EUCARISTIA É ENCONTRO DO HOMEM COM DEUS", SALIENTA BENTO XVI



Bento XVI fez a proclamação do Angelus Domini da sacada do Palácio Apostólico de Castel Gandolfo



Na proclamação da oração mariana do Angelus, deste domingo, 29, o Papa Bento XVI falou sobre a Eucaristia, “permanente grande encontro do homem com Deus, no qual o Senhor se faz alimento, dá a Si mesmo para nos transformar Nele”.O Santo Padre salientou que Cristo é quem sacia a fome do homem, a fome de algo profundo, a fome de orientação, de sentido, de verdade, a fome de Deus.“Queridos irmãos e irmãs, peçamos ao Senhor que nos faça redescobrir a importância de nos nutrir do corpo de Cristo, participando fielmente e com grande consciência da Eucaristia, para estarmos sempre mais intimamente unidos a Ele”, disse Bento XVI.Acesse.: NA ÍNTEGRA: Angelus de Bento XVI - 29/07/2012
Ao mesmo tempo, o Pontífice pediu que todos rezassem para que jamais falte a ninguém o pão necessário para uma vida digna e sejam abatidas as desigualdades não com as armas da violência, mas com a compartilha e o amor.Aos fiéis e peregrinos reunidos no pátio do Palácio Apostólico de Castel Gandolfo, o Papa falou também sobre o milagre da multiplicação dos pães, descrito no capítulo 6º do Evangelho de João. Nesta passagem, vem destaca também a presença de um garoto, que, diante da dificuldade de alimentar tanta gente, coloca em comum o pouco que tinha: cinco pães e dois peixes (cfr Jo 6,8).“O milagre não se realiza do nada, mas de uma primeira e modesta partilha daquilo que um simples garoto tinha consigo. Jesus não nos pede aquilo que não temos, mas nos faz ver que se cada um oferece aquele pouco que tem, o milagre pode sempre acontecer: Deus é capaz de multiplicar o nosso pequeno gesto de amor e nos tornar participantes do seu dom”, destacou Bento XVI.



Nicole Melhado/Canção Nova Notícias/Reuters

PAPA AGUARDA COM ESPERANÇA PELA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE RIO 2013



O anúncio do Rio de Janeiro como cidade sede da 28º JMJ foi feito oficialmente no final da JMJ de Madri



Falta um ano para a 28ª Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro. “Trata-se de uma preciosa ocasião para tantos jovens experimentarem a alegria e a beleza de pertencer à Igreja e de viver a fé”, disse o Papa Bento XVI, neste domingo, 29, aos fiéis e peregrino reunidos no pátio do Palácio Apostólico de Castel Gandolfo.O Santo Padre disse aguardar com esperança por este encontro com a juventude católica. Ele também quis encorajar e agradecer os organizadores que estão “empenhados com dedicação na preparação da acolhida dos jovens que de todo mundo farão parte deste importante evento”.Bento XVI agradeceu de modo particular o Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta. Desde a sexta-feira, 27, acontece o evento “Preparai o Caminho” que marca a contagem regressiva para a JMJ 2013. O evento está sendo realizado no Maracanãzinho, na capital carioca, até este domingo, 29.



Nicole Melhado/Canção Nova Notícias, com Boletim da Santa Sé (Tradução: equipe CN Notícias)Arquivo

"PREPARAI O CAMINHO": COMEÇA A CONTAGEM REGRESSIVA PARA A JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE RIO 2013



Na noite desta sexta-feira, 27 de julho, o Comitê Organizador Local (COL) da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) iniciou a contagem regressiva para o evento que receberá milhões de jovens de todo o mundo, no Rio de Janeiro, em julho de 2013. O show “Preparai o Caminho” reúne neste final de semana os grandes nomes da música católica, momentos de pregações, celebrações e testemunhos no ginásio do Maracanãnzinho, na capital carioca.



A abertura do “Preparai o Caminho” contou com a presença do Núncio Apostólico no Brasil, dom Dom Giovanni d’Aniello, e do presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, cardeal Raymundo Damasceno Assis, além do presidente do COL e arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta. Para dom Giovanni, que presidiu a missa de abertura do evento, a preparação para a JMJ tem um sentido de descoberta. “Conhecendo o Brasil como já conheço, sei que o que virá no próximo ano será muito maior”. Ele também partilhou da satisfação em estar pessoalmente em uma Jornada pela primeira vez. “Sempre acompanhei de longe. Se Deus me permitir, essa será minha primeira Jornada”.



Após a Missa, dom Orani fez a abertura da campanha de arrecadação de recursos para a JMJ, com a presença da madrinha da campanha, a atriz Myriam Rios. Com o nome de “Compartilhe a sua Fé”, a campanha vai recolher doações através de conta bancária (Bradesco: agência 0814 - Conta Corrente 80001-5). “Muita gente tem me falado que quer contribuir. A partir de hoje, contamos com a participação e colaboração daqueles que já podem ajudar a JMJ”, afirmou o arcebispo.



Para Myriam Rios, é de grande importância a doação das pessoas para que a Jornada aconteça e alertou que todos os recursos irão para a organização da estrutura da JMJ. “Estamos pedindo para fazer também uma doação financeira, dentro da possibilidade de cada um, com o objetivo de ajudar na estrutura física para que se possa ter uma acolhida bastante calorosa e organizada dos milhares de jovens de todo o mundo aqui no Rio”, explicou.



Neste sábado, o tema das reflexões do “Preparai o caminho” foi o compartilhamento, convidando cada jovem para discernir e compartilhar o seu dom e o seu tempo para a JMJ acontecer. As atividades começaram com a acolhida da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida. Hoje, domingo, dia 29, o tema será a acolhida, lembrando que os brasileiros acolherão de norte a sul do país os jovens do mundo inteiro.


CNBB

PROGRAMAÇÃO DOS FESTEJOS EM HONRA A SÃO JOÃO EUDES




Os festejos em honra a São João Eudes, cuja paróquia fica localizada no bairro Luciano Cavalcante, em Fortaleza, teve a sua programação divulgada e inicia-se com uma novena no dia 10 e missa "Pelas Famílias", na Igreja Matriz Menino Deus, presidida pelo padre Amado Vanegas e tendo como tema: "Com São João Eudes, evangelizando os novos tempos".

PROGRAMAÇÃO


Pré-novena nas comunidades


Terça-feira - 31 de julho - Missa da Abertura da pré-novena na Igreja Matriz com todas as Comunidades e bênção das imagens e ícones de São João Eudes, 19 horas - Padre Amado e celebrantes.


Quarta-feira - 1º de agosto - Comunidade Perpétuo Socorro (Missa Capela - 19 horas) - Padre Amado; Comunidade Santa Luzia (Missa - Capela 19 horas) - monsenhor Idelfonso; Comunidade Libertação (Missa - no Campo - Av. Pinto Bandeira - 19 horas) Pe. Luís Gabriel; Comunidade Menino Deus (Missa - Praça da Gruta - 19 horas)- Padre Cristiano Henrique; Comunidade Divina Misericórdia (novena às 19h30).


Quinta-feira - 2 de agosto - Comunidade Perpétuo Socorro (Missa Condominio Delos - Jânia - 19 horas)- Padre Luís Gabriel; Comunidade Santa Luzia (Missa no Bufê espaço Eulina - 19 horas), monsenhor Idelfonso; Comunidade Divina Misericórdia (Missa Condominio - 19 horas), Padre Cristiano Henrique; Comunidade Menino Deus (Missa na Igreja - 19 horas) - Padre Luís Gabriel; Comunidade Libertação (novena às 19h30).


Sexta-feira - 3 de agosto - Comunidade Perpétuo Socorro (Missa Capela - 19horas) - monsenhor Idelfonso; Comunidade Libertação (Missa Condominio, à Rua Efésio - 19 horas), Padre Amado; Comunidade Santa Luzia (Missa Praça do Conjunto Rogaciano Leite - 19 horas) - Padre Luís Gabriel; Comunidade Menino Deus (Missa, na Rua Genário Teixeira, 30 - 19 horas) - Padre Cristiano Henrique; Comunidade Divina Misericórdia.


Sábado - 4 de agosto - Comunidade Perpétuo Socorro (Missa na Capela, às 7 horas), Padre Luís Gabriel; Comunidade Libertação (Missa Galpão, 18h30) - Padre Cristiano; Comunidade Santa Luzia (Missa Capela - 7 horas) - Padre Amado; Comunidade Menino Deus (Missa Igreja - 19 horas), monsenhor Idelfonso; Comunidade Divina Misericórdia (Missa Galpão - 1730) Pedre Luís Gabriel.


Domingo - 5 de agosto - Comunidade Perpétuo Socorro (Missa (Missa e novena na Capela - 1830) - Padre Amado; Comunidade Libertação (Novena 18h30); Comunidade Santa Luzia (Missa e novena na capela 17horas) - Padre Luís Gabriel; Comunidade Menino Deus (Missa e novena 19horas, na Igreja) - Padre Cristiano; Comunidade Divina Misericórdia (novena, às 17h30).


Segunda-feira - 6 de agosto - Comunidade Perpetuo Socorro (Missa Condominio Ana e Ney, às 19 horas)- Padre Amado; Comunidade Libertação (Missa Praça das Lavadeiras, às 19 horas) - monsenhor Idelfonso; Comunidade Santa Luzia (Missa, à Rua Júlia Sales, às 19 horas) - Padre Cristiano; Comunidade Menino Deus (Missa Casa do Sr. João Pedro , às 19 horas) - Padre Luís Gabriel; Comunidade Divina Misericórdia (Novena, às 19 horas).


Terça-feira - 7 de agosto - Comunidade Perpétuo Socorro (Missa Condominio Eliane - 19 horas) - monsenhor Idelfonso; Comunidade Libertação (Missa Defensora Pública - 19 horas) - Padre Luís Gabriel; comunidade Santa Luzia (Missa Condominio - Rua Stênio Gomes, às 19 horas) - Padre Cristiano; Comunidade Menino Deus (Missa Residencial Iguatemi, às 19 horas) - Padre Amado; Comunidade Divina Misericórdia (Novena, às 19h30).


Quarta-feira - 8 de agosto - Comunidade Perpétuo Socorro (Missa Capela, às 19 horass) - monsenhor Idelfonso; Comunidade Libertação (Novena, às 19 horas); Comunidade Santa Luzia (Missa na Igreja, às 19 horas) - Padre Amado; Comunidade Menino Deus (Missa Casa da dona Iram, às 19 horas) - Padre Cristiano; Comunidade Divina Misericórdia (Missa Galpão, às 19h30) - Padre Luís Gabriel.


NOVENÁRIO DE 10 - 19 DE AGOSTO


SEXTA-FEIRA - dia 10 - Missa pelas Famílias
18h30 - Novena e Adoração, às 19 horas - Santa Missa, celebrada pelo Padre Amado Vanegas. Comunidade convidada: Santa Luzia,

Ministério de Música Canção Viva

Atração: Dança folclórica Manero Pau

SÁBADO - dia 11 - Missa pelas Vocações Sacerdotais e Religiosas
18h30 - Novena e Adoração, às 19 horas - Santa Missa, presidida pelo padre Cristiano Henrique

Comunidade convidada: Nossa Senhora do Perpétuo Socorro,

Ministério de Música: Shemá.

Atração: Show Vocacional

DOMINGO - dia 12 - Missa pelas Intenções de todos os paroquianos
18h30 - Novena e Adoração e às 19 horas - Santa Missa, celebrada por dom Rosalvo Cordeiro Leite, bispo auxiliar de Fortaleza

Comunidade convidada: Divina Misericórdia,

Ministério de Música: RUÁ

SEGUNDA-FEIRA - dia 13 - Missa pelas Crianças
18h30 - Novena e Adoração e às 19 horas, Santa Missa, celebrada pelo monsenhor Idelfonso.

Comunidade convidade: Anuncia-me,

Ministério de Música: Anuncia-me

Atração: Anuncia-me

TERÇA-FEIRA - dia 14 - Missa pelos Idosos 18h30 - Novena e Adoração, às 19 horas - Santa Missa, presidida pelo padre Luciano

Comunidade convidada: Nossa Senhora da Libertação,

Ministério de Música: Kairós.

Atração: Banda de Fanfarra Luís Costa.

QUARTA-FEIRA - dia 15 - Missa pelas Pastorais
6h30 - Novena e Adoração, às 7 horas Santa Missa, celebrada pelo padre Luís Gabriel

Comunidade Convidada: Menino Deus,

Ministério de Música: ShamáCafé partilhado com as pastorais

Caminhada com Maria às 13 horas - Saindo da Igreja Matriz

QUINTA-FEIRA - dia 16 - Missa pelos Doentes
18h30- Novena e Adoração, às 19 horas - Santa Missa celebrada pelo padre Eliseo

Comunidade convidada: Santa Luzia,

Ministério de Música: RUÁ

Atração: Grupo Sopro de Deus.

SEXTA-FEIRA - dia 17 - Missa pelos Jovens
18h30 - Novena e Adoração, às 19 horas - Santa Missa, com celebração do padre Júlio César

Comunidade Convidada: Nossa Senhora do Perpétuo Socorro,

Ministério de Música: Kairós

Atração: Grupo Rip Rop e Xote das Meninas

SÁBADO - dia 18 - Missa pelos Catequistas
18h30 - Novena e Adoração, às 19 horas - Santa Missa - Primeiras Eucaristias - Padre Luís Gabriel

Comunidade Convidada: Menino Deus,

Ministério de Música: Coral de Crianças

Atração: Banda Fonseca Júnior (Espaço Escola Luís Costa).

DOMINGO - dia 19 - Solenidade de São João Eues
Alvorada com Missa, às 6 horas e café comunitário - Padre Cristiano Henrique

Carreata, com a imagem de São João Eudes, saindo da Capela Santa Luzia, às 18 horas Missa solene, às 19 horas - dom José Antonio A. Tosi Marques, arcebispo de Fortaleza

Ministério de Música: Coral Paroquial

Atração: Quadrilha Zé Testinha

MISSIONÁRIOS REDENTORISTAS PROMOVEM O I CONGRESSO AFONSINO

Os Missionários Redentoristas, em parceria com a Faculdade Católica de Fortaleza, realizarão de 1 a 3 de agosto, o Primeiro Congresso Afonsiano, com o tema “A Teologia Moral à luz do Concílio Vaticano”. O Congresso acontecerá no Auditório Central Aloísio Cardeal Lorscheider da Faculdade Católica de Fortaleza.

Segundo o Dr. Pe. Moésio Pereira de Souza, organizador do Congresso, “o objetivo é oferecer um espaço de debate sobre a importância do Concílio Vaticano II para a teologia moral.” “Embora o Congresso vá acontecer no espaço acadêmico da universidade Católica, está aberto a todas as pessoas interessadas pela teologia moral e/ou pelo Concílio Vaticano II, por isso, o congresso quer atingir professores, universitários, agentes de pastoral, interessados em ética e religião”, acrescenta Souza.

A partir do tema central, o Congresso abordará várias outras temáticas: Os significados do Concílio Vaticano II para a teologia moral; Considerações sobre aspectos éticos da diagnose pré-natal invasiva; Reflexões atuais da teologia moral acerca da dignidade do matrimônio e da família; Gaudium et Spes: Fonte inspiradora e questionadora para a teologia moral social; A formação da consciência na juventude: um desafio para educadores e agentes de pastoral, e os desafios para a teologia moral na contemporaneidade.

O Congresso Afonsiano contará com a presença dos conferencistas: Dr. Pe. Márcio Fabri dos Anjos, doutor em teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Teologia Moral e Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Bioética. Dr. Nilo Ribeiro, doutor em teologia moral, professor de ética na Universidade Católica de Pernambuco; Dr. Pe. Sérgio Grigoletto, doutor em teologia moral pela Academia Afonsiana de Roma; Ms. Pe.Brendan Callanan, mestre em teologia moral pela Faculdade Assunção de São Paulo; Dr. Pe. Francisco Manfredo Thomaz Ramos, doutor em teologia moral pela Universidade Gregoriana de Roma, professor da Faculdade Católica de Fortaleza e Dr. Pe. Moésio Pereira de Souza, doutor em teologia moral pela Academia Afonsiana de Roma e professor da Faculdade Católica de Fortaleza.

As inscrições para o I Congresso Afonsiano podem ser feitas pelo site www.catolicadefortaleza.edu.br ou na própria Faculdade Católica de Fortaleza, localizada na Rua Tenente Benévolo, 201 – Centro. Informações: 3453.2150.
CONTATOS PADRES REDENTORISTAS:
Pe. Moésio Pereira de Souza, organizador do Congresso:moesiocssr@hotmail.com Telefones: 85 3237 3559 / 85 97659151.Pe. Antonio Julio Ferreira de Souza, setor de comunicação:julioferreiracssr@yahoo.com.br Telefones: (88) 34213076 / 85 99067039.

Fonte: Pascom da Arquidiocese de Fortaleza

HORÁRIO DE MISSAS

Paróquia São Vicente de Paulo, à Avenida Desembargador Moreira, 2211, no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza.

*Diariamente: 6h30 e 17h30
* De 3ª a 6ª: 11h30 e 19 horas
*Sábado: 6h30, 12 horas e 17h30
* Domingo: 6h30, 8h30, 11h30, 17h30 e 19h30

Comunidade Face de Cristo, à Rua Edmilson Barros de Oliveira, 191, no bairro Cocó, em Fortaleza

* De segunda à sexta-feira: 7 horas.
* Domingo: às 8 e 18h30

Paróquia São João Eudes:

Na Igreja Menino Deus, à Rua Jaime Leonel, s/n, no bairro Luciano Cavalcante

* Às 3ªs e 5ªs feiras, às 19 horas
* Domingo: às 7 e 19 horas.

Na Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, à rua Albert Sabin, s/n, no bairro Cocó/Guararapes.

* Às 4ªs e 6ªs feiras, às 19 horas. Meia hora antes, nas 6ªs feiras, às 18h30, Adoração ao Santíssimo Sacramento.
* Domingo: às 9 e 18h30.

Paróquia Nossa Senhora da Assunção (Santuário), no bairro Barra do Ceará

* De terça-feira a sábado, as 6 e 19horas.
*Domingo : às 7, 9, 17, 18h30 e 20horas.

Paróquia Nossa Senhora Aparecida, à Avenida Gomes de Matos, no bairro Montese.

*De 2ª à sexta-feiras, às 18h30, exceto nas terças-feiras.
*Domingo: às 7, 9,17 e 19 horas;*Nos dias 12, Missa em honra a Nossa Senhora Aparecida; dia 13, Nossa Senhora de Fátima, e dia19, Santo Expedito. E toda 1ª terça-feira do mês, Missa de Cura.

Paróquia do Coração de Jesus, no Centro de Fortaleza, na Praça do Coração de Jesus.

*Diariamente, de segunda-feira a domingo, às 7 horas.
* Domingo: às 7,8,30, 16 e 18 horas.

Paróquia de Cristo Rei, à Rua Nogueira Acioli, 263, na Aldeota.

De segunda-feira à sexta-feira, às 6h30 e às 17 horas
Sábado, às 6h30, 17 e 19 horas.
Domingo, 6h30, 9, 11, 17 e 19 horas
Últimas terças-feiras: “Noite da Misericórdia”. Observação: não há missa das 17 horas.
Dia 13 – Missa Mariana: às 12 horas, na Igreja Matriz e às 18 horas, na Praça Ceart.

Paróquia Nossa Senhora do Carmo, na Avenida Duque de Caxias, no Centro de Fortaleza

Domingo, às 8, 10, 17 e 18h30
Sábado, às 7h30, 17h30 e 17h30
De 3ª A 6ª feira, às 7h30 e 17 horas.

Paróquia de Santa Luzia, Rua Tenente Benévolo esquina com Rua Antônio Augusto

Diàriamente, às 17 horas
Sábado, às 17 e 19 horas.
Domingo, às 8, 10 (missa das crianças), 17 e 19 horas (missa dos jovens)
Todo dia 13 de cada mês, missa às 12 horas, em honra a Nossa Senhora de Fátima.

Paróquia de São Gonçalo do Amarante, a 57 quilômetros distante de Fortaleza

De terça-feira à sexta-feira, às 18 horas.
Domingo, às 19 horas.

Igreja Matriz de São José - Lagoa Redonda (Avenida Recreio, 1815)- Sábado, 19h30- Domingo, 7 e 20 horasCapela de Santa Edwiges, Conjunto Curió Lagoa Redonda (Rua Isabel Ferreira, 1001)- Domingo às 8 horas

Igreja dos Remédios – bairro Benfica – na Avenida da Universidade
- Às segunda e quarta-feiras, às 6h30
- Às terças, quinta e sextas-feiras, às 17h30
- Sábado, 15h30 e 17 horas.
- Domingo, às 7, 17 e 19 horas.
- No primeiro sábado, missa pela saúde e todo o dia 13, às 12 horas, celebração em honra a Nossa Senhora. Mais informações pelo telefone (85) 3223.5644.

Envie-nos os horários de Missa de sua Paróquia ou Comunidade para o e-mail vaivém@secrel.com.br para que sejam divulgados no Blog.

REFLEXÕES DAS LEITURAS DE HOJE

29/07/12 – XVII Domingo comum

- 1ª. leitura 2 Reis 4, 42-44 – “alimento de sobra”

No tempo do profeta Eliseu a fome devastava a terra e ele, como um homem de Deus tinha a sua atenção voltada para todos aqueles que passavam por privações. O profeta conhece os mistérios de Deus e sabe que a oferenda que Lhe agrada é a generosidade do nosso coração em promover a comunhão fraterna. Por isso, quando aquele homem lhe veio trazendo os pães como primícias dos frutos da terra para serem oferecidos ao Senhor ele recomendou ao seu servo que os distribuíssem entre o povo que passava fome. Entretanto, o servo não sabia como iria distribuir tão pouco para tanta gente. Muitas vezes, isto também acontece conosco: dizemos que ofertamos a Deus a nossa vida, tudo o que possuímos, porém, quando Ele nos manda partilhar a nossa oferta com as outras pessoas, alegamos que temos muito pouco. Mesmo que nos pareça insuficiente o que possuímos, quando colocamos à disposição de Deus Ele faz render muito mais. A partilha começa na mesa, e como diz a Palavra, a promessa do Senhor é a de que “comerão e ainda sobrará”. A mesa é o espaço onde as pessoas costumam partilhar o alimento, mas pode ser também o lugar onde nos encontramos, no contexto em que vivemos, dentro da realidade com a qual nos deparamos. Portanto, não nos faltará oportunidade de partilhar o que temos ainda que não seja muito. Se obedecermos à Palavra do Senhor que nos manda distribuir com alegria, o pouco que nós colocamos nas mãos dos necessitados, com a bênção de Deus, multiplicar-se-á e renderá frutos que alimentam. Podemos também entender como “pão ofertado ao Senhor”, a palavra amiga, o perdão, o gesto de acolhimento, a atenção, o sorriso, o abraço, o olhar atencioso. Ninguém é tão pobre que não tenha algo para oferecer ao outro nem tão rico que não precise receber algo de alguém. – Você costuma pôr à disposição de Deus o que você possui? – Você concretiza isto partilhando a sua oferta com os mais necessitados? – Você tem dons? – Você os usa para ajudar alguém? – Você já experimentou colocar o pouco que você tem nas mãos de Deus? – Você tem medo de passar fome ou alguma outra necessidade?

Salmo 144 – “Saciai os vossos filhos, ó Senhor!”

É por intermédio de cada um de nós que o Senhor dá aos Seus filhos o alimento no tempo certo. Quando nós abrimos a nossa mão para partilhar o que temos, por amor a Deus, a Mão do Senhor nos abençoa. O Senhor é justo e santo e a sua justiça age em favor de todos aqueles que nele esperam. Portanto, não precisamos temer o nosso futuro, se passaremos ou não necessidades, pois o Senhor está atento às nossas súplicas e providencia por meio dos seus santos, isto é, dos Seus discípulos e seguidores, tudo de que nós precisamos. Aquele que se preocupa com o porvir, é porque ainda não confia na justiça de Deus.

2ª. Leitura – Efésios 4, 1-6 – “humildade e mansidão”

São Paulo nos exorta a, como filhos e filhas do mesmo Pai, assumir a vocação que recebemos no nosso Batismo: a vivência do amor de Deus. Assumir o Batismo é se conformar a Cristo, que nos adotou por amor e nos deu exemplo de unidade. “Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos”. Portanto, assim como Jesus o fez, nós que somos parte do Seu Corpo e conduzidos pelo Seu Espírito, somos chamados a viver a humildade e mansidão, suportando-nos uns aos outros como Ele. Suportar significa ter paciência, compreender, ajudar, partilhar, enfim, ocupar-se com o outro. Justiça para Deus é que nós saibamos nos auxiliar na medida dos dons que Dele recebemos e o fruto da justiça que praticamos é a paz de espírito. Que nós possamos, também, como São Paulo, nos deixar aprisionar pelo amor de Deus tendo Jesus Cristo como Único Senhor e Salvador a fim de que o Espírito Santo aja em nós e nos faça unidos na esperança de alcançarmos a vida eterna. É esta a nossa vocação, é este o nosso chamado, santos no amor! – Você tem caminhado de acordo com a vocação que recebeu no Batismo? – Você tem consciência de que foi chamado para ser santo (a) no amor? – Você se considera filho (a) de Deus? – Você é suporte para aqueles (as) que o Senhor tem lhe mostrado?

Evangelho – João 6, 1-15 – “famintos do amor de Deus”

O Evangelho da multiplicação dos pães é uma grande lição para todos nós que percebemos hoje no mundo a fome de felicidade manifestada pela “multidão” de pessoas que busca desesperadamente solução para as suas desventuras. O povo que ainda hoje quer ver sinais e prodígios, na verdade vive sedento e faminto do amor de Deus. E o ensinamento que Jesus nos dá é que nós precisamos também levantar o olhar para esta “multidão” e adotar gestos concretos para eliminar as suas necessidades. Assim como os discípulos de Jesus nós também duvidamos de que tenhamos capacidade para alimentar este mundo de gente. Na verdade, nós temos muito pouco, somente “ cinco pães e dois peixes”. No entanto, Jesus nos dá a receita: “fazei sentar as pessoas”. Jesus se faz alimento na Palavra e na Eucaristia e nós hoje somos os Seus discípulos que fazemos sentar as pessoas para que elas sejam alimentadas. O que o Senhor nos propõe quando nos manda sentar é que possamos parar: parar para partilhar, para refletir, para dividir a vida, os planos, os sonhos na perspectiva de Deus, à luz da Sua Palavra e dos Seus ensinamentos. Hoje também, como ontem, há muita relva, isto é, espaço, ocasião e oportunidade, para que possamos nos reunir e descobrir os nossos dons, talentos, aptidões, riquezas e bens espirituais, que são os nossos cinco pães e dois peixes. A descoberta dos dons que temos é uma prioridade para que conquistemos a terra, isto é, a felicidade, a fartura a abundância. Ao tomar os pães e os peixes nas mãos e dar graças, Jesus deu para nós o exemplo de como podemos desenvolver os nossos talentos, colocando-os a serviço do nosso próximo sob as bênçãos de Deus. Ao nos mandar sentar com os famintos Jesus também nos convida a compartilhar a Sua Palavra, a anunciar o Seu Evangelho que revela os planos do Pai para matar a fome de justiça que há no coração dos homens. Mesmo aqueles que estão longe de Deus, que não conhecem Jesus, que ignoram o porquê da Ressurreição são convidados a sentarem-se na relva e saborear o gosto da Palavra de Deus que sacia a alma e dá ao espírito a leveza do pássaro que voa livre para os braços do Pai. Finalmente, Jesus recomenda que não deixemos que se perca dom algum. Nunca podemos achar que é sobra o que temos. Tudo o que possuímos é dom de Deus, tudo deve ser aproveitado, repartido, usado. O que possuímos não é só nosso. O que um tem é parte daquele que não o tem. O que falta em um, o outro tem. – Você tem falado de Deus para as pessoas desalentadas? – Você costuma parar para refletir nos dons que você possui? - Você tem consciência do que existe em você que pode servir de alimento para o irmão? - Você tem consciência das suas virtudes e das suas limitações? - O que é que você não tem e que precisa aceitar do irmão?

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho

EVANGELHO DO DIA

João 6,1-15

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.— Glória a vós, Senhor!Naquele tempo, 1Jesus foi para o outro lado do mar da Galileia, também chamado de Tiberíades.2Uma grande multidão o seguia, porque via os sinais que ele operava a favor dos doentes. 3Jesus subiu ao monte e sentou-se aí, com seus discípulos. 4Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus. 5Levantando o olhos, e vendo que uma grande multidão estava vindo ao seu encontro, Jesus disse a Filipe: “Onde vamos comprar pão para que eles possam comer?” 6Disse isso para pô-lo à prova, pois ele mesmo sabia muito bem o que ia fazer. 7Filipe respondeu: “Nem duzentas moedas de prata bastariam para dar um pedaço de pão a cada um”. 8Um dos discípulos, André, o irmão de Simão Pedro, disse: 9“Está aqui um menino com cinco pães de cevada e dois peixes. Mas o que é isto para tanta gente?”10Jesus disse: “Fazei sentar as pessoas”. Havia muita relva naquele lugar, e lá se sentaram, aproximadamente, cinco mil homens. 11Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes. 12Quando todos ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos: “Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca!”13Recolheram os pedaços e encheram doze cestos com as sobras dos cinco pães, deixadas pelos que haviam comido. 14Vendo o sinal que Jesus tinha realizado, aqueles homens exclamavam: “Este é verdadeiramente o Profeta, aquele que deve vir ao mundo”. 15Mas, quando notou que estavam querendo levá-lo para proclamá-lo rei, Jesus retirou-se de novo, sozinho, para o monte. Palavra da Salvação.

REFLETINDO SOBRE O EVANGELHO



João 6, 1-15

Décimo Sétimo Domingo do tempo Comum

A partir deste domingo interrompemos a leitura de Marcos e a liturgia dominical propõe nos cinco domingos seguintes o capítulo 6 de João: a multiplicação dos pães e o discurso eucarístico.
O trecho de hoje é João 6, 1-15, Jesus sacia a fome da humanidade. È o quarto sinal que Jesus realizou com o objetivo de suscitar a fé. Os quatro evangelistas, com pequenas variações, referem-se ao milagre da multiplicação dos pães e dos peixes. Usam pormenores históricos, bíblicos, geográficos, cristológicos e eclesiológicos.
O milagre da multiplicação tem sua referência no Antigo Testamento: II Reis. 4 – multiplicação dos vinte pães de cevada por Eliseu.
I Reis 17 – multiplicação do azeite e da farinha pelo profeta Eliseu em Sarepta – grande seca em Israel.
Ex 16 – O modo com que Deus alimenta seu povo pelo deserto sob a guia de Moisés.
Neste evangelho podemos notar: a) Jesus preocupa-se com a alimentação do povo que dele se aproxima. Preocupa-se sim, com a fome material dessa gente – sinal do Reino de Deus. B) Filipe pensa que para saciar a fome do povo é preciso muito dinheiro. È preciso acumular para distribuir. Era a lógica econômica do Templo de Jerusalém. O “plano econômico” de Filipe nada traz de novo, é só dependência. C) André cujo em grego quer dizer humano, alerta para o povo que um menino possui cinco pães e dois peixes. D) Jesus manda o povo sentar-se para a refeição – toma os pães, os peixes, dá graças e o distribui. Dar graças a Deus significa reconhecer que os bens da criação pertencem ao criador. Jesus não agradece ao menino, nem a André; ele agradece a Deus porque o seu projeto, criou coisas para o bem de todos, sem que alguém ficasse excluído.
O ensinamento de Jesus não visa acumular para depois distribuir, é, antes, partilhar, o que cada um tem. Para que todos fiquem saciados. Esta é a verdadeira eucaristia: o dom de Deus, associado ao esforço das pessoas, em vista da partilha, da fraternidade e da igualdade.
Na multiplicação dos pães Jesus rejeita a tentação de resolver a questão da fome com um passe de mágica, um milagre. A solução do problema da fome não está num milagre religioso ou econômico, pois Jesus rejeita esta tentação. O verdadeiro milagre é o da distribuição e partilha dos bens da criação.
Mensagem: a igreja tem uma bimilenar história de solidariedade para com os pobres. Obviamente, nem sempre usa os mesmos métodos. Isso dependia muito da forma como em cada época, ela entendeu o problema da pobreza. Hoje, as ciências sociais nos ajudam a melhor entender as causas e os mecanismos que geram e mantém a pobreza de tantos.
Devemos repartir outros pães: cultura, progresso, amizade, amor, palavra amiga e justiça.

Raimundo Nonato de Oliveira Neto
Pároco de São Vicente

SANTO DO DIA - SANTA MARTA

Hoje lembramos a vida de Santa Marta, que tem seu testemunho gravado nas Sagradas Escrituras. Padres e teólogos encontram em Marta e sua irmã Maria, a figura da vida ativa (Marta) e contemplativa (Maria). O nome Marta vem do hebraico e significa "senhora".No Evangelho, Santa Marta apresenta-se como modelo ativo de quem acolhe: "... Jesus entrou em uma aldeia e uma mulher chamada Marta o recebeu em sua casa" (Lc 10,38).Esta não foi a única vez, já que é comprovada a grande amizade do Senhor para com Marta e seus irmãos, a ponto de Jesus chorar e reviver o irmão Lázaro. A tradição nos diz que diante da perseguição dos judeus, Santa Marta, Maria e Lázaro, saíram de Bethânia e tiveram de ir para França, onde se dedicaram à evangelização. Santa Marta é considerada em particular como patrona das cozinheiras e sua devoção teve início na época das Cruzadas.

Santa Marta, rogai por nós!

sábado, 28 de julho de 2012

NAS PAULINAS - DOM HELDER: SONHOS E UTOPIAS

Padre Geovane Saraiva*

Quando sonhamos sozinhos é só um sonho; mas quando sonhamos juntos é o início de uma nova realidade”; “Ultrapassa-te a ti mesmo a cada dia, a cada instante... Não por vaidade, mas para corresponderes à obrigação sagrada de contribuir sempre mais e sempre melhor, para a construção do mundo (...)”.

“Eu sou daqueles que tem a convicção de que os escritos de Dom Helder ainda serão fonte de inspiração na América Latina daqui a mil anos. Pois, ele lançou sementes destinadas a produzir uma messe abundante nesta nova época do cristianismo que esta começando agora. As suas sucessivas conversões sinalizam de certa maneira a futura trajetória da Igreja nesta nova época da história da humanidade” (Teólogo José Comblin).

E é por isso mesmo que não nos cansamos de dizer que a vida do Dom Helder é como uma mina de ouro que precisa ser sempre e cada vez mais explorada, com um dom maravilhoso de Deus. Vida de uma beleza, que podemos dizer, diferenciada, nos seus gestos raríssimos em favor da vida dos empobrecidos, dos “sem voz e sem vez”.

Ao assumir a Arquidiocese de Olinda e Recife, em abril de 1964, afirmou: “Ninguém se escandalize quando me vir ao lado de criaturas humanas tidas como indignas e pecadoras (...). Disse também, com ternura e paixão: “Quem estiver sofrendo, no corpo ou na alma; quem, pobre ou rico, estiver desesperado, terá lugar no coração do bispo”.

Dom Helder, pastor da paz e da ternura, sentia-se honrado quando seus inimigos o acusavam de utópico e sonhador, porque se aproximava do “cavaleiro andante”. Dom Helder dizia-lhes: “Comparar-me a Dom Quixote, está longe de ser uma nota depreciativa” e acrescentava: “Ai do mundo se não fosse a utopia, ai do mundo se não fossem os sonhadores”.

Guardemos no íntimo do coração a mensagem de otimismo e esperança, deixada por Dom Helder Câmara, o artesão da paz e cidadão do mundo, o bispo brasileiro mais influente no Concílio Vaticano II, ao abrir o caminho para a renovação, na sua mais profunda e autêntica coerência em favor dos empobrecidos: “Se não engano, nós, os homens da Igreja, deveríamos realizar dentro da Igreja as mudanças que exigimos da sociedade”.

Falou também com extraordinária paixão que falou que Deus é amor, em tom daquilo que lhe era muito peculiar, a poesia: “Fomos nós, as tuas criaturas que inventamos teu nome!? O nome não é, não deve ser um rótulo colado sobre as pessoas e sobre as coisas... O nome vem de dentro das coisas e pessoas, e não deve ser falso... Tem que exprimir o mais íntimo do íntimo, a própria razão de ser e existir da coisa ou da pessoa nomeada... Teu nome é e só podia ser amor”.

*Pe. Geovane Saraiva, sacerdote da Arquidiocese de Fortaleza, Escritor, Membro da Academia de Letras dos Municípios do Estado Ceará (ALMECE), e da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza
Pároco de Santo Afonso
pegeovane@paroquiasantoafonso.org.br

CURSOS DE PREPARAÇÃO PARA O MÊS DA BÍBLIA DE ESPIRITUALIDADE PARA CATEQUISTA

A Livraria Paulinas, à Rua Major Facundo, 332, no Centro de Fortaleza, está convidando a comunidade católica a participar de um curso de preparação para o mês da Bíblia, com assessoria da irmã Aila A. Pinheiro, filósofa, doutora em Teologia, professorra e membro da Comunidade Nova Jerusalém. O evento acontecerá no dia 4 de agosto, um sábado, das 9 às 12 horas. Taxa: aquisição de um livro referente ao tema. Informações e inscrições pele telefone (85) 3226.7544 ou promovfortaleza@paulinas.com.br OUTRO CURSO Para o dia 18 de agosto, das 9 às 12 horas, a Livraria Paulinas programou outro curso: Espiritualidade do catequestia, que terá como assessor Fernando Cavalcante, teólogo, professor, pedagogo e membro da Rede Celebra. - Com uma vida feita de oração, intensa vida sacramental e paixão por Jesus e a sua Igreja, o catequista será um sinal pessoal e atrativo de Cristo para os catequizandos, pois eles precisam mais de testemunhas do que de mestre.

VIGÁRIO EPISCOPAL CONVOCA PRESBÍTEROS DA REGIÃO SÃO JOSÉ

Acontecerá, dia 2 agosto, das 8h30 às 11h30, a reunião ordinária dos presbíteros da Região Episcopal Metropolitana São José. O evento será no Centro Pastoral Maria, Mãe da Igreja e tem por objetivo estudar o Plano de Pastoral da Arquidiocese de Fortaleza.
A convocação da reunião é do Vigário Episcopal da Região São José, Pe. Luís Fernando Martins Cabral, MSC. Padre Cabral enfatiza que é “importante a presença de todos os padres que compõem a Região, pois se trata de um momento ímpar na caminhada e no aprofundamento das prioridades pastorais de nossa Arquidiocese para o próximo quadriênio”.
Informações: (85) 3388-8724 – secretaria da Região São José.

CENTRO INACIANO CONVIDA PARA UMA MANHÃ DE ORAÇÃO




NOITE DA MISERICÓRDIA




A Paróquia de Cristo Rei, na Rua Nogueira Acioli, 805, em Fortaleza, no bairro Aldeota, está convidando aos paroquianos e fiéis católicos de Fortaleza a se fazerem presentes a mais uma "Noite da Misericordia", que está programada para o próximo dia 31 de julho. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (085) 3253.4808 e 3235.6600. Posted by Picasa

REFLEXÕES DAS LEITURAS DE HOJE

28/07/12 – Sábado – XVI semana do tempo comum

– Jeremias 7, 1-11 – “mãos limpas e um coração puro”

Por meio do profeta Jeremias, a palavra do Senhor vem hoje nos fazer refletir sobre a nossa condição de cristãos católicos que vamos ao templo para adorá-Lo, sem, no entanto, nos importar em examinar a nossa consciência para perceber qual tem sido o resultado das ações do nosso dia a dia. Não poucas vezes, nós, tranquilamente nos dirigimos para a casa do Senhor achando que nenhum mal nos foi infligido diante da nossa conduta e das nossas obras injustas e ficamos satisfeitos (as) em render louvores a Deus com a boca, enquanto no nosso coração há morte, roubo, adultério, palavras mentirosas e tudo isso de que fala o profeta. O próprio Deus nos revela que enquanto não melhorar nossa conduta e não fizermos valer a justiça uns com os outros, nós não conseguiremos habitar no lugar onde Ele está. Isto significa que o pecado nos afasta de Deus e, por isso, não conseguimos ter uma verdadeira intimidade com Ele, mesmo que todos os dias nós entremos no templo para adorá-Lo. A menos que façamos uma reflexão profunda de como está o nosso coração para perceber as “pequeninas más ações” que praticamos, as “astutas mentirinhas” que saem dos nossos lábios, assim como também os pensamentos malvados que exercitamos “sem nenhuma má intenção” , mas que guardamos em segredo, e coloquemo-nos diante do Senhor, arrependidos, com certeza não conseguiremos habitar com Ele na Sua Santidade. No entanto, o Senhor não quer a nossa morte, por isso, Ele nos manda os mensageiros e não descansa enquanto não atendermos às Suas sugestões. O mesmo acontece no santuário do nosso coração que é também morada de Deus, onde o Senhor nos espera para adorá-Lo. Antes de qualquer movimento, nós precisamos Lhe pedir que nos conceda mãos limpas e um coração puro, que Ele arranque a vaidade e nos ensine a amar a fim de que possamos desfrutar do fulgor da Sua presença dentro de nós e, assim, gozar da Sua intimidade. Sabemos que sempre seremos pecadores necessitados da misericórdia de Deus, no entanto com a Sua graça nós podemos nos vigiar para não cairmos nas “pequenas” TENTAÇÕES DO DIA A DIA. – Você examina o seu coração antes de ajoelhar-se para adorar o Senhor? – Em que essa palavra poderá ajudá-lo? – Quais são os frutos de santidade que o ato de adorar a Deus lhe fizeram produzir? – Você também precisa mudar de conduta?

Salmo 83 – “Quão amável, ó Senhor, é vossa casa!”

O salmista retrata a saudade que a nossa alma sente do tempo em que vivia pertinho de Deus. Todos nós somos obras do Senhor e viemos de dentro do Seu coração, era lá que a nossa alma habitava. O pecado tomou conta do nosso ser e, por isso a nossa alma desfalece de tristeza e anseia pelos átrios do Senhor. Enquanto vivermos aqui na terra esse sentimento nos acompanhará, pois aqui não encontramos abrigo, mas somente um vislumbre do que já vivemos. No entanto, a esperança permeia o nosso coração e, enquanto caminhamos aqui, podemos render louvores ao Senhor, pois o nosso futuro lar já nos foi garantido.

Evangelho – Mateus 13, 24-30 “Dentro de nós há trigo e joio”

A parábola do joio e do trigo retrata o que aconteceu com o homem e a mulher que, criados por Deus receberam Dele a boa semente do reino a fim de que, desde já, pudessem desfrutá-lo. No entanto, seduzidos pela astúcia da serpente, que é o demônio e príncipe das trevas, eles desobedeceram ao Criador, por isso, lhes foi inoculada a semente do mal, o germe do pecado, que os separou da graça da Santidade de Deus Pai. Por essa razão, hoje também, nós sofremos as consequências devastadoras da ação do diabo que deseja nos arrancar do nosso desígnio de filhos de Deus e, por isso, muitas vezes, nos sujeitamos e nos deixamos levar pelas suas astúcias. Como fez a serpente no paraíso, o inimigo de Deus também hoje age nos atraindo com mentiras que nos acenam, com propostas de sucesso, de enriquecimento, de felicidade sem sofrimento e nós caímos, achando que tudo isso é muito bom e que não há mal nenhum em que desejemos obter o que ele nos propõe. Porém, quando consentimos em aceder às sugestões do Mau, nós vamos nos afastando da fonte do Bem que está dentro do terreno do nosso coração e terminamos por cometer as abominações que não estão contidas no projeto do reino de Deus. Por isso, Jesus nos adverte, a fim de que possamos mensurar o que no nosso coração, é de Deus ou do inimigo de Deus. Constatamos, mais uma vez, que Deus não deseja nos condenar, por isso, espera com paciência as nossas resoluções, abrindo os nossos olhos para enxergarmos as “luzes obscuras do inimigo” que tenta nos ofuscar a mente para que não percebamos o nosso erro, principalmente quando dizemos que não temos pecado, pois somos pessoas de bem. Com certeza, Deus sabe que nos criou para o bem, que fomos feitos por amor e que o nosso maior compromisso é com Amor. Todavia, porque fomos fragilizados pelo pecado, estamos sujeitos a cada momento, a escorregar nas “cascas de banana” do diabo e cair na lama do desamor. Dentro de nós há o trigo, mas também há o joio, que se confundem. Por isso, precisamos ter muito cuidado e deixar que o Espírito Santo avalie as propostas que nos são feitas e, assim, nos orientar para que quando chegar o tempo da colheita, em nós haja somente trigo a recolher e possamos estar entre os benditos no Reino dos céus. – Como está o terreno do seu coração? – Há joio se confundindo com o trigo? – Você consegue distinguir as propostas que lhe são feitas pelo inimigo? – Nos lugares onde você tem frequentado existe mais trigo ou mais joio? – Você percebe a paciência de Deus para consigo? – O que você precisa fazer para quando chegar o tempo da colheita?

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho

EVANGELHO DO DIA

Mateus 13,24-30

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.— Glória a vós, Senhor.Naquele tempo, 24Jesus contou outra parábola à multidão: “O Reino dos Céus é como um homem que semeou boa semente no seu campo. 25Enquanto todos dormiam, veio seu inimigo, semeou joio no meio do trigo, e foi embora. 26Quando o trigo cresceu e as espigas começaram a se formar, apareceu também o joio.27Os empregados foram procurar o dono e lhe disseram: ‘Senhor, não semeaste boa semente no teu campo? Donde veio então o joio?’ 28O dono respondeu: ‘Foi algum inimigo que fez isso’. Os empregados lhe perguntaram: ‘Queres que vamos arrancar o joio?’ 29O dono respondeu: ‘Não! pode acontecer que, arrancando o joio, arranqueis também o trigo. 30Deixai crescer um e outro até a colheita! E, no tempo da colheita, direi aos que cortam o trigo: arrancai primeiro o joio e o amarrai em feixes para ser queimado! Recolhei, porém, o trigo no meu celeiro!’” - Palavra da Salvação. -

SANTO DO DIA - SÃO CELESTINO

Com satisfação nós lembramos da santidade do Papa Celestino I, que governou a Igreja dos anos 422 até 432. Ele nasceu na Itália e, ao ser escolhido para governar a Igreja do Cristo, usou muito bem o cajado da justiça e paz.No tempo dele havia a auto-suficiência do Pelagianismo que, embora condenado no Concílio de Cartago, perdurava querendo "contaminar" os cristãos, pois afirmava uma "auto salvação".Combatente também contra a heresia do Nestorianismo - que afirmava ter Jesus duas naturezas e duas pessoas - São Celestino fez de tudo para condenar o erro e pecado sem deixar de amar o errado e o pecador; assim viveu na santidade, até entrar na eterna casa dos santos em 432.

São Celestino, rogai por nós!

sexta-feira, 27 de julho de 2012

DAQUI UM ANO, A JORNADA

Mensagem de Dom Orani Tempesta sobre a JMJ Rio 2013

Rio de Janeiro, sexta-feira, 27 de julho de 2012 (ZENIT.org) - Estamos a um ano do grande acontecimento que deverá unir o mundo jovem aqui no Rio de Janeiro. Exatamente daqui a um ano estaremosem plena Jornada Mundialda Juventude.
Aos poucos estamos nos preparando! A Cruz das jornadas e o Ícone de Nossa Senhora entregues pelo Papa Beato João Paulo II aos jovens já percorreram mais da metade do país, com belas e solenes manifestações por onde passaram. Esses símbolos não só nos preparam para a Jornada, mas estimulam a participação e o protagonismo jovem na Igreja e na Sociedade.
Já temos a Logomarca e a Oração Oficial divulgadas. Estamos ultimando a escolha do Hino Oficial. As inscrições para o voluntariado continuam e estamos quase atingindo a meta. Muitos voluntários já estão exercendo a sua missão aqui e no exterior. Sente-se uma grande alegria nesses jovens em poder colaborar com esse momento ímpar: a segunda Jornada na América Latina, 25 anos após a de Buenos Aires! Os jovens sabem de sua importância para a sociedade e querem exercê-la com generosidade e responsabilidade.
O Rio de Janeiro, que continua lindo, está de braços abertos para receber todos. As paróquias e casas religiosas se movimentam na preparação e captação de locais para a hospedagem de tantos que estão se preparando para celebrar esse momento em terras cariocas. Brasileiros e estrangeiros serão todos cidadãos cariocas de23 a28 de julho do próximo ano.
Esta cidade, especialista em receber bem, como é a sua marca registrada – o Cristo Redentor de braços abertos – também se rejuvenescerá com a vinda de tantos jovens de etnias e línguas diversas. Será o maior evento desses últimos tempos nesta cidade maravilhosa.
O Comitê Organizador da Jornada está a pleno vapor. São pessoas responsáveis em planejar todos os detalhes possíveis, para que tudo esteja preparado daqui a um ano. Nossos relacionamentos com as autoridades do município, do estado e federal nos ajudam a procurar os melhores caminhos para a logística, deslocamento, acomodação, celebração desse momento.
Os eventos se multiplicam no Rio de Janeiro e nas paróquias de todo o Brasil. A colaboração com a nossa Conferência Episcopal, principalmente com a Comissão para a Juventude, tem sido rica e importante para uma bela continuidade desse trabalho inicial. Temos certeza de que após a Jornada muitos valores essenciais para a vida da pessoa humana estarão presentes em nossa sociedade plural.
As várias empresas que estão investindo e acreditando na juventude sabem que estão ajudando a construir um futuro melhor. Sabem também do grande retorno financeiro que um evento desse porte traz para a economia do país. As estatísticas das outras jornadas demonstram com clareza a importância para o país que a recebe.
Mas, sem dúvida, o mais bonito é você poder olhar no rosto de nossos jovens, felizes e alegres pela importância que assumem, e vê-los disponíveis para atuarem com responsabilidade no hoje de nossa sociedade. Sem dúvida, aqui iremos ver o verdadeiro empenho pelos jovens e a esperança na construção da civilização do amor.
Esse grande encontro da juventude sempre teve a presença do sucessor de Pedro, o Papa. Serão momentos importantes também para o Brasil e para a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. O contágio do bem deverá levar muitos outros jovens a valorizarem o bem e o belo para sempre bons!
A Jornada Mundial da Juventude também terá legados sociais, como a preocupação, educação e acolhimento para ajudar na questão da dependência química, além da procura de trabalhar com responsabilidade ecológica. A valorização de todas as regiões da cidade também faz parte desse trabalho, levando os olhos de todos a se voltarem para todos os lados dela e ver as suas diferentes belezas.
Os patronos e intercessores da JMJ, já escolhidos e divulgados, demonstram que em todas as épocas e em todos os continentes jovens foram protagonistas de novas civilizações, grandes empreendimentos e deram exemplo de vida digna e fraterna. Se isso foi possível no passado também é possível hoje.
Estejamos atentos em apoiar a nossa juventude e anunciar a nossa confiança em todos os jovens. Um país que os valoriza, sem dúvida está construindo um futuro melhor.
Assim como a sentinela que vê a manhã chegar, que eles sejam os anunciadores do sol que nasce iluminando a nossa manhã do amanhã.

Feliz Jornada Mundial da Juventude a todos!

† Orani João Tempesta, O. Cist.
Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro

PROCURAM-SE VOLUNTÁRIOS PARA A JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE 2013

Também estão abertas inscrições para a Feira Vocacional

Rio de Janeiro, sexta-feira, 27 de julho de 2012 (ZENIT.org) – Com menos de um ano para o início da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio, os organizadores ainda estão recebendo solicitações de jovens e adultos que desejam dedicar o seu tempo como voluntários do grande evento na cidade carioca.
Para ser voluntário é preciso ter pelo menos 18 anos e não há limite para os adultos. Os organizadores também estão considerando a possibilidade de aceitar jovens de 16 anos que tenham autorização dos pais. Os voluntários ficam à disposição do comitê organizador oferecendo a sua colaboração gratuita para a preparação e realização do evento nas suas diversas fases. Já têm muitos voluntários trabalhando, ainda que a maioria deles começará a sua colaboração algumas semanas antes da cerimônia de abertura, ou seja, deverão chegar ao Rio, pelo menos, uns 15 dias antes.
Feira Vocacional
As inscrições estão abertas também para as congregações, movimentos e comunidades religiosas que queiram participar da Feira das Vocações, que será no bairro da Urca, na praça General Tiburcio, de onde parte o teleférico que leva até o Pão de Açúcar, uma das principais atrações turísticas da cidade.
"Quando os jovens chegarem à JMJ, verão as insígnias da Feira das Vocações, com as mensagens dos santos que irá levá-los a questionar-se sobre a sua vocação", disse o diácono Arnaldo Rodriguez, um dos responsáveis ​​pela preparação pastoral do evento. "Haverá um palco para concertos, pregações, momentos de oração e um lugar para reflexões". E também serão preparadas grandes tendas para a adoração do Santíssimo Sacramento, para as missas e para o sacramento da confissão.
O objetivo da Feira - continuou Rodriguez – não é "para satisfazer a curiosidade dos jovens", mas "um evento chave" da JMJ, para que cada um possa discernir a própria vocação. "As congregações, seminários diocesanos e comunidades rezarão com os jovens. Mostrarão não só o seu carisma particular, mas também a oportunidade de encontrar o Senhor", disse.
Os critérios para participar são: presença ativa do movimento candidato no Brasil; presença em outros países e estar classificado pelo Código de Direito Canônico. Também os movimentos qeu não têm reconhecimento diocesano ou pontifício podem inscrever-se, ainda que os que tiverem reconhecimento canônico terão a preferência.
Para mais informações escreva para: feiravocacional@rio2013.com
E os interessados ​​em inscrever-se como voluntários pode fazê-lo em: http://www.rio2013.com/pt/voluntarios
Envie a um amigo Imprima esta notícia

SANTO PADRE RECEBE EM AUDIÊNCIA COMISSÃO DE CARDEAIS

Sobre o inquérito da fuga de informações confidenciais

Cidade do Vaticano (ZENIT.org) – O Santo Padre recebeu em audiência na manhã de ontem, quinta-feira, o grupo de cardeais “nomeados para realizar o inquérito administrativo sobre o vazamento de informações confidenciais”, informou hoje a Sala de Imprensa da Santa Sé.
Informou-se ao Santo Padre as conclusões da comissão e o “progresso do procedimento penal em curso. Ele agradeceu pela informação recebida e pediu para a Magistratura Vaticana continuar o trabalho com diligência", disse a nota.

PAPA RECEBE COMISSÃO QUE INVESTIGA VAZAMENTO DE DOCUMENTOS

Nessa quinta-feira, 26, o Papa Bento XVI recebeu em audiência a Comissão de Cardeais encarregada de conduzir o inquérito administrativo sobre o vazamento de documentos vaticanos.Esta comissão é formada pelos cardeais Julián Herranz , Joseph Tomko e Salvatore De Giorgi, padre Luigi Martignani, Giudice Istruttore, professor Piero Antonio Bonnet e professor Nicola Picardi.O Santo Padre foi informado sobre as conclusões chegadas pela comissão e sobre o andamento dos processos pendentes criminais.“Ele [o Papa] agradeceu pelas informações recebidas e pediu que a magistratura vaticana prossiga o trabalho com diligência”, diz o Boletim da Santa Sé desta sexta-feira, 27.No encontro estavam presentes também o subsecretário de Estado, Dom Angelo Becciu, o secretário pessoal do Papa, Dom Georg Gänswein, o comandante da Guarda Vaticana Domenico Giani, e o assessor de comunicação do Estado, Greg Burke. Leia mais.: Vaticano condena especulações quanto a vazamento de documentos.: Violação de documentos não abalou serenidade do Papa, diz arcebispo.: Padre Lombardi confirma nome de acusado por vazar documentos

Nicole Melhado/Canção Nova Notícias, com Boletim da Santa Sé (Tradução: equipe CN Notícias)

BISPOS DA AMÉRICA LATINA E DO CARIBE SE PREPARAM PARA O PRÓXIMO SINODO



Tem início hoje, sexta-feira, 27, na sede da Conferência Episcopal da Colômbia, em Bogotá, o encontro preparatório dos Bispos e Delegados das Conferências Episcopais da América Latina e Caribe que participarão da XIII Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos.
O Presidente do Conselho Episcopal Latino-Americano e Caribenho (Celam), Dom Carlos Aguiar Retes, explicou que esta reunião será uma oportunidade prévia para conhecer-se, intercambiar ideias e adentrar-se na metodologia do próximo Sínodo.
O Sínodo se realizará em Roma de 7 a 28 de outubro. O tema proposto pelo Santo Padre Bento XVI é "A Nova Evangelização para a transmissão da fé cristã".
“Nós nos atualizaremos com as reflexões mais importantes que o Celam tem feito sobre a Nova Evangelização, com a finalidade de ajudar a visão dos bispos que participarão deste Sínodo”, indicou Dom Aguiar Retes. Além disso, haverá um intercâmbio de experiências sobre o que cada bispo sabe, conhece ou realizou em seu trabalho pastoral.
O Celam estudou previamente um relatório apresentado por cada uma das Conferências Episcopais da América Latina e a partir deles dará uma iluminação aos padres sinodais como conhecimento da realidade que se vive.
Por sua vez, o Secretario do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, Dom Octavio Ruiz Arenas, que estará presente nesta reunião, declarou que “ter uma análise prévia da realidade da América Latina permitirá que a presença na sala sinodal seja uma presença onde se leve em consideração a realidade latino-americana e a grande experiência de mais de 30 anos neste campo”.
Também participará do encontro, que se realiza até terça-feira, 30 de julho, o Secretário-Geral do Sínodo dos Bispos, Dom Nikola Eterovic.


CNBB

ESPAC DIVULGA PROGRAMAÇÃO DE SEUS CURSOS PARA O SEGUNDO SEMESTRE

A Escola Pastoral Catequética, ESPAC está com a seguinte programação de seus Cursos para o Segundo Semestre de 2012: 1. “Sexualidade: opção pela vida” tendo como objetivo refletir a vivência da sexualidade hoje, seus valores, dificuldades e desafios, com o intuito de percebê-la como um valor capaz de fortalecer a relação humana.Período: agosto a novembro de 2012Dias: quintas-feiras, das 18h30min às 21h15minConteúdo: – Conceitos e Orientações Básicas; – Aspectos Fisiológicos e Sócios Culturais da Sexualidade; – Comportamento Sexual; – Visão Cristã da Sexualidade.

2. “A Caminho de uma Catequese com Adultos” tendo como objetivo oferecer aos catequistas, à luz da experiência de Jesus, uma reflexão básica sobre catequese com adultos, para que possam com firmeza assumir o grande desafio de introduzir os adultos numa caminhada de fé.Período: agosto a novembro de 2012.Dias: quintas-feiras, das 18h30min às 21h15minConteúdo: – O Que é Catequese com Adultos; – A Experiência de Jesus com os Adultos; – A Educação dos Adultos na Comunidade Eclesial; – O Dia a dia da Catequese com Adultos.

3. “Oficina de arte com material reciclável” tendo como objetivo oferecer um espaço de construção e partilha da criatividade, ajudando os participantes a fazerem arte com material reciclável, possibilitando uma fonte de renda e a preservação do meio ambiente.Período: setembro e outubro de 2012Dias: quartas-feiras das 15h às 17hMaterial necessário: tesoura, agulha, linha, cola, Investimento: Oficina de Arte – matrícula de R$ 10,00 e duas mensalidades de R$ 20,00.Outros cursos: matrícula: matrícula de R$ 35,00 e quatro mensalidades de R$ 35,00.

Informações e inscrições na Secretaria da ESPAC localizada na Rua Tenente Benévolo, 201- Centro- Fortaleza. Telefone para contato (85) 3219-6445 – das 15h às 21h.

Fonte: Pascom da Arquidiocese de Fortaleza

A PARÓQUIA SANTA CECÍLIA PROMOVE A III SEMANA DO DIZIMO

A Paróquia Santa Cecília, no bairro Bom Jardim realiza de 30 de julho a 03 de agosto, às 19h, no Salão Paroquial, a III Semana do Dízimo, com o tema: “A grande aliança” e os sub tema: “Reconhecimento – Gratidão – Fé”.
São convidados a participar todos os agentes da Pastoral do Dízimo das Comunidades, os agentes das diversas pastorais e movimentos e seus Dizimistas. O objetivo principal do encontro é conhecer, entender e conscientizar a respeito da importância do Dízimo. Vá contribuir com este momento de reunião, formação e confraternização - Equipe da Tesouraria e Pastoral do Dízimo Paroquial.

A programação

DIA 30 de julho Oração: Comunidade Matriz Acolhida: Comunidade Matriz Café: Comunidade Santo ExpeditoFacilitador: Padre WatsonTema: A grande aliança
DIA 31 de julho
Oração: Centro de Evangelização Santa TerezinhaAcolhida: Comunidade BelémCafé: Comunidade Nossa Senhora AparecidaFacilitador: Padre IvanSub Tema: Reconhecimento
DIA 01 de agosto
Oração: Comunidade São BentoAcolhida: Comunidade Santa LuziaCafé: Comunidade Matriz Facilitador: João AugustoSub Tema: Gratidão
DIA 02 de agosto
Oração: Comunidade Nossa Senhora de FátimaAcolhida: Comunidade Santo ExpeditoCafé: Comunidade São BentoFacilitador: Padre Emílio CasteloSub Tema: Fé
DIA 03 de agosto
Oração: Comunidade Santo AmaroAcolhida: Missão São Rafael Avaliação e Confraternização

Fonte: Pascom da Arquidiocese de Fortaleza

REFLEXÕES DAS LEITURAS DE HOJE

6ª feira – XVI semana do tempo comum

- Jeremias 3, 14-17 – “convertei-vos, diz o Senhor”

Em todos os tempos, Deus tem enviado os Seus profetas a fim de chamar de volta os filhos rebeldes, isto é, todos os que se afastarem da fonte do Seu Amor. A nossa conversão é o objetivo maior da obra que o Senhor quer realizar na vida de todos os que Ele escolheu para Seu povo. No entanto, esta conversão não é algo que acontece fora de nós, mas se realiza dentro do nosso coração, pois é um processo interior. Por meio do profeta Isaías, o Senhor nos fala que Ele mesmo é o construtor dessa obra que se realiza na medida em que nos deixamos conduzir por Ele. Sião é o lugar onde nós O encontramos, seja no momento da oração pessoal, no templo do nosso interior mais profundo ou na oração comunitária, no santuário onde vamos adorá-Lo, na Igreja, na Comunidade, entre irmãos. A Arca da Aliança antigamente era o lugar onde estavam depositadas as taboas da Lei de Deus. A profecia nos fala do dia em que o povo de Deus, não precisaria mais correr em busca da Arca da Aliança. Hoje, nós sabemos que a Lei do Senhor é gravada no nosso coração na medida em que acolhemos a Sua Palavra proclamada pelos pastores que Ele escolhe para cuidar de nós com clarividência e sabedoria. Nenhum de nós pode dizer que é ovelha sem pastor porque podemos olhar o Santo Papa, Bento XVI como um pastor escolhido por Deus para nos guiar e nos direcionar no nosso processo de conversão. Jerusalém é a Igreja que se reúne em torno do Senhor, é a Mãe que nos orienta e não nos deixa à mercê das nossas próprias inclinações. A Igreja é o trono do Senhor entre nós, é onde nos refugiamos e nos fortalecemos para a caminhada em busca da Terra Prometida, o céu, a vida eterna. – Você já entrou nesse processo de conversão? – Você acolhe às orientações da Igreja ou a sua conversão ainda espera por bons pastores para acontecer? – E como está a disposição do seu coração para acolher a Palavra de Deus? – A sua conversão depende mais dos pastores ou de você mesmo (a)?

Salmo -Jeremias 31 – “O Senhor nos guardará qual pastor a seu rebanho”

O Senhor já nos libertou e hoje Ele deseja reunir todos os Seus filhos em torno do Seu Trono glorioso e Ele mesmo nos guardará como um pastor guarda o seu rebanho. O que compete então a nós? Abrir o coração, oferecer a nossa vida e a nossa razão à sabedoria do Senhor, aí então o Senhor mudará em alegria o nosso luto e será consolo e conforto para nós no meio da guerra da vida.

Evangelho – Mateus 13, 18-23 – “A semente é a Palavra”

Jesus tomou exemplos da natureza que nós apreciamos e somos testemunhas, para definir a Palavra de Deus e o coração do homem. Quando nos deixamos envolver pela luz do Espírito Santo e nos abrimos às Suas sugestões percebemos que Ele nos fala das coisas simples e corriqueiras que fazem parte do nosso cotidiano. Fala de pássaros, de flores, de frutos, de sementes, de nuvens, de chuva, de sol, de felicidade, de alegria, de paz, etc... Não precisamos nos empenhar muito para assimilar o que a Palavra nos quer transmitir, basta abrir o coração e deixar Deus falar por meio das figuras e das expressões. Semente, terreno pedregoso, beira do caminho, espinhos, boa terra, raiz, fruto. Estas coisas se comparam com o que existe no nosso coração, ou seja, entendimento, alegria, ilusão, riqueza, preocupações, ambição, sofrimento, perseguição, felicidade, etc. Em outras palavras Jesus esclarece que aquele que tem um coração aberto para acolher a Palavra de Deus, como um terreno fértil que recebe a semente das mãos do agricultor, esse é quem dá frutos de conversão. O semeador não escolhe o terreno, mas depende da qualidade do terreno o efeito da semeadura. O conhecimento dos mistérios do reino dos céus só é dado àqueles (as) que têm um coração sensível para acolher a semente da Palavra de Deus. Quem ouve a palavra com má vontade, com pressa e desatenção tem naturalmente o seu entendimento obscurecido e, por isso não poderá dar frutos. - Qual tem sido o efeito da Palavra de Deus como semente jogada no seu coração? – No seu coração tem mais, pedras, espinhos, ou terra frouxa, arada, pronta para o plantio? – Você tem semeado a Palavra de Deus?

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho