sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

MARILSON BRILHA, VENCE A SÃO SILVESTRE E QUEBRA HEGEMONIA DOS QUENIANOS


Atleta conquista o tricampeonato, se torna o maior vencedor brasileiro da prova em São Paulo e dedica o resultado ao filho que vai nascer em fevereiro

Por João Gabriel Rodrigues e Julyana Travaglia São Paulo

Nos últimos 400 metros, Marilson Gomes dos Santos mal conseguia olhar para frente. Equilibrava as passadas virando-se para trás, como se não acreditasse que não havia ninguém no retrovisor. Era verdade. Após três anos, a hegemonia queniana na São Silvestre está quebrada. Sob intensa vibração da torcida na Avenida Paulista, Marilson cruzou a linha de chegada. E parou. Curvou o corpo para a frente. Cansado, mas realizado. Foi a terceira vitória dele na prova e a primeira do Brasil desde 2006, quando Franck Caldeira chegou na frente.
Marilson conquista o tricampeonato da São Silvestee (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)
Marilson, que já tinha vencido em 2003 e 2005, completou a prova desta sexta em 44m03s52, seguido pelos quenianos Barnabas Kosgei (44m49s08) e James Kwambai (45m15s51). O brasileiro Giovani dos Santos terminou em 45m34s01.Agora o Brasil tem 11 títulos da São Silvestre, contra 12 do Quênia, que mantém
Fonte: Jornal O Globo

EVANGELHO DO DIA

João 1,1-18

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.— Glória a vós, Senhor.1No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus; e a Palavra era Deus. 2No princípio, estava ela com Deus. 3Tudo foi feito por ela e sem ela nada se fez de tudo que foi feito. 4Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. 5E a luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram dominá-la.6Surgiu um homem enviado por Deus; seu nome era João. 7Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, para que todos chegassem à fé por meio dele. 8Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz: 9daquele que era a luz de verdade, que, vindo ao mundo, ilumina todo ser humano.10A Palavra estava no mundo – e o mundo foi feito por meio dela – mas o mundo não quis conhecê-la. 11Veio para o que era seu, e os seus não a acolheram. 12Mas, a todos os que a receberam, deu-lhes capacidade de se tornar filhos de Deus, isto é, aos que acreditam em seu nome, 13pois estes não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus mesmo.14E a Palavra se fez carne e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória, glória que recebe do Pai como Filho uni­gênito, cheio de graça e de verdade. 15Dele, João dá testemunho, clamando: “Este é aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim passou à minha frente, porque ele existia antes de mim”. 16De sua plenitude todos nós recebemos graça por graça. 17Pois por meio de Moisés foi dada a Lei, mas a graça e a verdade nos chegaram através de Jesus Cristo.18A Deus, ninguém jamais viu. Mas o Unigênito de Deus, que está na intimidade do Pai, ele no-lo deu a conhecer. - Palavra da Salvação.

SANTO DO DIA - SÃO SILVESTRE

Este Papa dos inícios da nossa Igreja era um homem piedoso e santo, mas de personalidade pouco marcada. São Silvestre I apagou-se ao lado de um Imperador culto e ousado como Constantino, o qual, mais que servi-lo se terá antes servido dele, da sua simplicidade e humanidade, agindo por vezes como verdadeiro Bispo da Igreja, sobretudo no Oriente, onde recebe o nome de Isapóstolo, isto é, igual aos apóstolos.E na realidade, nos assuntos externos da Igreja, o Imperador considerava-se acima dos próprios Bispos, o Bispo dos Bispos, com inevitáveis intromissões nos próprios assuntos internos, uma vez que, com a sua mentalidade ainda pagã, não estava capacitado para entender e aceitar um poder espiritual diferente e acima do civil ou político. E talvez São Silvestre, na sua simplicidade, tivesse sido o Papa ideal para a circunstância. Outro Papa mais exigente, mais cioso da sua autoridade, teria irritado a megalomania de Constantino, perdendo a sua proteção. Ainda estava muito viva a lembrança dos horrores por que passara a Igreja no reinado de Diocleciano, e São Silvestre, testemunha dessa perseguição que ameaçou subverter por completo a Igreja, terá preferido agradecer este dom inesperado da proteção imperial e agir com moderação e prudência.Constantino terá certamente exorbitado. Mas isso ter-se-á devido ao desejo de manter a paz no Império, ameaçada por dissenções ideológicas da Igreja, como na questão do donatismo que, apesar de já condenado no pontificado anterior, se vê de novo discutido, em 316, por iniciativa sua. Dois anos depois, gerou-se nova agitação doutrinária mais perigosa, com origem na pregação de Ario, sacerdote alexandrino que negava a divindade da segunda Pessoa e, consequentemente, o mistério da Santíssima Trindade. Constantino, inteirado da agitação doutrinária, manda mais uma vez convocar os Bispos do Império para dirimirem a questão. Sabemos pelo Liber Pontificalis, por Eusébio e Santo Atanásio, que o Papa dá o seu acordo, e envia, como representantes seus, Ósio, Bispo de Córdova, acompanhado por dois presbíteros. Ele, como dignidade suprema, não se imiscuiria nas disputas, reservando-se a aprovação do veredito final. Além disso, não convinha parecer demasiado submisso ao Imperador. Foi o primeiro Concílio Ecumênico (universal) que reuniu em Niceia, no ano 325, mais de 300 Bispos, com o próprio Imperador a presidir em lugar de honra. Os Padres conciliares não tiveram dificuldade em fazer prevalecer a doutrina recebida dos Apóstolos sobre a divindade de Cristo, proposta energicamente pelo Bispo de Alexandria, Santo Atanásio. A heresia de Ario foi condenada sem hesitação e a ortodoxia trinitária ficou exarada no chamado Símbolo Niceno ou Credo, ratificado por S. Silvestre. Constantino, satisfeito com a união estabelecida, parte no ano seguinte para as margens do Bósforo onde, em 330, inaugura Constantinopla, a que seria a nova capital do Império, eixo nevrálgico entre o Oriente e o Ocidente, até à sua queda em poder dos turcos otomanos, em 1453.Data dessa altura a chamada doação constantiniana, mediante a qual o Imperador entrega à Igreja, na pessoa de S. Silvestre, a Domus Faustae, Casa de Fausta, sua esposa, ou palácio imperial de Latrão (residência papal até Leão XI), junto ao qual se ergueria uma grandiosa basílica de cinco naves, dedicada a Cristo Salvador e mais tarde a S. João Batista e S. João Evangelista (futura e atual catedral episcopal de Roma, S. João de Latrão). Mais tarde, doaria igualmente a própria cidade. Depois de um longo pontificado, cheio de acontecimentos e transformações profundas na vida da Igreja, morre S. Silvestre I no último dia do ano 335, dia em que a Igreja venera a sua memória. Sepultado no cemitério de Priscila, os seus restos mortais seriam transladados por Paulo I (757-767) para a igreja erguida em sua memória.

São Silvestre, rogai por nós!

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE

31/12 – 6ª. Feira – OITAVA DO NATAL

Reflexão Pessoal – 1 João 2, 18-21 – “chegou a última hora”

A última hora para nós é o momento do agora na nossa vida. É o tempo em que estamos vivendo e no qual nós podemos tomar decisões, voltar atrás nas nossas más inclinações e tentar caminhar conforme o desígnio que o Senhor nos reserva. Estamos sempre vivendo esta última hora. Precisamos também ter consciência de que muitas pessoas que hoje recebem conosco a mensagem do Evangelho não alcançam o entendimento e, amanhã, podem se afastar tornando-se, muitas vezes, contra testemunho para o reino de Deus. Por isso, São João nesta leitura nos adverte sobre o anticristo e nos dá o entendimento de que todos os que fazem oposição ao projeto de amor de Deus são também considerados anticristo. Fazemos oposição ao projeto de amor de Deus quando vivemos desassociados (as) da Sua Palavra e seguimos as sugestões do nosso próprio querer. Temos o nosso “Deus particular” e, com as nossas ações, nós nos tornamos alguém completamente fora dos padrões de Jesus Cristo. “Nem todos são dos nossos”, diz São João. Uns ficam, outros se afastam, mas os que permanecem recebem a unção de Deus e conhecem a Sua verdade. É fato que nós nos entristecemos com isto, mas a palavra é clara quando nos afirma que se fossem realmente dos nossos teriam permanecido conosco. Quando nós temos o entendimento da verdade, quando realmente nós experimentamos a unção do Santo, nós permanecemos firmes e nada nos afastará do nosso posto de espera. Portanto, aproveitemos o momento do agora para nos fortalecer na Palavra de Deus que nos garante a felicidade do céu, hoje. Esta é a última hora. Vivemos da esperança, o Senhor virá e não tardará! - Você tem refletido sobre o seu momento presente? – Você pretende ficar firme no posto em que está hoje? – O que você espera do amanhã? – você é a favor do projeto de amor de Deus ou às vezes lhe faz oposição?

Salmo 95 – “O céu se rejubile e exulte a terra”

Somos filhos de Deus e herdeiros do céu, portanto temos em nós a semente da eternidade. Deus nos criou para que sejamos habitantes do céu e, desde já, Ele nos prepara para que possamos nos aclimatar na nossa futura morada. Cantamos o canto novo do amor que deixa o nosso coração expectante com a chegada do Senhor que vem. Ele sempre está vindo embora que às vezes não O reconheçamos. Mesmo assim, pela Fé, nós podemos anunciar já a salvação que Ele nos trouxe e cantar hinos de louvor.

Evangelho – João 1, 1-18 – “A Palavra”

A Palavra de Deus foi quem criou o céu e a terra. Foi Ela quem nos fez filhos de Deus e nos trouxe a Sua graça. A Palavra de Deus está no meio de nós. A Palavra de Deus é a Luz! Jesus é a Palavra, Jesus é a Luz! Ele é o personagem central da Bíblia. Todas as profecias, todas as orações, lamentações e súplicas das Escrituras foram inspiradas pelo Pai no Seu Filho Jesus Cristo pelo poder do Espírito Santo. “Tudo foi feito por ela e sem ela nada se fez de tudo que foi feito”! Por isso, neste tempo em que nós ainda vivenciamos as alegrias do Natal nós podemos refletir e meditar em como nós estamos acolhendo a Palavra e se, realmente, nós a temos encarnada em nós de maneira que Ela dirija as nossas ações. Se o mundo foi criado por causa de Jesus Cristo, se a graça e a verdade nos chegaram através Dele e se Ele é a Palavra de Deus que veio habitar no meio de nós, é imprescindível que nós tenhamos esta Palavra entranhada em nossas mãos e no nosso coração. Pela Palavra nós tomamos conhecimento do Amor de Deus que é eterno e nos dá a garantia das Suas promessas para nós. Ela é a Luz que nos tira das trevas da ignorância e nos dá o entendimento de nós mesmos (as), de Deus e do nosso próximo. Assim como João Batista veio para dar testemunho desta Luz, nós também podemos irradiar o fulgor que se expressa por meio de nós quando anunciamos Jesus Cristo, a Palavra de Deus que veio nos transformar em novas criaturas. – A Palavra de Deus tem influenciado as suas ações? – Você tem sabido ouvi-La e vivê-La? – Você tem dado ao mundo testemunho da Luz de Cristo?

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho
Deixe um comentário

SANTO DO DIA

Foi Papa por 21 anos, desde 314 até sua morte. Coube-lhe a tarefa não pequena de iniciar a organização da vida da Igreja em condições de normalidade às quais ela não estava habituada, depois de 250 anos de clandestinidade. Foi sob São Silvestre que começaram a ser estabelecidas, como locais de culto, as grandes basílicas romanas. Três concílios também foram realizados em seu Pontificado, o de Arles e o de Ancira, em 314, e o de Nicéia, em 325. Nesses concílios, a Santa Igreja defendeu sua integridade contra os erros e desvios suscitados, naqueles tempos, como em todos os séculos - inclusive neste século XX cujo término coincidirá com o do ano 2000 - pelo demônio, na tentativa de atingir a integridade do Corpo Místico de Jesus Cristo. Mas, por força da promessa de seu Divino Fundador, a Igreja é imortal e perdurará até à consumação dos séculos.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

ICÓ; CATÓLICOS LOUVAM SENHOR DO BONFIM


Na igreja Senhor do Bonfim, no Largo do Théberge, em Icó, centenas de devotos participam dos louvores em homenagem ao santo. A cada ano, a tradição se renova na cidade (foto: Honório Barbosa)





Com novenas em celebrações campais, missas e procissões, devotos participam de celebrações em Icó, a 360 quilômetros distante de Fortaleza. Com fé e devoção, os católicos desta cidade celebram até amanhã, o novenário em louvor ao Senhor do Bonfim. A festa é uma das mais antigas do Ceará, iniciada há 261 anos, quando a imagem de Jesus Crucificado vinda de Portugal chegou ao Município. No sábado, dia 1º de janeiro, haverá a tradicional procissão, com o andor do santo, que deve reunir cerca de 20 mil fiéis no centro histórico e a queima de fogos.Neste ano, o tema central do novenário é sobre o ano jubilar da Diocese de Iguatu, que será aberto no próximo dia 1º e, em 2012, comemora 50 anos de criação. As novenas têm celebração campal, em frente à Igreja do Senhor do Bonfim, no Largo do Théberge, centro histórico da cidade. Centenas de devotos participam a cada noite, cantam e rezam em louvor a Jesus Cristo Crucificado. A cada ano, a tradição católica é mantida com fervor e devoção.

Fonte: Honório Barbosa/Diário do Nordeste

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE

30/12 – 5ª. Feira – OITAVA DO NATAL

Reflexão Pessoal – 1 João 2, 12-17 – “aos pais e aos filhos”

Nesta leitura São João dirige palavras de esperança aos pais e aos filhos, assim como encoraja os jovens a permanecerem firmes no conhecimento de Deus a fim de vencer o Maligno. Conhecer a Deus e à Sua Palavra é o segredo para que nós possamos nos livrar das investidas do Príncipe das Trevas que é o inspirador da mentalidade do “mundo”. “Não ameis o mundo nem as coisas do mundo”, nos diz São João! As coisas do mundo significam tudo o que nos afasta da vivência dos mandamentos da Lei de Deus e desvirtuam a nossa alma que se apega ao que oferece prazer apenas ao nosso sensualismo. São as concupiscências, isto é, os desejos da carne, dos olhos e a soberba da vida. São práticas que nos trazem alegria passageira e que deixam um vazio imenso no nosso coração. Por isso, quando nos dedicamos exageradamente ao exercício de comprar demais, beber e comer em demasia, ou quando destinamos muito tempo cuidando do nosso corpo, da beleza física, quando passamos horas em jogatinas e diversões abusivas, ou quando recebemos muitos elogios e vivemos cercados (as) de pessoas que nos enaltecem demais, nós percebemos que o nosso interior fica empobrecido e nos sentimos entediados (as). Muitas pessoas, porque não têm conhecimento de Deus, vivem nessa busca desenfreada e nada lhes preenche a alma. Quando nós caímos na tentação das concupiscências nós pecamos. O pecado é uma carga pesada que nos deixa com sentimentos de culpa e de infortúnio, por isso é que o apóstolo João nos apresenta a misericórdia e o amor do Pai como uma força poderosa para a nossa restauração. Na medida em que nós nos aprofundamos na ciência de Deus e descobrimos a Sua mensagem de amor que nos foi manifestada na pessoa do Seu Filho Jesus Cristo nós vamo-nos libertando dos atrativos do mundo e começamos a ser saciados (as) com o alimento do céu tornando-nos pessoas vitoriosas a qualquer momento e em todas as circunstâncias. – Você é uma pessoa muito dedicada às “coisas do mundo”? – Você dedica mais tempo a malhação e esquece a oração? – Qual o tempo que você tem dispensado a reflexão com a Palavra de Deus? – Você tem crescido no conhecimento do Pai? – Pense nisso e faça os seus propósitos para 2009.

Salmo95 – “O céu se rejubile e exulte a terra!”

O salmista nos convoca a praticarmos o que Deus deseja para nós; entrar em unidade com o céu para entoarmos o mesmo louvor e sermos participantes da alegria que reina lá. Por isso, ele convoca todas as famílias das nações, isto é, a família da terra a dar ao Senhor o poder e a glória que são devidas ao Seu nome. Quando nós oferecemos sacrifício de louvor, quando adoramos a Deus na Sua santidade nós nos tornamos pessoas que têm a marca da família do céu e conseguimos refletir a Sua glória no nosso rosto alegre.

Evangelho – Lucas 2, 36-40 – “quem espera sempre alcança”

De idade já avançada e tendo cumprido a sua função de esposa e, quem sabe, de mãe, Ana esperava com confiança o Salvador que fora prometido por Deus nas escrituras. “Não saia do templo, dia e noite servindo a Deus com jejuns e orações” Pela sua persistência e confiança na Palavra de Deus Ana foi agraciada e reconheceu em Jesus o Filho de Deus. Por isso, ela não se cansava de falar a todos sobre o menino com palavras de esperança e louvor a Deus. Se nós também permanecermos firmes no “templo”, isto é, na oração, no serviço a Deus, na adoração, com a nossa mente e o nosso coração voltados para as revelações do céu, com certeza, nós enxergaremos a chegada de Jesus como uma criança pequeninha que vem de mansinho e nos torna pessoas serenas, amáveis e de palavras que expressam a nossa alegria interior. Jesus Cristo que nasce no nosso coração vem como criança mas também cresce em nós em sabedoria e graça na medida em que nós perseveramos no Seu conhecimento na Sua intimidade. Desse modo, a perseverança da profetiza Ana é para nós um exemplo a ser seguido, mesmo que já tenhamos esperado muito e nada ainda tenha acontecido. – Você também tem esperado a libertação do seu coração? – O que ainda o (a) tem deixado preso (a) ao mundo? – Você frequenta o “templo” com assiduidade? – Você é perseverante nas coisas de Deus ou desiste com facilidade?

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho

Deixe um comentário

EVANGELHO DO DIA

Lucas 2,36-40

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.— Glória a vós, Senhor.Naquele tempo, 36havia também uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era de idade muito avançada; quando jovem, tinha sido casada e vivera sete anos com o marido.37Depois ficara viúva, e agora já estava com oitenta e quatro anos. Não saía do Templo, dia e noite servindo a Deus com jejuns e orações. 38Ana chegou nesse momento e pôs-se a louvar a Deus e a falar do menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém. 39Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galileia, para Nazaré, sua cidade. 40O menino crescia e tornava-se forte, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava com ele. - Palavra da Salvação.

SANTO DO DIA - SAGRADA FAMÍLIA

Se o Natal tiver sido ao domingo; não tendo sido assim, a Sagrada Família celebrar-se-á no domingo dentro da Oitava do Natal.Da alocução de Paulo VI, Papa, em Nazaré, 5.1.1964:O exemplo de Nazaré:Nazaré é a escola em que se começa a compreender a vida de Jesus, é a escola em que se inicia o conhecimento do Evangelho. Aqui se aprende a observar, a escutar, a meditar e a penetrar o significado tão profundo e misterioso desta manifestação do Filho de Deus, tão simples, tão humilde e tão bela. Talvez se aprenda também, quase sem dar por isso, a imitá-la.Aqui se aprende o método e o caminho que nos permitirá compreender facilmente quem é Cristo. Aqui se descobre a importância do ambiente que rodeou a sua vida, durante a sua permanência no meio de nós: os lugares, os tempos, os costumes, a linguagem, as práticas religiosas, tudo o que serviu a Jesus para Se revelar ao mundo. Aqui tudo fala, tudo tem sentido. Aqui, nesta escola, se compreende a necessidade de ter uma disciplina espiritual, se queremos seguir os ensinamentos do Evangelho e ser discípulos de Cristo. Quanto desejaríamos voltar a ser crianças e acudir a esta humilde e sublime escola de Nazaré! Quanto desejaríamos começar de novo, junto de Maria, a adquirir a verdadeira ciência da vida e a superior sabedoria das verdades divinas!Mas estamos aqui apenas de passagem e temos de renunciar ao desejo de continuar nesta casa o estudo, nunca terminado, do conhecimento do Evangelho. No entanto, não partiremos deste lugar sem termos recolhido, quase furtivamente, algumas breves lições de Nazaré.Em primeiro lugar, uma lição de silêncio. Oh se renascesse em nós o amor do silêncio, esse admirável e indispensável hábito do espírito, tão necessário para nós, que nos vemos assaltados por tanto ruído, tanto estrépito e tantos clamores, na agitada e tumultuosa vida do nosso tempo. Silêncio de Nazaré, ensina-nos o recolhimento, a interioridade, a disposição para escutar as boas inspirações e as palavras dos verdadeiros mestres. Ensina-nos a necessidade e o valor de uma conveniente formação, do estudo, da meditação, da vida pessoal e interior, da oração que só Deus vê.Uma lição de vida familiar. Que Nazaré nos ensine o que é a família, a sua comunhão de amor, a sua austera e simples beleza, o seu caráter sagrado e inviolável; aprendamos de Nazaré como é preciosa e insubstituível a educação familiar e como é fundamental e incomparável a sua função no plano social. Uma lição de trabalho. Nazaré, a casa do Filho do carpinteiro! Aqui desejaríamos compreender e celebrar a lei, severa mas redentora, do trabalho humano; restabelecer a consciência da sua dignidade, de modo que todos a sentissem; recordar aqui, sob este teto, que o trabalho não pode ser um fim em si mesmo, mas que a sua liberdade e dignidade se fundamentam não só em motivos econômicos, mas também naquelas realidades que o orientam para um fim mais nobre. Daqui, finalmente, queremos saudar os trabalhadores de todo o mundo e mostrar-lhes o seu grande Modelo, o seu Irmão divino, o Profeta de todas as causas justas que lhes dizem respeito, Cristo Nosso Senhor. João Paulo II, na Carta dirigida à família, por ocasião do Ano Internacional da Família, 1994, escreve:A Sagrada Família é a primeira de tantas outras famílias santas. O Concílio recordou que a santidade é a vocação universal dos batizados (LG 40). Como no passado, também na nossa época não faltam testemunhas do "evangelho da família", mesmo que não sejam conhecidas nem proclamadas santas pela Igreja...A Sagrada Família, imagem modelo de toda a família humana, ajude cada um a caminhar no espírito de Nazaré; ajude cada núcleo familiar a aprofundar a própria missão civil e eclesial, mediante a escuta da Palavra de Deus, a oração e a partilha fraterna da vida! Maria, Mãe do amor formoso, e José, Guarda e Redentor, nos acompanhem a todos com a sua incessante proteção.

Sagrada Família de Nazaré, rogai por nós!

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

RÉVEILLON DA PAZ, NA PRAIA DO FUTURO


A Comunidade Católica Shalom programou para o dia 31, na Praça 31 de Março, na Praia do Futuro, em Fortaleza, o “Réveillon da Paz”, com muita música, animação e confraternização num ambiente “que mescla shows, espaço para confraternização e arena para dançar”. Como atrações, Tribo Maranata, de Belo Horizonte; Shalom Good, Missionário Shalom, Suely Façanha e o padre Antônio Furtado (foto), que será um dos animadores e pregadores do evento, que começará às 21 horas. A entrada é franca, mas os que quiserem melhor acomodação podem adquirir mesas ao preço de R$ 50,00, com quato lugares, mas adquirindo antecipadamente. NO dia, uma mesa custará R$ 60,00. As vendas estão sendo feitas na Livraria Shalom da Paz, Rua Maria Tomásia, 72, no bairro Aldeota ou pelos telefones (85) 3261.4630/ 8879.8530/3295.4583.

CARDEAL BRASILEIRO É NOMEADO PARA DEPARTAMENTOS DA CÚRIA ROMANDA


O Arcebispo de Aparecida e recém-nomeado integrante do PCCS e da CAL, Cardeal Dom Raymundo Damasceno


O Papa Bento XVI nomeou nesta quarta-feira, 29, alguns cardeais - criados no Consistório de 20 de novembro passado - como membros de organismos da Cúria Romana.Entre eles, está o Arcebispo de Aparecida, Cardeal Dom Raymundo Damasceno Assis, nomeado membro do Pontifício Conselho das Comunicações Sociais (PCCS). O purpurado de Aparecida também foi confirmado como membro da Pontifícia Comissão para a América Latina (CAL) - missão que já desempenha atualmente -, juntamente com o Arcebispo emérito de Quito, Cardeal Raúl Eduardo Vela Chiriboga, e o Arcebispo de Palermo, Cardeal Paolo Romeo.O PCCSA Constituição Apostólica Pastor Bonus, de 28 de junho de 1988, nos artigos 169 e 170, afirma que, ao PCCS, estão confiadas as responsabilidades de suscitar e apoiar adequadamente a ação da Igreja e dos fiéis nas múltiplas formas da comunicação, acompanhando os jornais católicos, as publicações periódicas, as emissões radiofônicas e televisivas, para que realmente correspondam à própria índole e função, divulgando a doutrina da Igreja.Ao mesmo tempo, o Conselho deve favorecer as relações com as associações católicas, que atuam no campo das comunicações e examinar as demandas e concessões de autorização para as coberturas audiovisuais (foto, televisão, cinema, rádio) das cerimônias e dos lugares diretamente dependentes da Santa Sé.O atual presidente do organismo vaticano é Dom Claudio Maria Celli e o secretário é monsenhor Paul Tighe.


Leonardo Meira/Canção Nova Notícias, com Rádio Vaticano

e pccs.vaDivulgação / Arquidiocese de Aparecida

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE

29/12 – 4ª. FEIRA – OITAVA DO NATAL

Reflexão Pessoal – 1 João 2, 3-11 – “a luz de Deus é o amor“

São João nesta carta nos revela o critério para discernirmos se estamos com Jesus e se procedemos como ele procedeu. A vivência do amor ao próximo é a garantia que nós temos para que a luz verdadeira brilhe em nós e por nosso intermédio. “Aquele que diz estar na luz, mas odeia o seu irmão, ainda está nas trevas” nos diz São Paulo. Portanto, precisamos estar atentos (as) às atitudes concretas do nosso dia a dia. Não podemos dizer que somos de Cristo e que vivenciamos os Seus ensinamentos e guardamos a Palavra de Deus, se estamos cultivando e trazendo dentro de nós, ressentimentos, mágoas, más querenças e sentimentos de vingança. Fomentar tudo isto dentro do nosso coração mostra que nós estamos vivendo nas trevas e escuridão. Os que são da luz brilham por causa das ações de amor que praticam e são chamados refletores da Luz de Cristo. Quando as nossas ações são de desamor nós estamos agindo contra o mandamento de Deus e, por isso, recebemos a paga pela nossa insensatez. – As suas ações dão sinal para o mundo de luz ou de trevas? – Você tem se colocado diante da Palavra de Deus para examinar o seu coração? – Você tem guardado mágoas e ressentimentos? – As suas palavras são sinal de Deus para o mundo?

Salmo 95 – “O céu se rejubile e exulte a terra!”

O canto que sai dos nossos lábios é um “canto novo” quando ele brota de um coração renovado. A nossa boca propaga o que há dentro do nosso coração. Portanto, se exercitamos em nós pensamentos alegres e cheios de esperança, com certeza, o nosso cantar será de júbilo. Assim, nós podemos fazer com que a terra exulte de alegria e o céu se rejubile em louvor.

Evangelho – Lucas 2, 22-35 – “experiência de salvação”

Os olhos de Simeão, homem justo e piedoso viram a salvação assim que pousaram em Jesus, porque o Espírito Santo estava com ele. Assim acontece com todos nós que voltamos o nosso olhar para Jesus e esperamos as promessas de Deus. É o Espírito Santo quem nos faz ter uma experiência da salvação de Jesus e quando isto acontece nada mais será importante na nossa vida. Pode dizer que teve um encontro pessoal com Jesus todo homem ou mulher que sentiram a força na hora do desamparo, que experimentaram a alegria no momento de tristeza, que mantêm acesa a chama da fé nas horas de maior desespero. Simeão, homem velho, já quase no final da vida, poderia estar desiludido e desanimado, no entanto, ele frequentava o templo todos os dias porque o Espírito Santo já lhe havia anunciado antes que ele não morreria antes de ver o Messias. Por isso, ele continuou firme e cheio de esperança. O Espírito Santo também hoje nos assegura que Jesus já veio mais uma vez no Natal e que se mantivermos os nossos olhos voltados para Ele, com certeza, nós poderemos ter novamente uma experiência de salvação. Sentir a presença de Jesus dentro do nosso coração é o maior bem e o melhor presente de Natal que nós já recebemos. - Você já teve essa experiência com Jesus? Como você tem olhado para Ele?- Você consegue perceber os “pensamentos do seu coração? Procure mergulhar em você mesmo (a) peça ao Espírito Santo que lhe revele o que o seu coração pensa.

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho

Deixe um comentário

EVANGELHO DO DIA

Lucas 2,22-35

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.— Glória a vós, Senhor.22Quando se completaram os dias para a purificação da mãe e do filho, conforme a Lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor. 23Conforme está escrito na Lei do Senhor: “Todo primo­gênito do sexo masculino deve ser consagrado ao Senhor”.24Foram também oferecer o sacrifício – um par de rolas ou dois pombinhos – como está ordenado na Lei do Senhor. 25Em Jerusalém, havia um homem chamado Si­meão, o qual era justo e piedoso, 26e esperava a consolação do povo de Israel. O Espírito Santo estava com ele e lhe havia anunciado que não morreria antes de ver o Messias que vem do Senhor.27Movido pelo Espírito, Simeão veio ao Templo. Quando os pais trouxeram o menino Jesus para cumprir o que a Lei ordenava, 28Simeão tomou o menino nos braços e bendisse a Deus: 29 “Agora, Senhor, conforme a tua promessa, podes deixar teu servo partir em paz; 30porque meus olhos viram a tua salvação, 31que preparaste diante de todos os povos: 32luz para iluminar as nações e glória do teu povo Israel”. 33O pai e a mãe de Jesus estavam admirados com o que diziam a respeito dele. 34Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe de Jesus: “Este menino vai ser causa tanto de queda como de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição. 35Assim serão revelados os pensamentos de muitos corações. Quanto a ti uma espada te traspassará a alma”. - Palavra da Salvação.

SANTO DO DIA - SÃO TOMÁS BECKET

Em 1155, Henrique II, rei da Inglaterra e de parte da França, nomeou seu chanceler Tomás Becket. Oriundo da Normandia, onde nasceu em 1117, e senhor de grande riqueza, era considerado um dos homens de maior capacidade do seu tempo. Compararam-no a Richelieu, com o qual na realidade se parecia, pelas qualidades de homem de Estado e amor das grandezas. Ficou célebre a visita que fez, em 1158, a Luís VII, rei da França.Quando vagou a Sé de Canterbury, Henrique II nomeou para ela o chanceler. Tomás foi ordenado sacerdote a 1 de junho de 1162 e sagrado Bispo dois dias depois. Desde então, passou a ser a pessoa mais importante a seguir ao rei e mudou inteiramente de vida, convertendo-se num dos prelados mais austeros.Convencido de que o cargo de primeiro-ministro e o de príncipe da Inglaterra eram incompatíveis, Tomás pediu demissão do cargo de chanceler, o que descontentou muito o rei. Henrique II ficou ainda mais aborrecido quando, em 1164, por ocasião dos "concílios" de Clarendon e Northampton, o Arcebispo tomou o partido do Papa contra ele. Tomás viu-se obrigado a fugir, disfarçado em irmão leigo, e foi procurar asilo em Compiègne, junto de Luís VII.Passou, a seguir, à abadia de Pontigny e depois à de Santa Comba, na região de Sens. Decorridos quatro anos, a pedido do Papa e do rei da França, Henrique II acabou por consentir em que Tomás regressasse à Inglaterra. Persuadiu-se de que poderia contar, daí em diante, com a submissão cega do Arcebispo, mas em breve reconheceu que muito se tinha enganado, pois este continuava a defender as prerrogativas da Igreja romana contra as pretensões régias. Desesperado, o rei exclamou um dia: "Malditos sejam os que vivem do meu pão e não me livram deste padre insolente". Quatro cavaleiros tomaram à letra estas palavras, que não eram sem dúvida mais que uma exclamação de desespero. A 29 de dezembro de 1170, à tarde, vieram encontrar-se com Tomás no seu palácio, exigindo que ele levantasse as censuras que tinha imposto. Recusou-se a isso e foi com eles tranquilamente para uma capela lateral da Sé. "Morro de boa vontade por Jesus e pela santa Igreja", disse-lhes; e eles abateram-no com as espadas.

São Tomás Becket, rogai por nós!

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

TERRA SANTA REGISTRA NÚMERO RECORDE DE TURISTAS NO FINAL DO ANO

Os feriados do Natal e do réveillon deste ano devem levar cerca de 3,4 milhões de turistas para os locais sagrados em Jerusalém, Belém, Nazaré e outras cidades sagradas em Israel e na Cisjordânia, segundo o Ministério do Turismo israelense. De acordo com as autoridades israelenses, pelo menos 2,4 milhões dos turistas são cristãos. Belém, Nazaré e outras cidades sagradas para os cristãos estão sob poder dos palestinos."Não temos disputa alguma no que diz respeito aos peregrinos na Terra Santa porque isso é uma ponte para a paz", disse o vice-diretor-geral de turismo israelense, Raphael Ben Hur, ressaltando os benefícios econômicos da cooperação com a Autoridade Nacional Palestina (ANP). “Com todo o respeito aos políticos, eu preciso dizer que é muito difícil dividir a Terra Santa. Você não pode dizer a um hóspede 'venha para Jerusalém e não vá para Belém'".Palestinos e israelenses travam uma guerra histórica que eleva a tensão na região e causa vítimas constantes. Por medida de segurança, Israel alega que os turistas que pretendem seguir para Belém devem ingressar na cidade sagrada por meio de Jerusalém – que está sob controle de Israel. Há um posto de checagem israelense e um muro de separação de oito metros de altura que cerca a cidade."Há muitas questões que estão enraizadas no conflito político", disse o ministro do Turismo palestino, Khaloud Daibes. "A ocupação não pode ser embelezada. Israel ainda está monopolizando o turismo para seu próprio benefício e colocando muita pressão sobre o nosso lado".Independentemente dos conflitos entre palestinos e israelenses, grupos de turistas puderam admirar as luzes de Natal na Praça da Manjedoura – em Belém – e enfrentaram longas filas para entrar na Igreja da Natividade. Para as autoridades palestinas, é fundamental conseguir que guias licenciados possam trabalhar em Israel. Segundo eles, o acordo está previsto em atos assinados por representantes de Israel e da Autoridade Nacional Palestina.Recentemente, um grupo de parlamentares israelenses propôs uma legislação que requer que grandes grupos de turismo visitem Jerusalém acompanhados por um guia com cidadania israelense. Eles alegam que os palestinos poderiam apresentar uma versão tendenciosa da história.

Agência Brasil

CASTIDADE ANTES DO CASAMENTO TRAZ MAIS ESTABILIDADE E SATISFAÇÃO


Satisfação com o casamento foi 20% maior entre os casais que viveram a abstinência sexual até o matrimônio

O estudo realizado pela Universidade americana Brigham Young demonstrou que a restrição sexual antes do casamento está associada com melhores resultados no relacionamento conjugal. A satisfação com o casamento foi 20% maior entre os casais que esperaram, bem como a qualidade na vida sexual, 15% maior.Nesta pesquisa, onde 2.035 indivíduos casados foram entrevistados, foi observado que o tempo para o ínico da atividade sexual na vida do casal está relacionado com a sua qualidade sexual atual, comunicação, a satisfação com o relacionamento e a estabilidade. De acordo com o estudo “Compatibility or Restraint?: The Effects of Sexual Timing on Marriage Relationships" (Em tradução livre: “Compatibilidade ou restrição?: Os efeitos do tempo Sexual nos Relacionamentos Matrimoniais), a educação, o número de parceiros sexuais, a religiosidade e duração do relacionamento estão entre os aspectos mais importantes na vida conjugal. Os resultados mostram ainda que o tempo de atraso sexual está associada a um aumento na qualidade da comunicação e nas áreas do relacionamento sexual, bem como a estabilidade das relações percebidas são consistentes com essa teoria. A qualidade da comunicação é 12% melhor entre os casais que viveram a castidade antes do matrimônio. Os relacionamentos que se baseiam mais em recompensas e prazeres sexuais precoces acabam resultando em relações mais frágeis a longo prazo.O estudo, publicado na revista científica Family Psychology, da Associação Americana de Psicologia, também mostra que a ambiguidade da iniciação sexual precoce pode comprometer a capacidade de alguns casais para desenvolver uma compreensão clara e comum sobre a natureza das suas relações. Em contraste, a sexualidade baseada no comprometimento é mais susceptível a criar uma sensação de segurança e sinceridade entre os parceiros dentro de suas redes sociais, trazendo também a ideia da exclusividade e planejamento futuro.


Nicole Melhado/Canção Nova Notícias/Foto ilustrativa

CRISTÃOS SÃO OS MAIS PERSEGUIDOS NO MUNDO



Manifestantes pedem fim da morte de cristãos inocentes. Mapa indica os países do globo em que perseguição é mais agressiva


Os cristãos são o grupo religioso mais discriminado no mundo e o que mais sofre com a recorrente violação do direito à liberdade religiosa e de crença."Mais de 200 milhões desses, pertencentes a confissões diversas, encontram-se em situações de dificuldade, devido às estruturas legais e culturais que lhes discriminam", disse o secretário do Pontifício Conselho Justiça e Paz, Dom Mario Toso, na qualidade de líder da Delegação da Santa Sé, durante a Conferência de Alto Nível sobre Tolerância e Não Discriminação, promovida pela Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) em Astana, no Cazaquistão, entre os dias 29 e 30 de junho desse ano.Durante o recente encontro com a Cúria Romana para apresentar votos de Feliz Natal, o Papa também foi enfático ao abordar o problema: "Na situação atual, os cristãos são a minoria mais oprimida e atormentada", ressaltou.

Leonardo Meira/Canção Nova Notícias/montagem sobre fotos / Arquivo

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE

28/12 – 3ª. Feira – SANTOS INOCENTES – MÁRTIRES

Reflexão Pessoal – 1 João 1,5-2,2 – “Deus é Luz”

Jesus Cristo veio ao mundo também para nos revelar a face de Deus Pai a fim de que nós possamos usufruir de tudo o quanto Ele deseja nos presentear. E o maior presente que o Pai nos concede por meio do Seu Filho Jesus, é, justamente, o Seu grande amor, misericordioso e cheio de ternura. Quanto mais nós nos aproximamos da luz mais nós percebemos as coisas que estão à nossa volta! Da mesma forma, quanto mais nos aproximamos de Deus mais nós enxergamos o Seu plano de Amor, Sua bondade, Sua Majestade, e conseguimos distinguir e refletir sobre as nossas fraquezas, nossos pecados, mas também as nossas virtudes e as graças que a cada dia recebemos, Dele, porque DEUS É LUZ. A Luz de Deus nos tira das trevas da ignorância. Por isso, São João, hoje, nos conclama a aproximarmo-nos da Luz do Senhor. Quando estamos sob a Luz do Espírito Santo nós conseguimos reconhecer e nosso pecado e pedir a Jesus que intercedo por nós junto do Pai. Jesus Cristo é o justo que se entregou como vítima de expiação pelos nossos pecados e pelos pecados do mundo inteiro. Somente Ele pode, diante de Deus, nos justificar e nos purificar. No entanto, a única maneira de nos purificarmos desse pecado é reconhecê-lo e confessá-lo. Este é um tempo propício para que nós confessemos o nosso pecado e nos preparemos espiritualmente para receber, juntamente com o Menino Jesus, a vida nova que o Pai quer nos dar. – Você se acha pecador (a)? Você sente a luz de Deus em você? – Você sabe que o ÚNICO que pode justificar o seu pecado é JESUS? Você mesmo (a) não pode justificar-se apenas arrepender-se. Faça isso!

Salmo 123 – “Nossa alma, como um pássaro, escapou do laço que lhe armara o caçador.”

Se fizermos uma avaliação da nossa vida em tudo o que nós vivenciamos, com certeza, nós também cantaríamos como o salmista: “Se o Senhor não estivesse ao nosso lado”…na hora do desespero e da aflição, o que teria sido de nós! Muitas vezes também, na hora da tribulação nós temos a sensação de que estamos submergindo e que a correnteza tenta nos arrastar, porém nós sabemos que o nosso auxílio está no nome do Senhor que fez o céu e fez a terra!”.

Evangelho – Mateus 2, 13-18 – “as tramas de satanás”

O Plano de Deus para a humanidade se cumpre apesar dos percalços e entraves que o Seu inimigo tenta colocar para desarticula-lo. Assim sendo, nós percebemos que até o Filho de Deus foi vítima da articulação de satanás que agiu por meio de Herodes. No entanto, a onisciência e a onipotência de Deus superam as armadilhas do mal, pois Ele envia os Seus mensageiros para advertir àqueles que fazem a Sua vontade. Por isso, o anjo do Senhor apareceu a José e mandou que ele pegasse o menino e sua mãe para fugir da fúria do rei. José obedeceu e partiu para o Egito onde permaneceu até a morte de Herodes. Mesmo assim as crianças de Belém sofreram as consequências da cólera do rei o qual mandou matar as que tinham de dois anos para baixo. Assim também acontece nos nossos dias. O demônio continua tramando e montando armadilhas para que os filhos de Deus caiam e se submetam às suas investidas, tentando-os e flagelando-os com o pecado. Somente aqueles (as) que estão em sintonia com Deus, que obedecem à Sua Palavra e creem verdadeiramente em Jesus conseguem se livrar das garras do inimigo. Por isso, hoje, vemos tantos jovens com a vida destroçada, tantas famílias em desarmonia, guerra, fome, miséria. O pecado devasta o mundo e se não tivermos firmados nos ensinamentos evangélicos, nós iremos sucumbir com ele. Hoje também os inocentes pagam o preço da insanidade dos “reis” que procuram vítimas para suas frustrações. No entanto, nunca poderemos esmorecer, pois o anjo do Senhor está perto e na hora precisa, também ele nos dirá: “Levanta-te e vai para o Egito”. O Egito é lugar de penúria, de solidão, mas é também lugar de purificação, onde nós nos encontramos conosco mesmos e com Deus, e depois, retornamos para encontrar os irmãos. – Você tem sabido escutar a voz do Senhor que o (a) chama ao deserto? – Você tem sofrido as consequências do pecado? – Você acredita que o inimigo de Deus está atento para atrai-lo? – Você tem buscado refúgio na Palavra de Deus e na oração?

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho

Deixe um comentário

EVANGELHO DO DIA

Mateus 2,13-18

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Mateus.— Glória a vós, Senhor! 13Depois que os magos partiram, o Anjo do Senhor apareceu em sonho a José e lhe disse: “Levanta-te, pega o menino e sua mãe e foge para o Egito! Fica lá até que eu te avise! Porque Herodes vai procurar o menino para matá-lo”. 14José levantou-se de noite, pegou o menino e sua mãe, e partiu para o Egito. 15Ali ficou até a morte de Herodes, para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta: “Do Egito chamei o meu filho”. 16Quando Herodes percebeu que os magos o haviam enganado, ficou muito furioso. Mandou matar todos os meninos de Belém e de todo território vizinho, de dois anos para baixo, exatamente conforme o tempo indicado pelos magos. 17Então se cumpriu o que foi dito pelo profeta Jeremias: 18”Ouviu-se um grito em Ramá, choro e grande lamento: é Raquel que chora seus filhos, e não quer ser consolada, porque eles não existem mais”. - Palavra da Salvação.

SANTO DO DIA - OS SANTOS INOCENTES

A festa de hoje, instituída pelo Papa São Pio V, ajuda-nos a viver com profundidade este tempo da Oitava do Natal. Esta festa encontra o seu fundamento nas Sagradas Escrituras. Quando os Magos chegaram a Belém, guiados por uma estrela misteriosa, "encontraram o Menino com Maria e, prostrando-se, adoraram-No e, abrindo os seus tesouros, ofereceram-Lhe presentes - ouro, incenso e mirra. E, tendo recebido aviso em sonhos para não tornarem a Herodes, voltaram por outro caminho para a sua terra. Tendo eles partido, eis que um anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e disse-lhe: 'Levanta-te, toma o Menino e sua mãe e foge para o Egito, e fica lá até que eu te avise, porque Herodes vai procurar o Menino para o matar'. E ele, levantando-se de noite, tomou o Menino e sua mãe, e retirou-se para o Egito. E lá esteve até à morte de Herodes, cumprindo-se deste modo o que tinha sido dito pelo Senhor por meio do profeta, que disse: 'Do Egito chamarei o meu filho'. Então Herodes, vendo que tinha sido enganado pelos Magos, irou-se em extremo e mandou matar todos os meninos que havia em Belém e arredores, de dois anos para baixo, segundo a data que tinha averiguado dos Magos. Então se cumpriu o que estava predito pelo profeta Jeremias: 'Uma voz se ouviu em Ramá, grandes prantos e lamentações: Raquel chorando os seus filhos, sem admitir consolação, porque já não existem'" (Mt 2,11-20) Quanto ao número de assassinados, os Gregos e o jesuíta Salmerón (1612) diziam ter sido 14.000; os Sírios 64.000; o martirológio de Haguenau (Baixo Reno) 144.000. Calcula-se hoje que terão sido cerca de vinte ao todo. Foram muitas as Igrejas que pretenderam possuir relíquias deles.Na Idade Média, nos bispados que possuíam escola de meninos de coro, a festa dos Inocentes ficou sendo a destes. Começava nas vésperas de 27 de dezembro e acabava no dia seguinte. Tendo escolhido entre si um "bispo", estes cantorzinhos apoderavam-se das estolas dos cônegos e cantavam em vez deles. A este bispo improvisado competia presidir aos ofícios, entoar o Inviatório e o Te Deum e desempenhar outras funções que a liturgia reserva aos prelados maiores. Só lhes era retirado o báculo pastoral ao entoar-se o versículo do Magnificat: Derrubou os poderosos do trono, no fim das segundas vésperas. Depois, o "derrubado" oferecia um banquete aos colegas, a expensas do cabido, e voltava com eles para os seus bancos. Esta extravagante cerimônia também esteve em uso em Portugal, principalmente nas comunidades religiosas. A festa de hoje também é um convite a refletirmos sobre a situação atual desses milhões de "pequenos inocentes": crianças vítimas do descaso, do aborto, da fome e da violência. Rezemos neste dia por elas e pelas nossas autoridades, para que se empenhem cada vez mais no cuidado e no amor às nossas crianças, pois delas é o Reino dos Céus. Por estes pequeninos, sobretudo, é que nós cristãos aspiramos a um mundo mais justo e solidário.

Santos Inocentes, rogai por nós!

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

CONFIANÇA GERA RENOVAÇÃO RADICAL DO HOMEM, EXPLICA PAPA


33º Encontro Europeu de Jovens acontece em Roterdã


A Comunidade de Taizé promove mais uma edição do Encontro Europeu de Jovens entre os dias 28 de dezembro e 1º de janeiro de 2011. São esperados cerca de 30 mil jovens de todo o continente e de várias partes do mundo.O Papa Bento XVI enviou uma mensagem de apoio ao encontro, desejando que o evento conduza os jovens às fontes da alegria."Descobrireis nestes dias que esta alegria não vos afasta de uma solidariedade para com o sofrimento da humanidade, mas está antes profundamente ligada à confiança em Deus. Ao viverem desta confiança, ao acolhê-la, permitireis esta renovação radical do ser humano que Cristo veio trazer", destaca.Acesse.: Mensagem do Papa para Encontro de RoterdãO Pontífice também disse que essa renovação radical dá coragem para ir contra a corrente, quando isso for necessário:"Não cedendo à ilusão do individualismo, tornar-vos-eis cada vez mais homens e mulheres de comunhão, no dom de vós mesmos aos outros".Bento XVI conclui a mensagem pedindo que o Espírito Santo encha cada um com uma compaixão sem limites. Ao mesmo tempo, fez um convite para participar da Jornada Mundial da Juventude em agosto do próximo ano, em Madri, na Espanha.Encontro Europeu de JovensNesta 33ª edição, a cidade de Roterdã, na Holanda, é a que acolhe o Encontro Europeu de Jovens, a pedido da Conferência dos Bispos, do Conselho Geral da Igreja Protestante Holandesa e do Conselho de Igrejas do país. Antes, o Encontro já passou por Paris, Varsóvia, Londres, Lisboa, Roma, Budapeste, Genebra, Barcelona, entre outras. Todos os anos, entre o Natal e o Ano Novo, a Comunidade de Taizé promove esse tipo de encontro em alguma grande cidade da Europa, reunindo milhares de participantes.De acordo com um comunicado de Taizé, Roterdã reencontra o pensamento de um de seus cidadãos ilustres, precursor da Europa atual, Erasmo, ali nascido em 1467. Foi um partidário ardente da "paz da cristandade", da "concórdia da Igreja" e da reconciliação.


Leonardo Meira/Canção Nova Notícias/taize.fr

INAUGURADO O LAR SACERDOTAL NO CEU




As fotos são de José Leomar






A idéia do bispo missionário dom Guido Maria Casulo, falecido a 10 de janeiro de 2004, aos 94 anos, foi concretizada ontem, com a inauguração do Lar Sacerdotal Jesus, Maria e José , Condomínio Espiritual Uirapuru. A solenidade começou com uma missa celebrada pelo vigário geral da Arquidiocese de Fortaleza, padre João Jorge, que também é pároco de Nossa Senhora do Carmo, no Centro da Capital, que substituiu a dom José Antonio A. Tosi Marques, que se encontrava afônico. Logo em seguida, houve a bênção do prédio.
A data da entrega da obra coincidiu com o dia da festa da Sagrada Família, da qual dom Guido era devoto e a solenidade contou também com a presença de dom Edmilson Cruz, que se esquivou de comentar o seu pronunciamento no Senado, na semana que passou, quando se recusou a receber a Medalha Dom Helder Câmara.
O Lar Sacerdotal é composto de seis apartamentos completos, com sala, quarto e bandeiro, cada um destinado a um sacerdote individualmente. As obras foram iniciadas em 2009 e contou com a parceria de doadores e colaboradores, que fazem parte da Associação dos Amigos de dom Guido.
A celebração eucarística era para ter sido presidida por dom José Antonio, mas ele foi substituído pelo padre João Jorge, por se encontrar afônico. Mas ele enviou uma nota se desculpando e enaltecendo o empenho dos amigos de dom Guido para tornar realidade aquela obra para acolher bispos e padres idosos e/ou enfermos.

NOTA DE PESAR PELO FALECIMENTO DE DOM MIGUEL MARIA GIAMBELLI


“Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que tenha morrido, viverá” (Jo 11,25). A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB recebeu com tristeza a notícia do falecimento do bispo emérito de Bragança do Pará – PA, Dom Miguel Maria Giambelli, C... Leia mais...

MORRE O BISPO EMÉRITO DE BRAGANÇA DO PARÁ


Morreu por volta das 8h deste domingo, 26, o bispo emérito de Bragança do Pará (PA), dom Miguel Maria Giambelli, em virtude de uma parada cardio-respiratória. O bispo tinha 90 anos e estava internado no hospital Santo Antônio Maria Zaccaria, em Bragança do Pará, desde o di... Leia mais...
CNBB

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJA

27/12 – 2ª.feira – Dia de S. João Evangelista

Reflexão Pessoal - 1 João 1, 1-4 – “a vida se manifestou”

São João anuncia a vida eterna que Jesus veio nos trazer dando testemunho das maravilhas que os seus olhos contemplaram, os seus ouvidos ouviram e as suas mãos tocaram, da palavra da vida. O grande mistério da Encarnação e da Redenção de Jesus desvenda para nós a vida eterna que o Pai nos preparou. Essas revelações de São João precisam ser assimiladas por cada um de nós a fim de que estejamos em comunhão com todos os que já aderiram ao projeto de salvação do nosso Deus. Quando nós fazemos a experiência de nos inserirmos como membro do Corpo de Cristo e temos a consciência de que somos parte ativa do sonho de Deus para a humanidade, nós também conseguimos nos unir aos apóstolos e às testemunhas da Bíblia para manifestar ao mundo a alegria que é inerente àqueles (as) que vivem a verdadeira liberdade de filhos de Deus. Jesus Cristo é o que era desde o princípio e o que será eternamente. Ele faz parte da nossa vida, por isso, precisamos declará-Lo também Senhor da nossa história para que possamos também, como São João, dar testemunho das maravilhas que os nossos olhos contemplam que os nossos ouvidos ouvem e que as nossas mãos tocam da palavra da vida agindo em nós. – Você já se considera inserido (a) no mistério de Cristo? – Você tem comunhão com todas as testemunhas da Bíblia? – Como você tem dado testemunho das maravilhas que você vê, olha e toca em relação a Deus? –

Salmo 96 – “Ó justos, alegrai-vos no Senhor!”

A luz que se levanta para os justos é a perspectiva de uma vida nova em Jesus Cristo. Todo prenúncio de esperança é para nós um sinal de luz e quando nós estamos mergulhados nas trevas nós entendemos o significado da luz. Diante do Senhor que vem, todas as nossas dúvidas são esclarecidas, todas as nossas inquietações desaparecem e nós conseguimos manifestar a verdadeira alegria. Este é um tempo propício para que nós nos deixemos iluminar pela Luz da esperança de uma vida renovada, porque Jesus quer nascer novamente no nosso coração.

Evangelho – João 20, 2-8 – “João, o discípulo amado”

A liturgia de hoje traz o testemunho de São João, o discípulo amado que conta todas as coisas que aconteceram com Jesus para que nós também acreditemos. Por isso, hoje nós meditamos no Evangelho em que é narrada a ressurreição de Jesus e que tem em São João um dos protagonistas deste acontecimento. Quando Maria Madalena deu aos discípulos a notícia de que “tiraram o Senhor do túmulo e não sabemos onde o colocaram”, nós verificamos que os primeiros a correrem ao túmulo, foram Simão Pedro, que se afigurava como líder de todos e o discípulo que se considerava o mais amado por Jesus, no caso, João. Jesus já os havia advertido e anunciado a eles o que iria lhe acontecer, porém eles estavam ainda como que cegos. Mesmo diante de tantas evidências, de tantos sinais eles ainda não tinham tido o entendimento completo. Por isso, nós imaginamos o que não se passava dentro dos seus corações e qual não deve ter sido a sua surpresa quando chegaram ao túmulo de Jesus. Estavam agora em busca do corpo de Jesus. Procuravam um morto, mas Jesus estava vivo. Porém o fato de eles terem ido rapidamente a busca do que “ouviam falar” comprova para nós a fé que os movia. A surpresa transformou-se em alegria depois que eles viram Jesus e puderam perceber que tudo que Jesus lhes anunciara estava se comprovando. E nós? O que estamos esperando para assumirmos de vez a nossa condição de homens e mulheres salvos em Jesus Cristo? Aonde O temos procurado? Será que nós conseguimos vê-Lo na hora da escuridão? Será que, a fé e a esperança ainda nos movem ou ainda estamos parados (as), inertes esperando alguma coisa que já aconteceu? – Reflita – Será que você tem procurado Jesus no túmulo quando lá só existem os vestígios? – Onde verdadeiramente Jesus está na sua vida? - Você também acredita como se estivesse estado presente? – Você se considera um (a) discípulo (a) amado (a)? Por que?


Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho

Deixe um comentário

SÃO BENEDITO PROMOVE A CAMPANHA "ADOTE UM BANCO"


A Paróquia de São Benedito lançou a campanha “Adote um banco”, que visa invernizar ou substituir as 189 peças da Igreja Matriz, localizada no Centro de Fortaleza. Os coordenadores do movimento pedem que se cole o nosso nome nesta iniciativa e acrescenta: “Vamos juntos, sente conosco”. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (85) 3221.6264 ou 9911.0334.

"QUEREMOS DEUS - 2011", DIA 13 DE FEVEREIRO, NO CEU


A comissão de organização do “Queremos Deus 2011” confirmou para o dia 13 de fevereiro, de acordo com a agenda de dom José Antonio A. Tosi Marques, arcebispo de Fortaleza, o “Queremos Deus 2011”, evento que sempre foi realizado no Castelão, mas devido as obras e jogos que foram programados para o 1º semestre do próximo ano, acontecerá no dia 13 de fevereiro, no Condomínio Espiritual Uirapuru, conhecido por CEU. É lá, onde vem se realizando os grandes eventos da Igreja Católica, especialmente o “Hallelluya”.
Aluízio Nóbrega, um dos membros da Comissão de Organização do evento e um dos pregadores, revelou que o cantor e âncora do programa PHN (Por Hoje Não), da televisão Canção Nova, o Dunga (foto), será o animador do “Queremos Deus”, que terá grandes pregadores, como acontece todos os anos.

EVANGELHO DO DIA

João 20,2-8

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.— Glória a vós, Senhor.No primeiro dia da semana, 2Maria Madalena saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e lhes disse: “Tiraram o Senhor do túmulo, e não sabemos onde o colocaram”. 3Saíram, então, Pedro e o outro discípulo e foram ao túmulo. 4Os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais depressa que Pedro e chegou primeiro ao túmulo. 5Olhando para dentro, viu as faixas de linho no chão, mas não entrou. 6Chegou também Simão Pedro, que vinha correndo atrás, e entrou no túmulo. Viu as faixas de linho deitadas no chão 7e o pano que tinha estado sobre a cabeça de Jesus, não posto com as faixas, mas enrolado num lugar à parte. 8Então entrou também o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo. Ele viu e acreditou. - Palavra da Salvação.

SANTO DO DIA - SÃO JOÃO EVANGELISTA

O nome deste evangelista significa: "Deus é misericordioso": uma profecia que foi se cumprindo na vida do mais jovem dos apóstolos. Filho de Zebedeu e de Salomé, irmão de Tiago Maior, ele também era pescador, como Pedro e André; nasceu em Betsaida e ocupou um lugar de primeiro plano entre os apóstolos.Jesus teve tal predileção por João que este assinalava-se como "o discípulo que Jesus amava". O apóstolo São João foi quem, na Santa Ceia, reclinou a cabeça sobre o peito do Mestre e, foi também a João, que se encontrava ao pé da Cruz ao lado da Virgem Santíssima, que Jesus disse: "Filho, eis aí a tua mãe" e, olhando para Maria disse: "Mulher, eis aí o teu filho". (Jo 19,26s). Quando Jesus se transfigurou, foi João, juntamente com Pedro e Tiago, que estava lá. João é sempre o homem da elevação espiritual, mas não era fantasioso e delicado, tanto que Jesus chamou a ele e a seu irmão Tiago de Boanerges, que significa "filho do trovão".João esteve desterrado em Patmos, por ter dado testemunho de Jesus. Deve ter isto acontecido durante a perseguição de Domiciano (81-96 dC). O sucessor deste, o benigno e já quase ancião Nerva (96-98), concedeu anistia geral; em virtude dela pôde João voltar a Éfeso (centro de sua atividade apostólica durante muito tempo, conhecida atualmente como Turquia). Lá o coloca a tradição cristã da primeiríssima hora, cujo valor histórico é irrecusável. O Apocalipse e as três cartas de João testemunham igualmente que o autor vivia na Ásia e lá gozava de extraordinária autoridade. E não era para menos. Em nenhuma outra parte do mundo, nem sequer em Roma, havia já apóstolos que sobrevivessem. E é de imaginar a veneração que tinham os cristãos dos fins do século I por aquele ancião, que tinha ouvido falar o Senhor Jesus, e O tinha visto com os próprios olhos, e Lhe tinha tocado com as próprias mãos, e O tinha contemplado na sua vida terrena e depois de ressuscitado, e presenciara a sua Ascensão aos céus. Por isso, o valor dos seus ensinamentos e o peso de das suas afirmações não podiam deixar de ser excepcionais e mesmo únicos. Dele dependem (na sua doutrina, na sua espiritualidade e na suave unção cristocêntrica dos escritos) os Santos Padres daquela primeira geração pós-apostólica que com ele trataram pessoalmente ou se formaram na fé cristã com os que tinham vivido com ele, como S. Pápias de Hierápole, S. Policarpo de Esmirna, Santo Inácio de Antioquia e Santo Ireneu de Lião. E são estas precisamente as fontes donde vêm as melhores informações que a Tradição nos transmitiu acerca desta última etapa da vida do apóstolo.São João, já como um ancião, depara-se com uma terrível situação para a Igreja, Esposa de Cristo: perseguições individuais por parte de Nero e perseguições para toda a Igreja por parte de seu sucessor, o Imperador Domiciano. Além destas perseguições, ainda havia o cúmulo de heresias que desentranhava o movimento religioso gnóstico, nascido e propagado fora e dentro da Igreja, procurando corroer a essência mesma do Cristianismo. Nesta situação, Deus concede ao único sobrevivente dos que conviveram com o Mestre, a missão de ser o pilar básico da sua Igreja naquela hora terrível. E assim o foi. Para aquela hora, e para as gerações futuras também. Com a sua pregação e os seus escritos ficava assegurado o porvir glorioso da Igreja, entrevisto por ele nas suas visões de Patmos e cantado em seguida no Apocalipse.Completada a sua obra, o santo evangelista morreu quase centenário, sem que nós saibamos a data exata. Foi no fim do primeiro século ou, quando muito, nos princípios do segundo, em tempo de Trajano (98-117 dC). Três são as obras saídas da sua pena incluídas no cânone do Novo Testamento: o quarto Evangelho, o Apocalipse e as três cartas que têm o seu nome.

São João Evangelista, rogai por nós!

domingo, 26 de dezembro de 2010

MINHA FAMÍLIA SAGRADA

PE MARCELO ROSSI - SONDA-ME - Vídeo da Semana

PAPA ALMOÇA COM POBRES E CONDENA ATAQUE CONTRA IGREJA

O papa Bento XVI almoçou neste domingo (26) com cerca de 250 pessoas de poucos recursos, em uma refeição após o Natal, pouco após lamentar os recentes atos de violência contra fiéis em várias partes do mundo, qualificados por ele como "absurdos". Antes da refeição, Bento XVI deu sua bênção dominical da janela de seu escritório, enviando uma mensagem condenando os ataques realizados no dia do Natal contra religiosos nas Filipinas e na Nigéria.
O pontífice se referiu também ao suicida que matou ontem cerca de 45 pessoas em um centro de distribuição de alimentos no Paquistão. "Uma vez mais, a terra está manchada de sangue", lamentou. Uma bomba explodiu durante uma missa de Natal em uma capela no interior de um campo da polícia no sul filipino, deixando feridos o sacerdote e 10 fiéis. Também ontem, seis pessoas morreram em ataques contra duas igrejas no norte da Nigéria, realizados por membros de seitas muçulmanas.



Fonte: Agência Estado


LEIA MAIS

ANGELUS: AMOR DO PAI E DA MÃE É ESSENCIAL PARA A CRIANÇA, DIZ PAPA


Montagem sobre fotos / AP e Reuters

Bento XVI concede a bênção apostólica aos fiéis reunidos na Praça de São Pedro, no Vaticano
No dia em que a Igreja celebra a festa da Sagrada Família, o Papa reuniu-se com os fiéis na Praça de São Pedro para a tradicional oração mariana do Angelus, neste domingo, 26."Disso necessitam as crianças: do amor do pai e da mãe. É isso que lhes dá segurança e que, no crescimento, permite a descoberta do sentido da vida", ressaltou.O encontro com os peregrinos aconteceu a partir da janela de seu escritório particular no Palácio Apostólico Vaticano, às 9h (no horário de Brasília - 12h em Roma).Acesse.: Angelus de Bento XVI na Festa da Sagrada Família.: Oração do Angelus na voz de Bento XVIO Pontífice destacou que a narração do Evangelho segundo Lucas (2, 16) - sobre como os pastores de Belém, após receberem o anúncio do anjo, encontraram Maria e José, com Jesus deitado na manjedoura - indica que as primeiras testemunhas oculares do nascimento do Senhor se depararam exatamente com a cena de uma família: mãe, pai e filho recém-nascido.O Papa recordou ainda que o nascimento de toda a criança traz consigo algo deste mistério:"Com efeito, os seres humanos vivem a procriação não como mero ato reprodutivo, mas ali percebem a riqueza, intuem que toda a criatura humana que surge na terra é 'sinal' por excelência do Criador e Pai que está nos céus. Quanto é importante, então, que toda a criança, vindo ao mundo, seja acolhida pelo calor de uma família! Não importam as comodidades exteriores". Por fim, Bento XVI disse que a Sagrada Família é singular, irrepetível, "mas, ao mesmo tempo, é 'modelo de vida' para toda a família".A liturgia prevê a celebração desta festa no primeiro domingo após o Natal, o que, neste ano, aconteceu exatamente um dia depois, prevalecendo sobre a festa do protomártir Santo Estevão, também marcada para esta data.Leia mais.: Imaculada Conceição de Maria: o que significa?


Leonardo Meira/Canção Nova Notícias

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE

26/12 – Domingo – SAGRADA FAMÍLIA DE JESUS, MARIA E JOSÉ

Reflexão Pessoal –1ª.Leitura – Eclesiástico 3, 3-7.14-17 - “Honrar pai e mãe”

O autor sagrado nos ensina a cultivar sentimentos de carinho e proteção para com as pessoas mais idosas e nos revela que todo o bem que lhes façamos nunca será esquecido por Deus. A honra e o respeito ao pai e à mãe são os atributos que ele exalta como sendo agradáveis a Deus. A leitura ressalta ainda a recompensa que o Senhor dá a todos os que têm respeito e honram o seu pai e a sua mãe, amparando-os na velhice. Na realidade nós podemos comprovar isto no nosso dia a dia. Os filhos e as filhas que têm zelo e amor pelos seus genitores e os amparam nas suas necessidades têm uma vida repleta de graças e conseguem também manter uma família feliz e equilibrada. O aconchego de uma família unida e feliz vale muito mais do que muitos bens materiais acumulados. Honrar pai e mãe é o quarto mandamento da lei de Deus e pais e filhos constituem assim a primeira preocupação de Deus para salvar a terra, e nós somos estes mensageiros da reconciliação. A família é o berço, é no berço que a criança é alimentada, cuidada e fortalecida. É a partir de cada família da Terra que o projeto de Deus para o futuro da humanidade se realiza. Por isso é que “A família é a esperança da humanidade” (João Paulo II). Porque é uma Escola onde a humanidade é forjada para enfrentar os desafios da vida e do mundo. Através da Família toda existência humana é orientada para o futuro. E se a família for um lugar seguro onde Deus habita aí então ela terá, com certeza, um futuro abençoado. – Você tem honrado pai e mãe? – Como é o seu relacionamento com os seus pais? – Você, como pai ou mãe, tem sabido manter a sua família feliz e equilibrada? – Quais os valores que você preserva na sua família?

Salmo 127 – “Felizes os que temem o Senhor e trilham seus caminhos!”

O salmista elogia os que têm amor pelo Senhor e seguem os caminhos por Ele traçados. Serão felizes, viverão do trabalho honesto, formarão uma família fecunda e serão abençoados. Todas estas coisas são necessidades básicas do nosso ser humano e se constituem no alicerce para que tenhamos uma vida cheia de paz. Portanto, se refletirmos bem, nós não precisaríamos lutar tanto por tantas conquistas que nunca obteremos, mas tão somente, “temer o Senhor e seguir os seus caminhos!”

2ª. Leitura – colossenses 3, 12-21 – “o amor é o vínculo da perfeição”

O sinal que nós podemos dar ao mundo de que realmente vivemos em consonância com os conselhos evangélicos é, exatamente, fazer um teste se estamos vivenciando a misericórdia, a bondade, a humildade, a mansidão e a paciência nos nossos relacionamentos. Todas essas virtudes têm como fundamento o amor ao próximo que é o mandamento maior da Lei de Deus. O perdoar, o suportar uns aos outros, a paz nos relacionamentos, a compreensão são uma consequência da vivência do amor por meio das virtudes que estão relacionadas acima. Porém, São Paulo nos exorta também a praticar um amor responsável que sabe ensinar e admoestar ao outro com toda a sabedoria sem omitir-se nas horas da necessidade de correção. Demonstramos também que vivemos segundo os preceitos cristãos quando sabemos ser agradecidos e cantamos louvores ao Senhor pelos Seus benefícios. Finalmente ele dá conselhos úteis aos maridos e às mulheres, aos pais e filhos para que dentro da Lei divina do amor recíproco compartilhem a vida dando espaço uns aos outros para a vivência da paz. – Você segue os ensinamentos evangélicos na vivência dos seus relacionamentos? – Qual a virtude evangélica que mais sobressai em você? – Você tem sido misericordioso (a) e tolerante com o seu próximo? – Você tem coragem de advertir alguém que você ama quando ele erra?

Evangelho – Mat. 2, 13-15.19-23 – “Começa a perseguição”

Os magos foram atraídos pela estrela e tiveram um encontro pessoal com o Menino Jesus. Assim também quando nós vislumbramos a “estrela” que nos guia até Belém, nós temos uma experiência de salvação. No entanto, precisamos estar preparados, pois aí então, começa a perseguição. O inimigo de Deus está atento e faz todo o possível para nos desviar do caminho que o Senhor traçou para nós. Não precisamos, porém temer! Assim como fez com José e Maria, o Senhor também nos ordena: “Levanta-te, pega o menino e sua mãe e foge para o Egito!” Quando nós nos dispomos a fazer a vontade de Deus nós precisamos nos fortalecer em Jesus, com o auxílio da Sua Mãe, Maria, na oração, na penitência, no serviço ao irmão, na meditação da Palavra dando passos concretos. Não podemos ficar parados e inertes esperando a perseguição chegar. Precisamos nos antecipar e acolher todos os avisos que o Espírito Santo nos dá através das suas mensagens. Herodes representa aqui o inimigo de Deus que não se conforma com a nossa libertação. O Egito aqui é lugar de refúgio ou de dificuldade conforme o que o Senhor quer para nós. Jesus começou a ser perseguido, quando ainda era uma criancinha, nós também seremos perseguidos, mas também amparados. - Você já reconhece a estrela que o (a) leva a Belém? –Para você quem é a estrela? - Você já teve um encontro pessoal com Jesus Salvador? – Você já começou a ser perseguido (a)? Como você tem se fortalecido?


Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho

Deixe um comentário

REVEILLON DA PAZ, NA PRAIA DO FUTURO


- “Dê uma virada em sua vida participando do Réveillon da Paz,” é com esta mensagem que o Shalom está convidando a todos os fiéis católicos a comemorarem a passagem do ano, que acontecerá na Praça 31 de Março, na Praia do Futuro, a partir das 20 horas. A entrada é franca e a festa será animada pelo Shalom Good, Tribo Maranata, Suely Façanha (foto) e Missionário Shalom. As mesas estão sendo vendidas nas livrarias Shalom. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (85) 3295.4583 e 8879.8530

A NOITE DE NATAL NA FACE DE CRISTO







Consagrados, ministeriáveis, membros de grupos de orações e seus familiares lotaram a Capela Sagrada Família, na Comunidade Católica Face de Cristo, na noite do dia 24, para comemorar o nascimento do Menino Jesus, numa celebração eucarística presidida pelo padre Gabriel Mendonza,.
A preparação da Missa foi feita pelo coordenador-moderador da Face de Cristo, Aluízio Nóbrega, que iniciou o seu comentário falando do significado daquela noite, que é a de comemorar o nascimento do nosso Salvador, que veio ao mundo para nos redimir dos nossos pescados.
A missa foi iniciada às 18h30, com a participação de todos os presentes, que acompanharam atentamente a celebração. Um momento marcante foi a leitura da Calenda do Natal, feita pelo seminarista Zacarias Virgilio, em lugar do Ato Penitencial para em seguida, toda a comunidade, numa explosão de alegria cantar o “Glória”, com a entrada do Menino Jesus conduzida pelo casal Mirtes-Alberto e colocada no centro da “Coroa do Advento”, já com suas quatro velas acesas.
Na sua homília, o padre Gabriel deu ênfase ao nascimento de Jesus e enfatizou o significado do Natal e todos acompanharam atentamente as palavras do presidente da celebração. No final, todos se abraçaram, se cumprimentaram e desejaram-se mutuamente “Feliz Natal!”.
As celebrações do Natal tiveram prosseguimento ontem, à noite, na Face de Cristo, com a Missa do Natal de Jesus, presidida pelo Frei Carlos, que antes da bênção final convidou um dos leitores – Vieira – a segurar e levantar a imagem do Menino Jesus e todos cantaram “Parabéns” para o aniversariante. No final, todos bateram palmas para Jesus, que logo em seguida foi recolocado na manjedoura (Coroa do Advento” )
Dando sequencia as celebrações natalinas, haverá a missa da “Sagrada Família de Jesus, Maria e José”, hoje, dia 26, domingo, às 18h30, na Face de Cristo, presidida pelo padre Cristiano.

HORÁRIO DE MISSAS

Paróquia São Vicente de Paulo, à Avenida Desembargador Moreira, 2211, no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza.

*Diariamente: 6h30 e 17h30
* De 3ª a 6ª: 11h30 e 19 horas
*Sábado: 6h30, 12 horas e 17h30
* Domingo: 6h30, 8h30, 11h30, 17h30 e 19h30

Comunidade Face de Cristo, à Rua Edmilson Barros de Oliveira, 191, no bairro Cocó, em Fortaleza

* De segunda à sexta-feiras: 7 horas.
* Domingo: 18h30

Paróquia Menino Deus, à Rua Jaime Leonel, s/n, no bairro Luciano Cavalcante

* Às 3ªs e 5ªs feiras, às 19 horas
* Domingo: às 7 e 19 horas.

Na Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, à rua Albert Sabin, s/n, no bairro Cocó/Guararapes.

* Às 4ªs e 6ªs feiras, às 19 horas
* Domingo: às 9 e 18h30.

Paróquia Nossa Senhora da Assunção (Santuário), no bairro Barra do Ceará

* De terça-feira a sábado, as 6 e 19horas.
*Domingo : às 7, 9, 17, 18h30 e 20horas.

Paróquia Nossa Senhora Aparecida, à Avenida Gomes de Matos, no bairro Montese.

*De 2ª à sexta-feiras, às 18h30, exceto nas terças-feiras.
*Domingo: às 7, 9,17 e 19 horas;*Nos dias 12, Missa em honra a Nossa Senhora Aparecida; dia 13, Nossa Senhora de Fátima, e dia19, Santo Expedito. E toda 1ª terça-feira do mês, Missa de Cura.

Paróquia do Coração de Jesus, no Centro de Fortaleza, na Praça do Coração de Jesus.

*Diariamente, de segunda-feira a domingo, às 7 horas.
* Domingo: às 7,8,30, 16 e 18 horas.

Paróquia de Cristo Rei, à Rua Nogueira Acioli, 263, na Aldeota.

De segunda-feira à sexta-feira, às 6h30 e às 17 horas
Sábado, às 6h30, 17 e 19 horas.
Domingo, 6h30, 9, 11 e 17 horas

Paróquia de Santa Luzia, Rua Tenente Benévolo esquina com Rua Antôno Augusto

Diàriamente, às 17 horas
Sábado, às 17 e 19 horas.
Domingo, às 8, 10 (missa das crianças), 17 e 19 horas (missa dos jovens)
Todo dia 13 de cada mês, missa às 12 horas, em honra a Nossa Senhora de Fátima.
Paróquia de São Gonçalo do Amarante, a 57 quilômetros distante de Fortaleza

De terça-feira à sexta-feira, às 18 horas.
Domingo, às 19 horas

Envie-nos os horários de Missa de sua Paróquia ou Comunidade para que sejam divulgados no Blog.

EVANGELHO DO DIA

Mateus 2,13-15.19-23

Sagrada Família: Jesus, Maria e José

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Mateus. — Glória a vós, Senhor. 13Depois que os magos partiram, o Anjo do Senhor apareceu em sonho a José e lhe disse: “Levanta-te, pega o menino e sua mãe e foge para o Egito! Fica lá até que eu te avise! Porque Herodes vai procurar o menino para matá-lo”. 14José levantou-se de noite, pegou o menino e sua mãe, e partiu para o Egito. 15Ali ficou até a morte de Herodes, para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta: “Do Egito chamei o meu Filho”. 19Quando Herodes morreu, o anjo do Senhor apareceu em sonho a José, no Egito, 20e lhe disse: “Levanta-te, pega o menino e sua mãe, e volta para a terra de Israel; pois aqueles que procuravam matar o menino já estão mortos”. 21José levantou-se, pegou o menino e sua mãe, e entrou na terra de Israel. 22Mas, quando soube que Arquelau reinava na Judeia, no lugar de seu pai Herodes, teve medo de ir para lá. Por isso, depois de receber um aviso em sonho, José retirou-se para a região da Galileia, 23e foi morar numa cidade chamada Nazaré. Isso aconteceu para se cumprir o que foi dito pelos profetas: “Ele será chamado Nazareno”. - Palavra da Salvação.

REFLETINDO SOBRE O EV ANGELHO


Mateus 2,13-23


Festa da Sagrada Família: Jesus, Maria e José

Celebramos neste Domingo, logo após a solenidade do Natal, o Dia da Sagrada Família, recordando-nos que também Deus, ao encarnar-se, quis ter uma família e um lar na terra, cujo modelo nos é apresentado na liturgia de hoje.
Meditamos no Evangelho de hoje (Mateus 2, 13-23) a fuga do Egito e a instalação do lar em Nazaré. As 3 etapas da infância de Jesus: Belém, Egito e Nazaré, não são mera casualidade. Deus o conduz e seus pais o protegem. O Evangelista quer mostrar que, nestas etapas, se realiza a vinda da salvação para Israel e plenifica-se a missão do povo que também migra um dia do Egito à terra prometida.
O texto evangélico de hoje nos mostra a família de Jesus numa situação que evoca os sofrimentos do êxodo. Como aconteceu na história de Moisés, Jesus é ameaçado por uma autoridade que decreta a morte das crianças. A família de Jesus tem que fugir para sobreviver. Nessa situação, sobressai o cuidado e o senso de responsabilidade do justo José, providenciando segurança para Maria e o menino.
Em José podemos ver as preocupações de tantos pais e mães que garantem a vida de seus filhos, no meio das maiores dificuldades e sacrifícios. Os Herodes de hoje continuam ameaçando as crianças. A Sagrada Família não foi poupada das perseguições e incompreensões. Ela foi uma família provada. Ela jamais esteve isenta de tribulações, mas nem por isso desviou-se do caminho da fé e obediência a Deus.
Olhando para a Família Sagrada de Nazaré, olhemos para nossa família hoje. A Família hoje não pode ser um quartel onde só se recebem ordens. Nem uma pensão, onde todos saem e entram a qualquer hora. Nem um salão de festa onde todos gritam, pulam, dançam, mas ela deve ser um lugar de paz, perdão, ternura, crescimento humano e espiritual, um verdadeiro santuário da vida. Sabemos que forças poderosas querem destruir a família. Até em conferências das Nações Unidas, insistiram fortemente contra a instituição familiar; contestando o sentido do casamento, da família e da maternidade. Na visão do plano de Deus ( trinitária, humana e unitária ) lutemos para manter vivas as nossas famílias e que, de fato, todas elas sejam uma pequena Nazaré, lugar de paz, alegria e vivência de amor a Cristo. Um bom domingo a todos!

Pe. Raimundo Neto
Pároco de São Vicente de Paulo

SANTO DO DIA - SANTO ESTÊVÃO

Nos capítulos 6 e 7 dos Atos dos Apóstolos encontramos um longo relato sobre o martírio de Estêvão, que é um dos sete primeiros Diáconos nomeados e ordenados pelos Apóstolos. Santo Estêvão é chamado de Protomártir, ou seja, ele foi o primeiro mártir de toda a história católica. O seu martírio ocorreu entre o ano 31 e 36 da era cristã. Eis a descrição, tirada do livro dos Atos dos Apóstolos:"Estêvão, porém, cheio de graça e poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo. Levantaram-se então alguns da sinagoga, chamados dos Libertos e dos Cirenenses e dos Alexandrinos, e dos da Cicília e da Ásia e começaram a discutir com Estêvão, e não puderam resistir à sabedoria e ao Espírito com que ele falava. Subornaram então alguns homens que disseram: 'Ouvimo-lo proferir palavras blasfematórias contra Moisés e contra Deus'. E amotinaram o povo e os Anciãos e Escribas e apoderaram-se dele e conduziram-no ao Sinédrio; e apresentaram falsas testemunhas que disseram: 'Este homem não cessa de proferir palavras contra o Lugar Santo e contra a Lei; pois, ouvimo-lo dizer que Jesus, o Nazareno, destruirá este Lugar e mudará os usos que Moisés nos legou'. E todos os que estavam sentados no Sinédrio, tendo fixado os olhares sobre ele, viram o seu rosto como o rosto de um anjo".Num longo discurso, Estêvão evoca a história do povo de Israel, terminando com esta veemente apóstrofe:"'Homens de cerviz dura, incircuncisos de coração e de ouvidos, resistis sempre ao Espírito Santo, vós sois como os vossos pais. Qual dos profetas não perseguiram os vossos pais, e mataram os que prediziam a vinda do Justo que vós agora traístes e assassinastes? Vós que recebestes a Lei promulgada pelo ministério dos anjos e não a guardastes'. Ao ouvirem estas palavras, exasperaram-se nos seus corações e rangiam os dentes contra ele. Mas ele, cheio do Espírito Santo, tendo os olhos fixos no céu, viu a glória de Deus e Jesus que estava à direita de Deus e disse: 'Vejo os céus abertos e o Filho do homem que está à direita de Deus'. E levantando um grande clamor, fecharam os olhos e, em conjunto, lançaram-se contra ele. E lançaram-no fora da cidade e apedrejaram-no. E as testemunhas depuseram os seus mantos aos pés de um jovem, chamado Saulo. E apedrejavam Estêvão que invocava Deus e dizia: 'Senhor Jesus, recebe o meu espírito'. Depois, tendo posto os joelhos em terra, gritou em voz alta: 'Senhor, não lhes contes este pecado'. E dizendo isto, adormeceu".

Santo Estêvão, rogai por nós!

sábado, 25 de dezembro de 2010

PADRE SE MUDA E ADOTA COSTUMES DOS MORADORES LOCAIS




Ele foi para Fernando de Noronha por motivos profissionais e acabou se rendendo ao surfe.

O Arquipélago de Fernando de Noronha é conhecido pelas belas praias que são convidativas à prática do surfe. E nos últimos meses, este esporte ganhou um adepto bem diferente, como nos conta a repórter Carol Barcellos.
Fernando de Noronha. Ondas para todos os gostos. Por isso, a ilha é conhecida como o Havaí brasileiro. Surfar faz parte da rotina.
Glênio se mudou para Noronha há 6 meses por motivos profissionais e se rendeu ao esporte. Se não fosse por um detalhe, seria uma história comum, parecida com a de vários moradores da ilha.



Fonte: O Globo/Jornal Nacional

LEIA MAIS

SITUAÇÃO NA AMÉRICA LATINA PREOCUPA PAPA

Em especial as tensões entre Nicarágua e Costa Rica

Cidade do Vaticano, sábado, 25 de dezembro de 2010 (ZENIT.org) - Bento XVI confessou, em sua mensagem de Natal, que acompanha com preocupação os dramas humanitários vividos atualmente na América Latina e no Caribe, assim como as tensões entre a Nicarágua e a Costa Rica.
Antes de dar a sua bênção Urbi et Orbi, o Pontífice lançou um apelo urgente à solidariedade em favor das comunidades carentes do subcontinente americano.
Como era lógico, começou pedindo ajuda a favor "daqueles que, no Haiti, ainda sofrem com as consequências do terremoto devastador e com a recente epidemia de cólera".
Depois pediu que não se esquecessem "aqueles que, na Colômbia e na Venezuela, mas também na Guatemala e na Costa Rica, sofreram recentemente calamidades naturais".
Por fim, pediu o incentivo do "diálogo entre a Nicarágua e a Costa Rica", referindo-se à disputa de fronteira entre os dois países, surgida em outubro, pelas obras de dragagem realizada no Rio San Juan e as reivindicações territoriais dos dois países sobre a Ilha de Calero.
Em sua felicitação em português, o Papa disse: "Feliz Natal para todos! O nascimento do Menino Jesus ilumine de alegria e paz vossos lares e nações!".

PAPA PEDE LIBERDADE RELIGIOSA NESTE NATAL

Manifesta sua proximidade aos cristãos perseguidos

Cidade do Vaticano (ZENIT.org) - A mensagem de Natal de Bento XVI culminou com um premente apelo ao respeito pela liberdade religiosa de todos os crentes e uma declaração de solidariedade para com os cristãos que sofrem perseguição ou discriminação.
Diante de milhares de peregrinos reunidos na Praça de São Pedro para receber a bênção Urbi et Orbi - desafiando a chuva -, o Papa felicitou o mundo pelo nascimento do Menino Jesus em 65 idiomas.
Além disso, lançou um apelo a favor das populações atingidas pela violência ou pelas catástrofes naturais: da Terra Santa e Iraque ao Haiti e outros países latino-americanos; do Afeganistão e Paquistão aos países africanos em guerra; da tensão entre as duas Coreias à difícil situação dos cristãos na China.
Falando da sacada central da Basílica Vaticana, o Pontífice desejou que "o amor do ‘Deus-conosco' dê perseverança a todas as comunidades cristãs que sofrem discriminação e perseguição e inspire os líderes políticos e religiosos a se empenharem pelo respeito pleno da liberdade religiosa de todos".
"Que a celebração do nascimento do Redentor reforce o espírito de fé, de paciência e de coragem nos fiéis da Igreja na China continental, para que não desanimem com as limitações à sua liberdade de religião e de consciência e, perseverando na fidelidade a Cristo e à sua Igreja, mantenham viva a chama da esperança", afirmou o Santo Padre.
Bento XVI buscou que a mensagem de Deus feito Homem ressoasse particularmente entre aquelas pessoas "cuja dignidade é ofendida e violada, porque Aquele que nasceu em Belém veio para libertar o homem da raiz de toda a escravidão".
Antes de tudo, dirigiu-se àquela "Terra onde Jesus nasceu", na esperança de que "inspire israelitas e palestinos na busca duma convivência justa e pacífica".
Desejou que "o anúncio consolador da vinda do Emanuel mitigue o sofrimento e console nas suas provas as queridas comunidades cristãs do Iraque e de todo o Oriente Médio, dando-lhes conforto e esperança no futuro e animando os responsáveis das nações a uma efetiva solidariedade para com elas".
A seguir, pediu solidariedade a favor "daqueles que, no Haiti, ainda sofrem com as consequências do terremoto devastador e com a recente epidemia de cólera", assim como para os que, "na Colômbia e na Venezuela, mas também na Guatemala e na Costa Rica, sofreram recentemente calamidades naturais".
O Bispo de Roma destacou os dramas vividos na África; em particular, desejou que "o nascimento do Salvador abra perspectivas de paz duradoura e de progresso autêntico para as populações da Somália, de Darfur e da Costa do Marfim; promova a estabilidade política e social em Madagascar".
Por último, exigiu a "segurança e respeito dos direitos humanos ao Afeganistão e Paquistão", o impulso do "diálogo entre a Nicarágua e a Costa Rica", e "a reconciliação na Península Coreana".
(Jesús Colina)

AOS CAROS IRMÃOS NA FÉ - NOSSOS VOTOS DE FELIZ NATAL


Horácio e Evendina

A ESTRELA AZUL DO NATAL

RENOVAÇÃO


Quando vejo a estrela azul
Começa tudo de novo:
O Menino no presépio,
Deus no meio do seu povo.

E no meio desse povo
Estamos eu e você;
Quando vejo a estrela azul
Aumenta meu bem-querer.

Quando vejo a estrela azul
Passam anjos e pastores,
Passam reis nos seus andores.
Quando vejo a estrela azul
Rezo, canto, danço e louvo:
Começa tudo de novo.


REVELAÇÃO


Quando vejo a estrela azul
Brilhando por um instante
Descanso em águas tranquilas
E em pastagens verdejantes

Minha alma se fortalece,
Minha vida se transforma,
Uma mesa é preparada
E meu cálice transborda.

Quando vejo a estrela azul
Em todo seu esplendor
Sei que tudo vai mudar,

Sei que tudo já mudou,
Que o Senhor é meu pastor
E nada me faltará.


Horácio Dídimo

DEUS ESTÁ PERTO DE NÓS, TEM O ROSTO DE JESUS, DIZ PAPA


Bento XVI concede a tradicional bênção Urbi et Orbi

"Deus não está longe: está perto. [...] Não é um desconhecido: tem um rosto, o rosto de Jesus", disse Bento XVI aos fiéis reunidos na Praça de São Pedro, no Vaticano, por ocasião da Mensagem de Natal com a bênção Urbi et Orbi [Sobre a cidade de Roma e o Mundo].O encontro aconteceu às 9h (horário de Brasília - 12h em Roma) e o Pontífice concedeu a bênção em 65 línguas, a partir do Balcão central da Basílica de São Pedro.De acordo com o Santo Padre, "trata-se de uma mensagem sempre nova, que não cessa de surpreender, porque ultrapassa a nossa esperança mais ousada", especialmente por não ser apenas anúncio, mas acontecimento.Acesse.: Bênção Urbi et Orbi e Mensagem de Natal de Bento XVI.: Votos de bom Natal de Bento XVI em 65 línguasFrente à afirmação do Evangelho de São João - "O Verbo fez-Se carne" (Jo 1, 14) -, o Pontífice lembra uma pergunta feita com frequência."Como pode a Palavra eterna e onipotente tornar-se um homem frágil e mortal? Só há uma resposta possível: o Amor. Quem ama quer partilhar com o amado, quer estar-lhe unido, e a Sagrada Escritura apresenta-nos precisamente a grande história do amor de Deus pelo seu povo, com o ponto culminante em Jesus Cristo".No entanto, apenas consegue perceber a luz desta verdade quem se dispõe a viver a experiência da fé. "A luz desta verdade manifesta-se a quem a acolhe com fé, porque é um mistério de amor. Somente aqueles que se abrem ao amor, são envolvidos pela luz do Natal. [...] Se a Verdade é Amor, requer a fé, o 'sim' do nosso coração", ressaltou.O Papa também recordou que Deus não muda, é fiel a si mesmo, é Amor, desde sempre e para sempre. O mistério do Natal é luz para o caminho coletivo da humanidade, uma espécie de fermento para a história, sem o qual definharia a força que faz avançar o verdadeiro progresso e o compromisso com a justiça e bem comum."Acreditar em Deus, que quis compartilhar a nossa história, é um constante encorajamento a comprometer-se com ela, inclusive no meio das suas contradições".Ao final de sua mensagem, o Bispo de Roma lembrou os conflitos entre israelitas e palestinos, os sofrimentos dos cristãos iraquianos, as calamidades que assolam o Haiti, bem como as recentes intempéries que se abateram sobre a Colômbia, Venezuela, Guatemala e Costa Rica. As populações da Somália, Darfour e Costa do Marfim, Madagáscar, Afeganistão e Paquistão, Nicarágua, Costa Rica e Península Coreana, bem como os fiéis da Igreja na China continental, também foram recordados pelo Pontífice."O amor do 'Deus conosco' dê perseverança a todas as comunidades cristãs que sofrem discriminação e perseguição, e inspire os líderes políticos e religiosos a empenharem-se pelo respeito pleno da liberdade religiosa de todos", concluiu.


Leonardo Meira/Canção Nova Notícias/AP